CPC, VANGUARDA E DESBUNDA : 1960/70 — Heloísa Buarque de Hollanda

[08Jul22]


IMPRESSÕES DE VIAGEM

CPC, VANGUARDA E DESBUNDA: 1960/70


HELOÍSA BUARQUE DE HOLLANDA


«Ao investigar três momentos recentes da produção cultural brasileira — a participação engajada dos Centros Populares de Cultura (os CPCs de 1962, 63 e 64), a explosão anárquica do tropicalismo (1967/68) e a arte marginal do início dos anos 70 —, o trabalho de Heloísa acaba discutindo atitudes intelectuais que ainda alimentam os debates de hoje. O artista deve estar “ao lado do povo”, cortejando-o, como faziam os cepecistas, ou deve agredi-lo, como pregavam os tropicalistas; ou, nem uma coisa nem outra, como a contracultura, que não pretende nada a não ser a descrença?» [da badana]

Texto adaptado da tese de doutoramento em Literatura Brasileira, defendida na Faculdade de Letras da UFRJ, sob a orientação de Afrânio Coutinho, em 1978.

3.ª edição. Brochado. 199,(1) páginas. 21 x 14 cm. Bom estado. Rio de Janeiro: Rocco, 1992.

Preço: 17 euros.


 

%d bloggers like this: