A GERAÇÃO DE 70

UMA REVOLUÇÃO CULTURAL E LITERÁRIA


ÁLVARO MANUEL MACHADO


As «personalidades mais representativas [da Geração de 70] podem afigurar-se um transitório grupo de revolucionários malogrados ou, mais simplesmente, de idealistas cépticos. Mas toda essa paradoxal caracterização se conjuga, essencialmente, com o grande drama do homem moderno, que é o drama da obsessão revolucionária e das suas relações com o tempo».

Ensaio. Exemplar autografado pelo autor com dedicatória («com um abraço de camaradagem e admiração») datada de Novembro de 1977. Brochado. 91+(5) páginas. 19 x 11,5 cm. Bom estado. Colecção Biblioteca Breve, dirigida por Álvaro Salema, [Lisboa]: Instituto de Cultura Portuguesa, 1977.

Preço: 18 euros.


 


[Carta Dactiloscrita]


JOSÉ MANUEL SOARES DE OLIVEIRA


Dactiloscrito de 9 páginas, datado de 9/9/1947, assinado pelo autor, José Manuel Soares de Olviera, que esteve «praticamente sozinho à frente da ALA» no biénio 1946-1947, a exercer funções de director interino, na sequência da indisponibilidade de Jorge Botelho Moniz. É feito um balanço da actividade do jornal para «os futuros elementos directivos», pois Soares de Oliveira [vê-se] «obrigado a abandonar Portugal pelo prazo de 2 anos» — a publicação terminou abruptamente (cit. Daniel Pires) pouco tempo depois (1948/1949), na sequência da campanha de Norton de Matos.

Parte da carta é dedicada aos colaboradores (Afonso Botelho, Manuel Falcão, Freitas Leal, Luiz Archer, Nuno Teotónio Pereira, Henrique Barrilaro Ruas, etc.), e são ainda referidos problemas com a tipografia.

ALAJornal dos Universitários Católicos de Portugal, foi fundado em 1941, com crítica literária, poética, teatral, musical e de belas-artes, secção de desporto universitário e outras. Ao longo da sua curta história publicou colaborações importantes de Vitorino Nemésio, Jorge de Sena, Salette Tavares, Ruy Cinatti, Francisco de Sousa Tavares, Jorge Botelho Moniz, Vasco Miranda, Ruben A. ou Noël de Arriaga.

Conjunto agrafado de 9 folhas dactilografadas apenas de um lado, com assinatura manuscrita do autor no final, e formato 27 x 22 cm.

Invulgar.

Preço: 35 euros.


 


A CATEDRAL DE VISEU


A. DE LUCENA E VALE


Estudo elaborado para o Ciclo das Conferências Culturais do 8.º centenário da reintegração da Diocese de Viseu. Proferido pelo autor no interior da Sé, em 31 de Dezembro de 1944. Acrescentado com um estudo de pormenor sobre a Capela do Calvário, localizada nos claustros.

Brochado. 58 páginas (por abrir) + 23 fotografias extra-texto, couché, a preto. 22 x 17 cm. Bom estado geral. Separata da revista Beira Alta, Viseu, 1945, parcialmente reproduzida aqui.

Em conjunto com antigo roteiro turístico da cidade de Viseu, desdobrável — o mapa aberto mede 27,5 x 21 cm —, com ilustração da Sé no frontispício e apenas um dos desenhos assinado («S. Cunha»). Bom estado de conservação, sem perda de cor. Impresso na Tipografia Guerra. Viseu: C. M. Turismo, [s.d.].

Preço: 35 euros.


 


REEDUCAÇÃO DOS MENORES PERTURBADOS NOS INSTITUTOS DE REEDUCAÇÃO


PÁDUA DA SILVA PEREIRA


Volume que trata «exclusivamente de problemas ligados à delinquência juvenil — fonte inesgotável de teses de observação, orientação, análise, readaptação, constituição psicossomática, etc., como do ambiente familio-social que os menores viveram». Ensaio, com exemplos estrangeiros, capítulos dedicados à alimentação e aos trabalhos manuais, e três estudos de caso. 283+(9) páginas. 21,5 x 15,5 cm. Marcas de restauro no interior das capas, junto à lombada. Miolo amarelecido, sem manchas. Bom estado geral. Lisboa: Livraria Portugal, 1968.

Preço: 18 euros.


 


RAÍZES NEURÓTICAS DO CRIME


LUIZ ANGELO DOURADO


Ensaio. Psicologia. Psicanálise. Direito Criminal. Criminologia. Com análise detalhada de 10 casos específicos (ver índice). Encadernação com lombada e cantos em pele, e quatro nervos, em bom estado. Sem capa de brochura. 320 páginas. 21,5 x 14 cm. Exemplar numerado (n.º 80). Bom estado. Colecção Psyche. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1965.

Preço: 17 euros.


 


VIDA E MORTE DE MADRE MARIANA ALCOFORADO

(1640-1723)


MANUEL RIBEIRO


Ensaio. Com uma nova tradução das CARTAS PORTUGUESAS. A par do rosto, uma representação de Mariana Alcoforado, da autoria de Jorge Barradas, desenho concebido para figurar num painel da Exposição do Mundo Português (1940).

Em brochura. Ilustrado com várias fotografias extra-texto couché. 336 páginas (por abrir). 22 x 14 cm. Bom estado geral. Exemplares com a chancela de autor e editores. Lisboa: Livraria Sá da Costa Editora, 1940.

Preço: 25 euros.


 


CARTAS DE PRISÃO


ROSA LUXEMBOURG


As cartas que compõem esta recolha são dirigidas a Sonia Liebknecht. Anotadas. Capa e orientação gráfica de Dorindo de Carvalho. Sem menção de tradutor ou autor das notas. 105+(7) páginas. 16 x 11 cm. Bom estado. Colecção Mínima, n.º 7, Lisboa: Assiírio & Alvim, 1975.

Preço: 14 euros.


 


A MINHA EXPERIÊNCIA RUSSA

CRÓNICAS DE VIAGEM

EURICO GAMA


Exemplar assinado pelo autor (Elvas, 1913-1977), com dedicatória ao Cônsul Geral da Dinamarca em Portugal, datada de 18 de Outubro de 1971.

Brochado. Ilustrado a preto e a cor, extra-texto. 148+[20] páginas. 19 x 13 cm. Bom estado geral. Composto e impresso na Tipografia Editorial Franciscana, Braga, 1971.

Preço: 20 euros.


 


PORTUGUEZES ILLUSTRES


M. PINHEIRO CHAGAS


«A taverna é o escolho onde naufragam todas as tentativas civilizadoras, é o baluarte das trevas, é o castelo roqueiro onde o moderno feudalismo desfralda ao vento os seus pendões.» As primeiras três páginas da introdução descrevem a «influência triste e brutalizadora» das tabernas; segue-se modo de as combater, com bibliotecas populares e mestres escolas informados da história e da actualidade. Donde esta colecção de apontamentos biográficos dedicados a mais de uma centena de portugueses de «génio e audácia», destacados ao longo da história na liderança, nas artes, na política, na vida militar (…). De D. Dinis a Almeida Garrett, passando por Francisco de Holanda ou a Marquesa de Alorna.

Encadernação da época com pequenas marcas de desgaste. Sem capas de brochura. Com xiv+173+(3) páginas. 16 x 11,5 cm. Exemplar interessante. Lisboa: Imprensa de J. G. de Sousa Neves, 1869.

Invulgar.

Preço: 25 euros.


 


O BURRO DE OURO


LUCIUS APULEIUS


Título original: Asinus Aureus. Sátira, escrita por Apuleio no século II. Introdução do Prof. Eudoro de Sousa, nas pp. 11-31, dedicada a José de Almada Negreiros. Tradução de Francisco António de Campos, datada de 1847. Brochado. 240 páginas. 18 x 11 cm. Bom estado. 2.ª edição. Colecção Clássicos de Bolso n.º 6. Lisboa: Editorial Estampa, 1978.

Preço: 14 euros.



AMPARO DE MÃE

E MAIS 5 PEÇAS EM 1 ACTO

JORGE DE SENA


Teatro. 6 peças em 1 acto: Amparo de mãe / Ulisseia adúltera / A morte do papa / O império do Oriente / O banquete de Diónisos / Epimeteu, ou o homem que pensava depois.

Primeira edição. Capa de Mário Henrique Leiria. Nota final de Jorge de Sena, e biobibliografia. 166+(2) páginas. 18 x 11 cm. Título n.º 5 da Colecção Teatro Vivo, dirigida por Carlos Porto. Lisboa: Plátano Editora, [Maio de] 1974.

Exemplar manuseado; capa com ligeiras perdas de cor e leves manchas. Miolo limpo, salvo assinatura de posse de antigo livreiro na página de rosto.

Invulgar.

Preço: 20 euros.


 


DIA DE CAMÕES

E DAS COMUNIDADES PORTUGUESAS

DISCURSOS PROFERIDOS NA CIDADE DA GUARDA,
DURANTE AS COMEMORAÇÕES, NOS DIAS 9 E 10 DE JUNHO

Discursos de Jorge de Sena e Vergílio Ferreira, bem como de Ramalho Eanes (Presidente da República), Mário Soares (Primeiro-Ministro), Vítor Alves (pelo Conselho da Revolução), Abílio Curto (Presidente da Câmara Municipal da Guarda) e João Gomes (presidente local da Comissão das Comemorações). 61+(3) páginas. 20,5 x 14,6 cm. Bom exemplar. Edição da Secretaria de Estado da Comunicação Social / Direcção-Geral de Divulgação, Lisboa, [Setembro de] 1977.

Preço: 12 euros.


 


MANEIRA DE PENSAR O URBANISMO


LE CORBUSIER


Ilustrado com desenhos e esquemas do autor. Tradução de José Borrego. 220 páginas. 18 x 11,5 cm. Colecção Saber, série VI (Ciências Aplicadas), n.º 27 (série especial). Capa com mancha leve, marginal. Miolo limpo. Bom exemplar. Lisboa: Publicações Europa-América, [Dezembro de] 1969.

Preço: 18 euros.


 


LEMBRANÇAS DE UM
AMADOR DE ESCULTURA


MANUEL MENDES


Com dois desenhos do Mestre Barata Feyo. Lembrança à memória do pintor José Tagarro.

Exemplar n.º 333 da tiragem numerada de 460, em papel offset de fabrico especial. Ilustrado com dois desenhos extra-texto, em papel couché, do escultor Barata Feio. Direcção gráfica de Luís Moita. 44-(6)+4 páginas. 18 x 13 cm. Sobrecapa em papel mármore com pequenas manchas, marginais, uma ou outra no miolo. Capa limpa. No geral, um bom exemplar.

Edição do autor, sob o patrocínio do Jornal do Fôro, Lisboa, Natal de 1955.

Preço: 24 euros.