O TEMPO DAS MULHERES


ISABEL ALLEGRO DE MAGALHÃES


Uma «reflexão sobre ficção feminina: ficção de mulheres (as personagens), escrita por mulheres (as escritoras)», da Idade Média ao século XX. Inclui estudos sobre o tempo nas obras de Agustina Bessa-Luís, Sóror Maria do Céu, Luísa Sigeia, Teresa Margarida da Silva e Orta, Ana Plácido, Guiomar Torresão, Maria Velho da Costa, Olga Gonçalves, Teolinda Gersão e Lídia Jorge.

Título completo: O Tempo das Mulheres. A dimensão temporal na escrita feminina contemporânea. Ficção Portuguesa. Capa sobre reprodução de gouache de Almada Negreiros. Brochado. 560 páginas. 15,2 cm x 24 cm. Bom estado de conservação. Colecção Temas Portugueses. Lisboa: Imprensa Nacional Casa da Moeda, 1987. Esgotado.

Preço: 15 euros.



DIREITO SAGRADO


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Como uma sombra, presença apagada, sem viço, ela penetrou furtiva no aposento mergulhado em obscuridade, deslizou através dos móveis e quedou junto da pequena mesa em cima da qual o telefone mais se adivinhava do que via. As mãos estenderam-se para o aparelho, tatearam-no como se o afagassem e depois, repelindo-o, largaram-no.
Deixou-se cair pesadamente, ela, a mulher que parecia uma sombra, sobre a grande poltrona mais próxima e aí se enovelou, sumida e enroscada como se pretendesse desaparecer entre os braços acolhedores desse conforto material. [início do romance]

Primeira edição. Colecção das Raparigas Cultas. 310 páginas. 12 x 19 cm. Manuseado. Lisboa: Livrolândia, 1954.

Preço: 10 euros.



IDADE PERIGOSA


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Romance. Primeira edição em livro. 223 páginas. 12 cm x 19 cm. Usado, e com uma data manuscrita coeva, no verso da capa. Lisboa: Livrolandia, 1954.

Segundo o prólogo da autora,
«é uma história branca, leve, desenhando a traços doces um perfil de rapariga muito nova na esteira dum género que ultimamente tenho cultivado pouco. Não são páginas sem finalidade, aliás. Têm-na, e com o fundo de honestidade que sempre caracteriza quanto escrevo. Isso mesmo força-me a consentir na sua publicação, após os numerosíssimos pedidos que para tal recebi quando o romance foi dado a lume em folhetim, há anos, numa revista feminina. […] E eis a Idade Perigosa, rosinha de toucar entre as rosas vermelhas de tantos problemas muito sérios que tenho procurado focar. Há-de ser lida com um sorriso enternecido, apenas.»

Preço: 12 euros.


odette-janelas


CASA SEM JANELAS


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Não, não, mil vezes não e sempre não! Em definitivo, em inabalável querer, resolução ponderada e revista, feita de análises e subtraída de estudos concretos, posso afirmar alto e bom som o convencimento absoluto da minha vontade própria. Eu não me caso! Eu Não Me Caso!!! 
Casar… ah, ah ah!… Para quê?

Primeira edição. Colecção das Raparigas Cultas. 152 páginas. 12,5 cm x 19 cm. Com uma falta de papel junto ao pé da lombada, visível na fotografia. Manuseado. Lisboa: Empresa Literária Universal, 1948.

Preço: 5 euros.


odette-dedicacao


DEDICAÇÃO


ODETTE DE SAINT-MAURICE


O vestido de Maria Helena, uma beleza de vestido, um vestido que era um sonho, uma maravilha, um vestido que parecia feito pelas fadas e destinado à Gata Borralheira noiva do príncepe (é certo que, a seu ver, a Maria Helena merecia-o mais que todas as gatas borralheiras do mundo) encontrava-se ali posto em cima da cama da irmã, acabadinho de chegar da modista famosa.

Romance. Primeira edição. Colecção das Raparigas Cultas. Capa assinada «Resende». 349 páginas. 12 cm x 19 cm. Muito bom estado de conservação, embora com uma assinatura de posse na primeira página de texto. Lisboa: Livrolandia, 1952.

Preço: 12 euros.



SE A VIDA DISSESSE QUE SIM


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Romance. Colecção Feminina n.º 13. Com 160 páginas e 12 x 18,2 cm. Bom estado. Lisboa: União Gráfica, [1966].

Capa com desenho de Júlio Gil (identificado pelo Almanaque Silva).

Preço: 10 euros.


odette-amanha


AMANHÃ COMO SERÁ?


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Quando Cristiano, pálido de emoção, reabriu os olhos, sentindo-se finalmente a rolar na pista, prestes a saltar em terra, suspirou fundo, cheio de alegria, cheio de alívio. Ei-lo finalmente quase a alcançar a tão almejada felicidade, a poder cingir nos braços essa a quem tanto amava, essa que lhe pertencia de direito e de facto e a quem durante tão pouco tempo conseguira chamar sua.

Colecção Gôndola n.º 8. Com 217 páginas e 11 cm x 17,5 cm. Bom estado. Lisboa: Editorial Presença, [1965?].

Preço: 7 euros.


odette-voltar


VOLTAR AO PASSADO


ODETTE DE SAINT-MAURICE


…Encontrar as horas que se foram, agarrar nos dias que vivi, recuperar o tempo que desperdicei e, principalmente, encontrar-me, conhecer-me, saber ao certo o que desejava e para onde ia, desviando os passos do caminho que me trouxe até onde estou — encruzilhada tremenda sem orientação, sem nenhuma seta providencial a ensinr-me o trajecto melhor, desviado de atalhos!

Colecção Gôndola n.º 7. Com 250 páginas, e 11 cm x 17,5 cm. Usado. Lisboa: Editorial Presença, [s.d.].

Preço: 5 euros.


UmRapaz


UM RAPAZ ÀS DIREITAS


ODETTE DE SAINT-MAURICE


3.ª edição. Colecção Gôndola Juvenil n.º 2. Capa de F.C.E. Com 176 páginas e 11 cm x 17,5 cm. Dedicatória não-autoral no ante-rosto. Lisboa: Editorial Presença, [s.d.].

Preço: 7 euros.


odette-quinta


QUINTA DE S. BOAVENTURA


ODETTE DE SAINT-MAURICE


O pai julgou que ela estava a dizer aquilo por gracejo. Mas olhou-a de relance e viu-a tão séria que não acrescentou mais nada. Percebeu que ela apenas dissera uma verdade, uma verdade tão simples que não havia comentários a fazer… a não ser que se embrenhassem numa longa conversa, numa dessas longas conversas que era agora tão raro ele poder ter com a filha, com os filhos, na sua vida super-ocupada de homem trabalhador e útil. E fazem falta, aos pais, essas conversas. Talvez ainda mais aos pais do que aos filhos. 

Capa de F.C.E. Colecção Gôndola Juvenil n.º 4. Com 347 páginas, e 11 cm x 17,5 cm. Minúscula rúbrica de posse a um canto do ante-rosto. Lisboa: Editorial Presença, [1967].

Preço: 7 euros.


adelia


ROSAS VERMELHAS PARA ADÉLIA

e outras peças radiofónicas


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Colecção de quatro peças de teatro radiofónico: Rosas Vermelhas para AdéliaAs Duas Faces do AmorNinicheA Bruxa da Fraga da Banda do Mar. 1.ª edição. Contracapa com a fotografia da autora, por Homem Cardoso, e excerto de apreciação de Luiz Francisco Rebello. Colecção Repertório da Sociedade Portuguesa de Autores, 2.ª Série, n.º 18. Com 100 páginas e 12 x 17,7 cm. Lisboa: SPA, 1993.

Preço: 12 euros.


 


Os contos de Maria Judite de Carvalho, pela exímia perfeição técnica, pela aparente facilidade, pelo fluxo límpido e limpo, pela estrutura cerrada, pela lucidez e ironia para com os factos tristes ou horríveis narrados, pelo tom natural e matter of fact das conclusões, pela originalidade do seu significado, pela variedade de temas e situações, pela economia e rigor da expressão — correspondem a um conceito evoluído e bem contemporâneo deste género literário. (José Palla e Carmo)


OS ARMÁRIOS VAZIOS

Capa de João da Câmara Leme. Colecção Contemporânea n.º 83. Com 172 páginas (maioria dos cadernos estão por abrir) e 13 cm x 19 cm. Capa cansada. Lisboa: Portugália Editora, 1966.
Preço: 10 euros.


AS PALAVRAS POUPADAS

4.ª edição. Colecção Século XX n.º 292. Com 134 páginas, e 14 x 21 cm. Carimbo de posse inócuo na primeira página. Bom estado. Lisboa: Publicações Europa-América, 1988.
Preço: 10 euros.


PAISAGEM SEM BARCOS

Contos. Capa com pintura de Francisco Simões. Colecção Século XX n.º 319. 151 páginas. 14 x 21 cm. Bom estado. Lisboa: Publicações Europa-América, 1990.
Preço: 10 euros.


HAVEMOS DE RIR?

Teatro. Obra póstuma. Prefácio de Luiz Francisco Rebello. Capa sobre pintura de Francisco Simões. Colecção Contemporânea n.º 7. 103 páginas. 14 x 21 cm. Ligeiramente manuseado. Lisboa: Publicações Europa-América, 1998.
Preço: 12 euros.



FANTÁSTICO NO FEMININO


Extratextos de
GRAÇA MORAIS


Contos fantásticos de Clara Pinto Correia, Filomena Cabral, Luísa Costa Gomes, Margarida Carpinteiro, Maria Alberta Menéres, Maria Isabel Barreno, Maria Judite de Carvalho, Maria Ondina Braga, Maria Regina Louro, Maria Teresa Horta, Maria Velho da Costa, Olga Gonçalves, Orlanda Amarilis e Wanda Ramos [ver títulos no índice em fotografia supra]. Ilustrações (extratextos e capa) de Graça Morais. Orientação gráfica de Eduardo Jorge Vilar.

Com 191+(6)+(5) páginas, e 20 x 23,5 cm. Bom estado. Assinado com dedicatória por uma das autoras (Margarida Carpinteiro). Lisboa: Edições Rolim, 1985.

Preço: 25 euros.