Cartão pessoal do empressário de cinema Vicente Alcântara, posterior a 1949, com curiosas fontes tipográficas da época e uma mensagem pessoal, no verso, dirigida ao cineasta Baptista Rosa, com o seguinte texto:

Preciso hoje 5.ª feira sem falta o texto para domingo até às 5 horas.

Vicente Alcântara foi um empresário de cinema activo principalmente no 2.º quartel do século XX, no período em que o cinema passou de mudo a sonoro, e do preto e branco à cor. Sócio-gerente da firma FILMES ALCÂNTARA, foi empresário do cinema Odeon desde 1937, ao qual juntou os cinemas Palácio e Royal a partir de 1949, tendo sido um dos responsáveis por introduzir nas salas de cinema portuguesas filmes de cariz popular, como os melodramas e musicais de línguas latinas. Em 1921, num famoso rasgo de génio e ainda no tempo do cinema mudo, foi o primeiro empresário, em sociedade com Artur Emauz, a contratar ALFREDO MARCENEIRO. No contrato ficou estabelecido que Marceneiro cantaria nos intervalos das sessões do cinema CHIADO TERRASSE, e ao que se sabe, tanto o fadista como as sessões do cinema saíram extremamente beneficiados, em termos de fama e público.

Medidas do cartão: 14x8cm.

Preço: 10 euros.



LIVRO DO CURSO DE 1961/1966

JURISLÂNDIA


Livro do curso de Vasco Graça Moura, Basílio Horta, Pedro Roseta, Mário Assis Ferreira e Manuela Portugal [Eanes]. Livro do Curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. 252 páginas. 18 x 24 cm. Publicado com o apoio da Morais Editores. Impresso na Covilhã (Tip. Notícias da Covilhã). Exemplar autografado por uma das alunas para António Carlos Leónidas que, nos anos 60, foi presidente do IMAVE (onde estava integrada a Telescola) e chefe de redacção da revista Escola Portuguesa. Caricaturas de Sanches, e outros. Com uma caricatura e um texto jocoso para cada um dos 21 professores, entre os quais se destaca Marcello Caetano.

Lista de alunos:

Adelino de Pina e Silva, Adriano A. Jorge, Alberto C. Martins de Brito Lima, Alexandre A. F. de Carvalho Neto, Alvaro A. B. Correia Pina, Antero Baldaia, António J. Figueiredo Lopes, António J. Pires Soares, António Lucas Rodrigues, António M. Caldeira Marques, António N. Estrela Salgueiro, António V. C. Mendes Vasconcelos, António Vítor Monteiro, Armando Ferreira Simões, Aroleno Novais Bicheiro, Artur Faria Maurício, Basílio Horta da França, Beatriz Caldas Nogueira, Bernardino Mateus, Canuto Fausto de Quadros, Carlos A. C. A. P. Côrte-Real, Carlos A. Cruz Broco, Carlos Dias Rebelo, Carlos H. C. Araújo Barbeitos, Carlos Oliveira Coelho, César M. Bessa Monteiro, Constâncio A. Barros dos Reis, Fernando A. S. Cunha de Sá, Francisco Diogo Pinto, Francisco Lourenço Pereira, Francisco M. Gomes da Cunha, Guilherme T. Campos Rosa, Isidro Santos Almeida, Joaquim M. dos Santos Barata, Joaquim S. Coelho Lima, Joaquim da Silva Lourenço, João A. S. Mendes Fonseca, João C. C. Moreira de Campos, João J. Castelo Branco Gonçalves, João M. Pereira Gouveia, João M. S. Nolasco Totta, João da Silva, Jorge Fernandes Moreira, Jorge M. Arriaga da Cunha, José A. Ferreira da Costa, José de Almeida Vicetro, José António L. Araújo, José C. Rodrigues Revez, José L. Sacadura Cabral, José Guerreiro de Almeida, José M. Bracinha Vieira, José M. C. Albuquerque Duarte, José M. F. Dias da Silva, José M. Jorge I. Bastos, José V. Pereira da Cruz, Justino Dias dos Santos, Luís A. C. Perestrelo Oliveira, Luís E. P. Perdigão de Andrade, Luís M. C. Sande Freire, Luís Noronha Nascimento, Luís Tomé Almeida, Manfredo F. Ferreira Silvestre, Manuel Cruz Mariano, Manuel F. Correia de Jesus, Manuel Teles Vasconcelos, Manuel José Pereira de Mesquita, Manuel Rodrigues Carvalho, Manuel da Silva Carvalho, Manuel V. Ramalho Gantes, Manuela Lourenço Pires, Margarida M. C. Borges Meneses, Maria F. Gonçalves dos Santos, Maria L. Margalho Matos, Maria Luísa Polleri, Maria Luísa A. A. N. Novais, Maria Manuela N. Portugal, Maria R. C. Sousa Fialho, Marília M. Pedro Viegas, Mário Assis Ferreira, Orlando H. S. Passos da Silva, Pedro Costa Borges, Pedro M. Cruz Roseta, Pedro M. G. Paiva Pessoa, Pedro M. O. Lopes Dias, Renato Manuel M. Paquete, Ricardo B. N. de Carvalho, Rogério Fernandes Ferreira, Rui S. Miranda Mascarenhas, Sérgio M. Reis e Sousa, Tristão da Cunha, Vasco N. Graça Moura, Vítor M. Silva Cruz, Carlos Silva Vieira, Domingos Nascimento Ochoa, Emanuel Jardim Fernandes, José C. Robin de Andrade, José Manuel Bento e Paulo G. P. de Lima Castilho.

Entre os alunos, destacam-se os nomes de Vasco Graça Moura (escritor, tradutor, político, director da CNCDP/”Comissão dos Descobrimentos”) — com versos de António Rebordão Navarro —, Manuela Portugal (primeira-dama, presidente do Insituto de Apoio à Criança), Pedro Roseta (Ministro da Cultura), Mário Assis Ferreira (presidente da Sociedade Estoril-Sol, director da revista Egoísta), Noronha Nascimento (presidente do Supremo Tribunal de Justiça), Artur Faria Maurício (presidente do Tribunal Constitucional 2004-2007), António Figueiredo Lopes (Secretário de Estado do Orçamento no governo Sá-Carneiro, Ministro da Defesa de Cavaco Silva, Ministro da Administração Interna com Durão Barroso), António Monteiro (Ministro dos Negócios Estrangeiros no governo de Santana Lopes), Basílio Horta (fundador do CDS, Ministro do Comércio e Turismo com Mário Soares e Sá-Carneiro), Fausto de Quadros (jurista, professor catedrático da Faculdade de Direito de Lisboa) e Joaquim da Silva Lourenço (Ministro da Agricultura e Pescas com Maria de Lourdes Pintasilgo).

Invulgar.

Preço: 35 euros.



OS BUDDENBROOK

Decadência de uma Família


THOMAS MANN


Título da edição original alemã: Buddenbrooks, Verfall Einer Familie. Tradução de Herbert Caro, revista por A. VIEIRA D’AREIA. Capa de Bernardo Marques. 539 páginas. 15 x 22 cm. N.º 13 da Colecção Dois Mundos, edição Livros do Brasil, Lisboa, [s.d.]. Com uma assinatura  de posse inócua, no ante-rosto, e uma mancha num canto da capa, visível na fotografia.

Preço: 10 euros.



A PUPILLA DO JUDEU


ALBERTO DE LA CROZE


Na Bibliotheca Romantica Luso-Brazileira (Colecção de Romances Selectos) de J. L. RODRIGUES TRIGUEIROS, editor e tradutor, Lisboa: Typographia Commercial, 1868.
Romance ilustrado com três litografias extra-texto, assinadas «Lopes». 164 páginas. 13 x 20,5 cm. Sem capa de brochura posterior, mas com a capa de brochura frontal — um pouco cansada.

Preço:  8 euros.



CURSO DE ROMANCE

Conferências Realizadas na Academia Brasileira de Letras


Com ensaios de Menotti del Picchia, Peregrino Júnior, Osvaldo Orico, Múcio Leão, Cassiano Ricardo, Austregésilo de Athayde e Cláudio de Souza, e um texto de apresentação do Presidente Aníbal Freire. 234 páginas. 16,5 x 24 cm. Exemplar sólido, mas com algumas faltas de papel na lombada. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 1952.

Preço: 7 euros.



DA CRISE ACTUAL

ECONOMIA DIRIGIDA

F. MAIA DE LOUREIRO


Autografado pelo autor com dedicatória a um «colega engenheiro». Aparenta tratar-se de uma obra de Francisco Avelar Maia de Loureiro, que viria a ser encarregado do Governo Geral de Angola, em 1959-1960. Bom exemplar, apenas com algumas ténues marcas de bicho do papel na capa, visíveis na primeira fotografia. 295 páginas. 12 x 19 cm. Lisboa: Livraria Bertrand (depositária), [s.d.]. José Luís Cardoso, no seu estudo recente sobre o impacto da Grande Depressão em Portugal, dá como data de publicação o ano de 1936.

Preço: 12 euros.



PORTUGAL À DERIVA


JOSÉ MIGUEL JÚDICE


Alguns dos textos, anteriormente publicados na imprensa: O Diabo, Jornal Novo ou O País.
300 páginas. 14,5 x 20,5 cm. Lisboa: Edições do Templo, 1978.

Preço: 8 euros.



PROJET DE RÉFORME PARLEMENTAIRE ÉLECTORALE

ADRESSÉ A L’ASSEMBLÉE NATIONALE LÉGISLATIVE DE LA FRANCE

LUCIANO LOPES PEREIRA


Resumido da seguinte forma no rosto: Organisation législative intégrale (A bas les monocéphalies et bicéphalies législatives); Representation des classes (A bas l’absurde représentation des localités); Hiérarchie des capacités (A bas les capacités improvisées); Système des candidatures (A bas la duperie électorale).

Encadernação da época, com desgaste superficial. 20 páginas. 17 x 25 cm. Rio de Janeiro: Typographia Franceza, 1849.

Autografado pelo autor, docteur de la faculté de médecine de Paris, para «o distinto historiador Alexandre Herculano».

Preço: 40 euros.



ALBA DE ALJUBARROTA

EL ADVENIMIENTO DE LA CASA DE AVIZ

MARQUÉS DE QUINTANAR


Autografado pelo autor ao embaixador Luís Norton, com uma dedicatória referindo Eugénio de Castro. Segovia: Universidad Popular Segoviana, 1946.

Conferencia leída por su Director, el Excmo. Sr. Marqués de Quintanar, en la sala de San Quirce, el 14 de Agosto de 1946.

38 páginas e uma árvore genealógica (44 x 24 cm) desdobrável, no final, com as origens das Casas de Avis e Bragança. 17 x 24 cm. Com alguns picos de humidade, principalmente nas capas e folhas mais próximas.

Preço: 15 euros.