O DESTERRO DAS MANTILHAS


[ANTÓNIO JOAQUIM MESQUITA E MELO]


Anunciada a sua venda ao público nas edições d’O Correio do Porto de 19 e 20 de Dezembro de 1820 embora Inocêncio lhe atribua a data de 1821, ver I-162 e tb. VIII-186 teve por autor, sob pseudónimo, António Joaquim Mesquita e Melo, poeta natural de Avintes que à época teria cerca de 30 anos de idade. A questão das mantilhas, tema do opúsculo, é um problema coevo sobre o qual existem reflexões de Garrett e, mais tarde, também de Camilo (ver aqui).

Título completo: O DESTERRO DAS MANTILHAS : ou Exhortação em que o Poeta Gallego com rasões bem arrasoadas, mostra a necessidade de desterrar um traje, que esconde a formosura e a gentilesa das Mulheres bonitas. Porto: Na Typografia à Praça de S. Thereza, [1820].

Caderno de 8 páginas, cosido. 21,5 x 15,5 cm. Conserva, soltas, as frágeis capas de brochura originais, azuis, não impressas. Capas e miolo com variados vincos e algumas manchas.

Exemplar com assinatura de posse, no topo da primeira e na base da última página, de João Carlos Mascarenhas de Mello, n. 1860, médico-cirurgião, militar condecorado e republicano — como sub-inspector de saúde da 1.ª divisão militar, por exemplo, encontramo-lo de visita ao moderno Pavilhão Vacinogénico de Lisboa, em 1911. Mascarenhas de Melo foi, também, durante 23 anos consecutivos, presidente da assembleia geral do Sport Lisboa e Benfica, entre 1908 e 1931, e não por acaso surge homenageado na primeira página do primeiro número do boletim oficial do clube, em 1927, sendo então o sócio n.º 10.

Muito invulgar.

Preço: 65 euros.



 


O BRASIL DE HOJE


MAJOR ALEXANDRE DE MORAIS


Homem do Regime — autor do Manual do Legionário, do Manual da Mocidade Portuguesa, ou de um volume de crónicas militares da Guerra Civil de Espanha (vista pelo prisma franquista) — Alexandre de Morais retrata nesta obra o Brasil da época (início da década de quarenta), nos seus aspectos geográficos, históricos, políticos, económicos, militares (e beligerantes). O mote parece ter sido a entrada do Brasil na II Guerra Mundial, contra a Alemanha e a Itália, por força dos ataques infligidos pelos países do Eixo à frota mercante brasileira.

Obra completa em 2 volumes, ilustrados com fotografias, tabelas e mapas, de 244 e 286 páginas (maioria por abrir), e 19 x 13 (x 4) cm. Capas com pequenas manchas, lombadas amarelecidas, miolo de ambos os volumes limpo. Lisboa: Edições Universo, 1943.

Primeiro volume autografado pelo autor com dedicatória ao «velho e querido amigo» Andrade e Sousa.

Preço: 25 euros.


 


O PAPA NO DECIMO NONO SECULO


J. MAZZINI

Triumviro da República Romana

Giuseppe Mazzini (1805-1872), escritor, jornalista, activista, político e ex-carbonário, é uma das figuras principais do chamado Risorgimento, movimento que na segunda metade do século XIX pugnou pela unificação dos vários estados italianos num único país com um governo central, secular e republicano. Várias vezes exilado por motivos políticos, na Suíça, em França e em Inglaterra, participou na fundação de uma Segunda República Romana (1849), insubmissa ao poder papal, onde desempenhou funções no triunvirato governativo. O projecto falhou, seguindo-se novo exílio para o autor, que publica o libelo anti-papal O Papa no Décimo Nono Século, a tradução portuguesa editada no mesmo ano da edição original.

Com 64 páginas e 16 x 11 cm. Capas com manchas, falhas de papel, lombada praticamente inexistente e uma minúscula assinatura de posse («205 – Joaquim  Martins»), a aparo, que se repete no topo da primeira página do texto (mesma caligrafia e tinta, variante «Joaquim da Costa»). Miolo no geral limpo. Última página com falta de metade inferior, rasgada, já após o final do texto. Bruxelas: na Imprensa de V. Wouters, 1850.

Preço: 25 euros.



 


SCENAS DA IMPRENSA NACIONAL

A BERNARDA DO RELATÓRIO


Poema heróico-risível em três cantos, um prólogo e um epílogo, original atribuído a Artelio Pompeu, Marculio Arbio, Roma Patavini e Silvio Augusto. Mandado imprimir a expensas de 23 bibliógrafos.

D’este poema se imprimiu um número restricto de exemplares, distribuídos à sorte. Ninguém é obrigado a lê-lo, nem tão pouco a dizer que o recebeu. É inútil rasgá-lo ou queimá-lo para o destruir. É permitido suspeitar do nome dos autores, mas previne-se que é dificílimo acertar. Há algumas pontas de fora, mas é arriscado puxar por elas. O melhor em todos os casos é meditar sobre o que ele diz.

Brochado. 33 páginas. 21 x 11 cm. Bom estado. [Lisboa]: edição dos autores, Dezembro de 1914.

Preço: 15 euros.


 


O IDEAL REPUBLICANO

A IGNORÂNCIA É A INIMIGA DA DEMOCRACIA

ANTÓNIO SÁ NOGUEIRA


Conferência promovida pelo Grupo de Estudos Democráticos, e presidida por Brito Camacho, realizada no Teatro da Trindade em 14 de Janeiro de 1932. Termina com «Viva a República!»

(…) apesar de se afirmar «plataforma» ou estrutura «complementar» da Aliança Republicano-Socialista (Azevedo Gomes, Mário de Castro, Norton de Matos, Tito de Morais e outros), o GED representava uma alternativa a esta organização, pelo menos como movimento suprapartidário. Criado em 1931, por Armando Marques Guedes (com António Sá Nogueira e Dias Pereira) o Grupo assinala nos seus traços constitutivos a intenção de robustecer a Democracia no interior da República, animado por «ideias liberais e socialistas» e dentro do típico programa seareiro, demopédico e assente num «iluminismo de elites», elitismo ao qual se terá a prevenção, porém, em não taxar de «anti-popular». [cit. Paulo Archer de Carvalho]

Desenho da capa assinado JS. Brochado. 47 páginas e 19 x 12,5 cm. Manchas exteriores leves. Bom estado geral. Colecção Luz. Lisboa: Emprêsa Editora Luz, 1932.

Preço: 17 euros.


 


VISÃO POLÍTICA


JOSÉ MONK


José Monk foi o pseudónimo do Coronel Joaquim Emídio Xavier Machado (1850-1904), essencialmente em escritos de cariz político. O autor pertenceu à Casa Militar do Rei, foi oficial às ordens do Infante D. Afonso e condecorado com as ordens de Avis e Santiago.

Neste opúsculo, apresenta um ambicioso «plano da regeneração política, financeira e nacional» cujas propostas incluem, ao detalhe, profundas reformulações militares e estratégicas que incluem, por exemplo, «a alienação voluntária e indubitavelmente necessária das províncias ultramarinas de Moçambique, Guiné e Timor».

Brochado. 45 páginas. 22,5 x 15,5 cm. Manuseado. Capa com pequenas manchas. Lombada com falhas. Miolo limpo. Edição do Autor, Lisboa, 1898.

Preço: 15 euros.


 


EVOLUÇÃO SOCIAL


PAULO DE BARROS


Discurso Pronunciado no «Grémio de Instrução e Recreio», de Bragança, na noite do dia 26 de Maio de 1881. Nota manuscrita (pelo autor?) à cabeça: «Ex.mo Sr. Alferes M.el Rodrigues».

Brochado. 48 páginas. 22 x 14 cm. Manuseado. Capa com pequenas manchas. Lombada com algumas falhas de papel. Mantém-se um exemplar interessante. Porto: Real Typographia Lusitana, 1881.

Preço: 18 euros.


 


CÔNSULES FRANCESES EM LISBOA E NOS AÇORES NO SÉCULO XVII


MARIA ANTONIETA SOARES DE AZEVEDO


Separata do n.º 1 de Arquipélago, Série Ciências Humanas, Revista do Instituto Universitário dos Açores., Janeiro de 1979. Brochado. 101-(3) páginas. 23,5 x 16 cm. Capa manchada e com um rasgo na margem superior, sem perda de papel. Miolo limpo salvo rubrica de posse no rosto. Ponta Delgada: Instituto Universitário dos Açores, 1979.

em conjunto com:

UM MANUSCRITO DA BIBLIOTECA NACIONAL DE MADRID INTERESSANTE À HISTÓRIA DOS AÇORES NO SÉCULO XVII. FRANCISCO MENDES DA LUZ. Separata do volume VI do Boletim do Instituto Histórico da Ilha Terceira, assinada pelo autor com dedicatória ao embaixador Luiz Norton, datada de Madrid, 1949. Com 7 páginas e 16,5 x 22 cm. Angra do Heroísmo: Tipografia Andrade, 1948.

Preço: 15 euros.


 


NACIONALISMO E NACIONALISTAS NA MADEIRA NOS ANOS TRINTA (1928-1936)


EMANUEL JANES


Dissertação de Mestrado em História Contemporânea na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Com capítulos dedicados a Fernão Favila Vieira, Manuel de Gouveia e Freitas, Luís Viera de Castro e Ernesto Gonçalves, entre outros.

Ilustrado. Brochado. 260 páginas. 23 x 16 cm. Bom estado. Colecção Memórias, n.º 16. Funchal: Secretaria Regional do Turismo e Cultura / Centro de Estudos de História do Atlântico, 1997.

Preço: 15 euros.


 


ACHAS NA AUTONOMIA

VIAGEM AO INTERIOR DA FLAMA

LUÍS CALISTO


Revista ilustrada de 288 páginas e 29,5 x 25 (x 1) cm. Design de José Miguel Araújo e coordenação fotográfica de Rui Marote. Fotografia de Rui Marote, Manuel Nicolau, Agostinho Spínola e Artur Campos. Exemplar assinado com dedicatória datada de «95». Bom estado. Edição especial do Diário de Notícias da Madeira, Agosto de 1995.

Preço: 22 euros.


 


DIA DE CAMÕES

E DAS COMUNIDADES PORTUGUESAS

DISCURSOS PROFERIDOS NA CIDADE DA GUARDA,
DURANTE AS COMEMORAÇÕES, NOS DIAS 9 E 10 DE JUNHO

Discursos de Jorge de Sena e Vergílio Ferreira, bem como de Ramalho Eanes (Presidente da República), Mário Soares (Primeiro-Ministro), Vítor Alves (pelo Conselho da Revolução), Abílio Curto (Presidente da Câmara Municipal da Guarda) e João Gomes (presidente local da Comissão das Comemorações). 61+(3) páginas. 20,5 x 14,6 cm. Bom exemplar. Edição da Secretaria de Estado da Comunicação Social / Direcção-Geral de Divulgação, Lisboa, [Setembro de] 1977.

Preço: 12 euros.


 


10 POEMAS PARA CATARINA


«No 27.º aniversário do assassínio de Catarina Eufémia».

Pasta de cartão (29,7 x 20,5 cm) contendo 19 folhas soltas (19,5 x 28,5 cm), com poemas de Álvaro Magalhães, António Ramos Rosa, Armando Silva Carvalho, Egito Gonçalves, José Gomes Ferreira, Manuel Alberto Valente, Maria Teresa Horta, Marta Cristina de Araújo, Papiniano Carlos e Sophia de Mello Breyer Andresen; três desenhos de José Rodrigues; um excerto de um texto de José Dias Coelho sobre Catarina Eufémia; e a reprodução da primeira página do Avante! [VI série, n.º 187, Abril-Maio 1954] com a notícia da “carga” da GNR que matou a ceifeira de Baleizão.

Álbum organizado por Marta Cristina de Araújo, e dirigido graficamente por Armando Alves. Tiragem de 600 exemplares, dos quais 500 com distribuição comercial (este o número 490). Bom estado. Capa com mínimas imperfeições, visíveis nas fotografias. Folhas soltas em estado impecável. Porto: O Oiro do Dia, 1981.

Preço: 40 euros.


 


AO FIM DA MEMÓRIA


FERNANDA DE CASTRO


Capas com óleos de Sarah Afonso e Tarsila do Amaral. Arranjo gráfico de Sebastião Rodrigues. Em 2 volumes brochados, de 21,5 x 16 (x 5) cm, e 326-(2) e 322-(6) páginas. O primeiro volume, em segunda edição, abarca o período entre 1906 e 1939, e o segundo volume o período entre 1939 e 1987. Mínimas marcas de uso. Vincos ligeiros na lombada do segundo volume. Bom estado geral. Lisboa: Editorial Verbo, 1987-1988.

Preço: 35 euros.


 


PEREGRINAÇÃO


FERNÃO MENDES PINTO


Versão de Maria Alberta Menéres. Comentários de Vítor Silva Tavares, Eduardo Lourenço, Eduardo Prado Coelho, Almeida Faria, Armando Castro e Armando Martins Janeira. Desenhos de Eurico, Carlos Ferreiro e António Areal. Ilustrado com mapas (1 desdobrável, com a tentativa de reprodução da rota pelo Visconde de Lagoa), frontispícios e documentos. Maqueta da colecção de Paulo-Guilherme. Arranjo gráfico de José Marques de Abreu.

Obra completa, em 2 volumes, o primeiro volume em primeira edição, o segundo em 2.ª edição. Com 508 + 580 páginas. 18,6 x 13,2 (x 5,3) cm. Primeiro volume em bom estado; segundo volume com descoloração na lombada e ligeiro desgaste nas arestas. Colecção Clássicos das Edições Afrodite / Fernando Ribeiro de Mello, Lisboa, 1971/1979.

O primeiro volume assinado com dedicatória manuscrita, junto à ficha técnica, pelo editor, Fernando Ribeiro de Mello.

Preço: 65 euros.



HISTÓRIA TRÁGICO-MARÍTIMA


BERNARDO GOMES DE BRITO


Capa com desenho de Cruzeiro Seixas. No interior, desenhos de Cruzeiro Seixas, Eurico, Carlos Calvet e José Escada. Fixação do texto, glossário e notas de Neves Águas. Comentários de José Saramago, Fernando Luso Soares e Maria Lúcia Lepecki. Ilustrado com facsimiles de documentos e frontispícios. Maqueta da colecção por Paulo-Guilherme. Arranjo gráfico de José Marques de Abreu.

Obra completa, em 2 volumes. Com ilustrações em papel couché, cxx + 816 páginas, e 18,6 x 13,2 (x 6,8) cm. Exemplares em bom estado geral — lombada e corte superior do miolo amarelecidos, e com manchas maginais leves nas primeiras páginas de cada volume —, sem perda de cor nas capas.

Primorosa edição na Colecção Clássicos das Edições Afrodite / Fernando Ribeiro de Mello, Lisboa, 1971.

Preço: 65 euros.



O MANUAL DOS INQUISIDORES


NICOLAU EMÉRICO


Tradução e recolha de textos de Manuel João Gomes. Comentários de Manuel João Gomes, Fernando Luso Soares, D. António Ferreira Gomes, Francisco Salgado Zenha, Padre José da Felicidade Alves. Frisos ilustrativos de Eduardo Batarda, Carlos Ferreiro, Nuno Amorim e Diogo Vieira. Arranjo gráfico do volume de José Marques de Abreu.

Brochado. Ilustrado. 328 páginas. 18,5 x 13,5 cm. Lombada com alguma perda de cor (de vermelho para rosa). Com uma data manuscrita (em 72), a um canto do rosto, de tamanho muito reduzido. No geral, um bom exemplar. Lisboa: Fernando Ribeiro de Mello / Edições Afrodite, [Maio de] 1972.

Preço: 35 euros.



ÚLTIMO RELATÓRIO

SOBRE A SITUAÇÃO GERAL DO PAÍS DO EX-MINISTÉRIO DO INTERIOR PARA A EX-PIDE/D.G.S.

GOVERNO FASCISTA PORTUGUÊS


2.ª edição. Ilustrado com fotografias e fac-similes de documentos. Brochado. 72 páginas [inum.]. 21 x 15 cm. Capa frontal com pequenas manchas e algumas marcas superficiais de bicho de papel. Colecção Documentos 1. Lisboa: Fernando Ribeiro de Mello / Edições Afrodite, [Maio de] 1974.

Preço: 8 euros.



SOBRE AS FEITICEIRAS


JULES MICHELET


Título original: La Sorcière (1862). Tradução de Manuel João Gomes. Comentários de Afonso Cautela, Manuel João Gomes, Maria Alzira Seixo e Maria Teresa Horta. Ilustrado. Qualidade superior no desenho do livro, tipografia e papel escolhido, inigualável à época. 429+(3) páginas. 18,5 x 13,5 cm. Bom exemplar. Colecção Clássicos, das Edições Afrodite / Fernando Ribeiro de Mello, Lisboa, [Novembro de] 1974.

Preço: 35 euros.



ESCLARECER O ELEITOR:

INQUÉRITO AOS PARTIDOS POLÍTICOS


QUESTIONÁRIOS: Política e Administração; Directrizes Fundamentais do Sistema e Desenvolvimento Económico; Instrução, Cultura e Informação; Política e Religião; Saúde; Psiquiatria, Psicopatologia e Desajustamentos Sociais.

Autores: Francisco Pereiria de Moura, António Proença Varão, António Borges Coelho, Avelino Rodrigues, Daniel Sampaio, Carlos Caldeira.

Colaboradores: Jorge Sampaio, Marcelo Rebelo de Sousa, Mário Sottomayor Cardia, Vilaverde Cabral e Fernando Ribeiro de Mello

Primeira edição. Coordenação de Fernando Ribeiro de Mello. Revisão de Provas de Manuel Joaquim Meco. Brochado. 348 páginas. 21 x 15 cm. Mínimas marcas de uso. Bom estado geral. Colecção Doutrina / Intervenção. Lisboa: Fernando Ribeiro de Mello / Edições Afrodite, [Fevereiro de] 1975.

Preço: 18 euros.



O PROCESSO DAS VIRGENS


MARTA CASTRO ALVES org.


Selecção, coordenação e nota prévia de Marta Castro Alves. Comentários de José Augusto Seabra, José Carlos Ferreira de Almeida, José Martins Garcia e Maria Alzira Seixo. Capa de Henrique Manuel. Fac-simile de inúmeros documentos processuais.

Brochado. 357 páginas. 21 x 15 cm. Manuseado. Sólido. Colecção Documentos. Lisboa: Fernando Ribeiro de Mello/Edições Afrodite, [Dezembro de 1975].

Preço: 15 euros.



26 ANOS NA UNIÃO SOVIÉTICA

NOTAS DE EXÍLIO DO CHICO DA C.U.F.


FRANCISCO FERREIRA


Primeira edição. Prefácio de José Augusto Seabra. Capa de Henrique Manuel. Ilustrado com fotografias e fac-similes de documentos. Brochado. 344 páginas. 21 x 14,5 cm. Capa com pontos de perda de cor e desgaste nas arestas. Miolo limpo. Sólido. Colecção Documentos. Lisboa: Fernando Ribeiro de Mello / Edições Afrodite, [Dezembro de] 1975.

Preço: 15 euros.



O USO E O ABUSO


ARMANDO SILVA CARVALHO


Primeira edição. Capa de Henrique Manuel. 152 páginas. 19,7 x 12,4 cm. Colecção Autores II. Lisboa: Afrodite, 1976. Bom exemplar, sem defeitos.

Preço: 25 euros.



O SEXO NA MODERNA FICÇÃO CIENTÍFICA

ANTOLOGIA DE AUTORES FRANCESES

ISABEL MEIRELES org.


Selecção, prefácio e notas de Isabel Meireles. Traduções de Luiza Neto Jorge, Manuel João Gomes e Manuel Joaquim Gandra. Ilustrações de Nuno Amorim e Pedro. Capa de Nuno Amorim.

Autores: Alain Dorémieux, Nathalie Ch. Henneberg, Jacqueline H. Osterrath, Michel Demuth, Christine Renard, Claude F. Cheinisse, Gérard Klein, Serge Nigon, Daniel Walther, Jean-Pierre Andrevon, Pierre Christin, Michel Jeury, Bernard Mathon.

Primeira edição. Brochado. 376 páginas. 21 x 14,5 cm. Capa com pequenas marcas de uso. Bom estado geral. Colecção Antologia. Lisboa: Fernando Ribeiro de Mello / Edições Afrodite, [Novembro de] 1976.

Preço: 25 euros.



A MINHA LUTA


ADOLF HITLER


Comentários de A. H. de Oliveira Marques, José Martins Garcia, Rolão Preto e Sanches Osório. Tradução de Jaime de Carvalho. Revisão de Joaquim Meco. Capa de Nuno Amorim.

Brochado. LVI+516 páginas. 21 x 15 cm. Pequenas falhas de papel na metade inferior das arestas da lombada, com dois vincos de leitura pouco pronunciados. Bom estado geral. Colecção Doutrina/Intervenção. Lisboa: Fernando Ribeiro de Mello / Edições Afrodite, [Novembro de] 1976.

Preço: 65 euros.



REVOLUCIONÁRIOS E QUERUBINS


JOSÉ MARTINS GARCIA


Capa de Nuno Amorim a partir de cartaz de João Abel Manta. Brochado. 228 páginas. 20 x 12,5 cm. Manuseado. Lombada amarelecida e com vincos de leitura. Miolo limpo. Colecção Autores II. Lisboa: Fernando Ribeiro de Mello / Edições Afrodite, [Janeiro de] 1977.

Preço: 8 euros.



MANUAL DE PRIMEIROS SOCORROS


NORBERT VIEUX
PIERRE JOLIS


«Recomendado pelo Serviço Nacional de Ambulâncias». Edição em um volume. Título original: Manuel de Secourisme. Colaboração de Serge Desclos de la Fonchais. Ilustrações de Dieter Wagner. Tradução de Germano de Sousa. 180 páginas. 21 x 15 cm. Colecção de Manuais de Ensino da Cruz Vermelha Portuguesa, e Colecção Guias das Edições Afrodite / Fernando Ribeiro de Mello, Lisboa, [Abril de] 1977.

2 exemplares da mesma edição, tendo um deles servido de prova de capa e rosto, anotada por revisor, e o outro a versão final, com as alterações sugeridas.

Preço: 12 euros.



EU PERTENCI À KGB

UM RELATO POR UM OFICIAL DA 3.ª REPARTIÇÃO

ALEKSEI MYAGKOV


Tradução de Anabela da Silveira. Revisão literária de José Martins Garcia. Capa de Nuno Amorim.

Brochado. 208 páginas. Colecção Documentos. Lisboa: Fernando Ribeiro de Mello / Edições Afrodite, [Abril de] 1977.

Preço: 17 euros.



SEXO / ESPIONAGEM

A EXPLORAÇÃO DO SEXO PELOS SERVIÇOS SECRETOS SOVIÉTICOS

DAVID LEWIS


Tradução de Maria Guilhermina Ramalho. Adaptação da capa de Nuno Amorim. Ilustrado. Brochado. 216 páginas. 21 x 15 cm. Lombada amarelecida e com vincos de leitura. Miolo com pequenas manchas nas páginas de guarda. Colecção Documentos. Lisboa: Fernando Ribeiro de Mello / Edições Afrodite, [Abril de] 1977.

Preço: 10 euros.



MANUAL DE PRIMEIROS SOCORROS


NORBERT VIEUX
PIERRE JOLIS


«Recomendado pelo Serviço Nacional de Ambulâncias». 3.ª edição. Em 2 volumes. Título original: Manuel de Secourisme. Colaboração de Serge Desclos de la Fonchais. Ilustrações de Dieter Wagner. Tradução de Germano de Sousa e Damiana Fonseca. 180 + 216 páginas. 21 x 15 cm. Primeiro volume com a capa manchada e duas primeiras páginas com pequenas marcas de bicho de papel. Segundo volume em bom estado. Colecção de Manuais de Ensino da Cruz Vermelha Portuguesa, e Colecção Guias das Edições Afrodite / Fernando Ribeiro de Mello, Lisboa, [Agosto de] 1984.

Preço: 20 euros.


 

o Divino Marquês

[10Dez21]


DIÁLOGO ENTRE UM PADRE E UM MORIBUNDO


DONATIEN-ALDONSE-FRANÇOIS DE SADE


Primeira edição de um título do Marquês de Sade em língua portuguesa: um conto ultra-ateísta cuja forma de diálogo justifica uma inserção subreptícia na colecção Teatro no Bolso da Contraponto — com toda a coragem anárquica do seu editor, que o cuida de tal forma que alcança a proeza de não ser notado.

Versão portuguesa do poeta e tradutor José Manuel Simões conforme o texto editado por Jean-Jacques Pauvert em 1953. Ilustrado com um extra-texto, a par do rosto (frontispício de Man Ray) e uma vinheta de Minos, no final do texto. Com [2]+29+(3) páginas, e 16,4 x 11,8 cm. Um bom exemplar. Lisboa: Contraponto, [s.d.].

Contém um postal publicitário anunciando a publicação da obra A Pata do Pássaro Desenhou uma Nova Paisagem, de Manuel de Lima, numa tiragem de 300 exemplares numerados e assinados pelo autor, com pedidos para Galimar da Costa, Lda., na Rua do Telhal.

Preço: 35 euros.



NOVELAS


MARQUÊS DE SADE


Segunda edição de um título do Marquês de Sade em língua portuguesa. Seis novelas, precedidas de um longo (pp. 5-63) ensaio de Simone de Beauvoir, «Deve-se queimar Sade?» [no original, Faut-il brûler Sade?], e de um outro, mais curto (pp. i-xvi), de Jamil Almansur Haddad, «Sade e o Brasil». Ao longo das duas badanas (“dobras”), um texto de Lívio Xavier.

Títulos das novelas: Diálogo entre um padre e um moribundo [a única das seis já editada em português, dois anos antes, por Luiz Pacheco]; Augustine de Villeblanche ou o estratagema do amor; Eugénie de Franval, novela trágica; Miss Henriette Stralson ou as consequências do desespero; Florville e Courval ou o fatalismo; Ernestina, novela sueca.

Tradução de Augusto de Sousa. Capa de Fernando Lemos (exilado no Brasil desde 1953). Com xvi+284+(4) páginas. 21,3 x 14 cm. Pequena assinatura não autoral no topo da página inicial do texto de Haddad. No geral, um bom exemplar, de uma edição histórica e bem desenhada. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1961.

Preço: 35 euros.



JUSTINE

OU LES MALHEURS DE LA VERTU


SADE


A “segunda versão” de Justine, com “o” prefácio de Georges Bataille. Uma das históricas e modelares edições Pauvert do Marquês.

Com xxxvii+(2)+417+(9) páginas, e 16,3 x 12,5 cm. Capa sem manchas e com dois vincos; lombada amarelecida, com desgaste ligeiro nas arestas e vincos e deformação côncava (pouco pronunciada) de leitura [defeitos visíveis nas fotografias]. Miolo limpo, salvo iniciais de posse («A.G.») com data de Paris, Abril de 1960, no ante-rosto. No geral, um exemplar sólido e interessante.

Em Paris, pelo editor Jean-Jacques Pauvert, com diferentes referências para o ano de publicação: data de impressão no colófon, 1955; data na capa, contracapa e lombada, 1957; data no rosto, 1958.

Preço: 18 euros.



OS INFORTÚNIOS DA VIRTUDE


SADE


Título original: Les infortunes de la vertu. Tradução de Carlos Grifo. 203 páginas. 18,5 x 12 cm. Encadernação inteira de pele, com quatro nervos na lombada, em bom estado geral. Miolo limpo, aparado, e sem capas de brochura. Colecção Nova Série n.º 4. Lisboa: Editorial Presença, [D.L. 1971].

Preço: 15 euros.



SADE, MEU PRÓXIMO


PIERRE KLOSSOWSKI


« (…) um conjunto de reflexões sobre a alma de Sade e o tempo em que viveu, baseado na psicopatologia do desejo absoluto determinado pelo objecto absoluto (Deus: fundamento da alma) a que Klossowski atribui uma importância relevante na medida em que ‘a pretensão de descrever de algum modo a infelicidade da consciência de Sade’ acaba por equiparar o sadismo à não-crença, questão nuclear em toda a obra de Sade» [da badana].

Ensaio-título [citado no prefácio de David Mourão-Ferreira à Filosofia na Alcova da Afrodite] precedido de um outro, O Filósofo Celerado. Tradução de Ana Hatherly. Capa sobre um quadro de Klossowski. 148+(4) páginas. 19 x 11 cm. Bom estado. Colecção Passagens n.º 44. Lisboa: Vega, 2008.

Preço: 14 euros.



QUARTET


DE SADE


Quatro contos, traduzidos do francês por Margaret Crosland: The Mystified MagistrateAugustine de VilleblancheMiss Henrietta StralsonRetaliation. 125+(3) páginas. 17,2 x 10,7 cm. Bom estado. Colecção 2’6 n.º 1722, London: Panther Books, 1964.

Preço: 8 euros.



RENÉE PÉLAGIE,

MARQUESA DE SADE


GÉRARD BADOU


Biografia da “marquesa de Sade” (até 1790), cúmplice inexcedível em atribulados episódios da vida do esposo. Tradução de Paula Reis. Título original: Renée Pélagie, marquise de Sade. 171 páginas. 23,2 x 15,7 cm. Exemplar estimado. Colecção Vidas da editora Teorema, Lisboa, 2005.

Preço: 15 euros.



LAUTRÉAMONT ET SADE


MAURICE BLANCHOT


Dividido em duas partes: «La raison de Sade» (pp. 15 a 49), e «L’experience de Lautréamont» (pp. 51 a 188). Capa com um pormenor de uma carta de Lautréamont. 188+(4) páginas. 22 x 13,5 cm. Colecção Arguments. Bom estado. Paris: Les Editions de Minuit, 1976.

Preço: 15 euros.



O MARQUÊS DE SADE E A SUA CÚMPLICE

seguido de

PORTUGAL EM SADE, SADE EM PORTUGAL


JEAN PAULHAN


Jean Paulhan no seu melhor (finaliza com a transcrição do depoimento do autor, em tribunal, no julgamento de Pauvert), traduzido e anotado por Alberto Nunes Sampaio, seguido de «Portugal em Sade, Sade em Portugal», ensaio de António Carmo Luís [pseudónimo de Aníbal Fernandes que já não figura na segunda edição, de 2016] com digressão pelas referências a Portugal nas obras publicadas e correspondência de Sade e uma entrevista ao editor da Afrodite, Fernando Ribeiro de Mello.

Capa com pormenor de Ingres. 90+(6) páginas. 20,5 x 14,5 cm. Colecção Memória do Abismo n.º 37. Muito bom exemplar. Lisboa: Hiena Editora, 1992.

Preço: 10 euros.


 


A NOITE


JOSÉ SARAMAGO


A noite de que neste livro se fala é a de 24 para 25 de Abril de 1974. Aqui se diz algum pouco do que aconteceu ou podia ter acontecido por trás das janelas iluminadas das redacções e das tipografias, enquanto na rua o regime fascistas principiava a cair. Entram jornalistas de alto e baixo, tipógrafos, o director de uns, o administrador de todos. Não há retratos mas talvez se encontrem retratos. Tal como na vida dos dias todos, uma gente é boa, outra ruim, outra não sabe o que seja nem sabe o que é. Estes são firmes, aqueles são fracos provavelmente porque nunca se lhes pediu a humana ousadia de o não serem. Não será uma história verdadeira, mas é, com certeza, uma história sem mentira. [da contracapa]

Exemplar assinado por José Saramago com dedicatória de amizade, simples, datada.

Primeira edição. Teatro. Capa e arranjo gráfico de José Araújo. Brochado. 115 páginas. 18,5 x 13 cm. Lombada com dois vincos de leitura. Miolo limpo. No geral, um bom exemplar. Colecção O Campo da Palavra n.º 2. Lisboa: Editorial Caminho, 1979.

Preço: 145 euros.



DESTE MUNDO E DO OUTRO


JOSÉ SARAMAGO


Exemplar assinado por José Saramago com dedicatória de amizade, no ante rosto, datada de Fevereiro de 1971.

Primeira edição. Crónicas. Brochado. 224 páginas. 18 x 10,5 cm. Vinco de leitura pouco pronunciado na lombada. Mínimas marcas de uso. No geral, um exemplar muito interessante. Biblioteca Arcádia de Bolso (BAB) n.º 126, Série I – Arte e Literatura. Lisboa: Editora Arcádia, [Janeiro de] 1971.

Preço: 125 euros.



OS APONTAMENTOS


JOSÉ SARAMAGO


Exemplar assinado por José Saramago com dedicatória personalizada [«este livro de combate enquanto recuperamos o fôlego para continuar»], datada de 7 de Fevereiro de 1976.

Brochado. 248 páginas. 18,5 x 11,5 cm. Lombada com vincos de leitura. Colecção Cadernos Seara Nova, série Actualidade Nacional. Lisboa: Seara Nova, [21 de Janeiro de] 1976.

Preço: 125 euros.



AS OPINIÕES QUE O DL TEVE


JOSÉ SARAMAGO


Exemplar assinado por José Saramago com dedicatória política [«esta política possível num país impossível»], e um «abraço a dobrar», no ante rosto, datada de 1 de Fevereiro de 1974.

Primeira edição. Reunião, até 1973, de textos de opinião e crónica assinados por José Saramago no jornal Diário de Lisboa. Colecção Cadernos Seara Nova, série «Actualidade Nacional». 224 páginas. 18,5 x 11,5 cm. Bom estado. Lisboa: Seara Nova e Editorial Futura, [25 de Janeiro de] 1974.

Preço: 125 euros.


 


FEIRA CABISBAIXA


ALEXANDRE O’NEILL


Primeira Edição. Prefácio de António Alçada Baptista. Colecção dirigida por Vítor Silva Tavares. Orientação gráfica de Espiga Pinto. Obra apreendida pela PIDE.

Brochado, com sobrecapa. 58 páginas. 18 x 10 cm. Bom estado, salvo pequena rubrica de posse no ante-rosto. Colecção Poesia e Ensaio n.º 6, Lisboa: Editora Ulisseia, 1965.

Preço: 40 euros.


Pablo NERUDA

[04Dez21]


PABLO NERUDA
ANTOLOGIA BREVE
2.ª edição. Tradução e selecção de Fernando Assis Pacheco. Colecção Cadernos de Poesia. 150 páginas. 11 x 18 cm. Bom estado. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1971.
Preço: 12 euros.


PABLO NERUDA PRÉMIO NOBEL DA LITERATURA 1971
Documentos (notícias, discursos, cronologia, bibliografia). Capa de José António Gonçalves. 85 páginas. 12,5 x 18,5 cm. Pequena assinatura de posse na página de rosto. Manuseado. Lisboa: Prelo Editora, 1971.
Preço: 8 euros.


PABLO NERUDA
INCITAMENTO AO NIXONICÍDIO E LOUVOR DA REVOLUÇÃO CHILENA
“O testamento poético de Pablo Neruda”. Tradução de Alexandre O’Neill. 100 páginas. 11,5 x 18,5 cm. Manuseado. Pequena assinatura de posse no rosto. Lisboa: Agência Portuguesa de Revistas, 1975.
Preço: 10 euros.


JUREMA FINAMOUR
PABLO E DOM PABLO
Memórias. Um retrato do poeta pela jornalista brasileira Jurema Finamour, que foi três vezes secretária de Neruda, no Brasil e no Chile, e afirma querer destruir o “mito Neruda”, que diz ter ajudado a construir durante 20 anos. Capa de Eleonora Affonso. 251 páginas. 14 x 21 cm. Corte superior do miolo amarelecido e com picos de humidade. Miolo (interior) limpo Rio de Janeiro: Editorial Nórdica, 1975.
Preço: 12 euros.


PABLO NERUDA
NASCI PARA NASCER
Memórias. Tradução de Eduardo Saló (texto em prosa) e Mário Dionísio (poemas). Papel amarelecido. Bom exemplar. Lisboa: Publicações Europa-América, [1978].
Preço: 10 euros.


 


CARTAS A UM AMIGO ALEMÃO


ALBERT CAMUS


Tradução de José Carlos González e Joaquim Serrano. Capa de Lima de Freitas. 216 páginas. 19,5 x 14,5 cm. Lombada amarelecida. Miolo limpo. Exemplar interessante. Lisboa: Livros do Brasil, [s.d.].

Preço: 12 euros.


 


O PÃO NOSSO


ANTÓNIO DE PÁDUA CORREIA


Semanário Republicano Portuense. Colecção completa dos 23 panfletos numerados, publicados entre 19 de Abril e 28 de Setembro de 1910, com 16 páginas cada (total de 368 páginas). Encadernação recente (24 x 16 cm), sóbria e sólida, com rótulo em pele. Capas espelhadas, miolo não aparado. Em bom estado geral. Porto: Empresa do Pão Nosso, 1910.

Conjunto invulgar.

Preço: 85 euros.


Consultar aqui a ultra-completa ficha histórico-bibliográfica da
Hemeroteca de Lisboa,
e aqui todos os 23 números
digitalizados pela mesma instituição.

 


CARTAS FAMILIARES


D. FRANCISCO MANUEL DE MELO


Selecção, prefácio e notas por Rodrigues Lapa. Sinete dos editores. 291 páginas. 19 x 12,5 cm. Lombada amarelecida. Miolo limpo. Bom estado geral. 2.ª edição na Colecção de Clássicos Sá da Costa. Lisboa: Livraria Sá da Costa Editora, 1942.

Preço: 15 euros.


 

 


CARTA DE GUIA DE CASADOS

D. FRANCISCO MANUEL DE MELO

___ encadernado com ___

ODES PINDARICAS

ANTÓNIO DINIZ DA CRUZ E SILVA


Em consequência das Invasões Napoleónicas e sequentes Revolução Liberal e Guerra Civil, durante a segunda e terceira décadas de oitocentos, uma comunidade de exilados portugueses em Londres animou a edição de clássicos, periódicos e diatribes político-governativas, parte da qual tipografada na Fleet Street, na oficina de Thomas Curson Hansard, famoso impressor dos Debates Parlamentares britânicos.
A Carta de Guia de Casados, de D. Francisco Manuel de Melo (1 de Maio de 1820), e as Odes Pindaricas (3 de Março de 1820), de António Diniz da Cruz e Silva, foram impressas por Hansard com poucos meses de distância, «dadas á luz» por «dois portuguezes» [cit. Advertência (s)] anónimos, movidos «por os desejos de fazer reviver alguns dos nossos livros classicos»:

[volume compósito formado por]

CARTA DE GVIA DE CASADOS. Paraque Pello Caminho da Prudencia se Acerte Com a Casa do Descanso. A hum amigo. Por D. Francisco Manuel [de Melo]. Em Londres: na officina de T. C. Hansard, Peterboro’-Court, Fleet Street. 1820. Com xxvi+(2)+184 páginas. Antecedem a obra a advertência (datada) dos editores (anónimos), onde anunciam seguir a edição de Craesbeeck (1671); e um epítome da vida do autor, por «Dom Bartholomeu de Gallardo».

[seguido de]

ODES PINDARICAS, de Antonio Dinys da Cruz e Silva; chamado entre os poetas da Arcadia Portugueza, ELPINO NONACRIENSE. Londres: na officina de T. C. Hansard, Peterboro’-Court, Fleet Street. 1820. [Citação de Horácio no rosto, visível numa das fotografias supra]. Com iv+224+(2) páginas — em falta: as duas páginas da Advertência (datada) dos editores (anónimos), constatada noutro exemplar.

Inclui índice dos dedicatários das Odes: Vasco da Gama, Henrique de Macedo, André Furtado de Mendonça, António Correa Baharem, Paulo de Lima, João Fernandes Vieira, Heitor da Silveira, Nuno Álvares Botelho, António de Saldanha, Dom João de Castro, António Moniz Barreto, Salvador Ribeiro de Sousa, João Rodrigues de Sá, Duarte Pacheco Pereira, Fernando Peres de Andrade, Nuno Fernandes de Ataíde, Gonçalo Pereira Marramaques, André de Albuquerque, Mem Lopes Carrasco, António Galvão, Lopo de Sousa Coutinho, Diogo da Silveira, António da Silveira, Conde de Lippe, Marquês de Pombal, D. José I, Henrique José Maria Adão, João de Saldanha, Martinho de Melo e Castro e Dom João da Silva.

Em ambas as edições destacou Inocêncio «a nitidez dos typos» e o tipo de papel [II, 441; I, 124], não deixando de anotar que, nesta 3.ª edição das Odes de Diniz da Cruz e Silva, há falta de dez odes relativamente às antecedentes de Coimbra (1801) e Lisboa (1815-1817).

Terão sido reunidas num único volume por antigo possuidor, que os marcou com a assinatura de posse «Bento da França» no ante-rosto da primeira obra e após a última página da segunda.

Dos (pelo menos) três Bento da França cujo registo se conhece ao longo do século XIX, um foi militar liberal e dois administradores coloniais. Pensamos tratar-se de Bento da França Pinto de Oliveira (1833-1889), autor de títulos importantes para a História de Macau.

Uma segunda assinatura de posse ilegível, coeva da primeira, figura sumida no ante-rosto da Carta.

Encadernação sintética modesta, de difícil datação, com 17 x 11 cm. Cerca de 440 páginas. Miolo aparado, com leves manchas ocasionais.

Raro.

Preço: 130 euros.



 


DOZE SONETOS POR VARIAS ACCIONES


D. FRANCISCO MANUEL DE MELO


En la muerte de la Señora Dona Ines de Castro mujer del Princípe Don Pedro de Portugal. Introdução de Raul Rego. Assinado por Raul Rego com dedicatória manuscrita a José Ribeiro dos Santos, colegas de profissão e na resistência à ditadura.

Plaquete graficamente cuidada (capa em relevo e com dourado no título, bom papel, fac-simile limpo). Com XIV+16+(2) páginas. 20 x 14 cm. Bom estado. Invulgar. Lisboa: O Mundo do Livro, Natal de 1960.

Preço: 27 euros.


 


VIAGEM ATRAVÉS DUNS OLHOS VERDES


URBANO RODRIGUES


Nestes agitados tempos muita gente não compreende como possa alguém dedicar-se a escrever romances. Eu entendo que a nossa vida não deve ter suspensões senão aquelas que não podemos evitar, e que trabalhar cada um serenamente no seu sector é sempre um serviço útil e digno de respeito.
Posto isto, seja-me permitido advertir o leitor amável — e esse é o fim principal destas linhas — de que encontrará adiante algumas frases e muitas palavras do árabe vulgar, cuja significação indico em chamadas ao fundo das páginas. (…) 
[início do «Esclarecimento», nota inicial do autor, pp. 5-6]

Romance. Assinado pelo autor [preso durante o sidonismo, antigo chefe de gabinete e secretário de Afonso Costa, e pai do escritor Urbano Tavares Rodrigues] com dedicatória de «muito apreço» ao «Dr. Alberto Reis». 267+(5) páginas. 20 x 12,8 cm. Lombada amarelecida. Ocasionais manchas no miolo. Bom estado geral. Composto e impresso nas oficinas gráficas da Empresa Nacional de Publicidade, Lisboa, 1940.

Preço: 25 euros.


 


CARTAS DE LISBOA
1822


JOSÉ PECCHIO


Nascido em 1785, em Milão, José Pecchio vive numa época de profundos conflitos, numa Europa marcada por guerras e revoluções. Paladino da Liberdade, está solidário com todos os povos que por ela lutam – espanhóis, portugueses, gregos…
Nestas Cartas, escritas durante o seu curto exílio em Portugal, surge a Lisboa do primeiro quartel do século XIX: arcaica nos seus costumes, inculta na ausência de manifestações artisticas, pobre nos mendigos que a enxameiam, suja na imundície das suas ruas…
Descrição realista, num estilo aliciante a que não falta a ironia, mas que não humilha nem descamba na fatuidade. Pelo contrário, destas Cartas irradia sempre uma simpatia humana pelo povo que foi capaz de fazer uma Revolução para dar a Liberdade à sua Pátria. [da contracapa]

Introdução e notas de Manuela Lobo da Costa Simões. Tradução de Manuel José Trindade Loureiro. Brochado. 102+(2) páginas. 21 x 14 cm. Bom exemplar. Colecção Cidade de Lisboa, n.º 11. Lisboa: Livros Horizonte, 1990.

Preço: 15 euros.


 


POESIA AMÁVEL
JOSÉ FERNANDES FAFE
Ensaio introdutório, sobre a poesia do autor, de José Gomes Ferreira. 71+(3) páginas. 20 x 14 cm. Lombada amarelecida. Miolo limpo, salvo pequena assinatura de posse a um canto do rosto. Bom estado geral. Colecção Poetas de Hoje, n.º 11. Lisboa: Portugália, 1963.
Preço: 18 euros.

A ENGRENAGEM. Variação sobre um tema de Sartre
JOSÉ FERNANDES FAFE
Peça de teatro, inspirada na obra homónima de Sartre, e na Revolução Cubana. 93 páginas. 21 x 13,5 cm. Assinatura de posse no rosto, de antigo livreiro. Manuseado. Lisboa: Edição do autor, 1972.
Preço: 12 euros.

NAÇÃO: FIM OU METAMORFOSE?
JOSÉ FERNANDES FAFE
Ensaio. Capa com fotografia de uma obra de David de Almeida, Do Mar de Hoje / Vela, 1983. Colecção Estudos Gerais, Série Universitária. 101 páginas. 24 x 15 cm. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1990. Bom estado geral.
Preço: 10 euros.

ESQUERDA: A NOVÍSSIMA E A ETERNA
JOSÉ FERNANDES FAFE
Ensaio. Exemplar autografado pelo autor com dedicatoria de amizade e admiração, datada de 1985. 431 páginas. 21 x 14  cm. Lisboa: Edições O Jornal, 1985. Manuseado. Capa com vincos (vide fotografia).
Preço: 18 euros.

DA IGUALDADE E DA DIFERENÇA DAS CULTURAS
JOSÉ FERNANDES FAFE
Ensaio. Exemplar emendado e autografado pelo autor com dedicatoria curiosa, datada de 1987. Lisboa: Centro de Estudos dos Povos e Culturas de Expressão Portuguesa da Universidade Católica, 1986. Com 12 páginas e 23 x 15,5 cm. Separata da Revista Povos e Culturas, n.º 1, 1986, sobre «Portugal e os Portugueses: uma perspectiva diacrónica».
Preço: 14 euros.

POESIA (QUASE TODA E ATÉ AGORA)
JOSÉ FERNANDES FAFE
Reunião da maior parte da poesia do autor até à data, com um prefácio em jeito de balanço e uma menção especial ao poeta Carlos de Oliveira. Capa de Armando Alves. 140 páginas. 24 x 15 cm. Bom estado geral. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, [Outubro de] 1987.
Preço: 15 euros.

PORTUGAL, MEU REMORSO DE TODOS NÓS
JOSÉ FERNANDES FAFE
Ensaio. Exemplar autografado pelo autor com dedicatoria de amizade e admiração, datada de 1993. Design gráfico de José Serrão. Ilustração da capa de  Jorge Esteves. 285 páginas. 21 x 13,5 cm. Colecção Nosso Mundo. Lisboa: Editorial Caminho, [Setembro de] 1993.
Preço: 17 euros.

O VOSSO AGENTE EM HAVANA E OUTRAS NOVELAS
JOSÉ FERNANDES FAFE
Novelas. Com desenhos de José Rodrigues. Design de Humberto Nelson. 97 páginas. 28 x 24 cm. Contracapa com ténues marcas de bicho de papel. Capa com manchas leves. Vila Nova de Cerveira: Associação dos Amigos do Convento SanPaio, 1999.
Preço: 15 euros.


 


A LEBRE


ÁLVARO GUERRA


Dedicatória manuscrita do autor, a um casal amigo, num cartão colado na página de guarda.

Capa de Alberto Gomes. 118 páginas. 19,5 x 14 cm. Capas em bom estado. Miolo limpo. Lombada descolorada, amarelecida e com vinco de leitura. Colecção Autores Portugueses n.º 17. Lisboa: Prelo, 1970.

Preço: 20 euros.



OS MASTINS


ÁLVARO GUERRA


Dedicatória de amizade do autor no ante-rosto, datada de Abril de 1967.

Primeira edição, com prefácio de Alves Redol. Capa de Guilherme Lopes Alves, sobre desenho de Picasso. 120+(4) páginas. 19,5 x 14,5 cm. Lombada amarelecida e parcialmente descolorada. Capas com ocasionais manchas marginais. Miolo limpo. Colecção Autores Portugueses n.º 9. Lisboa: Prelo, [Março de] 1967.

Preço: 20 euros.



LES MÂTINS

suivi de

LE PRINTEMPS DÉGUISÉ


ÁLVARO GUERRA


Assinado por Álvaro Guerra com dedicatória de amizade, em «Lisboa, Junho de 1969».

Traduções de Os Mastins (1967) e O Disfarce (1969), por Roberto Quemserat. 223+(5) páginas. 18,7 x 12 cm. Manuseado. Lombada amarelecida e com vinco de leitura. Miolo limpo. Mantém-se um exemplar interessante. Na colecção Du Monde Entier da Gallimard, Paris, [20 de Fevereiro de] 1969.

Preço: 20 euros.



O DISFARCE


ÁLVARO GUERRA


Dedicatória de amizade («mesmo») de Álvaro Guerra no ante-rosto.

Primeira edição. Capa de Pilo da Silva. 116+(4) páginas. 19,5 x 14 cm. Capas e miolo limpos. Lombada levemente amarelecida e com vinco de leitura. Colecção Autores Portugueses n.º 15. Lisboa: Prelo, 1969.

Preço: 22 euros.



OS MASTINS

seguido de

O DISFARCE


ÁLVARO GUERRA


Dedicatória manuscrita do autor («estes textos ressuscitados), datada de Abril de 1988.

3.ª edição. Prefácio de Alves Redol. Reedição conjunta de dois títulos de 1967 e 1969, tal como na edição da Gallimard. Capa de João Segurado. 168 páginas. 21 x 14 cm. Bom estado geral. Lisboa: O Jornal, [Dezembro de] 1986.

Preço: 18 euros.



MEMÓRIA


ÁLVARO GUERRA


Com dedicatória curiosa do autor, no rosto, datada de Novembro de 1971, inclui um postal não circulado para Álvaro Guerra (com duas frases manuscritas).

Primeira edição. Capa de Soares Rocha. 138+(6) páginas. 18,5 x 13,5 cm. Manuseado e com a lombada cansada, porém sólido e de miolo limpo. Conjunto invulgar. Lisboa: Editorial Estampa, 1971.

Preço: 24 euros.



REFLEXÕES SOBRE A CHINA

OU AS ATRIBULAÇÕES DE UM OCIDENTAL NO OCIDENTE

ÁLVARO GUERRA


Dedicatória manuscrita, de amizade («esta aventura oriental»), do autor.

Ilustrado. Capa de Salette e José Brandão. 102+(2) páginas. 21 x 14 cm. Lombada descolorada. Manuseado. Miolo limpo. Lisboa: Perspectivas & Realidades, [Outubro de] 1976.

Preço: 17 euros.



CRÓNICAS JUGOSLAVAS


ÁLVARO GUERRA


Dedicatória extensa do autor, datada, referindo a presença do dedicatário numa das crónicas do livro.

Álvaro Guerra representou Portugal como diplomata, na antiga Jugoslávia, entre 1977 e 1984. Na capa, pormenor de uma tela de Doklean Sofija (1972). 114 páginas. 21 x 13,5 cm. Bom estado. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1996 [Grande Prémio de Crónica da Associação Portuguesa de Escritores].

Preço: 20 euros.



[catálogo e autógrafo]


ÁLVARO GUERRA


Conjunto constituído por:

Catálogo da exposição memorativa RAZÕES DE LIBERDADE, dedicada à vida e obra de Álvaro Guerra, e que teve lugar em Vila Franca de Xira, no Celeiro da Patriarcal, entre 24 de Abril e 1 de Agosto de 2004. Textos de Ramalho Eanes, José Blanco, José Jorge Letria, Mário Coelho Luís, Mário Soares, e outros. Ilustrado. 70 páginas. 30,5 x 21,5 cm. Encadernação editorial. Bom estado. Inclui brochura da exposição. Edição da Câmara Municipal de VIla Franca de Xira, em 2004.

Livro com assinatura de posse de Álvaro Guerra, no exílio em «Paris, 1965»: PROMOTION DES VENTES, Clé du Succès, de Nepveu-Nivelle. 2.ª ed., 20.º milhar.  171 páginas. 24 x 15,5 cm. Lombada amarelecida. Bom estado geral. Paris: Dunot, 1965.

Preço: 15 euros.


 


CAFÉ REPÚBLICA

CAFÉ CENTRAL

CAFÉ 25 DE ABRIL

CRIMES IMPERFEITOS


ÁLVARO GUERRA


Trilogia completa (e sequela independente), fresco e folhetim do século XX português, da Primeira Guerra ao pós-25 de Abril, durante 1380 páginas, publicadas entre 1982 e 1990.

Os quatro volumes em primeira edição, com dedicatórias manuscritas, todas ao mesmo dedicatário, datadas por Álvaro Guerra (ou também “Manel”) e muito próximas das datas de publicação:

CAFÉ REPÚBLICA
Folhetim do Mundo Vivido em Vila Velha (1914-1945)
Longa dedicatória de amizade de Álvaro Guerra, datada de Maio de 1982. Capa de João Segurado. 247 páginas. 21 x 14 cm. Lombada descolorada. Miolo limpo. No geral, um bom exemplar. Primeira edição. Lisboa: O Jornal, [Maio de] 1982.

CAFÉ CENTRAL
Folhetim do Mundo Vivido em Vila Velha (1945-1974)
Com dedicatória de amizade de Álvaro Guerra («aquele abraço que dispensa literaturas»), datada de Abril de 1984. Capa de João Segurado. 435 páginas. 21 x 14 cm. Lombada amarelecida e com vincos de leitura. Miolo limpo. Mantém-se um exemplar interessante. Primeira edição. Lisboa: O Jornal, [Abril de] 1984.

CAFÉ 25 DE ABRIL
(as ruínas)
Folhetim do Mundo Vivido em Vila Velha
Dedicatória de amizade de Álvaro Guerra («uma amizade firme, todos os dias reforçada, com ou sem cafés»), datada de Maio de 1987. Capa de João Segurado. 328 páginas. 21 x 14 cm. Manuseado. Lombada amarelecida e com vincos de leitura. Miolo limpo. Primeira edição. Lisboa: O Jornal, [Abril de] 1987.

CRIMES IMPERFEITOS
Dedicatória de amizade no ante-rosto, datada de Janeiro de 1991. Capa de João Segurado. 370 páginas. 21 x 14 cm. Manuseado. Capa com vincos de leitura e pequenas marcas de uso. Miolo limpo, salvo primeiras quatro páginas amarelecidas. Mantém-se um exemplar interessante. Primeira edição. Lisboa: O Jornal, 1990.

Um conjunto invulgar, lido e estimado, com dedicatórias personalizadas que reflectem, também, a evolução de uma amizade particular do autor.

Preço: 100 euros.


 


GENTES DO MATO


MANUEL PACAVIRA


Primeira edição do primeiro livro do escritor angolano Manuel Pedro Pacavira (1939-2016). Com 125+(3) páginas. 18 x 12 cm. Miolo limpo. Capas em bom estado. Lombada descolorada e com um vinco de leitura. Lisboa: África Editora, 1974.

Preço: 25 euros.


 


[Carta Dactiloscrita]


JOSÉ MANUEL SOARES DE OLIVEIRA


Dactiloscrito de 9 páginas, datado de 9/9/1947, assinado pelo autor, José Manuel Soares de Olviera, que esteve «praticamente sozinho à frente da ALA» no biénio 1946-1947, a exercer funções de director interino, na sequência da indisponibilidade de Jorge Botelho Moniz. É feito um balanço da actividade do jornal para «os futuros elementos directivos», pois Soares de Oliveira [vê-se] «obrigado a abandonar Portugal pelo prazo de 2 anos» — a publicação terminou abruptamente (cit. Daniel Pires) pouco tempo depois (1948/1949), na sequência da campanha de Norton de Matos.

Parte da carta é dedicada aos colaboradores (Afonso Botelho, Manuel Falcão, Freitas Leal, Luiz Archer, Nuno Teotónio Pereira, Henrique Barrilaro Ruas, etc.), e são ainda referidos problemas com a tipografia.

ALAJornal dos Universitários Católicos de Portugal, foi fundado em 1941, com crítica literária, poética, teatral, musical e de belas-artes, secção de desporto universitário e outras. Ao longo da sua curta história publicou colaborações importantes de Vitorino Nemésio, Jorge de Sena, Salette Tavares, Ruy Cinatti, Francisco de Sousa Tavares, Jorge Botelho Moniz, Vasco Miranda, Ruben A. ou Noël de Arriaga.

Conjunto agrafado de 9 folhas dactilografadas apenas de um lado, com assinatura manuscrita do autor no final, e formato 27 x 22 cm.

Invulgar.

Preço: 35 euros.


 


CARTAS DE PRISÃO


ROSA LUXEMBOURG


As cartas que compõem esta recolha são dirigidas a Sonia Liebknecht. Anotadas. Capa e orientação gráfica de Dorindo de Carvalho. Sem menção de tradutor ou autor das notas. 105+(7) páginas. 16 x 11 cm. Bom estado. Colecção Mínima, n.º 7, Lisboa: Assiírio & Alvim, 1975.

Preço: 14 euros.


 


A MINHA EXPERIÊNCIA RUSSA

CRÓNICAS DE VIAGEM

EURICO GAMA


Exemplar assinado pelo autor (Elvas, 1913-1977), com dedicatória ao Cônsul Geral da Dinamarca em Portugal, datada de 18 de Outubro de 1971.

Brochado. Ilustrado a preto e a cor, extra-texto. 148+[20] páginas. 19 x 13 cm. Bom estado geral. Composto e impresso na Tipografia Editorial Franciscana, Braga, 1971.

Preço: 20 euros.


 


ARY DOS SANTOS

O HOMEM, O POETA, O PUBLICITÁRIO

FOTOBIOGRAFIA

ALBERTO BEMFEITA


Fotobiografia do multifacetado José Carlos Ary dos Santos: poesia, política, performance, edições, citações, retratos familiares, recortes de jornal, aparições públicas e momentos marcantes. Com dedicatória de amizade, do autor, Alberto Bemfeita, no ano de publicação.

Álbum. Bom exemplar, em encadernação editorial, com sobrecapa. Ilustrado a preto e a cor. 144 páginas. 29 x 25 cm. Lisboa: Editorial Caminho, 2003.

Preço: 35 euros.


 


O SANGUE DAS PALAVRAS


JOSÉ CARLOS ARY DOS SANTOS


Exemplar autografado pelo autor com dedicatória de amizade e «ternura».

Obra dividida em cinco partes: «Sonetos de Amor e Luta», «O Sangue das Palavras», «Requiem para Um (ou Mais) Poetas Vivos Portugueses», «Três Retratos à la Minuta», «Poemas Políticos» e «Tríptico do Trabalho».

67 páginas. 21 x 14 cm. Bom estado. Lisboa: Editorial Comunicação, 1978.

Preço: 40 euros.


 


NÃO HÁ RENDAS BAIXAS, HÁ RENDAS ESPECULATIVAS

É IMPOSSÍVEL O AUMENTO DE RENDAS


M. ROQUE LAIA


O preço das rendas das casas, tal como o do pão, dos transportes colectivos, têm de ter em conta a capacidade económica do público utente, ou seja, neste caso, a dos arrendatários. [p. 29]

Autoria de Mariano Roque Laia, advogado de causas difíceis em tempos cinzentos. Ilustrado nas capas com fotografias de reportagem de O Século Ilustrado, 3 de Julho de 1971. Na capa e no rosto figura o símbolo da AIL para o cooperativismo habitacional, sob o lema «um lar para cada família».

41+(3) páginas. 26 x 18,5 cm. Capa com alguns picos de oxidação concentrados junto a uma das margens. Bom estado geral. Impresso na Empresa Gráfica Casa Portuguesa. Edição do autor patrocinada pelas Associações dos Inquilinos Lisbonenses e do Norte de Portugal, Lisboa, 1971.

Preço: 14 euros.


 


FUTILIDADES VELHAS OU IDEIAS NOVAS?

UM PLANO PRÁTICO PARA SALVAR A CIVILIZAÇÃO MODERNA

“SIMÃO, O ZELOSO”


O conteúdo dêste livro abrange assuntos que muito interessam a Humanidade inteira; permite-nos atingir uma felicidade que não representa apenas um bem-estar emotivo e uma satisfação intelectual, mas ainda alguma coisa mais duradoira e sólida e de utilidade prática nas nossas vidas cotidianas. 

Prefácios de Ramada Curto e Urbano Rodrigues [não é improvável que todo o livro seja um trabalho conjunto dos dois prefaciadores, sob pseudónimo]. Brochado. 206+(2) páginas. 19,2 x 12 cm. Lombada com ligeira perda de cor. Capa com pequenas manchas dispersas. Bom estado geral. Composto e impresso na Imprensa Artística, Lda., Lisboa, 1938. Em depósito na Parceria António Maria Pereira, Livraria-Editora.

Preço: 15 euros.


 


PONTO INTERNACIONAL


ARTUR ANSELMO


Compõem este livro alguns textos escritos para servirem de bordão às crónicas de política internacional que a televisão tem divulgado desde 1962. Textos temporais, portanto: mas textos onde nunca abandonei a minha condição de clerc (no sentido inicial de «aspirante») e, por isso, merecedores, talvez, de serem agrupados em livro. [do Pre-Texto]

Crónicas. Dedicatória do autor no ante-rosto, curiosa. Ilustrado com 32 páginas extra-texto com fotografias a preto. Brochado com 186+(6)+[32] páginas. 19,5 cm x 13,5 cm. Bom estado geral. Lisboa: Editorial Verbo, 1970.

Preço: 22 euros.


 


PRIMEIRO DE MAIO


EÇA DE QUEIROZ


Ilustrações de João Abel Manta. Edição de um ensaio de Eça de Queirós na Gazeta de Notícias, Rio de Janeiro, n.º 170, 19 de Junho de 1892, cuja primeira página é reproduzida no final da brochura, em fac-simile. 18 páginas. 29 x 21 cm. Bom estado. Lisboa: O Jornal, 1979.

Preço: 18 euros.


 


A CORRESPONDÊNCIA DE FRADIQUE MENDES

(MEMÓRIAS E NOTAS)

EÇA DE QUEIROZ


4.ª edição. Encadernado sem capas de brochura, com esparsas marcas de desgaste na lombada em pele. Miolo aparado, com manchas ocasionais. Exemplar satisfatório. 268 páginas. 18 x 11,5 cm. Porto: Livraria Chardron, de Lello & Irmão, 1915.

Preço: 12 euros.


 


CANÇÕES DA TARDE


BULHÃO PATO


Exemplar com assinatura de posse, na folha de rosto, de José Maria Barbosa de Magalhães, ilustre aveirense (1879-1959), um dos autores da Constituição de 1911, ministro na Primeira República, bastonário da Ordem dos Advogados na década de 30 e membro da Comissão Directiva do MUD, na década de 40.

Brinde aos Senhores Assignantes do Diário de Notícias. Data na capa difere da data no rosto (1866). Livro de poemas que inclui versos a José Estevão, mas também à cantora Lotti, ambos complementados com alguns parágrafos de notas evocativas.

Capa com nota manuscrita “2.º brinde”. Encadernação com a lombada em pele, sóbria e estimada, em muito bom estado de conservação. Miolo apenas aparado à cabeça, carminado, conserva capas de brochura. 108+(4) páginas. 18,5 x 12,3 cm. Conjunto invulgar. Lisboa: na Typographia Universal de Thomaz Quintino Antunes, 1867.

Preço: 45 euros.


 


SOB OS CIPRESTES

VIDA ÍNTIMA DE HOMENS ILUSTRES

BULHÃO PATO


Capítulos dedicados a: Almeida Garrett, Francisco Maria Bordalo, Lopes de Mendonça, José Estevão, Rodrigo Paganino e João Luís Gonçalves, Luís Augusto Rebelo da Silva, Silva Gaio, Gonçalves Dias, Santos e Silva, Guilherme Braga, António Feliciano de Castilho e Francisco Montês Champalimaud.

Primeira edição, em brochura e em bom estado, embora com ocasionais picos de oxidação e uma falta de papel na contracapa (canto superior exterior), pouco relevante. Com (8)+366+(1) páginas, e 18,7 x 11,7 cm (intonso). Lisboa: Livraria Bertrand, 1877.

Preço: 40 euros.


 


CARTAS INÉDITAS

DE OITENTA E CINCO ESCRITORES PORTUGUESES DA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX E DO PRIMEIRO QUARTEL DO SÉCULO ACTUAL

Prefaciadas e anotadas por
CÂNDIDO DE FIGUEIREDO


Cartas de: Abel Botelho, Adolfo Coelho, Alexandre Herculano, Amélia Janny, Antero de Quental, António Cândido, António José Viale, Augusto Soromenho, Bernardino Pinheiro, Braamcamp Freire, Bulhão Pato, Camilo Castelo Branco, António Feliciano de Castilho, Conde de Casal-Ribeiro, Conde de Monsaraz, Conde de Sabugosa, Conde de Samodães, Cunha Rivara, Dom António da Costa, Dom João da Câmara, Duarte Guimarães, Pereira Caldas, Doutor Sousa Martins, Xavier Rodrigues Cordeiro, Tomás de Carvalho, Xavier da Cunha, Eduardo Augusto Vidal, Emídio Navarro, Eugénio de Castilho, Fernandes Costa, Fernando Caldeira, Ferreira Lapa, Francisco Palha, Almeida Garrett, Gervásio Lobato, Gomes de Amorim, Gomes Leal, Gonçalves Crespo, Gonçalves Viana, Guerra Junqueiro, Guilherme Braga, Guilherme de Azevedo, Guimarães Fonseca, Inocêncio Francisco da Silva, João de Deus, João de Lemos, João Penha, Joaquim Martins de Carvalho, Sampaio Bruno, José Silvestre Ribeiro, José de Sousa Monteiro, José Veríssimo, Júlio de Castilho, Júlio César Machado, Latino Coelho, Luís Augusto Palmeirim, Luís Guimarães, Manuel Duarte de Almeida, Maria Amália Vaz de Carvalho, Mariana Angélica de Andrade, Mendes Leal, Miguel de Bolhões, Narciso de Lacerda, Olavo Bilac, Pinheiro Chagas, Ramalho Ortigão, Ramos Coelho, Rudolfo Dalgado, Sales Lencastre, Santos Valente, Silva Pinto, Silveira da Mota, Sílvio Romero, Simões Dias, Sousa Viterbo, Teixeira de Queirós, Teixeira de Vasconcelos, Tomás Ribeiro, Trindade Coelho, Teófilo Braga, Vilhena Barbosa, Visconde de Benalcanfor, Sanches de Frias, Zeferino Brandão.

Intonso e em brochura. (xvi)+208+(4) páginas. 22,5 x 15 cm. Capa (com algumas manchas) e lombada (amarelecida) com mínimas falhas (marginais) de papel. Rio de Janeiro: H. Antunes & C.ª, [1924]. Composto e impresso em Lisboa.

Preço: 22 euros.


 


ECHOS DE PARIZ


EÇA DE QUEIROZ


Terceira edição. Ver índice dos assuntos (). Com 227+(3) páginas. 18,5 x 11,5 cm. Encadernação inteira, sintética, sóbria, em bom estado. Miolo aparado. Com capas de brochura. Bom exemplar. Porto: Livraria Chardron, de Lello & Irmão, 1920.

Preço: 15 euros.


 


ULTIMAS PAGINAS

(MANUSCRIPTOS INEDITOS)
S. CHRISTOVAM — STO. ONOFRE — S. FREI GIL — ARTIGOS DIVERSOS

EÇA DE QUEIROZ


Comporta as «Lendas de Santos» dedicadas a São Cristovão, Santo Onofre e São Frei Gil; uma carta a Camilo Castelo Branco; a «Última carta de Fradique Mendes»; o «Testamento a Mecenas»; e «O Francezismo».

Terceira edição. Com viii+386+(2) páginas. 18,5 x 11,5 cm. Encadernação inteira, sintética, sóbria, em bom estado. Miolo aparado. Com capas de brochura. Bom exemplar. Porto: Livraria Chardron, de Lello & Irmão, 1921.

Preço: 17 euros.