SINDICALISMO PERSONALISTA

PLANO DE SALVAÇÃO DO MUNDO

RAUL LEAL


Filosofia. Ensaio. Último livro publicado pelo autor. Numa carta a Almada Negreiros, Raul Leal conta as grandes dificuldades por que passou para conseguir publicar esta obra, portadora de «uma Alta Mensagem de Paz e Grandeza para toda a Humanidade e verdadeiro contributo, no seu entender, para a consecução do seu sistema psicossocial (que passaria, igualmente, pela superação dos opostos: fascismo e comunismo) e para a realização de uma Suprema Política do Espírito, numa Idade Futura» [citado por Manuela Parreira da Silva, aqui]189 páginas, por abrir. 13 x 19,5 cm. Colecção Ensaio n.º 2. Excelente estado de conservação. Lisboa: Editorial Verbo, 1960.

Raro.

Preço: 60 euros.


Os Pobres

[03Nov17]


OS POBRES


RAÚL BRANDÃO


A 3.ª edição, de 1925, com capa de Stuart de Carvalhais (desenho impresso em papel couché, colado sobre a encadernação editorial em tela). Carta-prefácio de Guerra Junqueira (25 páginas), datada de 1902-1903. Com 327 páginas, e 11,5 x 18 cm. Em bom estado. Lisboa: Livrarias Aillaud e Bertrand, 1925.

Preço: 20 euros.



CHARLAS LINGUÍSTICAS NA RTP

CHARLAS — NOTAS — COMENTÁRIOS

RAUL MACHADO


As famosas Charlas Linguísticas do Padre Raul Machado, um programa de televisão com um público “fidelíssimo“, que durou de 1958 a 1961, terminado por morte do autor. Em 1960 foi editado este primeiro (e único) volume, reeditado em 1998, por ocasião do 40.º aniversário do programa.

Primeiro volume (único publicado). 2.ª edição. Prefácio de Fernando Peixoto da Fonseca. 285 páginas. 16 x 24 cm. Colecção Língua Portuguesa n.º 1. Exemplar impecável, como novo. Lisboa: Sociedade da Língua Portuguesa, 1998.

Preço: 12 euros.



BAIRRO DA LIBERDADE


MANUEL MARTINHO


Aquilo prestava-se pouco. Bairro da Liberdade, gente de casebres, pegado com Monsanto, vizinhos do aqueduto, nem de graça se iria para lá. E, no entanto, a encosta da serra começou a povoar-se. Vinham famílias sacudidas pela miséria, abrigar-se comodamente, por cem mil reis de renda. Três cubículos de madeira velha, telhas em cima de vigas que o cair das chuvadas logo apodrecia, portas estreitas onde o gemido, o pranto ou a alegria eram vizinhos da rua — e tudo isto rodeado de um chão barrento onde os homens, as mulheres e as crianças deixavam marcados os trilhos do seu caminho.
Na cidade, no centro, ninguém lhes dava guarida. Gente pobre, carregada de filhos, enxovalhada na roupa que se traz todos os dias, morar em casas, era uma ousadia dos diabos!
Alfama, Mouraria, Santa Isabel ou Alcântara estavam exigentes. Queriam hóspedes de gravata, de pouca serventia de cozinha e não bandos precatórios de tachos enfarruscados, com crianças de peito. [pp. 11-12]


Romance. 291 páginas. 13,5 x 19,5 cm. Encadernação sintética recente em óptimo estado de conservação e muito sólida. Bom exemplar. Lisboa: Bolsa Cultural, 1948.

Invulgar.

Preço: 25 euros.



MEMORIAS D’UM SUICIDA


MAXIME DU CAMP


Colecção Economica n.º 20. Tradução de Silva Pinto. 270 páginas. 11,5 x 16,5 cm. Usado. Marcas de restauro. Exemplar razoável. Lisboa: Parceria Antonio Maria Pereira, 1907.

Preço: 12 euros.


Pablo NERUDA

[03Nov17]


PABLO NERUDA
ANTOLOGIA BREVE
2.ª edição. Tradução e selecção de Fernando Assis Pacheco. Colecção Cadernos de Poesia. 150 páginas. 11 x 18 cm. Bom estado. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1971.
Preço: 12 euros.


PABLO NERUDA PRÉMIO NOBEL DA LITERATURA 1971
Documentos (notícias, discursos, cronologia, bibliografia). Capa de José António Gonçalves. 85 páginas. 12,5 x 18,5 cm. Pequena assinatura de posse na página de rosto. Usado. Lisboa: Prelo Editora, 1971.
Preço: 8 euros.


PABLO NERUDA
INCITAMENTO AO NIXONICÍDIO E LOUVOR DA REVOLUÇÃO CHILENA
“O testamento poético de Pablo Neruda”. Tradução de Alexandre O’Neill. 100 páginas. 11,5 x 18,5 cm. Usado.Pequena assinatura de posse no rosto. Lisboa: Agência Portuguesa de Revistas, 1975.
Preço: 12 euros.


JUREMA FINAMOUR
PABLO E DOM PABLO
Memórias. Um retrato do poeta pela jornalista brasileira Jurema Finamour, que foi três vezes secretária de Neruda, no Brasil e no Chile, e afirma querer destruir o “mito Neruda”, que diz ter ajudado a construir durante 20 anos. Capa de Eleonora Affonso. 251 páginas. 14 x 21 cm. Bom estado. Rio de Janeiro: Editorial Nórdica, 1975.
Preço: 12 euros.


PABLO NERUDA
NASCI PARA NASCER
Memórias. Tradução de Eduardo Saló (texto em prosa) e Mário Dionísio (poemas). Papel amarelecido. Bom exemplar. Lisboa: Publicações Europa-América, [1978].
Preço: 10 euros.


Pedro TAMEN

[03Nov17]


ESCRITO DE MEMÓRIA


PEDRO TAMEN


Primeira edição. Colecção Círculo de Poesia, n.º 56. Com um pequeno carimbo de biblioteca no rosto, e restos de selo de biblioteca na capa e contracapa, visível na fotografia supra. 60 páginas. 15 x 20 cm. Miolo limpo. Exemplar razoável. Lisboa: Moraes Editores, 1973.

Preço: 15 euros.



O SANGUE, A ÁGUA E O VINHO

POEMA EM TRÊS CÂNTICOS

PEDRO TAMEN


Capa e arranjo gráfico de José Escada. Com a sobrecapa original da colecção, de plástico transparente. Colocado por anterior proprietário, um recorte de um artigo do jornal A Capital, de 18 de Novembro de 1976, sobre Pedro Tamen, da autoria de Joaquim Manuel Magalhães. 60 páginas. 15,5 x 20 cm. Colecção Círculo de Poesia n.º 2, da Livraria Morais Editora, Lisboa, 1958.

Preço: 35 euros.



POEMAS A ISTO


PEDRO TAMEN


Capa e arranjo gráfico de José Escada. Com a sobrecapa original da colecção, de plástico transparente. 49 páginas. 15,5 x 20 cm. Colecção Círculo de Poesia n.º 20, da Livraria Morais Editora, Lisboa, 1962.

Preço: 40 euros.



OS QUARENTA E DOIS SONETOS


PEDRO TAMEN


«Os quarenta e dois sonetos que constituem este livro foram escritos, pela ordem por que seguidamente se publicam, entre 12 de Outubro de 1972 e 12 de Abril de 1973.»

Colecção Horizonte de Poesia, n.º 2. Com um selo da livraria A Erva Daninha, no Porto. 52 páginas. 12,5 x 18,5 cm. Lisboa: Livros Horizonte, 1973.

Preço: 30 euros.



20 ANOS DA COLECÇÃO CÍRCULO DE POESIA

20 ANOS DE POESIA PORTUGUESA


Organização, prefácio e notas de
PEDRO TAMEN


Edição comemorativa dos 20 anos da Colecção Círculo de Poesia. Capa e plano gráfico de Luiz Duran e Julietta Matos sobre maquete original da colecção de José Escada. Tiragem de 3000 exemplares. 357 páginas. 14,5 x 20 cm. Colecção Círculo de Poesia, n.º 79. Lisboa: Moraes Editores, 1977.

Assinado com dedicatória de Pedro Tamen para Nuno Bragança.

Capa com uma mancha de água muito visível, que no interior só toca a primeira página e, muito ligeiramente, a seguinte, a do autógrafo. Miolo limpo.

Apesar do mau estado da capa um exemplar único, pelo simbolismo da dedicatória entre duas personalidades que percorreram em conjunto partes significativas dos respectivos percursos literários.

Preço: 25 euros.



POETAS HÚNGAROS

ANTOLOGIA


Organização, prefácio e notas
de
ZOLTÁN RÓZSA


Poetas representados: Géza Páskándi, Sándor Csoóri, Ferenc Juhász, Lászlo Nagy, János Pilinski, Sandór Weores, Miklós Radnóti, Amy Károlyi, Zoltán Zelk, Attila József, Gyula Illiyés, Lájos Kassák, Endre Ady, Dezso Kosztolányi, Milán Fust, Miháli Babits, Gyula Juhász, Sándor Petofi e János Arany.

Traduções de Teresa Balté, Fiama Hasse Pais Brandão, Yvette K. Centeno, José Gomes Ferreira, Egito Gonçalves, Zóltan Rózsa, Pedro Tamen, António Torrado, José Blanc de Portugal, Vasco Graça Moura e Nelson R. Ascher.

Título original: Magyar Koltok. Capa de Vitoriano Martins, sobre uma pintura original de Pál Ferenc, representando a Árvore da Vida junto com uma figura simbólica da Poesia. Plano gráfico de Edviges Espada. 212 páginas. 20 x 21 cm. Colecção Canto Universal, da Moraes Editores, Lisboa, 1983.

Preço: 15 euros.



NOVAS CARTAS PORTUGUESAS


MARIA ISABEL BARRENO
MARIA TERESA HORTA
MARIA VELHO DA COSTA


Primeira edição do polémico livro que revisitou Soror Mariana Alcoforado no espectro da Primavera Marcelista.

Muito bom estado de conservação, limpo e por abrir. 389 páginas. 12 x 19,5 cm. Colecção Serpente da Estúdios Cor, Lisboa, 1972.

Preço: 50 euros.



CONTOS ANALÓGICOS


MARIA ISABEL BARRENO


Primeiro livro de contos da autora. Primeira edição. Capa de Eduardo Luiz. Colecção Aleph. 110 páginas. 14 x 20 cm. Manuseado. Assinatura de posse na página de guarda. Lisboa: Edições Rolim, [s.d.].

Preço: 15 euros.



DIREITO SAGRADO


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Como uma sombra, presença apagada, sem viço, ela penetrou furtiva no aposento mergulhado em obscuridade, deslizou através dos móveis e quedou junto da pequena mesa em cima da qual o telefone mais se adivinhava do que via. As mãos estenderam-se para o aparelho, tatearam-no como se o afagassem e depois, repelindo-o, largaram-no.
Deixou-se cair pesadamente, ela, a mulher que parecia uma sombra, sobre a grande poltrona mais próxima e aí se enovelou, sumida e enroscada como se pretendesse desaparecer entre os braços acolhedores desse conforto material. [início do romance]

Primeira edição. Colecção das Raparigas Cultas. 310 páginas. 12 x 19 cm. Manuseado. Lisboa: Livrolândia, 1954.

Preço: 15 euros.



IDADE PERIGOSA


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Romance. Primeira edição em livro. 223 páginas. 12 cm x 19 cm. Usado, e com uma data manuscrita coeva, no verso da capa.
Lisboa: Livrolandia, 1954.

Segundo o prólogo da autora,
«é uma história branca, leve, desenhando a traços doces um perfil de rapariga muito nova na esteira dum género que ultimamente tenho cultivado pouco. Não são páginas sem finalidade, aliás. Têm-na, e com o fundo de honestidade que sempre caracteriza quanto escrevo. Isso mesmo força-me a consentir na sua publicação, após os numerosíssimos pedidos que para tal recebi quando o romance foi dado a lume em folhetim, há anos, numa revista feminina. […] E eis a Idade Perigosa, rosinha de toucar entre as rosas vermelhas de tantos problemas muito sérios que tenho procurado focar. Há-de ser lida com um sorriso enternecido, apenas.»

Preço: 15 euros.


odette-janelas


CASA SEM JANELAS


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Não, não, mil vezes não e sempre não! Em definitivo, em inabalável querer, resolução ponderada e revista, feita de análises e subtraída de estudos concretos, posso afirmar alto e bom som o convencimento absoluto da minha vontade própria. Eu não me caso! Eu Não Me Caso!!! 
Casar… ah, ah ah!… Para quê?

Primeira edição. Colecção das Raparigas Cultas. 152 páginas. 12,5 cm x 19 cm. Com uma falta de papel junto ao pé da lombada, visível na fotografia. Manuseado.
Lisboa: Empresa Literária Universal, 1948.

Preço: 5 euros.


odette-dedicacao


DEDICAÇÃO


ODETTE DE SAINT-MAURICE


O vestido de Maria Helena, uma beleza de vestido, um vestido que era um sonho, uma maravilha, um vestido que parecia feito pelas fadas e destinado à Gata Borralheira noiva do príncepe (é certo que, a seu ver, a Maria Helena merecia-o mais que todas as gatas borralheiras do mundo) encontrava-se ali posto em cima da cama da irmã, acabadinho de chegar da modista famosa.

Romance. Primeira edição. Colecção das Raparigas Cultas. Capa assinada «Resende». 349 páginas. 12 cm x 19 cm. Muito bom estado de conservação, embora com uma assinatura de posse na primeira página de texto.
Lisboa: Livrolandia, 1952.

Preço: 15 euros.



SE A VIDA DISSESSE QUE SIM


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Romance. Colecção Feminina n.º 13. Com 160 páginas e 12 x 18,2 cm. Bom estado. Lisboa: União Gráfica, [1966].

Capa com desenho de Júlio Gil (identificado pelo Almanaque Silva).

Preço: 12 euros.


odette-amanha


AMANHÃ COMO SERÁ?


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Quando Cristiano, pálido de emoção, reabriu os olhos, sentindo-se finalmente a rolar na pista, prestes a saltar em terra, suspirou fundo, cheio de alegria, cheio de alívio. Ei-lo finalmente quase a alcançar a tão almejada felicidade, a poder cingir nos braços essa a quem tanto amava, essa que lhe pertencia de direito e de facto e a quem durante tão pouco tempo conseguira chamar sua.

Colecção Gôndola n.º 8. Com 217 páginas e 11 cm x 17,5 cm. Bom estado.
Lisboa: Editorial Presença, [1965?].

Preço: 8 euros.


odette-voltar


VOLTAR AO PASSADO


ODETTE DE SAINT-MAURICE


…Encontrar as horas que se foram, agarrar nos dias que vivi, recuperar o tempo que desperdicei e, principalmente, encontrar-me, conhecer-me, saber ao certo o que desejava e para onde ia, desviando os passos do caminho que me trouxe até onde estou — encruzilhada tremenda sem orientação, sem nenhuma seta providencial a ensinr-me o trajecto melhor, desviado de atalhos!

Colecção Gôndola n.º 7. Com 250 páginas, e 11 cm x 17,5 cm. Usado.
Lisboa: Editorial Presença, [s.d.].

Preço: 8 euros.


odette-quinta


QUINTA DE S. BOAVENTURA


ODETTE DE SAINT-MAURICE


O pai julgou que ela estava a dizer aquilo por gracejo. Mas olhou-a de relance e viu-a tão séria que não acrescentou mais nada. Percebeu que ela apenas dissera uma verdade, uma verdade tão simples que não havia comentários a fazer… a não ser que se embrenhassem numa longa conversa, numa dessas longas conversas que era agora tão raro ele poder ter com a filha, com os filhos, na sua vida super-ocupada de homem trabalhador e útil. E fazem falta, aos pais, essas conversas. Talvez ainda mais aos pais do que aos filhos. 

Capa de F.C.E. Colecção Gôndola Juvenil n.º 4. Com 347 páginas, e 11 cm x 17,5 cm. Bom estado.
Lisboa: Editorial Presença, [1967].

Preço: 8 euros.



ROSAS VERMELHAS PARA ADÉLIA

e outras peças radiofónicas


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Colecção de quatro peças de teatro radiofónico: Rosas Vermelhas para AdéliaAs Duas Faces do AmorNinicheA Bruxa da Fraga da Banda do Mar. 1.ª edição. Contracapa com a fotografia da autora, por Homem Cardoso, e excerto de apreciação de Luiz Francisco Rebello. Colecção Repertório da Sociedade Portuguesa de Autores, 2.ª Série, n.º 18. Com 100 páginas e 12 x 17,7 cm. Muito bom estado de conservação. Lisboa: SPA, 1993.

Preço: 15 euros.