CRÓNICAS DA RÚSSIA DOS SOVIETS


HERLANDÉR RIBEIRO


Assinado pelo autor com dedicatória a António Rodrigues de Almeida Ribeiro, datada de Maio de 1928. Compilação de crónicas publicadas no Diário de Lisboa. Vide índice. 203-(5) páginas. 14 x 19 cm. Lisboa: Gráfica, 1927. Lombada com pequenos defeitos, e um selo de biblioteca, provavelmente de Almeida Ribeiro. Miolo com ocasionais sublinhados a lápis vermelho, visíveis numa das fotografias. Exemplar sólido.

Preço: 15 euros.




RÚSSIA BOLCHEVISTA


HERLANDÉR RIBEIRO


Exemplar assinado pelo autor com dedicatória a Almeida Ribeiro. Curiosos relatos, frequentemente elogiosos, dos mais variados factores e pormenores do quotidiano russo no final dos anos 1920, com notas sobre teatro, automobilismo, medicina, casas de repouso, agricultura ou o próprio Gorki. Consta da Bibliografia de Livros Portugueses Proibidos no Regime Fascista, de Maria Luísa Alvim (1992). Vide índice. 134-(2) páginas. 16 x 22 cm. Lombada com um selo de biblioteca, provavelmente de Almeida Ribeiro, e miolo com ocasionais sublinhados a lápis vermelho. No geral, bom exemplar.

Preço: 15 euros.



Ver algumas peças do processo da censura a duas obras [uma e outra, ambas de 1951] de Herlandér Ribeiro, disponibilizadas no Ephemera de José Pacheco Pereira.


GEOGRAFIA DO FUMO NA BAHIA


NONATO MARQUES


Um estudo técnico do engenheiro agrónomo, poeta e político brasileiro Antônio Nonato Marques (1910-2006), antigo presidente do Instituto Bahiano do Fumo na década anterior a esta publicação. Com capítulos sobre a origem d expansaõ geográfica do «fumo» (tabaco) no mundo, o fumo no Brasil, a área geográfica do fumo na Bahia, o «Recôncavo» [zona fisiográfica baiana], a planta e a terra, o homem e a produção, a geografia na classificação comercial do fumo, o rio fumageiro [o Paraguassú, via comercial essencial] e informações sobre os principais municípios produtores de tabaco da Bahia.

Edição do Centro de Estudos Ruralistas Nonato Marques, Salvador da Bahia, [1951]. Ilustrado com 6 estampas extra-texto. 85 páginas. 16,5 x 23 cm. Capa com um carimbo de oferta do Serviço de Divulgação da a Secretaria da Agricultura, Indústria e Comércio. Bom estado geral. Invulgar.

Preço: 20 euros.


Vide aqui uma homenagem ao autor.



MANUAL DE ZOOLOGIA FANTASTICA


JORGE LUIS BORGES


A un chico lo llevan por primera vez al jardín zoológico. Ese chico será cualquiera de nosotros o, inversamente, nosotros hemos sido ese chico y lo hemos olvidado. En ese jardín, en ese terrible jardín, el chico ve animales vivientes que nunca ha visto; ve jaguares, buitres, bisontes y, lo que es más extraño, jirafas. ve por primera vez la desatinada variedad del reino animal, y ese espectáculo, que podría alarmarlo u horrorizarlo, le gusta. Le gusta tanto que ir al jardín zoológico es una diversión infantil, o puede parecerlo. Cómo explicar este hecho común y a la vez misterioso?

Primeira edição. Ilustrado. Colaboração de Margarita Guerrero. Capa com desenho de Fabrizio Clerici («El catoblepas»). Arranjo gráfico de Emmanuel Carballo. Tela editorial com sobrecapa, em bom estado de conservação. Miolo impecável, limpo e fresco, salvo pequena rubrica de posse no rosto. 159 páginas. 11 x 17,5 cm. Colecção Breviarios del Fondo de Cultura Económica, n.º 125. México / Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 1957. Invulgar.

Preço: 120 euros.




ANTIGUAS LITERATURAS GERMANICAS


JORGE LUIS BORGES


La mención de Alemania o de Inglaterra basta para demonstrar la importancia de las culturas germánicas. El primer testimonio de esas culturas fué la literatura que produjeron; nadie, en verdad, puede ser indiferente a su estudio. Sin embargo, la materia de que trata este libro es casi ignorada en los países de habla espanõla; aun las personas cultas suelen limitar su conocimiento a nociones de mitos escandinavos, tomadas de las óperas de Wagner. Se olvida que Inglaterra produjo, antes de la conquista normanda, una secular y dilatada literatura; se ignora que en Islandia culminó la literatura germánica.

Primeira edição. Ilustrado. Colaboração de Delia Ingenieros. Capa com reprodução do manuscrito C do Nibelungenlied (século XIII). Arranjo gráfico de Ali Chumacero. Manuseado. Tela editorial com sobrecapa, esta em mau estado de conservação, com a lombada partida e remendada. Miolo amarelecido, com pequena rubrica de posse no rosto. Exemplar razoável, mas necessita de reparação. 179 páginas. 11 x 17,5 cm. Colecção Breviarios del Fondo de Cultura Económica, n.º 53. México / Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 1951. Invulgar.

Preço: 25 euros.

Exemplar com sobrecapa em bom estado, sem rubrica de posse: 50 euros.




O AMOR DESAGUA EM DELTA


EGITO GONÇALVES


Compilação de 4 livros previamente editados: A Evasão Possível (1951), O Vagabundo Decepado (1952), A Viagem com o Teu Rosto (1953-1957) e Memória de Setembro (1959). Na capa reproduz-se um desenho de José Rodrigues. Direcção gráfica de Armando Alves. Fotografia de Carlo Cisventi. Colecção Coroa da Terra, n.º 1. Cartonagem editorial, e lombada em tela. Capas com pequenas falhas de papel, visíveis na fotografia. 95-(13) páginas. 13 x 19 cm. Porto: Editorial Inova, [Dezembro de] 1971.

Preço: 20 euros.



SANTARÉM

HISTÓRIA E ARTE


JOAQUIM VERÍSSIMO SERRÃO


De notar que tanto o historiador Joaquim Veríssimo Serrão como o pintor Eduardo Rosa Mendes, autor do desenho da capa, são naturais de Santarém. Uma edição da Comissão Municipal de Turismo de Santarém, 1951. Muito ilustrado, com fotografias, desenhos e um mapa desdobrável. Prefácio do Presidente da Comissão de Turismo, Joaquim Augusto de Barros e Mattos. 78+(6) páginas. 15,5 x 22,5 cm. Bom estado de conservação.

Preço: 20 euros.



MEMÓRIAS DUM REVOLUCIONÁRIO

Subsídios para a História do Movimento de 28 de Maio


VIEIRA COELHO


… que pertenceu ao Comité Revolucionário, foi Governador Civil de Coimbra e de Santarém, e Chefe de Gabinete do Ministro do Interior. Exemplar valorizado pela dedicatória autógrafa do autor ao seu «ilustre sucessor na 8.ª Conservatória, e colega sempre amigo e leal», na página de guarda, datada de 1953. Edição do autor, em Lisboa, 1951. Com 94 páginas (por abrir), e 13 x 20 cm. Em bom estado salvo ténues manchas de oxidação na capa.

Preço: 25 euros.


Caneças, 1951

[26Fev08]

aml-blog.jpg