QUISSANGE
SAÜDADE NÊGRA


TOMAZ VIEIRA DA CRUZ


Ilustrações de Luís Malta e capa de Ferreira Costa. Encadernação modesta em sintético, com selo d’A Portuense, gravada a ouro na lombada e pasta frontal. Miolo aparado. 116 páginas não numeradas. 15,5 x 22,5 cm. Lisboa: [depositária: Livraria Bertrand], 1932.

Exemplar autografado e datado pelo autor com extensa dedicatória manuscrita, dando conta do contexto de um episódio epifânico por que passou horas antes («o mais triste e inédito dos meus poemas africanos», um «momento eterno para a minha vida de peregrino através desta áfrica incompreendida e sofredora»).

Peça única.*

Preço: 160 euros.



«Devemos perguntar, talvez, se e por que motivo a poesia de Tomaz Vieira da Cruz merece consideração no contexto da literatura de Angola. Afinal de contas, essa poesia ostenta os sinais inequívocos da literatura do Ultramar. E Vieira da Cruz pôs termo ao seu «exílio» quando, em 1949, voltou para Portugal, precisamente em vésperas do movimento que prenunciaria uma autêntica literatura angolana. (…) Ora, nos anos 30 e 40, quando poucos poetas se davam ao trabalho de abordar uma temática angolana em termos intimistas, a poesia de motivos africanos, por exótica e sentimentalista que seja, quase se considera uma abertura na barreira cultural construída pelo colonialismo. (…) A igualização agridoce e os africanos compenetrados que povoam os poemas de Vieira da Cruz subvertem, de certo modo, a conceptualização eurocêntrica de África.»
[Russell G. Hamilton, Literatura Africana. Literatura Necessária. I – Angola (1981), pp. 67-68]



AVE, PALAVRA


JOÃO GUIMARÃES ROSA


Obra póstuma. Capa de Gian. Com uma fotografia do autor. Nota introdutória de Paulo Rónai. Em excelente estado de conservação. 274 páginas. 14 x 21 cm. 1.ª edição, Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editôra, 1970.

Preço: 25 euros.



PRIMEIRAS ESTÓRIAS


JOÃO GUIMARÃES ROSA


Segundo o colofón, «êste livro foi feito nas oficinas de Artes Gráficas Bisordi S. A., na Rua do Hipódromo 63/69, São Paulo, para a Livraria José Olympio Editôra S. A., Rio, terminando-se a impressão em agôsto de 1962 — ano em que o Brasil, conquistando a Taça Jules Rimet, sagrou-se Bicampeão Mundial de Futebol.»

1.ª edição. 176-(4) páginas. 14 x 21 cm. Capa cansada. Guarda, ante-rosto e 12 páginas finais com ténue mancha de humidade no canto inferior exterior, que não toca o texto. Pequena assinatura de posse no rosto, sob o título. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editôra, 1962.

Preço: 30 euros.



GUIMARÃES ROSA


ADÓNIAS FILHO
ÓSCAR LOPES
CURT MEYER-CLASON
VÍTOR MANUEL DE AGUIAR E SILVA


Textos de um ciclo de conferências sobre Guimarães Rosa, aquando das exposições biobibliográficas sobre o autor, na Galeria Quadrante, em Lisboa, e na Faculdade de Letras de Coimbra, em 1968/1969. Com 81 páginas, e 14 x 20,5 cm. Bom exemplar. Lisboa: Instituto Luso-Brasileiro, 1969.

Ensaios: «A ficção de Guimarães Rosa» (Adónias Filho), «Guimarães Rosa — intenções de um estilo» (Óscar Lopes), «Guimarães Rosa e a língua alemã» (Curt Meyer-Clason, tradutor de Guimarães Rosa para alemão) e «Visão do mundo e estilo em Grande Sertão: Veredas» (Vítor Manuel de Aguiar e Silva).

Acompanhado de um cartão do Instituto Luso-Brasileiro de Lisboa, autografado com “abraços amigos sempre”, mas sem menção do destinatário, por Ruben A.

Raro.

Preço: 25 euros.



A LÍNGUA PORTUGUESA E OS SEUS MISTÉRIOS


JAIME DE MAGALHÃES LIMA


Aveirense ilustre, correspondente de Tolstoi, irmão do grão-mestre maçónico Sebastião de Magalhães Lima, deputado entre 1893 e 1894, jornalista, presidente do município de Aveiro em 1897, Jaime de Magalhães Lima (1859-1936) retirou-se da política activa no início do século XX para se dedicar exclusivamente à literatura. Nesta obra, uma das últimas que publicou, fala de conterrâneos, amigos e referências literárias, de Agostinho de Campos, Gonçalves Fernandes Trancoso, José Pereira Tavares, Manuel José Mendes Leite, José Crispiniano da Fonseca, João de Barros, Rodrigues Lobo, Duarte Nunes de Leão, Jacinto Freire de Andrade, Dom Francisco Manuel de Melo e António Corrêa d’Oliveira, mas principalmente da língua portuguesa, sua evolução e minudências.

Encadernação editorial sintética, em bom estado. 154 páginas. 11,5 x 17,5 cm. Paris-Lisboa: Livraria Aillaud e Bertrand, 1923.

Preço: 15 euros.



A ARTE DO LIVRO

MANUAL DO DOURADOR E
DECORADOR DE LIVROS


MARIA BRAK-LAMY BARJONA DE FREITAS


A decoração, os estilos e os seus ferros. — O dourado nas várias modalidades: a ferros soltos, à mão, à mão livre, a ferros económicos, a pirocalcador. — As decorações do corte: dourado, cinzelado, marmorização, processos antigos e modernos. — Mosaico de várias escolas. — Desenho à pena. — Patines químicas. — Processos medievais e ultra-modernistas. — Raízes. — Aplicações clássicas e fantasistas. — Plicromia. — Criações originais.

Ilustrado com fotografias, desenhos e esquemas. 235 páginas. 12 x 16,3 cm. Capa e primeiras páginas com algumas manchas, lombada com mínimas falhas de papel. Usado, mas um bom exemplar. Lisboa: Livraria Sá da Costa Editora, 1941.

Raro.

Preço: 40 euros.


solaris


SOLARIS


STANISLAW LEM


Posfácio de Darko Suvin. Adaptado ao cinema por Andrei Tarkovsky, em 1972. Colecção Livros de Bolso, Ficção Científica n.º 58. Com 184 páginas, e 11,5 x 18 cm. Traduzido da versão inglesa por Inês Busse. Bom estado. Lisboa: Publicações Europa-América, [1978?]

Preço: 10 euros.



VOZ QUE ESCUTA


POLÍBIO GOMES DOS SANTOS


Primeira edição (póstuma). Capa de Victor Palla. Nota introdutória de Paulo Quintela e prefácio de Joaquim Namorado. Poemas datados de 1939, e com os quais o autor venceu o Prémio António Nobre de poesia lírica dos Jogos Florais Universitários desse ano. Capa com manchas. Exemplar manuseado. Décimo volume da colecção Novo Cancioneiro, Coimbra, 1944.

Preço: 30 euros.



MAIO AUSENTE


RUI NAMORADO


Primeiro livro do autor. 90 páginas. 15 x 22,5 cm. Bom exemplar, limpo. Colecção Cancioneiro Vértice, edição do autor, Coimbra, 1970.

Preço: 15 euros.



INTRODUÇÃO À HISTÓRIA DO
TEATRO PORTUGUÊS


DUARTE IVO CRUZ


Plano da obra: Os esboços pré-vicentinos / Gil Vicente, o que faz os autos a El-Rei / O teatro pré-vicentino / Renascimento e teatro / Pausa neo-latina / A luta pela sobrevivência teatral / Dualidade do séc. XVIII / Séc. XIX / Séc. XX.

Com 229 páginas e 15 x 21 cm. Com ténues marcas de uso. Carimbo antigo de oferta institucional na página de guarda. Lisboa: Guimarães Editores, 1983.

Preço: 15 euros.