O BRASIL DE HOJE


MAJOR ALEXANDRE DE MORAIS


Homem do Regime — autor de um volume de crónicas militares da Guerra Civil de Espanha (vista pelo prisma franquista), do Manual do Legionário, do Manual da Mocidade Portuguesa, das Leis do Exército Novo, e de algumas obras sobre aspectos militares da II Guerra Mundial — Alexandre de Morais retrata nesta obra o Brasil da época (início da década de quarenta), nos seus aspectos geográficos, históricos, políticos, económicos, militares (e beligerantes). O mote parece ter sido a entrada do Brasil na II Guerra Mundial, contra a Alemanha e a Itália, por força dos ataques infligidos pelos países do Eixo à frota mercante brasileira.

Obra completa em 2 volumes, ilustrados com fotografias, tabelas e mapas, de 244 e 286 páginas (maioria por abrir), e 19 x 13 (x 4) cm. Capas com pequenas manchas, lombadas amarelecidas, miolo de ambos os volumes limpo. Lisboa: Edições Universo, 1943.

Primeiro volume autografado pelo autor com dedicatória ao «velho e querido amigo» Andrade e Sousa.

Preço: 27 euros.


 


CONTOS DESTA GUERRA


Contos de Isaak BABEL, Wanda WASSILEWSKA, Leónidas SOBOLEV, M. LOSCHENKO, Nikolai TIKHONOV, Vladimiro RUDENY, B. GALIN, A. GOROBOVA, S. WASHENTZEW, Boris YAMPOLSKY, A. SHAROV, W. ZALOBOTNIG, W. KOZHEVNIKOV, A. ISBACH e Z. ZLATOPOLSK.

Traduções de Ersílio Cardoso e Oldemiro César. 198 páginas. 19 x 13 cm. Bom exemplar. N.º 26 da Colecção Contos e Novelas da Editorial Gleba, Lisboa, 1946.

Preço: 12 euros.


Cenas vividas pelos que presenciaram, confrangidos, os horrores e brutalidades da invasão germânica; feitos heróicos dos que defendiam o solo abençoado onde nasceram e onde estavam enterrados os seus avós; engenhosos planos estratégicos de mulheres e crianças que ficavam à retaguarda, numa feroz resistência aos saques, às sevícias e à luxúria dos nazis […] Os seus autores, pertencentes à moderna geração eslava, devem ser quase totalmente desconhecidos em Portugal, mas há nestes contos a humanidade e o poder descritivo dum Gorky ou dum Dostoievsky, dum Korolenko ou dum Tolstoi, tanto do agrado dos nossos leitores.

 


PARAQUEDISTAS


CAPTAIN F. O. MIKSCHE


No Prefácio, o autor, oficial checo, dedica o livro «à memória dos camaradas, que deram a vida, em 1940, nos campos de batalha da França, combatendo contra o inimigo comum, o Fascismo Internacional.»

Título original: Paratroops. Prefácio do autor. Tradução: Almirante Alberto Aprá e Major Alexandre de Moraes. A obra abrange o período que vai da Guerra Civil de Espanha até à II Guerra Mundial (a decorrer aquando da escrita do livro) e analisa a evolução e diversos aspectos «tropas vindas do ar». O texto é complementado com mapas e diagramas, incluindo um desdobrável no final do livro. Brochado. 248+(4) páginas, com a maior parte dos cadernos por abrir. 19 cm x 13 cm. Bom estado geral. Lisboa: Livraria Popular de Francisco Franco, 1944.

Preço: 17 euros.