ARTE DE RESPIRAR


ANGELO DA COSTA CABRAL


Conferência proferida na sede da S.P.N. em 30 de Maio de 1949, e acabada de imprimir cinco anos depois, a 1 de Junho. A preocupação com a respiração saudável e o ar limpo estava fortemente impressionada por uma muito elevada incidência de casos de tuberculose na população portuguesa: uma década mais tarde, os números ainda eram onze vezes maiores do que nos dias de hoje.

Angelo da Costa Cabral, «amigo do Ar Livre», foi presidente da Sociedade Portuguesa de Naturologia e director do mensário Vida Sã, orgão oficial do Movimento Naturista Português. Prefácio de Luciano Silva (vice-presidente). Na colecção Biblioteca Naturo-Vegetariana, com 24 páginas e 14,2 x 20,4 cm. Capa com algumas manchas, miolo limpo. Edição da Sociedade Portuguesa de Naturologia, Lisboa, 1954. Algo invulgar.

Preço: 12 euros.



ANTEU

CADERNOS DE CULTURA


Publicação não periódica, cuja existência se resume a estes dois primeiros números, datados de Fevereiro e Maio de 1954. Orientação de António Osório, Fausto Denis, José Leitão da Graça, Pedro Tamen e Rogério Fernandes. Impresso na Imprensa Libânio da Silva, em Lisboa.

N.º 1: colaborações de António de Campos, António Osório, Cristovam Pavia, Fausto Denis, João Palma-Ferreira, Pedro Tamen, Rogério Fernandes e Luigi Fiorentino. 16 páginas. 19,5 x 24,3 cm. Capa com algumas manchas.

N.º 2: colaborações de Edith Sitwell, J. Monteiro Grilo, Manuel Cortes Rosa, Carlos Silva Dias, Pedro Tamen, Maria Valupi, Rogério Fernandes, António Osório, Mário Mendes, J. Carlos Maia Nogueira e Fausto Denis. 24 páginas (por abrir). 19,6 x 24,3 cm. Muito bom estado de conservação.

Conjunto invulgar.

Preço: 90 euros.



DIREITO SAGRADO


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Como uma sombra, presença apagada, sem viço, ela penetrou furtiva no aposento mergulhado em obscuridade, deslizou através dos móveis e quedou junto da pequena mesa em cima da qual o telefone mais se adivinhava do que via. As mãos estenderam-se para o aparelho, tatearam-no como se o afagassem e depois, repelindo-o, largaram-no.
Deixou-se cair pesadamente, ela, a mulher que parecia uma sombra, sobre a grande poltrona mais próxima e aí se enovelou, sumida e enroscada como se pretendesse desaparecer entre os braços acolhedores desse conforto material. [início do romance]

Primeira edição. Colecção das Raparigas Cultas. 310 páginas. 12 x 19 cm. Manuseado. Lisboa: Livrolândia, 1954.

Preço: 15 euros.



IDADE PERIGOSA


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Romance. Primeira edição em livro. 223 páginas. 12 cm x 19 cm. Usado, e com uma data manuscrita coeva, no verso da capa.
Lisboa: Livrolandia, 1954.

Segundo o prólogo da autora,
«é uma história branca, leve, desenhando a traços doces um perfil de rapariga muito nova na esteira dum género que ultimamente tenho cultivado pouco. Não são páginas sem finalidade, aliás. Têm-na, e com o fundo de honestidade que sempre caracteriza quanto escrevo. Isso mesmo força-me a consentir na sua publicação, após os numerosíssimos pedidos que para tal recebi quando o romance foi dado a lume em folhetim, há anos, numa revista feminina. […] E eis a Idade Perigosa, rosinha de toucar entre as rosas vermelhas de tantos problemas muito sérios que tenho procurado focar. Há-de ser lida com um sorriso enternecido, apenas.»

Preço: 15 euros.


odette-janelas


CASA SEM JANELAS


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Não, não, mil vezes não e sempre não! Em definitivo, em inabalável querer, resolução ponderada e revista, feita de análises e subtraída de estudos concretos, posso afirmar alto e bom som o convencimento absoluto da minha vontade própria. Eu não me caso! Eu Não Me Caso!!! 
Casar… ah, ah ah!… Para quê?

Primeira edição. Colecção das Raparigas Cultas. 152 páginas. 12,5 cm x 19 cm. Com uma falta de papel junto ao pé da lombada, visível na fotografia. Manuseado.
Lisboa: Empresa Literária Universal, 1948.

Preço: 5 euros.


odette-dedicacao


DEDICAÇÃO


ODETTE DE SAINT-MAURICE


O vestido de Maria Helena, uma beleza de vestido, um vestido que era um sonho, uma maravilha, um vestido que parecia feito pelas fadas e destinado à Gata Borralheira noiva do príncepe (é certo que, a seu ver, a Maria Helena merecia-o mais que todas as gatas borralheiras do mundo) encontrava-se ali posto em cima da cama da irmã, acabadinho de chegar da modista famosa.

Romance. Primeira edição. Colecção das Raparigas Cultas. Capa assinada «Resende». 349 páginas. 12 cm x 19 cm. Muito bom estado de conservação, embora com uma assinatura de posse na primeira página de texto.
Lisboa: Livrolandia, 1952.

Preço: 15 euros.



SE A VIDA DISSESSE QUE SIM


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Romance. Colecção Feminina n.º 13. Com 160 páginas e 12 x 18,2 cm. Bom estado. Lisboa: União Gráfica, [1966].

Capa com desenho de Júlio Gil (identificado pelo Almanaque Silva).

Preço: 12 euros.


odette-amanha


AMANHÃ COMO SERÁ?


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Quando Cristiano, pálido de emoção, reabriu os olhos, sentindo-se finalmente a rolar na pista, prestes a saltar em terra, suspirou fundo, cheio de alegria, cheio de alívio. Ei-lo finalmente quase a alcançar a tão almejada felicidade, a poder cingir nos braços essa a quem tanto amava, essa que lhe pertencia de direito e de facto e a quem durante tão pouco tempo conseguira chamar sua.

Colecção Gôndola n.º 8. Com 217 páginas e 11 cm x 17,5 cm. Bom estado.
Lisboa: Editorial Presença, [1965?].

Preço: 8 euros.


odette-voltar


VOLTAR AO PASSADO


ODETTE DE SAINT-MAURICE


…Encontrar as horas que se foram, agarrar nos dias que vivi, recuperar o tempo que desperdicei e, principalmente, encontrar-me, conhecer-me, saber ao certo o que desejava e para onde ia, desviando os passos do caminho que me trouxe até onde estou — encruzilhada tremenda sem orientação, sem nenhuma seta providencial a ensinr-me o trajecto melhor, desviado de atalhos!

Colecção Gôndola n.º 7. Com 250 páginas, e 11 cm x 17,5 cm. Usado.
Lisboa: Editorial Presença, [s.d.].

Preço: 8 euros.


odette-quinta


QUINTA DE S. BOAVENTURA


ODETTE DE SAINT-MAURICE


O pai julgou que ela estava a dizer aquilo por gracejo. Mas olhou-a de relance e viu-a tão séria que não acrescentou mais nada. Percebeu que ela apenas dissera uma verdade, uma verdade tão simples que não havia comentários a fazer… a não ser que se embrenhassem numa longa conversa, numa dessas longas conversas que era agora tão raro ele poder ter com a filha, com os filhos, na sua vida super-ocupada de homem trabalhador e útil. E fazem falta, aos pais, essas conversas. Talvez ainda mais aos pais do que aos filhos. 

Capa de F.C.E. Colecção Gôndola Juvenil n.º 4. Com 347 páginas, e 11 cm x 17,5 cm. Bom estado.
Lisboa: Editorial Presença, [1967].

Preço: 8 euros.



ROSAS VERMELHAS PARA ADÉLIA

e outras peças radiofónicas


ODETTE DE SAINT-MAURICE


Colecção de quatro peças de teatro radiofónico: Rosas Vermelhas para AdéliaAs Duas Faces do AmorNinicheA Bruxa da Fraga da Banda do Mar. 1.ª edição. Contracapa com a fotografia da autora, por Homem Cardoso, e excerto de apreciação de Luiz Francisco Rebello. Colecção Repertório da Sociedade Portuguesa de Autores, 2.ª Série, n.º 18. Com 100 páginas e 12 x 17,7 cm. Muito bom estado de conservação. Lisboa: SPA, 1993.

Preço: 15 euros.



10 POEMAS PARA CATARINA


«No 27.º aniversário do assassínio de Catarina Eufémia».

Pasta de cartão (20,5 x 29,7 cm) contendo 19 folhas soltas (19,5 x 28,5 cm), com poemas de Álvaro Magalhães, António Ramos Rosa, Armando Silva Carvalho, Egito Gonçalves, José Gomes Ferreira, Manuel Alberto Valente, Maria Teresa Horta, Marta Cristina de Araújo, Papiniano Carlos e Sophia de Mello Breyer Andresen; três desenhos de José Rodrigues; um excerto de um texto de José Dias Coelho sobre Catarina Eufémia; e a reprodução da primeira página do Avante! [VI série, n.º 187, Abril-Maio 1954] com a notícia da “carga” da GNR que matou a ceifeira de Baleizão.

Álbum organizado por Marta Cristina de Araújo, e dirigido graficamente por Armando Alves. Tiragem de 600 exemplares, dos quais 500 com distribuição comercial (este o número 490). Bom estado. Capa com mínimas imperfeições, visíveis nas fotografias. Folhas soltas em estado impecável. Porto: O Oiro do Dia, 1981.

Preço: 60 euros.



MEMÓRIAS DUM FERROVIÁRIO

(REVISOR DE BILHETES)


PEDRO DE FREITAS


Descrição de 40 anos vividos em comboios: sugestiva lição de vida social, ferroviária, sexual, educativa, profissional, psicológica, etc. 

Com capítulos como: O funeral da carruagem-salão; A oficina, o telégrafo e a sinalização; O bilhete; O salão de primeira classe; Humorismo ferroviário. Vide índice nas fotografias.

Capa com desenho de Amílcar Mota. Ilustrado com um retrato do autor. 264 páginas. 14 x 19,5 cm. Bom exemplar. Montijo: edição do autor, 1954.

Preço: 30 euros.


ouro-fischer

k-ouro ouro-zamith ouro-buceta


2.ª REGIÃO MILITAR

LIVRO DE OURO

NOTAS BIOGRÁFICAS DOS GENERAIS COMANDANTES
DA 5.ª DIVISÃO MILITAR, 5.ª DIVISÃO DO EXÉRCITO E 2.ª REGIÃO MILITAR
1901-1954

Álbum brochado (23 x 31 cm) com 80 páginas de textos essencialmente biográficos + uma página extra-texto, com retrato fotográfico e lista de condecorações, para cada um dos generais:

1.º Período, 5.ª Divisão Militar (1901-1911):
General de Brigada Manuel Joaquim da Silva Mata (1901-1902), General Frederico Augusto de Almeida Pinheiro (1902-1905), General José Estanislau Ventura (1906), General José Augusto Nogueira de Sá (1906-1909) e General Joaquim José da Silva Monteiro (1909-1911).

2.º Período, 5.ª Divisão do Exército (1911-1926):
General Diogo Pereira de Sampaio (1911-1913), General João Rodrigues Blanco (1913-1915), General Duarte Ivens (1915), General Bernardo António de Brito e Abreu (1915), General Fernando Tamagnini de Abreu e Silva (1915-1917 e 1918-1919), General António Maria de Matos Cordeiro (1917), General João Evangelista Pinto de Magalhães (1917), General Jaime Leitão de Castro (1917-1918), General Brás Mouzinho de Albuquerque (1919-1921), General José Augusto Simas Machado (1921-1925), General João de Morais Zamith (1925-1926) e General António Teixeira de Aguiar (1926).

3.º Período, 2.ª Região Militar, a partir de 1926:
General José Ernesto de Sampaio (1926), General Jacinto dos Reis Fischer (1927-1929), General António Gomes de Sousa Júnior (1929-1938), General Carlos Maria Pereira dos Santos (1938), General Fernando Augusto Borges Júnior (1938-1939), General José Vítor Franco (1939-1945), General Augusto Martins Nogueira Soares (1945-1949), General Manuel Bernardes de Almeida Topinho (1950-1953) e General Humberto Buceta Martins (1953-1954).

Explica o comandante da 2.ª região militar, na introdução, que o livro resulta de uma sugestão do Ministro da Guerra, o então Tenente-Coronel Fernando dos Santos Costa, em 1948, de que «nos Quartéis Generais, Comandos de Unidades e Sedes de Estabelecimentos Militares, fossem expostos os retratos de antigos Comandantes e Chefes».

Exemplar de uma tiragem (não-numerada) de 300 exemplares, impressa na Tipografia da Gráfica de Coimbra aos 10 de Dezembro de 1954 (na capa e contracapa, bem como no final da introdução, a data simbólica que figura é o 1.º de Dezembro).

Capa com ligeiras marcas de uso, nas orlas, o interior em bom estado; no geral um exemplar bastante satisfatório.

Preço: 60 euros.


rosto-ouro