INTIMOS

SONETOS

ANTÓNIO DE LEMOS


Oito sonetos do poeta portuense António de Lemos (1864-1931), com epígrafe de Antero de Quental.

Mini-livro (10,2 x 7,9 cm) brochado, em bom estado. Rara edição do autor, cuidada, com capa acetinada e 16 páginas de papel vegetal, impressa na Papelaria Morgado, Porto, 1888.

Dedicatória autógrafa assinada e muito íntima — À Ângela, que é tudo para mim, pois é o meu futuro, e a minha vida (…) — e, no topo da página de rosto, uma outra pequena nota autoral manuscrita, duplamente sublinhada: «n.º único».

Preço: 55 euros.