A VOZ DO PROPHETA

SEGUNDA SÉRIE

[ALEXANDRE HERCULANO]


A Voz do Propheta é a primeira publicação de Alexandre Herculano (1810-1877) a ter impacto e consequências públicas. Texto de cariz político e religioso, foi publicado anonimamente, como defesa do cartismo, a pretexto da abolição da Carta Constitucional pelos Setembristas — Herculano, que havia jurado fidelidade à Carta, pede a demissão do cargo que ocupava como bibliotecário, no Porto, e parte para Lisboa, onde faz publicar o opúsculo.

Primeira edição (com algumas diferenças em relação à reedição antológica preparada pelo autor em 1873).

Folheto de cordel. 32 páginas. 19 x 13 cm. Picos de humidade na primeira e última páginas. Lisboa: na Typografia Patriótica, de C. J. da Silva e Comp.ª, 1837.

Preço: 65 euros.


 


A DOTAÇÃO

DO CULTO E DO CLERO


J. M. DA CUNHA SEIXAS


Título completo: A DOTAÇÃO DO CULTO E DO CLERO ou Exposição e Analyse do Projecto de Lei do excelentissimo senhor Conselheiro Levy Maria Jordão, por J. M. da Cunha Seixas, bacharel formado em Direito e advogado em Lisboa.

Brochado. (4),88,(4) páginas. 20,5 x 13 cm. Mínimas imperfeições exteriores. Miolo no geral limpo. Bom exemplar. Lisboa: Typographia Portugueza, 1865.

Preço: 35 euros.


 


«A ESCOLA COIMBRû


JOSÉ FELICIANO DE CASTILHO


Números 14 e 24 (apenas a Segunda Parte) da lista de Inocêncio relativa à «Questão Coimbrã», ou «Bom Senso e Bom Gosto», dois entre vários apodos que a polémica recebeu.

A ESCOLA COIMBRÃ. Cartas do Sr. Conselheiro José Feliciano de Castilho Barreto e Noronha. Com lista de XIX títulos publicados, até então, «sobre a actual questão litteraria», na capa posterior. Folheto brochado. 32 páginas. 19,5 x 12,5 cm. Capa meio-solta, com foxing ligeiro, que toca pontos do miolo. Mantém-se um exemplar interessante. Lisboa: Typographia do Futuro, 1866.

A ÁGUIA NO OVO E NOS ASTROS, sive A ESCHOLA COIMBRÃ na sua Aurora e em seu Zenith. Livro de propaganda destinado a dous enormes fins: o 1.º restituir a gloria da invenção ao verdadeiro fundador da Eschola; o 2.º demmonstrar, por meio de commentarios a uma das mais primorosas producções da Eschola, que só naquella religião litteraria pode haver salvação; por Um Lisboeta Convertido. Segunda Parte. Brochado. (30) páginas [num. 38-62]. 23 x 15 cm. Capas em mau estado, com manchas e faltas de papel essencialmente marginais. Miolo no geral limpo, com esporádicas manchas, piores no início e no final. Rio de Janeiro: Typographia do Commercio, de Pereira Braga, 1866.

Preço: 30 euros.


 


«QUESTÃO DO CASAMENTO CIVIL»

( 8 Opúsculos )


ALEXANDRE HERCULANO
Vicente Ferrer


ESTUDOS SOBRE O CASAMENTO CIVIL. Por occasião do opusculo do Sr. Visconde de Seabra sobre este assumpto. Por A. HERCULANO. Primeira Série. Selo branco da Livraria Campos Júnior em canto da capa. Brochado. 48 páginas. 23,3 x 15 cm. Capa solta, com pequenas manchas. Sinais gráficos simples, a lápis, em algumas margens do texto. Mantém-se exemplar interessante. Lisboa: Typographia Universal, 1866.

ESTUDOS SOBRE O CASAMENTO CIVIL. Por occasião do opusculo do Sr. Visconde de Seabra sobre este assumpto. Por A. HERCULANO. Segunda Série. Selo branco da Livraria Campos Júnior em canto da capa. Brochado. (56) páginas [num. 51-103]. 23,5 x 15 cm. Capa com manchas leves. Falhas de papel na lombada. Sinais gráficos simples, a lápis, em algumas margens do texto. Mantém-se exemplar interessante. Lisboa: Typographia Universal, 1866.

ESTUDOS SOBRE O CASAMENTO CIVIL. Por occasião do opusculo do Sr. Visconde de Seabra sobre este assumpto. Por A. HERCULANO. Terceira Série. Selo branco da Livraria Campos Júnior em canto da capa. Brochado. (72) páginas [num. 107-175]. 23 x 14,5 cm. Capa com pequenas manchas. Sinais gráficos simples, a lápis, em várias margens do texto. Falhas de papel na lombada. Mantém-se exemplar interessante. Lisboa: Typographia Universal, 1866.

CASAMENTO CIVIL. Primeira Carta do Senhor ALEXANDRE HERCULANO dirigida ao Jornal do Commercio. (Segunda Edição). Folheto de cordel. 12 páginas. 21 x 13,5 cm. Ínfimos sinais gráficos simples, a lápis, em algumas margens do texto. Capa com pequenas manchas. Número «XIX» em caligrafia de aparo coeva, leve sob os títulos na capa e rosto. Lisboa: Imprensa de J. G. de Sousa Neves, 1866.

CASAMENTO CIVIL. Segunda Carta do Senhor ALEXANDRE HERCULANO dirigida ao Jornal do Commercio. Folheto de cordel. 12 páginas. 21 x 13,5 cm. Ínfimos sinais gráficos simples, a lápis, em algumas margens do texto. Bom estado geral. Lisboa: Imprensa de J. G. de Sousa Neves, 1866.

CASAMENTO CIVIL. Terceira Carta do Senhor ALEXANDRE HERCULANO dirigida ao Jornal do Commercio. Folheto de cordel. 12 páginas. 21 x 13,5 cm. Ínfimos sinais gráficos simples, a lápis, em algumas margens do texto. Bom estado. Lisboa: Imprensa de J. G. de Sousa Neves, 1866.

CASAMENTO CIVIL. Quarta Carta do Senhor ALEXANDRE HERCULANO dirigida ao Jornal do Commercio. Folheto de cordel. 11,(1) páginas. 21 x 13,3 cm. Ínfimos sinais gráficos simples, a lápis, em algumas margens do texto. Bom estado. Lisboa: Imprensa de J. G. de Sousa Neves, 1866.

O CASAMENTO CIVIL. Collecção das Cartas do Snr. Vicente Ferrer em resposta ao Snr. Visconde de Seabra, publicada por J. L. de Sousa (com auctorisação de seu Illustre Auctor). Em brochura. 36 páginas. 21 x 13,5 cm. Capa frontal solta e com vincos. Algumas falhas de papel exteriores, em várias partes da lombada e nas 3 últimas páginas, marginais. Algumas manchas leves, dispersas, no miolo. Exemplar razoável. Porto: Imprensa Popular de J. L. de Sousa, 1866.

Preço (do conjunto): 125 euros.


 


NÃO SE FOGE AO DESTINO

COMEDIA EM UM ACTO

Imitação do Francez por
ANTÓNIO JOSÉ RODRIGUES LOUREIRO


Representada com applauso no Porto, etc.

Folheto. 16 páginas. 16 x 11,5 cm. Papel algo acidificado. Colecção Theatro Contemporaneo, fundada em 1869, por Diogo Seromênho – Editor, Lisboa, 1883.

Preço: 7 euros.


 


O FESTIM DE BALTASAR


EDUARDO FERNANDES


Alegações no recurso n.º 5646 — 1.ª secção, Supremo Tribunal Administrativo. Recorrente: Federação Espírita Portuguesa. Recorrido: Ministério da Educação Nacional. Lisboa, 1960.

História (até aos tempos bíblicos) e defesa do espiritismo, em tribunal, pelo advogado Eduardo Fernandes.

Brochado. 57,(3) páginas. 18 x 13,3 cm. Capas com algumas manchas. Miolo limpo. Composto e impresso em Leiria, na Tipografia Leiriense.

Preço: 20 euros.


 


COMO DEVEMOS RESPIRAR E VIVER

SCIENCIA, VERDADE E LUZ


MANOEL LOPES


A arte de respirar é a sciencia de prolongar a vida e conservar a saúde… Os erros e ambições dos homens são a causa da desgraça humana.

Sob o mesmo mote, «Sciencia, Verdade e Luz», Manuel Lopes dirigiria, uns anos mais tarde, a «revista espirita e instructiva» A Aurora.

Folheto brochado. IX,(I),70,(2) páginas. 21,5 x 14,5 cm. Capas com várias imperfeições. Miolo limpo. Colecção Bibliotheca do Povo. Lisboa: Henrique Torres – Editor, [c. 1917].

em conjunto com:

A OXIGÉNIO TERAPIA. Indicações terapêuticas. Maneira de praticar a oxigenoterapia. Por A. C. de Almeida Henriques, médico. Ilustrado com a representação de um gero-oxygenador, na capa posterior. Grampeado. 19 páginas. 19,5 x 14 cm. Capas com uma ou outra imperfeição. Miolo limpo. No geral, bom exemplar. Lisboa: Laboratório Sanitas, 1934.

Preço (do conjunto): 20 euros.