A MANUTENÇÃO MILITAR

1920-1921

RELATÓRIO DA GERÊNCIA

FRANCISCO DE PINA LOPES


O Major Francisco de Pina Lopes, com uma carreira militar preenchida de honras e louvores, destacou-se na organização administrativa [«modelar», segundo Gomes da Costa, e «com a mais severa economia e perfeição»], tanto na Guarda Fiscal como na 1.ª Divisão do C.E.P., mas também, depois da Guerra, na Manutenção Militar. Foi eleito senador em 1915, e deputado em 1919, tendo exercido funções de secretário e relator de diversas comissões relativas a assuntos militares, fiscais e orçamentais. Finalmente, nos governos de António Maria Baptista e José Ramos Preto, foi Ministro das Finanças. Após passar à situação de licença ilimitada, em 1923, foi administrador da C.P. e de várias outras indústrias e bancos, nacionais e ultramarinos [conferir GEPB, 21, 690-691].

Este relatório da gerência da Manutenção Militar, correspondente ao biénio 1920-1921, é um excelente exemplo das ditas capacidades organizativas e administrativas de Pina Lopes, que procura ser «intérprete fiel e austero» do que observou, executou e fez executar, num momento orçamental difícil. Extenso e detalhado, com fotografias, desenhos e tabelas e mapas desdobráveis, pormenoriza secções, divisões, serviços, sucursais e depósitos, funções e vencimentos do pessoal, a instrução, o fardamento, a disciplina, os transportes ou a produção cerealífera — destaque para o capítulo VIII, sobre a Greve dos Padeiros (p. 31-33).

Com 16,5 x 22 cm, e 78+[67]+XXI+(3) páginas, contém 58 fotografias [desde a barbearia à biblioteca, passando pela marcha das operárias e o touro holandês da sucursal dos Olivais], 2 páginas com desenhos [a produção de pão e a produção de enchidos], 2 mapas desdobráveis e 2 tabelas desdobráveis. Em muito bom estado de conservação.

Invulgar.

Preço: 40 euros.



CALENDÁRIO PRIVADO


FERNANDA BOTELHO


Exemplar autografado pela autora, com dedicatória ao arquitecto e crítico de arte Mário de Oliveira, «com afecto antigo e muita admiração». 2.ª edição. 267 páginas. 12 x 19 cm. Lisboa: Livraria Bertrand, 1973. Exemplar em excelente estado de conservação.

Preço: 15 euros.



CONSCIÊNCIA


RAMADA CURTO


Peça em Três Actos. Exemplar assinado pelo autor, para o «camarada e amigo» escritor Portugal Ribeiro. 221 páginas. 12 x 17 cm. Lisboa: Empresa Nacional de Publicidade, 1939. Bom estado de conservação.

Preço: 15 euros.



ENFERMARIA, PRISÃO E CASA MORTUÁRIA


DOMINGOS MONTEIRO


Novelas. 2.ª edição (definitiva), assinada pelo autor com dedicatória à escritora Hortense de Almeida. Capa com alguns picos de acidez. Brochado. 167 páginas. 13 x 19,5 cm. Lisboa: Sociedade de Expansão Cultural, 1957.

Preço: 15 euros.



VOZ DE PRISÃO


MANUEL FERREIRA


1.ª edição assinada pelo autor com dedicatória («saudações fraternais» no Natal de 1971). Arranjo gráfico de Armando Alves. Brochado. 153+(11) páginas. 14 x 19,5 cm. Porto: Editorial Inova, 1971.

Preço: 25 euros.



O TOIRO CELESTE PASSOU


AFONSO BOTELHO


Novela. 2.ª edição, publicada com a chancela Teoremas de Filosofia de JOAQUIM DOMINGUES, em 1972, e autografada pelo autor com dedicatória ao amigo cineasta ANTÓNIO LOPES RIBEIRO, após «uma noite de conversa». 113 páginas. 12 x 19,5 cm. Óptimo estado.

Preço: 15 euros.



GENEALOGIA DA ARTE GÓTICA


FERNANDO DE PAMPLONA


Separata de MUSEU. Exemplar autografado com dedicatória, «homenagem de muito apreço» a um «ilustre amigo». 24 páginas. 12 x 17 cm. Capa com leves picos de acidez. Gaia: Edições Pátria, 1935.

Preço: 12 euros.



PROMESSA


MARQUEZA DE POMARES


Versos de D. Maria Manuela de Brito e Castro, primeira Marquesa de Pomares. Exemplar autografado pela autora com dedicatória e «testemunho de maternal afecto». Invulgar. Capa com motivos em relevo. 82 páginas. 11 x 15,5 cm. Coimbra: Typographia França Amado, 1911.

Preço: 20 euros.


ouro-fischer

k-ouro ouro-zamith ouro-buceta


2.ª REGIÃO MILITAR

LIVRO DE OURO

NOTAS BIOGRÁFICAS DOS GENERAIS COMANDANTES
DA 5.ª DIVISÃO MILITAR, 5.ª DIVISÃO DO EXÉRCITO E 2.ª REGIÃO MILITAR
1901-1954

Álbum brochado (23 x 31 cm) com 80 páginas de textos essencialmente biográficos + uma página extra-texto, com retrato fotográfico e lista de condecorações, para cada um dos generais:

1.º Período, 5.ª Divisão Militar (1901-1911):
General de Brigada Manuel Joaquim da Silva Mata (1901-1902), General Frederico Augusto de Almeida Pinheiro (1902-1905), General José Estanislau Ventura (1906), General José Augusto Nogueira de Sá (1906-1909) e General Joaquim José da Silva Monteiro (1909-1911).

2.º Período, 5.ª Divisão do Exército (1911-1926):
General Diogo Pereira de Sampaio (1911-1913), General João Rodrigues Blanco (1913-1915), General Duarte Ivens (1915), General Bernardo António de Brito e Abreu (1915), General Fernando Tamagnini de Abreu e Silva (1915-1917 e 1918-1919), General António Maria de Matos Cordeiro (1917), General João Evangelista Pinto de Magalhães (1917), General Jaime Leitão de Castro (1917-1918), General Brás Mouzinho de Albuquerque (1919-1921), General José Augusto Simas Machado (1921-1925), General João de Morais Zamith (1925-1926) e General António Teixeira de Aguiar (1926).

3.º Período, 2.ª Região Militar, a partir de 1926:
General José Ernesto de Sampaio (1926), General Jacinto dos Reis Fischer (1927-1929), General António Gomes de Sousa Júnior (1929-1938), General Carlos Maria Pereira dos Santos (1938), General Fernando Augusto Borges Júnior (1938-1939), General José Vítor Franco (1939-1945), General Augusto Martins Nogueira Soares (1945-1949), General Manuel Bernardes de Almeida Topinho (1950-1953) e General Humberto Buceta Martins (1953-1954).

Explica o comandante da 2.ª região militar, na introdução, que o livro resulta de uma sugestão do Ministro da Guerra, o então Tenente-Coronel Fernando dos Santos Costa, em 1948, de que «nos Quartéis Generais, Comandos de Unidades e Sedes de Estabelecimentos Militares, fossem expostos os retratos de antigos Comandantes e Chefes».

Exemplar de uma tiragem (não-numerada) de 300 exemplares, impressa na Tipografia da Gráfica de Coimbra aos 10 de Dezembro de 1954 (na capa e contracapa, bem como no final da introdução, a data simbólica que figura é o 1.º de Dezembro).

Capa com ligeiras marcas de uso, nas orlas, o interior em bom estado; no geral um exemplar bastante satisfatório.

Preço: 60 euros.


rosto-ouro