RAUL BRANDÃO


CASTELO BRANCO CHAVES


Assinado pelo autor com dedicatória a Álvaro Salema, datada do mesmo ano da edição.

Nos Cadernos da «Seara Nova», série Estudos Literários, a partir de uma conferência realizada na Universidade Popular Portuguesa na noite de 17 de Maio de 1934. Advertência inicial (2 páginas) de António Sérgio.

Brochado. 32 páginas. 18,7 x 12,5 cm. Capa com mancha leve. Miolo limpo. Bom estado geral. Exemplar invulgar. Lisboa: Seara Nova, 1934.

Preço: 22 euros.


 


GRAMMATICA NACIONAL


JÚLIO CALDAS AULETE


Adaptada pelo Conselho Geral de Instrucção Pública. 95,(1) páginas. 16 x 10,5 cm. Bastante usado. Encadernação modesta, com defeitos, e miolo com manchas e semi-desconjuntado. Mais que uma assinatura de posse e garatujas e apontamentos coevos em várias páginas. Selo branco da Livraria José Rodrigues, em Lisboa, num canto do rosto. Lisboa: Typ. da Sociedade Typographica Franco-Portugueza, 1864.

em conjunto com:

RESUMO DO COMPENDIO DE GRAMMATICA PORTUGUEZA do Dr. JOAQUIM FREIRE DE MACEDO, adaptado peo mesmo para uso das escolas de instrucção primária. Oitava edição novamente revista. Encadernação da época modesta, com defeitos, e miolo semi-desconjuntado. Resquícios de garatujas e desenhos nas guardas da encadernação. 80 páginas. 15,5 x 11 cm. Lisboa: Lallement Frètes, Imprensa, Fornecedores da Casa de Bragança, 1886.

Preço (do conjunto): 22 euros.


 


NOVA GRAMÁTICA PORTUGUESA


BENTO JOSÉ DE OLIVEIRA


Título completo: NOVA GRAMÁTICA PORTUGUESA, Acomodada aos Programas Oficiais, Para uso das escolas e dos institutos de ensino literário e dos que se habilitam para o majistério. 26.ª edição (sexta edição póstuma), emendada e acrescentada por A[ntónio] A[ugusto] Cortesão, bacharel formado em Medicina, sócio do Instituto de Coimbra, professor da Escola Normal do sexo feminino da mesma cidade, etc.

Assinado com dedicatória na página de ante-rosto, por António Augusto Cortesão — médico e filólogo, pai de Armando Cortesão e de Jaime Cortesão — ao primo Lourenço Cortesão. Possui ainda, em algumas páginas, anotações (relevantes) a lápis, coevas, que acrescentam exemplos, colocam questões e apontam gralhas tipográficas — seria interessante a comparação com a sequente edição de 1907.

Com um novo prefácio explicativo (2 págs.), de A. A. Cortesão, datado de Maio de 1904. Encadernação modesta, sem informação exterior, com sinais de uso. Sem capas de brochura. Guardas com foxing. Miolo no geral limpo. Usado, porém invulgar, com atributos singulares. 152 páginas. 21,8 x 13,5 cm. Coimbra: Francisco França Amado — Editor, 1904.

Preço: 24 euros.


 


AS BIBLIOTECAS, O PÚBLICO E A CULTURA

UM INQUÉRITO NECESSÁRIO

VICTOR DE SÁ


2.ª edição. A primeira, do autor, «livreiro-editor antifascista», data de 1966. Com novo prefácio.

Entre os 45 capítulos temáticos, contam-se os estudos «A população do distrito de Braga lê muito pouco — porquê?», «Um barbeiro que gosta de ler e uma estudante que não tem encontrado os livros de que precisa», «A Biblioteca do Sindicato Nacional dos Caixeiros» (sindicato do qual Victor de Sá foi dirigente), «Como surgiu a ideia da Biblioteca Móvel» e uma entrevista a Vitorino Nemésio.

Brochado. 227,(5) páginas. 20,8 x 14 cm. Mínimas imperfeições exteriores. Bom estado geral. Colecção Obras de Victor de Sá, n.º 7. Lisboa: Livros Horizonte, 1983.

Preço: 12 euros.