MYRTIS ET KORINNA


WILLIAM RITTER


Novela. William Ritter (1867-1955), nascido em Neuchâtel, amigo de Mahler, estudou em Viena e foi escritor, pintor, crítico de arte e crítico musical. Ilustrações de Antoine Calbet. Collection Lotus Alba, para bibliófilos. Estimado. Com (14)-90-(6) páginas, e 14,5 x 7 cm. Paris: Librairie Borel, 1898.

Um centauro apaixona-se por uma jovem rapariga…

 



LA GUERRE DES DIEUX


PARNY


Poesia. Originalmente publicado em 1799, com autoria de Évariste Parny (1753-1814). Dois volumes encadernados num único, com capas de brochura. Assinatura de posse de Alberto Cupertino Pessoa, professor de Medicina na Universidade de Coimbra, em letra muito miúda, em ambas as páginas de ante-rosto. Ilustrado com gravuras e vinhetas, sem autoria atribuída, embora assinadas. 128+128 páginas. 14 x 9 cm. Capas de brochura manchadas, miolo não tanto. Não aparado. Colecção Petite Bibliothèque Diamant. Paris: L. Boulanger, [s.d.].

 



LA NONNE ALFEREZ


JOSÉ-MARIA DE HEREDIA


Romance. Primeira edição. Heredia nasceu em Cuba em 1833 e naturalizou-se francês em 1893. Ilustrações de Daniel Vierge, gravadas por Privat-Richard. Encadernado com capas de brochura. Monograma do arquitecto Alberto José Pessoa, filho do professor Alberto Cupertino Pessoa (↑) na página de rosto. Com viii-175 páginas, e 14,5 x 9 cm. Colecção Lemerre Ilustrée. Bom estado, mas com a capa de brochura manchada. Não aparado. Paris: Alphonse Lemerre, 1894.

 


 

Colecção “familiar” estimada de três diferentes obras eróticas publicadas em França no final do século XIX — mais valiosa a de Herédia — um conjunto uno de robustas e suaves encadernações inteiras de pele com nervos nas lombadas, cada uma de sua cor e todas no mesmo estilo, com o selo do encadernador Raúl de Almeida (Lisboa).

Preço (do conjunto dos 3 livros): 65 euros.


 


A ÚLTIMA OPORTUNIDADE DO HOMEM


BERTRAND RUSSELL


2.ª edição, na Colecção Filosofia e Ensaios da Guimarães Editores, Lisboa, 1966. Título original: New Hopes for a Changing World. Tradução de José António Machado. 233+(7) páginas. 19,5 x 13 cm. Meia-encadernação de pele com nervos suaves, e mínimas imperfeições, mantém capas de brochura, o miolo aparado (e carminado) à cabeça.

Com pequena rubrica de posse (datada de 68) de José Ribeiro dos Santos, advogado, dramaturgo, político e jornalista com uma história contínua de oposição à ditadura, e por essa época nos quadros da Gulbenkian [aqui].

Em todo o volume, estimado, apenas uma frase sublinhada, a págs. 136, na mesma tinta da rubrica de posse : «A essência do fanatismo consiste em considerar determinado problema como tão importante que ultrapasse qualquer outro.»

Preço: 20 euros.


 

G. K. Chesterton

[18Ago20]


ORTODOXIA


GILBERT KEITH CHESTERTON


Título original: Orthodoxy, de G. K. Chesterton. Tradução portuguesa de Eduardo Pinheiro. Com um estudo-prefácio de JOÃO AMEAL, «A Revolução de Chesterton». 250 páginas. 21 x 15 cm. Exemplar estimado, apesar de duas marcas superficiais de bicho de papel, ao centro da capa e no topo da lombada. Quinta edição, 30 anos após a primeira, na Colecção Filosofia e Religião [Nova Série, 4.º volume], fundada por Leonardo Coimbra. Porto: Livraria Tavares Martins, 1974.

Preço: 15 euros.



S. TOMÁS DE AQUINO


G. K. CHESTERTON


Título original: St. Thomas Aquinas, de Gilbert Keith Chesterton. 2.ª edição. Inclui uma estampa com o retrato do santo. Tradução do inglês e notas de António Álvaro Dória. 271 páginas. Introdução sobre a filosofia de Chesterton por Paulo Durão. Revisão do Pe. Domingos Moreira. 18,5 x 12 cm. Assinatura de posse no rosto. Colecção Critério, volume 3. Braga: Livraria Cruz, 1947.

em conjunto com:

Gilbert Keith Chesterton, de MAISIE WARD — Biografia. 412 páginas. Penguin Books 3/6 [bolso, 18x11cm] n.º 1070, [1958?]. Lombada escurecida. Sólido.

Preço (do conjunto): 15 euros.


 


DEBRUÇADO SOBRE O EVANGELHO

Comentários

PADRE ALBERTO DA ROCHA MARTINS


Escritor, orador e jornalista, director-fundador do Jornal de Barcelos, o Padre Alberto da Rocha Martins (1917-1995) nasceu em Braga mas viveu a maior parte da sua vida em Barcelos, cidade da qual recebeu o título de Cidadão-Honorário, em 1979, no mesmo ano em que o Papa João Paulo II o elevou a Monsenhor. Debruçado sobre o Evangelho foi o primeiro livro que publicou.

Exemplar autografado pelo autor com dedicatória a Hernâni Cidade, «com muita simpatia pelo seu talento». Capa de Gonçalves Torres. 224 páginas (maioria por abrir). 21,5 x 15,5 cm. Amarelecido e com pequenos defeitos exteriores. Barcelos, 1953.

Preço: 18 euros.


 


DAS ORDENS RELIGIOSAS EM PORTUGAL


PEDRO DINIS


2.ª edição, publicada um ano após a primeira, impressa na mesma tipografia mas com uma nova introdução do autor. 293+(7) páginas. 14,5 x 10,5 cm. Bom exemplar. Encadernação da época, lombada em pele. Miolo aparado, sem capas de brochura. Lisboa: Typographia de J. J. A. Silva, 1854.

Dividida em 40 CAPÍTULOS, assim resumidos no plano da obra: Procuramos responder ás accusações que se fiseram. e se fazem ainda, aos Frades de Portugal, e mostrar, que se não em todas, em grande parte, ha calumnia, absurdo, e odio inveterado, mas sem fundamento. Depois damos uma notícia das Ordens, que n’estes reinos houve, da sua origem, e introducção. Depois ainda apresentamos alguns casos, em que os frades mostraram a sua utilidade, já missionando, já escrevendo, e ensinando; e finalmente concluímos, fazendo algumas reflexões sobre a abolição do monachismo, e procurando mostrar que só uma restituição sisuda das Ordens Religiosas póde attenuar os tristes effeitos da sua extincção.

Vasta galeria de temas versados, tais o matrimónio, o celibato, a fecundação, os comportamentos sociais, os jesuítas, a emigração e a demografia, e resposta directa a muitos ataques históricos ao clero ao longo da história portuguesa.

Importante para o entendimento dos severos conflitos clerico-liberais da primeira metade do século XIX, e curioso, pela compilação de “pequena-história” e pela desenvolta e arreigada prosa apologética do autor.

Preço: 70 euros.


 


OS FRADES

DEFESA, JUSTIFICAÇÃO E APOLOGIA
INSUSPEITÍSSIMAS

JOÃO DE LEMOS


2.ª edição, imediata à primeira. Com uma advertência do editor, Teixeira de Freitas (4 págs.). Epígrafes de Herculano e Voltaire. Encadernação sintética moderna em muito bom estado. Com capas de brochura (cansadas), e aparado à cabeça. 182+(2) páginas. 21 x 14 cm. Guimarães: Centro de Propaganda Catholica em Portugal, 1883.

Preço: 45 euros.


«Imprimiu-se (…) em 1853, a obra de Pedro Dinis, Das ordens religiosas em Portugal, de exaltante vigor apologético, que o poeta João de Lemos (…) citou profusamente na colectânea Os frades (1883), que conheceu acolhimento entusiástico, traduzido em mais duas edições imediatas (…)»

[DHRP, p.94, aqui,
e biografia e retrato do poeta e jornalista João de Lemos (1819-1890),
no Occidente, aqui.]

 


MONJAS LESBIANAS

SE ROMPE EL SILENCIO


ROSEMARY CURB
NANCY MANAHAN


Uma compilação de dezenas de testemunhos de freiras e ex-freiras, em meados da década de 80. Título original: Lesbian Nuns. Breaking Silence. Traduzido do inglês por Jorge Binaghi. Ilustrado com fotografias. 400 páginas. 19,5 x 12,5 cm. Capa mole, com badanas. Primeira edição espanhola, no mesmo ano da original norte-americana. Barcelona: Seix Barral, 1985. Bom exemplar, apenas com uma pequena assinatura de posse no rosto.

Preço: 12 euros.


 


A ARISTOCRACIA DO GENIO E DA
BELLEZA FEMINIL NA ANTIGUIDADE


JOSÉ PALMELLA


Com uma carta de Victor Hugo.

Introdução de Júlio César Machado.

Ensaios biográfico-líricos dedicados a destacadas mulheres libertárias da Antiguidade: — SemiramisSapho de MityleneCorinnaAspasia  — PhrynéCleopatraHypathia de Alexandria —.

5.ª edição, «augmentada». 304 páginas.  21,2 x 13,4 cm. Capa bastante manchada, interior com manchas ténues, visíveis nas fotografias. Lombada com algumas falhas de papel. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1876.

As primeiras 85 páginas, antes do início da obra, são compostas de: cartas ao autor de Angel Fernandez de Los Rios, Marianna Angelica de Andrade e Narcisa Amália; juízos críticos de Amália Figueirôa, Izabel Bueno, Luiz Guimarães Júnior, Quirino dos Santos, Rebello de Vasconcellos, Manuel Nuñez de Prado, Guiomar Torrezão, entre outros escritores e imprensa portuguesa; seguidos por fim dos prefácios das anteriores quatro edições do livro. Vide índice nas fotografias.

Preço: 17 euros.


 


AS POBRES SUSANAS


MANUEL DE CAMPOS PEREIRA


Exemplar autografado com dedicatória ao bibliófilo Carlos Silva, antigo dinamizador da secção de teatro do Sport Lisboa e Benfica e instrutor de natação no Clube Nacional de Natação, que colocava nos seus livros um ex-libris próprio e uma curiosa tarjeta, esta visível numa das fotografias supra. Capa de Jorge Barradas, datada de 1946. 7.ª edição. 35.º milhar. 237 páginas. 19 x 13,5 cm. Capa com leves marcas de manuseio, e miolo amarelecido. Lisboa: Livraria Portugal, 1966.

Preço: 15 euros.



CAMPOS PEREIRA

UM ROMANCISTA CONTEMPORÂNEO
(ANÁLISE CRÍTICA)

AMORIM DE CARVALHO


Com capítulos sobre a psicologia das personagens de Campos Pereira, o amor nos romances deste autor, o diálogo, a moral e os costumes, o estilo, a influência de Eça de Queiroz, entre outros. 255 páginas (por abrir). 20 x 13 cm. Manuseado, lombada um pouco amarelecida; no geral um bom exemplar. Porto: Livraria Civilização, 1947.

Preço: 12 euros.


 


BAIRRO DA LIBERDADE


MANUEL MARTINHO


Aquilo prestava-se pouco. Bairro da Liberdade, gente de casebres, pegado com Monsanto, vizinhos do aqueduto, nem de graça se iria para lá. E, no entanto, a encosta da serra começou a povoar-se. Vinham famílias sacudidas pela miséria, abrigar-se comodamente, por cem mil reis de renda. Três cubículos de madeira velha, telhas em cima de vigas que o cair das chuvadas logo apodrecia, portas estreitas onde o gemido, o pranto ou a alegria eram vizinhos da rua — e tudo isto rodeado de um chão barrento onde os homens, as mulheres e as crianças deixavam marcados os trilhos do seu caminho.
Na cidade, no centro, ninguém lhes dava guarida. Gente pobre, carregada de filhos, enxovalhada na roupa que se traz todos os dias, morar em casas, era uma ousadia dos diabos!
Alfama, Mouraria, Santa Isabel ou Alcântara estavam exigentes. Queriam hóspedes de gravata, de pouca serventia de cozinha e não bandos precatórios de tachos enfarruscados, com crianças de peito. [pp. 11-12]


Romance. 291 páginas. 19,5 x 13,5 cm. Encadernação sintética recente em óptimo estado de conservação e muito sólida, conserva ambas as capas de brochura, com marcas de pequenos restauros. Um bom exemplar. N.º 1 da Colecção Prosadores – Nova Seiva, editor Armando Lopes Esteves. Lisboa: Bolsa Cultural, 1948.

Preço: 25 euros.


 


OS POBRES


RAÚL BRANDÃO


A 3.ª edição, de 1925, com capa de Stuart de Carvalhais (desenho impresso em papel couché, colado sobre a encadernação editorial). Carta-prefácio de Guerra Junqueiro (25 páginas), datada de 1902-1903. Com 327 páginas, e 18 x 11,5cm. Em bom estado. Lisboa: Livrarias Aillaud e Bertrand, 1925.

Preço: 18 euros.