PINTORES DE VISEU

ESCOLA OU DINASTIA?


J. HENRIQUES MOUTA


Separata da revista Beira Alta. (1969). Capa de António Baptista Lopes. Ilustrado com fotografias a preto, em extra-texto couché. Inclui folha-volante que anuncia o conteúdo e recepção do estudo. Brochado. 108,[34](22) páginas. 23 x 17,5 cm. Bom estado. Edição da Junta Distrital de Viseu, [s.d.].

Preço: 17 euros.


 


A LENDA DO PINTOR DRALIA


F. A. GARCEZ TEIXEIRA


[Garcez Teixeira pretende demonstrar a inexistência do pintor flamengo João Dralia, activo em Tomar no final do século XV, localizando a origem do erro num texto do Visconde de Juromenha.]

Exemplar n.º 80 de uma tiragem restrita de 150. Brochura. 19 páginas + 1 desdobrável com várias interpretações do epitáfio transcrito por Juromenha. 26 x 19,5 cm. Papel superior. Bom estado. Série Contribuições para a História das Artes em Portugal, I. Lisboa: Tipografia do Comércio, 1922.

Preço: 22 euros.