LANÇARAM FOGO AO PLANETA


J. MATIAS


Ficção Científica Portuguesa bastante politizada, onde se adivinham alusões ao Estado Novo e um paralelo com os acontecimentos da Segunda Guerra Mundial. Brochado. 203+(5) páginas. 19,5 x 13 cm. Lombada com pequenos defeitos. Rosto com selo branco da «Casa Inglesa, Livraria e Papelaria, Portimão». Miolo no geral limpo. Lisboa: [edição do autor], 1943.

Preço: 15 euros.


 


O SERVIÇO SOCIAL PENITENCIÁRIO


FERNANDO RODRIGUES LEITÃO


Assinado pelo autor com dedicatória de amizade. Segundo a nota inicial, um livro (também) pensado para a actualização dos serviços prisionais do Ultramar — e que inclui análise breve de alguns casos estrangeiros (Bélgica, França, Alemanha, Inglaterra, E.U.A., Espanha e Países Escandinavos) e de directrizes contemporâneas da Igreja Católica.

Brochado. 110+(2) páginas. 20,8 x 15,2 cm. Capa com pequenos defeitos. Miolo limpo. Impressão pobre. Estado geral satisfatório. Composto e impresso nas Oficinas Gráficas do Colégio dos Orfãos, Porto, 1964.

Preço: 15 euros.


 


ASPECTOS DA POLÍTICA CRIMINAL
EM ALGUNS PAÍSES DA EUROPA


JOSÉ GUARDADO LOPES


Assinado pelo autor, à época Director-Geral dos Serviços Prisionais, com dedicatória ao arquitecto Alberto Pessoa.

Países europeus analisados: Alemanha, Áustria, Bélgica, França, Holanda, Itália, Noruega, Suécia e Suíça.

269+(1) páginas, e 23,5 x 17,7 cm. Capas e lombada com algumas manchas. Miolo limpo. Exemplar interessante. Separata do Boletim do Ministério da Justiça, n.ºs 56 e 57, Lisboa, 1956.

Preço: 20 euros.


 


CURSO JURÍDICO 1958-1963


FACULDADE DE DIREITO DE LISBOA


Livro de Curso de Odete Santos, Freitas do Amaral, Jorge Miranda, entre os alunos, e Marcelo Caetano, Palma Carlos, Galvão Teles, entre os professores.

Caricaturas de Santana, Fraga Gonçalves, Kim Reis, A. Fonseca, Vilhena (4), J. Ribeiro, Cruz Henriques, Tóssan (1), A. Pitta, e outros.

Quadras de Rui Namorado, Duarte Ivo Cruz, Ruy de Moura Guedes, etc.

Lista de alunos:

Abílio Lopes Cardoso, Adelino Manuel Frias Ribeiro de Azevedo, Albertino Moreira de Oliveira, Alberto Eduardo de Silva e Melo, Alberto de Matos Torres Garrido, Albino António Pinto Lopes Martins, Álvaro Azevedo Soares [com uma quadra do amigo Rui Namorado], Álvaro Ribeiro Mateus, António Aires Soares, António Augusto Fialho de Morais, António Augusto Rebordão Gascão Nunes, António Bernardo Constâncio Domingos Espírito Santo Francisco Gabriel de Figueiredo, António José de Morais Sarmento Ramalho, António Marques Vieira, António da Silva Teles, Armando Lopes de Lemos Triunfante, Augusto de Athayde Soares de Albergaria [com caricatura de Vilhena e quadras personalizadas de Duarte Ivo Cruz], Augusto de Azevedo Costa Santos, Augusto da Silva Pereira, Carlos António Moutinho de Carvalho de Macedo, Carlos Joaquim Madeira da Silva, Carlos Manuel de Oliveira Faria e Matos, Diamantino de Oliveira Ferreira, Diogo Pinto Freitas do Amaral, Feliciano Monteiro Flor, Fernando Augusto Carvalho Midões, Fernando Ferreira Casal dos Santos, Fernando Noronha, Fernando Beirão Simões Pereira, Padre Filipe Luciano de Oliveira Vieira, Francisco António Lourenço, Francisco Cubello Soares, Francisco Manuel de Medeiros Bettencourt, Graciette Ermelinda Paquim Costa, Guilherme George Conceição Silva, Henrique Alberto Freitas do Nascimento Rodrigues, João Carlos Fernandes Lopes Moreira, João Diogo Corrêa Saraiva Nunes Barata, João Francisco Mendes de Magalhães Ilharco, João de Freitas Ferreira de Almeida, João Manuel de Freitas Alexandre, João Manuel Simões Ribeiro, João Rodrigues Martins, João Romão Esteves, Joaquim António Carvalho Mira Vaz, Joaquim António Carvalho da Mota Veiga, Joaquim Dias, Joaquim Lúcio Faria Teixeira, Joaquim Manuel Sargaço Júnior, Joaquim Maria Salvador Coutinho de Figueiredo, Joaquim Pereira Durão, Jorge Alberto Nogueira de Lemos Godinho, Jorge Avelino Rodrigues Monteiro dos Santos, Jorge Manuel Moura Loureiro de Miranda, Jorge Botelho Moniz, José Alberto Coelho Alves, José Alberto Rodrigues Peixoto do Amaral, José António Sánchez Ramírez, José Cardoso Bretes, José Carlos Pinheiro Estevão, José Júlio da Gama Santos, José Mendes da Silva Morgado, José Manuel Fraga Correia Simões, Lídia de Jesus Gomes, Lucas Filipe da Cruz, Luís Baltazar Brito da Silva Correia, Luís Manuel de Almeida Pombo Cardoso, Luís Manuel Calado de Aguilar, Manuel António Pacheco Jorge Barreiros, Manuel António Teixeira, Manuel Maria Viana de Sousa Ribeiro, Maria do Carmo Mateus Lopes, Maria de Fátima Wagmar da Silva Pacheco, Maria Fernanda Saraiva da Costa, Maria da Graça Cansado Paes, Maria Joana Maçaroco Candeias Moreira de Araújo, Maria Luísa Garcia Fernandes, Maria Madalena Diener Rosa de Oliveira, Maria Manuela Romão de Seabra Castelo-Branco, Maria Margarida Machado de Miranda Botelho, Maria Natália Garcia Aragão, Maria Odette Graça Costa Pereira, Maria Odete dos Santos, Maria Pia Cabral Ribeiro de Figueiredo, Mário Alberto de Sousa da Fonseca Guimarães, Mário Luís Nunes Correira Ribeiro, Miguel João Pitta Rodrigues Bastos, Hadir Maria Pacheco Palha, Nicolau Tolentino, Nuno Manuel Cancella D’Abreu Moraes de Oliveira, Orlando Mateus da Silva Guerra, Otílio Nobre Vilhena, Pedro António Diniz Pitta, Pedro Manuel dos Reis Alves Catarino, Quirino do Nascimento Mealha, Rui Ferreira Lopes da Costa, Rui Galvão de Melo, Ruy de Sousa de Moura Guedes, Tomás Barros de Carvalho, Victor Manuel Sargão Torres Preto e Victor Manuel de Figueiredo Rebocho.

Brochado. Ilustrado. 267+(5) páginas. 23 x 17 cm. Bom estado, embora com alguns pontos de oxidação nas capas, e a lombada amarelecida. Miolo limpo. Lisboa: Faculdade de Direito, 1963.

Preço: 35 euros.


 


LIVRO DO CURSO DE 1961/1966

JURISLÂNDIA


Livro do Curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. 252 páginas. 24 x 18 cm. Publicado com o apoio da Morais Editores. Impresso na Covilhã (Tip. Notícias da Covilhã). Exemplar autografado por uma das alunas para António Carlos Leónidas que, nos anos 60, foi presidente do IMAVE (onde estava integrada a Telescola) e chefe de redacção da revista Escola Portuguesa. Caricaturas de Sanches, e outros. Com uma caricatura e um texto jocoso para cada um dos 21 professores, entre os quais Marcello Caetano.

Lista de alunos:

Adelino de Pina e Silva, Adriano A. Jorge, Alberto C. Martins de Brito Lima, Alexandre A. F. de Carvalho Neto, Alvaro A. B. Correia Pina, Antero Baldaia, António J. Figueiredo Lopes, António J. Pires Soares, António Lucas Rodrigues, António M. Caldeira Marques, António N. Estrela Salgueiro, António V. C. Mendes Vasconcelos, António Vítor Monteiro, Armando Ferreira Simões, Aroleno Novais Bicheiro, Artur Faria Maurício, Basílio Horta da França, Beatriz Caldas Nogueira, Bernardino Mateus, Canuto Fausto de Quadros, Carlos A. C. A. P. Côrte-Real, Carlos A. Cruz Broco, Carlos Dias Rebelo, Carlos H. C. Araújo Barbeitos, Carlos Oliveira Coelho, César M. Bessa Monteiro, Constâncio A. Barros dos Reis, Fernando A. S. Cunha de Sá, Francisco Diogo Pinto, Francisco Lourenço Pereira, Francisco M. Gomes da Cunha, Guilherme T. Campos Rosa, Isidro Santos Almeida, Joaquim M. dos Santos Barata, Joaquim S. Coelho Lima, Joaquim da Silva Lourenço, João A. S. Mendes Fonseca, João C. C. Moreira de Campos, João J. Castelo Branco Gonçalves, João M. Pereira Gouveia, João M. S. Nolasco Totta, João da Silva, Jorge Fernandes Moreira, Jorge M. Arriaga da Cunha, José A. Ferreira da Costa, José de Almeida Vicetro, José António L. Araújo, José C. Rodrigues Revez, José L. Sacadura Cabral, José Guerreiro de Almeida, José M. Bracinha Vieira, José M. C. Albuquerque Duarte, José M. F. Dias da Silva, José M. Jorge I. Bastos, José V. Pereira da Cruz, Justino Dias dos Santos, Luís A. C. Perestrelo Oliveira, Luís E. P. Perdigão de Andrade, Luís M. C. Sande Freire, Luís Noronha Nascimento, Luís Tomé Almeida, Manfredo F. Ferreira Silvestre, Manuel Cruz Mariano, Manuel F. Correia de Jesus, Manuel Teles Vasconcelos, Manuel José Pereira de Mesquita, Manuel Rodrigues Carvalho, Manuel da Silva Carvalho, Manuel V. Ramalho Gantes, Manuela Lourenço Pires, Margarida M. C. Borges Meneses, Maria F. Gonçalves dos Santos, Maria L. Margalho Matos, Maria Luísa Polleri, Maria Luísa A. A. N. Novais, Maria Manuela N. Portugal, Maria R. C. Sousa Fialho, Marília M. Pedro Viegas, Mário Assis Ferreira, Orlando H. S. Passos da Silva, Pedro Costa Borges, Pedro M. Cruz Roseta, Pedro M. G. Paiva Pessoa, Pedro M. O. Lopes Dias, Renato Manuel M. Paquete, Ricardo B. N. de Carvalho, Rogério Fernandes Ferreira, Rui S. Miranda Mascarenhas, Sérgio M. Reis e Sousa, Tristão da Cunha, Vasco N. Graça Moura, Vítor M. Silva Cruz, Carlos Silva Vieira, Domingos Nascimento Ochoa, Emanuel Jardim Fernandes, José C. Robin de Andrade, José Manuel Bento e Paulo G. P. de Lima Castilho.

Entre os alunos, destacam-se os nomes de Vasco Graça Moura — com versos de António Rebordão Navarro —, Manuela Portugal (Eanes), Pedro Roseta (Ministro da Cultura de Durão Barroso), Mário Assis Ferreira, Noronha Nascimento, Artur Faria Maurício (presidente do Tribunal Constitucional 2004-2007), António Figueiredo Lopes (Secretário de Estado do Orçamento no governo Sá-Carneiro, Ministro da Defesa de Cavaco Silva, Ministro da Administração Interna com Durão Barroso), António Monteiro (Ministro dos Negócios Estrangeiros no governo de Santana Lopes), Basílio Horta (fundador do CDS, Ministro do Comércio e Turismo com Mário Soares e Sá-Carneiro), Fausto de Quadros (jurista, professor catedrático da Faculdade de Direito de Lisboa) e Joaquim da Silva Lourenço (Ministro da Agricultura e Pescas com Maria de Lourdes Pintasilgo).

Invulgar.

Preço: 35 euros.


 


A BORBOLETA AMARELA


RUBEM BRAGA


60 crónicas. 3.ª edição. 214 páginas. 21 x 14 cm. Lombada amarelecida e com vincos de leitura. Assinatura de posse no pé da página de guarda. Rio de Janeiro: Editôra do Autor, 1963.

As crónicas deste livro foram todas publicadas, entre Janeiro de 1950 e dezembro de 1952, no Correio da Manhã, do Rio, e em vários jornais dos Estados.

Preço: 15 euros.



O HOMEM ROUCO


RUBEM BRAGA


40 crónicas. 2.ª edição. Capa de José Medeiros («Image»). 191 páginas. 21 x 14 cm. Capa com pequenos defeitos. Assinatura de posse no pé da página de guarda. Rio de Janeiro: Editôra do Autor, 1963.

As crónicas juntadas foram quase todas publicadas no Diário de Notícias, do Rio, e a seguir na Folha da Noite, de S. Paulo, Folha da Tarde, de Pôrto Alegre, e Diário da Noite, do Recife. As outras saíram no suplemento literário do Diário Carioca, e mais no Correio Paulistano, Revista do Globo, de Pôrto Alegre, e Jornal do Comércio, do Recife. Tôdas foram escritas entre abril de 1948 e julho de 1949; estão arrumadas em ordem cronológica. A selecção foi feita pelo autor, com ajuda de Fernando Sabino.

Preço: 15 euros.



AI DE TI, COPACABANA!


RUBEM BRAGA


60 crónicas. 2.ª edição. Capa de Bea Feitler. 222 páginas. 21 x 14 cm. Capa com pequenos defeitos. Assinatura de posse no pé da página de guarda. Rio de Janeiro: Editôra do Autor, 1960.

As crónicas deste livro foram escritas de abril de 1955 a fevereiro de 1960. Nesse período o cronista mudou de jornal: do Correio da Manhã foi para o Diário de Notícias e deste para O Globo. Também mudou de revista, saindo de Manchete para o Mundo Ilustrado e voltando depois para Manchete.

Preço: 15 euros.


 


O BRASIL DE HOJE


MAJOR ALEXANDRE DE MORAIS


Homem do Regime — autor de um volume de crónicas militares da Guerra Civil de Espanha (vista pelo prisma franquista), do Manual do Legionário, do Manual da Mocidade Portuguesa, das Leis do Exército Novo, e de algumas obras sobre aspectos militares da II Guerra Mundial — Alexandre de Morais retrata nesta obra o Brasil da época (início da década de quarenta), nos seus aspectos geográficos, históricos, políticos, económicos, militares (e beligerantes). O mote parece ter sido a entrada do Brasil na II Guerra Mundial, contra a Alemanha e a Itália, por força dos ataques infligidos pelos países do Eixo à frota mercante brasileira.

Obra completa em 2 volumes, ilustrados com fotografias, tabelas e mapas, de 244 e 286 páginas (maioria por abrir), e 19 x 13 (x 4) cm. Capas com pequenas manchas, lombadas amarelecidas, miolo de ambos os volumes limpo. Lisboa: Edições Universo, 1943.

Primeiro volume autografado pelo autor com dedicatória ao «velho e querido amigo» Andrade e Sousa.

Preço: 27 euros.


 


A HORA UNIVERSAL
DOS PORTUGUESES


PEDRO VEIGA


Autografado pelo autor com dedicatória a Falcão Machado, a quem dirige uma carta-manuscrita — na sua inconfundível caligrafia, em curioso papel amarelo (17,3 x 13,5 cm), assinada mas não datada, com 4 páginas (uma “em branco”) e cerca de 202 palavras, — comentando, com interesse literário evidente, alguns assuntos bibliográficos e artísticos conimbricenses em comum:

«Penso que não faria mal eu tratar pictoralmente Coimbra nos ex-libris e nos selos postais. E também na literatura musical. Nos fadunchos!»

Com ex-libris de Pedro Veiga. Sobrecapa editorial em papel marmoreado. Tiragem numerada e assinada (este o n.º XXXI, de um total não indicado). Ligeiros picos de oxidação. Bom estado geral. 16 páginas, por abrir. 22,7 x 17,5 cm. Porto: Edições «Prometeu», [s.d.].

Conjunto invulgar.

Preço: 115 euros.


 


AS CAUSAS PROFUNDAS DA
REVOLUÇÃO FRANCESA


PETRUS


O primeiro (n.º 1) dos Cadernos do Povo, da Biblioteca de Estudos Sociais do Movimento de Renovação Democrática. Folheto com 32 páginas, tipograficamente distinto — apanágio das edições de Pedro Veiga. 17 x 11,7 cm. Capa com pequenas manchas. Bom estado. Porto: Petrus, [s.d.].

Preço: 17 euros.


 


PARA UM «DOSSIER» GULBENKIAN


MÁRIO VIEIRA DE CARVALHO


Referências a situações respeitantes aos Festivais de Música Gulbenkian, à Orquestra Gulbenkian, a Jorge Peixinho, Michel Giacometti, Carlos Franco, Álvaro Machado, e outros, terminando com um capítulo sobre a relação da Fundação «com o regime fascista». Vide índice ↑.

Autografado pelo autor com dedicatória datada. 158+(2) páginas. 18,5 x 11,8 cm. Capa com desgaste nas arestas e cantos, sem perda de cor. Miolo limpo. Lisboa: Editorial Estampa, (Novembro de) 1974.

Preço: 20 euros.


 


LIVRO NEGRO

INSTRUÇÕES SECRETAS PARA A SUBVERSÃO DA SOCIEDADE MODERNA


TITO KOWALSKI


[Pseudónimo não identificado de autor português.] Começando por justificar uma afirmação de Álvaro Cunhal, após encontro com Georges Marchais, de que «o eurocomunismo não se aplica em Portugal», o texto parte para a análise de alguns comunismos europeus (Itália, França, …), antes de uma digressão pela história recente de algumas insurreições armadas, e a sua sustentação teórica em diversos autores, de uma forma não muito clara (vide índice ↑). As instruções são, principalmente, tópicos.

Capa de V.M. 73+(7) páginas. 20,8 x 14,7 cm. Selo e etiqueta destacável, na guarda, da agência de jornais Jornália, nas Caldas da Rainha. Capa com marcas de manuseio, miolo limpo: bom exemplar. Impresso na Tipave, em Aveiro. Queluz: Literal, 1977.

Preço: 17 euros.


 


PREOCUPAÇÕES DE UM DEPUTADO

I.
A GRANDE ESPERANÇA

ANTÓNIO MARTINS DA CRUZ


Autografado por Martins da Cruz, com «um abraço de amizade e admiração» ao professor Carlos Silva.

Abre com bibliografia e prefácio do autor. Seguem-se intervenções sobre questões educativas, na Assembleia Nacional, entre Janeiro de 1962 e Dezembro de 1964, onde pugna pela igualdade de instrução para todos; abertura e melhoria de escolas no Fundão, Castelo Branco (Liceu Nuno Álvares e inexistência de um Liceu Feminino), Sertã, e Beira-Baixa em geral; ou melhores orçamentos para a Educação (vide índice nas fotografias acima).

Com xxxix+(1)+205+(3) páginas, e 23,5 x 16 cm. Capa com muitos picos de oxidação. Miolo limpo. Lisboa: edição do autor [composto e impresso nas oficinas da Imprensa de Coimbra], 1965.

Preço: 25 euros.


 


QUATRO ANOS NA ASSEMBLEIA NACIONAL


JACINTO FERREIRA


Quatro Anos na Assembleia Nacional é uma colecção de intervenções políticas onde o autor começa por justificar o sentido da presença de um monárquico numa assembleia parlamentar. Destacam-se em seguida intervenções em questões como: o reforço do apoio à investigação científica; mais e melhores bolsas de estudo; equiparação entre os diferentes tipos de jornalistas; redução de impostos nos três primeiros anos da entrada do cidadão no mercado de trabalho; ou mesmo uma intervenção em favor de um indulto ao capitão Jorge Valadas, um tema tabú na época.

António Jacinto Ferreira, 1906-1995, veterinário e professor universitário, fundou durante a legislatura de que este volume deixa testemunho, 1949-1952, o semanário monárquico O Debate (1951).

Capa muito manchada, miolo no geral limpo. Carimbo coevo de “oferta”, na capa. 201+(3) páginas. 22,7 x 16 cm. Lisboa: Edição das Comissões de Freguesia de Lisboa da Causa Monárquica, 1953.

Preço: 22 euros.


 


MEMÓRIAS DUM REVOLUCIONÁRIO

Subsídios para a História do Movimento de 28 de Maio


VIEIRA COELHO


Vieira Coelho fez parte do Comité Revolucionário, foi Governador Civil de Coimbra, e Santarém, tendo ainda sido Chefe de Gabinete do Ministro do Interior. Desvela neste seu testemunho de fim de carreira alguns preparativos, nomes e locais onde se planificou o golpe.

Exemplar com dedicatória autógrafa autoral ao seu «ilustre sucessor na 8.ª Conservatória, e colega sempre amigo e leal», na página de guarda, datada de 1953. Edição do autor, em Lisboa, 1951. Com 94 páginas (por abrir), e 20 x 13 cm. Em bom estado salvo picos ténues de oxidação na capa.

Preço: 35 euros.


“Revolucionário”, neste caso, com o sentido de participante na “Revolução Nacional”, nome pelo qual, até ao 25 de Abril, se referia o golpe de estado de 28 de Maio de 1926, que pôs termo à I República e abriu caminho ao futuro Estado Novo.

 


POR LA CONCORDIA


FRANCISCO CAMBÓ


De Francesc Cambó y Battle (1876-1947), advogado e político, fundador da Liga Regionalista, Ministro do Fomento (1918) e da Fazenda (1921-1922), o «grande profeta fracassado do nacionalismo catalão». Edição de uma conferência do autor na Associación Catalanista de la Barceloneta, em Janeiro de 1923, anterior ao golpe de Estado de Primo de Rivera, em Setembro desse mesmo ano.

Segunda edição (prefácio datado de 1927). Com 211 páginas, e 15,7 x 12,3 cm. Lombada fendida, e com marcas de restauro. Miolo com picos de oxidação. Exemplar sólido. Madrid: Compañía Ibero-Americana de Publicaciones, [s.d.].

Preço: 18 euros.


 


EL ALMENDRO Y LA ESPADA

POEMAS DE PAZ Y GUERRA


CONDE DE FOXÁ


Poemas de paz e de guerra, de Agustín de Foxá Torroba, Conde de Foxá (1903 – 1959), uma parte dos quais sobre a guerra civil espanhola; refira-se ainda a presença de um Canto a Roma dedicado a Mussolini. Foxá foi jornalista e diplomata falangista, e nas letras destacou-se também como autor de ficção científica.

Capa e desenhos de Jesús Olasagasti (1907 – 1955). Assinatura de posse, a lápis, na capa, do embaixador Luís Norton. Capa com algumas manchas de humidade, e interior impecável, em excelente papel. Intonso. 119 páginas. 21 x 14,5 cm. San Sebastian: Editora Internacional, 1940.

Preço: 25 euros.



10 POESIAS SOBRE A GUERRA CIVIL ESPANHOLA


AGUSTÍN DE FOXÁ


Versão portuguesa de António Manuel COUTO VIANA, que assina uma «sentimental» nota introdutória sobre poetas nacionalistas esquecidos. Com 4 extra-textos, ilustrações de Juan Soutullo, em papel couché. [8]+43+(1) páginas. 23,5 x 16,5 cm. Papel superior. Pequena mancha na capa. Bom estado. Invulgar. Coimbra: Cidadela, 1972.

Preço: 25 euros.


 


ALBA DE ALJUBARROTA

EL ADVENIMIENTO DE LA CASA DE AVIZ

MARQUÉS DE QUINTANAR


Autografado pelo Marquês de Quintanar com dedicatória ao embaixador Luís Norton, «recordando mi gran amistad con Eugénio de Castro».

Conferencia leída por su Director, el Excmo. Sr. Marqués de Quintanar, en la sala de San Quirce, el 14 de Agosto de 1946.

38 páginas e uma árvore genealógica (desdobrável, 24 x 44 cm) no final, com as origens das Casas de Avis e Bragança. 24 x 17 cm. Manchado nas capas e páginas adjacentes. Segovia: Universidad Popular Segoviana, 1946.

Preço: 20 euros.


 


A GUERRA CIVIL DE ESPANHA


HELLMUTH GÜNTHER DAHMS


Título original: Der Spanische Bürgerkrieg (1962). Tradução portuguesa de Maria da Graça Cardoso. Ilustrado com 47 fotografias extra-texto, das agências de notícias EFE (Madrid) e Keystone (Paris). 347 páginas. 21 x 14,5 cm. Encadernação editorial, com a sobrecapa original em bom estado de conservação, salvo alguma perda de cor na lombada. Lisboa: Editorial Ibis, 1964 (dois anos antes da edição espanhola).

Preço: 15 euros.


 


A PSICOLOGIA DA INCOMPETÊNCIA DOS MILITARES


NORMAN F. DIXON


Título original: On the Psychology of Military Incompetence. Tradução de Calado Trindade, Helder Rodrigues, J. A. da Ponte Fernandes, J. M. Martins Dias, Luís Aranha, Manuela Palmeirim, Maria Cecília Colaço e Maria Sobral. 447 páginas. 21 x 13,5 cm. Colecção Viragem, n.º 18.  Manuseado; capa com pequenos defeitos e perdas de cor localizadas; miolo limpo e sólido. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1977.

Preço: 15 euros.


 


ARMAS DA GUERRILHA


JEAN-LOUIS BRAU


«Pela primeira vez na Europa, a nomenclatura precisa e pormenorizada das técnicas utilizadas, quer em África, quer no Vietname, quer, ainda, na América Latina.»

Dividido em 3 partes: Os Fundamentos da Guerrilha; O Guerrilheiro e as suas Armas; A Formação do Guerrilheiro.

Edição ilustrada com fotografias, desenhos, esquemas e tabelas. Tradução de Zarco Moniz Ferreira. 190 páginas. 20 x 14 cm. Bom exemplar. Lisboa: Ulisseia, [1974].

Preço: 40 euros.


 


OS BUDAS

O CONTRABANDO DE ARMAS

FERRO ALVES


Investigação jornalística de época, de um episódio histórico de contrabando de armas entre Portugal e Espanha, envolvendo o chamado «Grupo dos Budas» — onde pontuava Jaime Cortesão — e a planificação da Revolta de 26 de Agosto de 1931.

Capas e miolo limpos, lombada amarelecida e com uma pequena mancha marginal. Bom exemplar. 157+(3) páginas. 19 x 12 cm. Lisboa: edição do autor, 1935.

Preço: 18 euros.


 


MADRID EM CHAMAS

( IMPRESSÕES VIVIDAS EM ESPANHA )

Z. VILLALBA


A visão da Guerra Civil de Espanha que convinha ao Estado Novo, donde o prefácio de Marcelo Caetano, que elogia no autor o hábito «à disciplina dos factos e das normas», e ser «profissionalmente avesso à deformação literária da realidade», isto perante «os monstros da revolução pseudo-proletária» e os «frios algozes comunistas».

Trata-se de uma «tradução livre», pelo octogenário «Dr. Eduardo de Castro e Almeida», de um «manuscrito» de «um homem de leis, eminente no fôro madrileno». Villalba, Z. será então um pseudónimo? Existe o manuscrito? Nas décadas anteriores, Castro e Almeida (n. 1865), que foi primeiro conservador da Biblioteca Nacional, tornara-se uma autoridade na catalogação de manuscritos em arquivos públicos nacionais.

Capa não assinada. Em brochura e em bom estado, salvo vinco (pouco profundo) de leitura na lombada. 161+(1) páginas. 19 x 12 cm. Sem menção de editor, mas com a referência de ter sido composto e impresso na secção de «Linotypes» d’O Jornal do Comércio e das Colónias [orgão de imprensa alinhado com a ditadura], em Lisboa, 1936.

em conjunto com:

VINGANÇA, de ALFREDO MARQUES. Novela operária. Capa não-assinada. 158+(2) páginas. 19,5 x 13,5 cm. Lisboa: Editorial Hercules, 1933. Capas e lombada cansadas e com defeitos. Pequena assinatura de posse no interior do ante-rosto. Miolo no geral limpo.

Preço (do conjunto: 25 euros.


 


Rússia, 1918

TESTEMUNHO DOS OPERÁRIOS DE PETROGRADO


Tradução e prefácio de Francisco Ferreira [CHICO DA CUF, 1912-1993]. Ilustrado com 2 fotografias, no texto. Com 50 páginas, e 19 x 12 cm. Marcas inócuas de manuseio e assinatura de posse no canto superior (exterior) do ante-rosto; em bom estado geral. Lisboa: Fernando Pereira editor, [1986?].

Preço: 8 euros.


 


VIDA DE UM OPERÁRIO NUM PAÍS DE LESTE

( SALÁRIO À PEÇA )

MIKLOS HARASTZI


Um [certo] aspecto surge na componente não fictícia, mas abstracta, do livro — tanto mais abstracta quanto a experiência e o vivido são concretos. Quando se descrevem processos de trabalho precisos, eles elevam-se, por si próprios, à abstracção. Citemos, à letra, esta ou aquela frase do regulamento militar alemão e encontrar-nos-emos a fazer um «pastiche» de Kafka (por exemplo, as regras respeitantes à continência: em marcha, em sentido, deitado, de bicicleta, a cavalo, de carro, etc.). Se descrevermos, minuciosamente, os rituais que se praticam num escritório de administração (os gestos com que se aparam os lápis, por exemplo, ou com que se tiram ou põem os óculos, para os limpar) ou ainda os mil movimentos de um empregado de café, numa sala à cunha, esta pintura fiel parecer-nos-á abstracta e insólita. A tal ponto que até aqueles cujo universo de trabalho se encontra aqui descrito teriam dificuldade em considerar a descrição «realista».

Prefácio de Heinrich Boll,
pp. 9-14

Título da edição original: Darrabér. Traduzido do húngaro por Judit Svaradja e Joel Aizac. Tradução do francês por Miguel de Araújo. Capa de António Pedro. Colecção Vida e Cultura [n.º 79]. 233+(7) páginas. 22 x 15 cm. Capas com leves marcas de uso e guardas com alteração de cor; mantém-se um exemplar em bom estado geral. Lisboa: Livros do Brasil, [1978?].

Preço: 12 euros.


 


O PADRE MARCOS E O LIBERALISMO

SEU PAPEL NA REFORMA ECLESIÁSTICA

CURIOSIDADES HISTÓRICAS DOS CONCELHOS DE SESIMBRA E AZEITÃO

CARLOS HYDALGO GOMES DE LOUREIRO


Com foco inicial na “vida e obra” do Padre Marcos Pinto Soares Vaz Preto (1782-1851), maçon, confessor de D. Pedro IV de D. Maria II, etc.  — aborda de seguida um número de sesimbrenses ilustres — e acaba por ser, também, uma invulgar miscelânea de assuntos sesimbrenses e azeitonenses, que toca diversos pequenas questões concernentes a Palmela, Alhos Vedros ou Setúbal.

O autor, Carlos Hidalgo Gomes de Loureiro, nascido em Sesimbra, pertenceu à União Nacional e foi presidente de câmara em Montijo (1929-1932), tendo impulsionado a criação do parque municipal daquela cidade, que acabou por receber o seu nome. Ilustrado com 6 extra-textos: um retrato do Padre Marcos, e seis “vistas” fotográficas de exterior. Sem índice. 104+(12) páginas, por abrir. Formato largo: 24,8 x 19,8 cm. Bom estado geral, com manchas esparsas. Publicado em Sesimbra, [ed. do autor], 1939.

Preço: 40 euros.


 


SOB OS CIPRESTES

VIDA ÍNTIMA DE HOMENS ILUSTRES

BULHÃO PATO


Capítulos dedicados a: Almeida Garrett, Francisco Maria Bordalo, Lopes de Mendonça, José Estevão, Rodrigo Paganino e João Luís Gonçalves, Luís Augusto Rebelo da Silva, Silva Gaio, Gonçalves Dias, Santos e Silva, Guilherme Braga, António Feliciano de Castilho e Francisco Montês Champalimaud.

Primeira edição, em brochura e em bom estado, embora com ocasionais picos de oxidação e uma falta de papel na contracapa (canto superior exterior, visível numa das fotografias acima). Com (8)+366+(1) páginas, e 18,7 x 11,7 cm (intonso). Lisboa: Livraria Bertrand, 1877.

Preço: 45 euros.


 


COLECÇÃO LOBO MAU


JEAN CARPENTIER
PARA UMA ANTIPOLÍTICA DA SAÚDE
Tradução de Maria Ponce. Capa de Fernando Felgueiras. 48 páginas. 18,2 x 11 cm. Sublinhado a lápis e com data manuscrita no interior da capa de brochura. Colecção Lobo Mau n.º 1. Lisboa, Editorial Teorema, 1974.
Preço: 7 euros.

WILHELM REICH
RACISMO E FASCISMO
Tradução de Maria Marques. Capa de Fernando Felgueiras. 48 páginas. 18,2 x 11 cm. Colecção Lobo Mau n.º 3. Lisboa, Editorial Teorema, 1974.
Preço: 7 euros.

HERBERT MARCUSE
EXIGIR O IMPOSSÍVEL
Tradução de Maria Marques. Capa de Fernando Felgueiras. 32 páginas. 18,2 x 11 cm. Manuseado. Colecção Lobo Mau n.º 4. Lisboa, Editorial Teorema, 1974.
Preço: 7 euros.

PAUL LAFARGUE
A RELIGIÃO DO CAPITAL
Tradução de J. Mega. Apresentação e notas de Jacques Girault. Capa de Fernando Felgueiras. 78 páginas. 18,2 x 11 cm. Com data manuscrita na página de guarda. Colecção Lobo Mau n.º 5. Lisboa, Editorial Teorema, 1975.
Preço: 7 euros.


 

(4) Textos ITAU

[23Nov20]


TEXTOS ITAU


Títulos da Colecção Textos ITAU, da ITAU edições, de Júlio Roberto (1929-2013). Plaquetes em formato de bolso (18 x 11 cm), sem menção de local ou data de edição [Lisboa, 196?]:

N.º 1
JOSUÉ DE CASTRO
A EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA E A FOME NO MUNDO
Trabalho originalmente editado na revista Civiltà delle Machine de Julho/Agosto 1968.
34 páginas. Ligeira perda de cor na capa.

N.º 3
JÚLIO ROBERTO
CARTA URGENTE sobre a qualidade da vida
24 páginas. Ligeira perda de cor na capa.

N.º 4
BENTO DE JESUS CARAÇA
A CULTURA INTEGRAL DO INDIVÍDUO
problema central no nosso tempo
40 páginas.

N.º 5
BENTO DE JESUS CARAÇA
A ARTE E A CULTURA POPULAR
26 páginas.


Preço (do conjunto): 15 euros.


 


alguns títulos da Colecção

TEXTOS MARGINAIS


 

PAUL A. BARAN / PAUL M. SWEEZY
O SISTEMA IRRACIONAL
2.ª edição. Tradução de Emanuel Cirne. Edição de Henrique A. Carneiro. 51 páginas. 18 x 9 cm. Bom exemplar. Colecção Textos Marginais n.º 1, Porto, 1974.
Preço: 4 euros.

ANDRÉS NIN
A GUERRA CIVIL DE ESPANHA
Introdução de B. D. Wolfe. Coordenação e edição de António Daniel Abreu. 50 páginas. 18 x 9 cm. Bom exemplar, estimado. Colecção Textos Marginais n.º 2, Porto, 1972.
Preço: 5 euros.

WILHELM REICH
O COMBATE SEXUAL DA JUVENTUDE
Coordenação e edição de António Daniel Abreu. 192 páginas. 18 x 9 cm. Com assinatura de posse no rosto. Interior das capas e primeira e última página com marcas de fita cola. Colecção Textos Marginais n.º 3, Porto, 1972.
Preço: 4 euros.

FRIEDRICH ENGELS
CONTRIBUIÇÃO PARA A HISTÓRIA DO CRISTIANISMO PRIMITIVO
2.ª edição. Tradução de Jorge Vieira. Revisão de A. Simões. Coordenação e edição de António Daniel Abreu. 43 páginas. 18 x 9 cm. Com assinaturas de posse no verso da capa, rosto e última página. Interior das capas e primeira e última páginas com marcas de fita cola. Colecção Textos Marginais n.º 4, Porto, 1972.
Preço: 3 euros.

VV AA
OS CRISTÃOS E A LIBERTAÇÃO DOS POVOS
Autores: Yves Jolif, Jean Cardonnel, Francisco Lages Pessoa, e outros. Textos seleccionados e traduzidos por J. Magalhães. Volume editado por F. Osório. 139+(5) páginas. 17,9 x 8,8 cm. Muito bom exemplar. Colecção Textos Marginais n.º 5, Porto, [Maio de] 1972.
Preço: 5 euros.

JEAN-JACQUES ROUSSEAU
DISCURSO SOBRE AS ARTES E AS CIÊNCIAS

Tradução de António Ribeiro. Revisão de A. Simões. Edição de António Daniel Abreu. 56 páginas. 18 x 9 cm. Colecção Textos Marginais n.º 6, Porto, 1972.
Preço: 5 euros.

PIERRE VELLAY / G. L. WILLOX / JOSHUA S. HORN / EDGAR SNOW et alia
A MEDICINA E A VIDA HOSPITALAR NA R. P. DA CHINA
Testemunhos sobre a República Popular da China

3ª edição. Tradução de A. Cruz. Revisão de A. Simões. Edição de Henrique A. Carneiro. 144 páginas. 18 x 9 cm. Óptimo exemplar. Colecção Textos Marginais n.º 7, Porto, 1975.
Preço: 4 euros.

PAULO FREIRE
UMA EDUCAÇÃO PARA A LIBERDADE

Tradução de José Reis e Fátima Silva. 70 páginas. 18 x 9 cm. Bom estado. Colecção Textos Marginais n.º 8, Porto, 1972.
Preço: 5 Euros.

CONSTANTIN SINELNIKOFF
A FUNÇÃO DO ORGASMO EM WILHELM REICH
Tradução de J. Reis. Edição de Henrique A. Carneiro. 50 páginas. 18 x 9 cm. Com assinaturas de posse no ante-rosto e rosto. Colecção Textos Marginais n.º 9, Porto, 1973.
Preço: 3 euros.

CHARLES FOURIER
O NOVO MUNDO INDUSTRIAL E SOCIETÁRIO
e outros textos – antologia

Tradução de Patrícia Boanova. Edição de Henrique A. Carneiro. 129 páginas. 18 x 9 cm. Bom estado. Colecção Textos Marginais n.º 10, Porto, 1973.
Preço: 4 euros.

RADOVAN RICHTA
REVOLUÇÃO CIENTÍFICA E TÉCNICA E TRANSFORMAÇÕES SOCIAIS

Tradução de Patrícia Boanova. Edição de Henrique A. Carneiro. 65 páginas. 18 x 9 cm. Colecção Textos Marginais n.º 11, Porto, 1973.
Preço: 4 euros.

CELSO FURTADO / CLAUDE JULIEN / MILES D. WOLPIN / STANLEY HOFFMAN / CHARLES P. KINDLEBERGER
IMPÉRIO E IMPERIALISMO AMERICANO

Edição de Henrique A. Carneiro. 184 páginas. 18 x 9 cm. Ténues marcas de uso. Colecção Textos Marginais n.º 12, Porto, 1973.
Preço: 4 euros.

CH. ROUGE
UMA INICIAÇÃO À ECONOMIA
2.ª edição. Tradução de C. Queiroz. Edição de Henrique A. Carneiro. 64 páginas. 18 x 9 cm. Bom estado. Colecção Textos Marginais n.º 13, Porto, [9 de Maio de] 1974.
Preço: 3 euros.

MAURO FOTIA
IDEOLOGIAS E ELITES CONTEMPORÂNEAS

Edição de Henrique A. Carneiro. 57 páginas. 18 x 9 cm. Com assinaturas de posse no verso da capa e rosto. Interior das capas e primeira e última páginas com marcas de fita cola. Colecção Textos Marginais n.º 14, Porto, 1973.
Preço: 4 euros.

HARRY MAGDOFF, PAUL A. BARAN, PAUL M. SWEEZY
TEORIA E HISTÓRIA DO CAPITALISMO MONOPOLISTA

Revisão de António José Fonseca. Edição de Henrique A. Carneiro. Com assinaturas de posse no verso da capa e rosto. Interior das capas e primeira e última páginas com marcas de fita cola. 103+(9) páginas. 18 x 9 cm. Colecção Textos Marginais n.º 15, Porto, 1974.
Preço: 4 euros.

THEO DIETRICH
PARA UMA PEDAGOGIA ACTIVA SOCIALISTA
a educação pelo trabalho de Pavel P. Blonsky

Tradução de Patrícia Boanova. Revisão de Manuel Soares. Edição de Henrique A. Carneiro. 57 páginas. 18 x 9 cm. Bom estado. Colecção Textos Marginais n.º 20, Porto, 1974.
Preço: 4 euros.

DAVID RIAZANOV
SOCIALISMO, CASAMENTO E FAMÍLIA
a doutrina socialista do casamento

Tradução de A. Cruz. Revisão de A. Simões. Edição de Henrique A. Carneiro. 57 páginas. 18 x 9 cm. Com assinaturas de posse no verso da capa e rosto. Interior das capas e primeira e última páginas com marcas de fita cola. Colecção Textos Marginais n.º 22, Porto, 1975.
Preço: 3 euros.

PAUL M. SWEEZY, RICHARD WOLFF, THEOTÓNIO DOS SANTOS, HARRY MAGDOFF
ECONOMIA POLÍTICA DO IMPERIALISMO

Tradução de A. Cruz. Revisão de A. Simões. Edição de Henrique A. Carneiro. 90 páginas. 18 x 9 cm. Com assinaturas de posse no verso da capa e rosto. Colecção Textos Marginais n.º 23, Porto, 1975.
Preço: 3 euros.


 


MANIFESTO CONTRA O TRABALHO


GRUPO KRISIS


Prefácio de Norbert Trenkle, do Grupo Krisis. Tradução de José Paulo Vaz. Revisão da tradução de José M. Justo. 105-(7) páginas. 21 x 13 cm. Pequenas e ocasionais manchas leves junto ao corte do miolo, e assinatura de posse no canto superior exterior da página de guarda. Em bom estado geral. 1.ª edição. Lisboa: Edições Antígona, 2003.

Preço: 15 euros.


 


INDÚSTRIA E IMPÉRIO


E. J. HOBSBAWM


Título original: Industry and Empire. Tradução de Ana Falcão Bastos e Luís Leitão. Em 2 volumes, de 248 + 276 páginas, e 18 x 11,5 (x 3,2) cm, números 63 e 64 da Biblioteca de Ciências Humanas da Editorial Presença, Lisboa, 1978.

Em conjunto com:

Ler História, revista quadrimestral, n.º 4 (1985), direcção de Miriam Halpern Pereira, edição de A Regra do Jogo Edições, 192 páginas, 23,5 x 17 cm, com uma entrevista a Eric J. Hobsbawm por A. Costa Pinto e José Manuel Sobral (pp. 127 a 136).

Os dois volumes e a revista: em bom estado geral.

Preço (do conjunto): 15 euros.


A Revolução Industrial, marco fundamental nas transformações históricas dos últimos 200 anos, coincide por breve período com a história de um único país, a Grã-Bretanha. Esta obra descreve documentadamente a ascenção da Inglaterra como primeira potência industrial, o seu declínio dessa posição de vanguarda, as suas específicas relações com o resto do mundo (particularmente no que se refere aos países subdesenvolvidos) e os efeitos conjugados de todos estes aspectos no seu reflexo sobre a vida do povo inglês. [da contracapa]

 

MAIO de 68

[23Nov20]


LE PETIT LIVRE ROUGE DU GÉNÉRAL


Pensées choisis (et parfois commentées) par

ROBERTO ROCCA


O “livro vermelho do General De Gaulle”, uma colecção de citações icónica editada em plena erupção da revolta dos estudantes, em Maio de 1968 — e particularmente enervante para o generalíssimo. Com 251+(5) páginas, e 13,5 x 9,3 cm. Bom estado. Paris: Éditions de La Pensée Moderne, [2.º trimestre de] 1968.

Preço: 18 euros.



LA RÉVOLTE ETUDIANTE

LES ANIMATEURS PARLENT


J. SAUVAGEOT / A. GEISMAR
D. COHN-BENDIT / J.-P. DUTEUIL


Publicado em Junho de 1968. Autoria de 4 das principais figuras do movimento dos estudantes: Jacques Sauvageot, Alain Geismar, Daniel Cohn-Bendit e Jean-Pierre Duteuil. Apresentação de Hervé Bourges. Com uma cronologia dos eventos até à data, no final. Capa sobre fotografia de Elie Kagan. 128+(2) páginas. 20,5 x 14 cm. Capa com manchas. Lombada amarelecida. Miolo limpo. Paris: Éditions Du Seuil, [Junho de] 1968.

Preço: 18 euros.



QUE FAIRE DE LA
RÉVOLUTION DE MAI

SIX PRIORITÉS

CLUB JEAN MOULIN


Publicado em Junho de 1968. Propostas do Club Jean Moulin para a economia, as empresas, a radiotelevisão, a universidade, o governo e a descentralização. 88+(8) páginas. 20,5 x 14 cm. Capa com manchas leves. Lombada amarelecida. Miolo limpo. Collection Jean Moulin. Paris: Éditions Du Seuil, [Junho de] 1968.

Preço: 17 euros.



1968:

A REVOLUÇÃO QUE TANTO AMÁMOS


DANIEL COHN-BENDIT


Editado em Portugal por alturas do vigésimo aniversário do “Maio de 68”. Título original: Nous l’avons tant aimée, la révolution (1984). Tradução de António José Massano. 182+(2) páginas. 21 x 13,5 cm. Exemplar estimado. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1988.

Preço: 14 euros.


 


LIVRO DA ENSINANÇA DE
BEM CAVALGAR TODA SELA

que fez

EL-REY DOM EDUARTE


Edição crítica por Joseph M. Piel. Texto fac-similado da primeira edição (1944). Capa com pormenor de Historia de Nastagio degli Honesti — II, 1483, de Botticelli. xxii+160+(8) páginas. 24 x 15 cm. Capa com mínimas marcas de manuseio, interior impecável: um bom exemplar. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1986.

Preço: 22 euros.


 

o Divino Marquês

[20Nov20]


The popular assumption that Sade was as sadistic as his monstrous fictional villains is still current today among the majority of the population who have never read a line of his work. In fact, Sade’s thought, which is expressed at great length in novels, short stories, plays, critical essays, and personal correspondence, is considerably more complex than allowed by any of the simplistic labels, positive or negative, associated with this mythical reputation.
[John Phillips]


DIÁLOGO ENTRE UM PADRE E UM MORIBUNDO


DONATIEN-ALDONSE-FRANÇOIS DE SADE


Primeira edição de um título do Marquês de Sade em língua portuguesa: um conto ultra-ateísta cuja forma de diálogo justifica uma inserção subreptícia na colecção Teatro no Bolso da Contraponto — com toda a coragem anárquica do seu editor, que o cuida de tal forma que alcança a proeza de não ser notado.

Versão portuguesa do poeta e tradutor José Manuel Simões conforme o texto editado por Jean-Jacques Pauvert em 1953. Ilustrado com um extra-texto, a par do rosto (frontispício de Man Ray) e uma vinheta de Minos, no final do texto. Com [2]+29+(3) páginas, e 16,4 x 11,8 cm. Um bom exemplar. Lisboa: Contraponto, [1959].

Preço: 25 euros.



JUSTINE

OU LES MALHEURS DE LA VERTU


SADE


A “segunda versão” de Justine, com “o” prefácio de Georges Bataille. Uma das históricas e modelares edições Pauvert do Marquês.

Com xxxvii+(2)+417+(9) páginas, e 16,3 x 12,5 cm. Capa sem manchas e com dois vincos; lombada amarelecida, com desgaste ligeiro nas arestas e vincos e deformação côncava (pouco pronunciada) de leitura [defeitos visíveis nas fotografias]. Miolo limpo, salvo iniciais de posse («A.G.») com data de Paris, Abril de 1960, no ante-rosto. No geral, um exemplar sólido e interessante.

Em Paris, pelo editor Jean-Jacques Pauvert, com diferentes referências para o ano de publicação: data de impressão no colófon, 1955; data na capa, contracapa e lombada, 1957; data no rosto, 1958.

Preço: 18 euros.



SADE, MEU PRÓXIMO


PIERRE KLOSSOWSKI


« (…) um conjunto de reflexões sobre a alma de Sade e o tempo em que viveu, baseado na psicopatologia do desejo absoluto determinado pelo objecto absoluto (Deus: fundamento da alma) a que Klossowski atribui uma importância relevante na medida em que ‘a pretensão de descrever de algum modo a infelicidade da consciência de Sade’ acaba por equiparar o sadismo à não-crença, questão nuclear em toda a obra de Sade» [da badana].

Ensaio-título [citado no prefácio de David Mourão-Ferreira à Filosofia na Alcova da Afrodite] precedido de um outro, O Filósofo Celerado. Tradução de Ana Hatherly. Capa sobre um quadro de Klossowski. 148+(4) páginas. 19 x 11 cm. Bom estado. Colecção Passagens n.º 44. Lisboa: Vega, 2008.

Preço: 15 euros.



QUARTET


DE SADE


Quatro contos, traduzidos do francês por Margaret Crosland: The Mystified MagistrateAugustine de VilleblancheMiss Henrietta StralsonRetaliation. 125+(3) páginas. 17,2 x 10,7 cm. Bom estado. Colecção 2’6 n.º 1722, London: Panther Books, 1964.

Preço: 10 euros.



RENÉE PÉLAGIE,

MARQUESA DE SADE


GÉRARD BADOU


Biografia da “marquesa de Sade” (até 1790), cúmplice inexcedível em atribulados episódios da vida do esposo. Tradução de Paula Reis. Título original: Renée Pélagie, marquise de Sade. 171 páginas. 23,2 x 15,7 cm. Exemplar estimado. Colecção Vidas da editora Teorema, Lisboa, 2005.

Preço: 15 euros.



OS CRIMES DO AMOR

seguido de

HISTORIETAS MALICIOSAS


MARQUÊS DE SADE


Inclui alguns dos contos “clássicos” do autor. Abre com o célebre ensaio Idée sur les romans, («Ideia sobre os romances»), e prossegue com: «Faxelange», «Florville e Courval», «A Condessa de Sancerre» e «Eugénie de Franval». As historietas maliciosas: «Faça-se como é pedido», «A mulher virtuosa», «O bispo metido num atoleiro», «O preceptor filósofo», «A flor de castanheiro», «O talião» e «Há lugar para dois».

Textos integrais, seleccionados e traduzidos por João Costa. 6.ª edição. 242+(16) páginas. 20,3 x 12,7 cm. Encadernação editorial amarelecida junto ao topo. Miolo limpo. Bom estado geral. Lisboa: Círculo de Leitores, 1978.

Preço: 12 euros.



LAUTRÉAMONT ET SADE


MAURICE BLANCHOT


Dividido em duas partes: «La raison de Sade» (pp. 15 a 49), e «L’experience de Lautréamont» (pp. 51 a 188). Capa com um pormenor de uma carta de Lautréamont. 188+(4) páginas. 22 x 13,5 cm. Colecção Arguments. Bom estado. Paris: Les Editions de Minuit, 1976.

Preço: 15 euros.



O MARQUÊS DE SADE E A SUA CÚMPLICE

seguido de

PORTUGAL EM SADE, SADE EM PORTUGAL


JEAN PAULHAN


Jean Paulhan no seu melhor (finaliza com a transcrição do depoimento do autor, em tribunal, no julgamento de Pauvert), traduzido e anotado por Alberto Nunes Sampaio, seguido de «Portugal em Sade, Sade em Portugal», ensaio de António Carmo Luís [pseudónimo de Aníbal Fernandes que já não figura na segunda edição, de 2016] com digressão pelas referências a Portugal nas obras publicadas e correspondência de Sade e uma entrevista ao editor da Afrodite, Fernando Ribeiro de Mello.

Capa com pormenor de Ingres. 90+(6) páginas. 20,5 x 14,5 cm. Colecção Memória do Abismo n.º 37. Muito bom exemplar. Lisboa: Hiena Editora, 1992.

Preço: 10 euros.


 


VIDAS NOVAS


LUANDINO VIEIRA


Contos escritos por Luandino Vieira ao longo de um mês, enquanto detido pela PIDE, em Luanda (1962), e editados clandestinamente durante a sua prisão no Tarrafal, iniciada em 1964.

Directeur de la publication: Madame A. Bros.

Com uma página sobre o autor (reproduzida acima), assinada “Edições Anti-Colonial”. Publicado em Paris, onde existia uma forte concentração de exilados e outros opositores, africanos e portugueses, às ditaduras e ao colonialismo. Bom estado: capa com uma ou outra mancha leve; e pequena rubrica de posse, datada de 1968, no canto superior (exterior) da página de rosto. 80 páginas. 17,5 x 12 cm. Paris: Edições Anti-Colonial / Madame A. Bros, [s.d.].

Preço: 60 euros.


 


LUUANDA

estórias

JOSÉ LUANDINO VIEIRA


Edição ilustrada com desenhos de José Rodrigues.

Tiragem especial numerada de 500 exemplares [este o n.º 304], assinada por ambos os autores.

Uma 3.ª edição de Luuanda, de facto, após as edições de Luanda (1964) e Belo Horizonte (1965), e a primeira revista por Luandino Vieira — em liberdade condicional e com residência vigiada “na metrópole”, após 8 anos no Tarrafal.

Proibida e apreendida «logo» após ser publicada.

Direcção gráfica de Dorindo Carvalho. Brochado com sobrecapa. Impresso em papel offset de 125 gramas. 187+(5) páginas. 24,2 x 16,5 cm. Capa com uma pequena mancha, pouco perceptível mas visível na fotografia acima (↑). Muito bom estado de conservação. Lisboa: Edições 70, 1972.

Preço: 90 euros.


 


ENSAIO SOBRE AS LIBERDADES


RAYMOND ARON


«Apesar de tudo, entre aqueles que defendem o primado do liberalismo e aqueles que defendem o primado da democracia, subsiste uma diferença no plano dos princípios que modifica grandemente os juízos sobre as instituições ou sobre os problemas. Para nos entendermos, ainda falta definir a liberdade que o liberalismo põe acima de tudo, por razões de moral ou de eficácia.» (p.117)

Tradução de Ruy Belo. Capa de Raul Sarroeira. Título original: Essai sur les Libertés. Bom exemplar. Brochado. Com 210+(2) páginas, e 21,7 x 14 cm. Na Colecção Ensaios e Documentos da Editorial Aster, Lisboa, [1969].

Preço: 20 euros.


 


EM VOLTA DA MINHA PROFISSÃO

SUBSÍDIOS PARA A HISTÓRIA DO MOVIMENTO OPERÁRIO NO PORTUGAL CONTINENTAL

ALEXANDRE VIEIRA


Obra da autoria de um operário gráfico, com uma ficha técnica onde (naturalmente) constam todos os intervenientes no processo de produção tipográfica: revisão de Joaquim Gonçalves Piçarra, direcção tipográfica de Luís Cunha e Valeriano José Cavaco, paginação de Germinal de Sousa, composição dos linotipistas Manuel Luís de Sá e José Paiva Guerreiro, impressão de Francisco Martins Palma, gravuras de Belfranco, direcção do trabalho de brochura de Arnaldo da Silva Cruz. Impresso na Tipografia «Gráfica Boa Nova», na Rua Morais Soares, Lisboa.

Ilustrado. 228 páginas. 22,5 x 17 cm. Capa com sinais marginais de manuseio e miolo limpo e em bom estado. Lisboa: Edição do autor, 1950.

Preço: 27 euros.


 


NA COVA DOS LEÕES


TOMÁS DA FONSECA


Livro proibido, edição clandestina [ Edição destinada ao Brasil ]. 454+(10) páginas. 18 x 12 cm. Capa sem perda de cor e lombada em bom estado. Miolo no geral limpo, com manchas leves nas primeiras e últimas páginas. Um bom exemplar. Edição do autor, 1958.

Preço: 60 euros.


 


HEPTAMERON


MARGARIDA DE NAVARRA


Obra completa em 2 volumes. Maquete de Manuel Correia. Tradução de Gabriela Ramirez Garcia (vol.1) e Álvaro Pereira (vol.2) e 28 ilustrações extra-texto de Henrique Manuel. Encadernação editorial sintética, em bom estado. Miolo limpo. 284+260+(56) páginas. 24 x 17 (x 5) cm. Com um marcador das colecções Serpente e Mocho [tamanho pequeno 14,9 x 4,8 cm]. Estimados. Lisboa: Estúdios Cor, 1977.

Preço: 45 euros.


 


D. PEDRO I
E A SUA ÉPOCA


JOSÉ ESTEVÃO DE MORAES SARMENTO


Um longo ensaio pondo em questão a veracidade histórica da crónica que Fernão Lopes dedicou à vida do rei D. Pedro I. Vide índice completo nas fotografias (↑). Exemplar da tiragem normal. Com a capa anterior (espelhada), mas não a posterior. Miolo com pequenas marcas de uso, aparado à cabeça. Com (12)+xliv+562+(2) páginas, e 16,5 x 23,5 cm. Porto: Imprensa Portuguesa, 1924.

* Encadernado com:

Pareceres da Academia das Sciencias de Lisboa àcerca do Livro D. Pedro I e a Sua Época do General Moraes Sarmento. 2.ª edição [ambas fora de mercado], com adenda pelo Dr. Armelim Junior, sócio da mesma academia. Inclui a petição do parecer, pelo general Moraes Sarmento, e os pareceres da secção de jurisprudência (Artur Montenegro; D. António, cardeal patriarca; Júlio de Vilhena; e Visconde de Carnaxide) e da secção de História (Vicente Almeida d’Eça; Pedro Augusto de S. Bartolomeu Azevedo; António Baião; e António Ferrão) da Academia, aprovados pelo secretário-geral, Cristovam Ayres. Invulgar. 37+(3) páginas. 21 x 14 cm. [s.l]: Sintra Gráfica, 1929.

Encadernação sintética moderna, meia-francesa, sem defeitos.

Preço: 45 euros.


 


A VIDA DE NUN’ÁLVARES


OLIVEIRA MARTINS


9.ª edição. 416 páginas. 20,5 x 15 cm. Exemplar com o miolo limpo, sem defeitos além da lombada amarelecida e dois ligeiros vincos. Lisboa: Guimarães Editores, 1984.

Preço: 12 euros.