MÉZINHAS E REMEDIOS DE SEGREDO


AUGUSTO DA SILVA CARVALHO


Autografado pelo autor com curiosa dedicatória «ao leitor desconhecido: lê e medita». Repleto de referências bibliográficas. Separata da Medicina Contemporanea. 116 páginas. 14,5 x 19 cm. Frágil. Com mínimas faltas de papel na capas e lombada. Picos de oxidação na capa e rosto. Lisboa: Officinas da Soc. Nac. de Tipografia, 1928.

Raro.

Preço: 40 euros.



INDÍCIOS DE OIRO


MÁRIO DE SÁ-CARNEIRO


Propusemo-nos editar os Indícios de Oiro desde que Fernando Pessoa, há anos, nos confiou uma sua cópia. A Fernando Pessoa, depositário dos inéditos de Sá-Carneiro, se devia já a publicação na Contemporânea, na Athena, na Presença, em outras revistas ainda, de vários poemas dos Indícios de Oiro. Além de que já um grupo dêles fôra publicado em vida do Poeta, no N.º 2 do Orpheu. Não se trata, pois, duma colectânea de dispersos: Mas duma obra que só a morte impediu o autor de publicar, e cujo título e ordenação Êle próprio determinou. O poeta suicidou-se a 26 de Abril de 1916. Assim alguns poemas são de poucos meses anteriores à sua morte. O Último Soneto (que não foi o seu último soneto mas só o último soneto dos Indícios de Oiro) é de Dezembro de 1915. Aos Índicios de Oiro julgamos dever juntar Os Últimos Poemas de Mário de Sá-Carneiro. Foram quàsi todos êstes publicados por Fernando Pessoa no N.º 2 da sua revista Athena. Por nos parecer que deverá interessar aos leitores dêste livro, publicamos ainda transcrita do N.º 16 da Presença (Novembro de 1928), uma Tábua bibliográfica relativa ao Poeta. Pôsto haja saído anónimamente na citada fôlha, foi também Fernando Pessoa quem a redigiu

[«Nota dos Editores», na última página do livro]


Primeira edição (póstuma). Exemplar n.º 161 da tiragem de 700 exemplares em papel vergé (tiragem total de 850 exemplares, dos quais 55 fora do mercado). Com 86 páginas, e 19,5 x 26 cm. Capa com manchas, visíveis na fotografia. Lombada escurecida, fendida em dois pontos, mas completa. Exemplar manuseado, mas muito interessante, de uma obra rara, pois possui uma pequena e discreta assinatura de posse do arquitecto Alberto José Pessoa, datada de 1938, na página de ante-rosto. Lisboa: Edições «Presença», 1937.

Preço: 280 euros.



A CIDADE E OS HOMENS
e outros poemas


EDUARDO VALENTE DA FONSECA


Das primeiras obras publicadas por Eduardo Valente da Fonseca [Aveiro, 1928-2003]. Autografado pelo autor com dedicatória ao autor da capa, Rui Filipe. Excelente estado de conservação. 126 páginas. 13 x 18 cm. Porto: edição do autor, 1956 (composto e impresso na Tipografia do Carvalhido, distribuído pela Livraria Aviz). Invulgar.

Preço: 35 euros.





CRÓNICAS DA RÚSSIA DOS SOVIETS


HERLANDÉR RIBEIRO


Assinado pelo autor com dedicatória a António Rodrigues de Almeida Ribeiro, datada de Maio de 1928. Compilação de crónicas publicadas no Diário de Lisboa. Vide índice. 203-(5) páginas. 14 x 19 cm. Lisboa: Gráfica, 1927. Lombada com pequenos defeitos, e um selo de biblioteca, provavelmente de Almeida Ribeiro. Miolo com ocasionais sublinhados a lápis vermelho, visíveis numa das fotografias. Exemplar sólido.

Preço: 15 euros.




RÚSSIA BOLCHEVISTA


HERLANDÉR RIBEIRO


Exemplar assinado pelo autor com dedicatória a Almeida Ribeiro. Curiosos relatos, frequentemente elogiosos, dos mais variados factores e pormenores do quotidiano russo no final dos anos 1920, com notas sobre teatro, automobilismo, medicina, casas de repouso, agricultura ou o próprio Gorki. Consta da Bibliografia de Livros Portugueses Proibidos no Regime Fascista, de Maria Luísa Alvim (1992). Vide índice. 134-(2) páginas. 16 x 22 cm. Lombada com um selo de biblioteca, provavelmente de Almeida Ribeiro, e miolo com ocasionais sublinhados a lápis vermelho. No geral, bom exemplar.

Preço: 15 euros.



Ver algumas peças do processo da censura a duas obras [uma e outra, ambas de 1951] de Herlandér Ribeiro, disponibilizadas no Ephemera de José Pacheco Pereira.