QUISSANGE
SAÜDADE NÊGRA


TOMAZ VIEIRA DA CRUZ


Ilustrações de Luís Malta e capa de Ferreira Costa. Encadernação em sintético, com selo d’A Portuense, gravada a ouro na lombada e pasta frontal. Miolo aparado. 116 páginas não numeradas. 22,5 x 15,5 cm. Lisboa: [depositária Livraria Bertrand], 1932.

Exemplar autografado e datado pelo autor com extensa dedicatória manuscrita, dando conta do contexto de um episódio epifânico por que passou horas antes («o mais triste e inédito dos meus poemas africanos», um «momento eterno para a minha vida de peregrino através desta áfrica incompreendida e sofredora»).

Invulgar.

Preço: 160 euros.



«Devemos perguntar, talvez, se e por que motivo a poesia de Tomaz Vieira da Cruz merece consideração no contexto da literatura de Angola. Afinal de contas, essa poesia ostenta os sinais inequívocos da literatura do Ultramar. E Vieira da Cruz pôs termo ao seu «exílio» quando, em 1949, voltou para Portugal, precisamente em vésperas do movimento que prenunciaria uma autêntica literatura angolana. (…) Ora, nos anos 30 e 40, quando poucos poetas se davam ao trabalho de abordar uma temática angolana em termos intimistas, a poesia de motivos africanos, por exótica e sentimentalista que seja, quase se considera uma abertura na barreira cultural construída pelo colonialismo. (…) A igualização agridoce e os africanos compenetrados que povoam os poemas de Vieira da Cruz subvertem, de certo modo, a conceptualização eurocêntrica de África.»
[Russell G. Hamilton, Literatura Africana. Literatura Necessária. I – Angola (1981), pp. 67-68]

 


CARTA DE GUIA DE CASADOS

D. FRANCISCO MANUEL DE MELO

___ encadernado com ___

ODES PINDARICAS

ANTÓNIO DINIZ DA CRUZ E SILVA


Em consequência das Invasões Napoleónicas e sequentes Revolução Liberal e Guerra Civil, durante a segunda e terceira décadas de oitocentos, uma comunidade de exilados portugueses em Londres animou a edição de clássicos, periódicos e diatribes político-governativas, parte da qual tipografada na Fleet Street, na oficina de Thomas Curson Hansard, famoso impressor dos Debates Parlamentares britânicos.
A Carta de Guia de Casados, de D. Francisco Manuel de Melo (1 de Maio de 1820), e as Odes Pindaricas (3 de Março de 1820), de António Diniz da Cruz e Silva, foram impressas por Hansard com poucos meses de distância, «dadas á luz» por «dois portuguezes» [cit. Advertência (s)] anónimos, movidos «por os desejos de fazer reviver alguns dos nossos livros classicos»:

[volume compósito formado por]

CARTA DE GVIA DE CASADOS. Paraque Pello Caminho da Prudencia se Acerte Com a Casa do Descanso. A hum amigo. Por D. Francisco Manuel [de Melo]. Em Londres: na officina de T. C. Hansard, Peterboro’-Court, Fleet Street. 1820. Com xxvi+(2)+184 páginas. Antecedem a obra a advertência (datada) dos editores (anónimos), onde anunciam seguir a edição de Craesbeeck (1671); e um epítome da vida do autor, por «Dom Bartholomeu de Gallardo».

[seguido de]

ODES PINDARICAS, de Antonio Dinys da Cruz e Silva; chamado entre os poetas da Arcadia Portugueza, ELPINO NONACRIENSE. Londres: na officina de T. C. Hansard, Peterboro’-Court, Fleet Street. 1820. [Citação de Horácio no rosto, visível numa das fotografias supra]. Com iv+224+(2) páginas — em falta: as duas páginas da Advertência (datada) dos editores (anónimos), constatada noutro exemplar.

Inclui índice dos dedicatários das Odes: Vasco da Gama, Henrique de Macedo, André Furtado de Mendonça, António Correa Baharem, Paulo de Lima, João Fernandes Vieira, Heitor da Silveira, Nuno Álvares Botelho, António de Saldanha, Dom João de Castro, António Moniz Barreto, Salvador Ribeiro de Sousa, João Rodrigues de Sá, Duarte Pacheco Pereira, Fernando Peres de Andrade, Nuno Fernandes de Ataíde, Gonçalo Pereira Marramaques, André de Albuquerque, Mem Lopes Carrasco, António Galvão, Lopo de Sousa Coutinho, Diogo da Silveira, António da Silveira, Conde de Lippe, Marquês de Pombal, D. José I, Henrique José Maria Adão, João de Saldanha, Martinho de Melo e Castro e Dom João da Silva.

Em ambas as edições destacou Inocêncio «a nitidez dos typos» e o tipo de papel [II, 441; I, 124], não deixando de anotar que, nesta 3.ª edição das Odes de Diniz da Cruz e Silva, há falta de dez odes relativamente às antecedentes de Coimbra (1801) e Lisboa (1815-1817).

Terão sido reunidas num único volume por antigo possuidor, que os marcou com a assinatura de posse «Bento da França» no ante-rosto da primeira obra e após a última página da segunda.

Dos (pelo menos) três Bento da França cujo registo se conhece ao longo do século XIX, um foi militar liberal e dois administradores coloniais. Pensamos tratar-se de Bento da França Pinto de Oliveira (1833-1889), autor de títulos importantes para a História de Macau.

Uma segunda assinatura de posse ilegível, coeva da primeira, figura sumida no ante-rosto da Carta.

Encadernação sintética modesta, de difícil datação, com 17 x 11 cm. Cerca de 440 páginas. Miolo aparado, com leves manchas ocasionais.

Raro.

Preço: 130 euros.



 


DOZE SONETOS POR VARIAS ACCIONES


D. FRANCISCO MANUEL DE MELO


En la muerte de la Señora Dona Ines de Castro mujer del Princípe Don Pedro de Portugal. Introdução de Raul Rego. Assinado por Raul Rego com dedicatória manuscrita a José Ribeiro dos Santos, colegas de profissão e na resistência à ditadura.

Plaquete graficamente cuidada (capa em relevo e com dourado no título, bom papel, fac-simile limpo). Com XIV+16+(2) páginas. 20 x 14 cm. Bom estado. Invulgar. Lisboa: O Mundo do Livro, Natal de 1960.

Preço: 27 euros.


 


DEUS, TEMPO, MORTE, AMOR

E OUTRAS BAGATELAS


ERNESTO GUERRA DA CAL


Poesia de Ernesto Guerra da Cal (Ferrol, Galiza 1911 – Lisboa, 1994). Sobrecapa de Raguer Caldas. 89+(7) páginas. 21 x 14 cm. Colecção Horizonte Poesia n.º 34. Bom estado. Lisboa: Livros Horizonte, 1987.

Preço: 18 euros.


 


DIBUJOS DE GARCÍA LORCA


FEDERICO GARCÍA LORCA


Aparecen en este primer volumen de «La Cariátide» cuantos dibujos ha sido possible encontrar de García Lorca: dedicatorias historiadas de libros a sus amigos, decorados de sus piezas teatrales, bellas estampas en color de algún tema religioso o poético de los que habitualmente danzaban en su fantasía. 

Primeira edição. 41 desenhos de García Lorca, de página inteira, sem impressão no verso, coloridos ou em fundos de diferentes cores, com introdução e notas bilingues (espanhol e inglês) de Gregorio Prieto. 68+(84) páginas. 18,5 x 12,5 cm. Colección Cariátide n.º 1.  Madrid: Afrodisio Aguado, 1949.

Lombada manchada. Manchas dispersas no miolo, maioritariamente marginais. Marcas de fita na contracapa e últimas páginas. Assinatura de posse de José Palla e Carmo junto à margem inferior do ante-rosto, datada de 1952. Mantém-se um exemplar interessante, de uma obra invulgar.

Preço: 24 euros.



A CASA DE BERNARDA ALBA

DRAMA DE MULHERES NAS ALDEIAS DE ESPANHA

FEDERICO GARCÍA LORCA


Tradução de Gonçalo Gomes. Capa de Sebastião Rodrigues. Com 158+(8) páginas, inclui, no final, nota biográfica, bibliografia e 3 desenhos de García Lorca. 16 x 11 cm. Capas sem alteração de cor. Assinatura de posse na página de guarda. No geral, bom exemplar. Colecção Os Livros das Três Abelhas, n.º 11. Lisboa: Publicações Europa-América, 1957.

Preço: 12 euros.



DONA ROSINHA
A SOLTEIRA

OU A LINGUAGEM DAS FLORES

FEDERICO GARCÍA LORCA


Sub-título: Poema granadino do século vinte, dividido em vários jardins, com cenas de canto e dança.

Título do original: Doña Rosita la Soltera o el Lenguaje de las Flores. Tradução de Ruy Belo. Direcção da colecção de Luís Miguel Cintra, J. A. Osório Mateus e Jorge Silva Melo. Prefácio não-assinado. 146+(6) páginas. 18 x 11 cm. Colecção Teatro n.º 9. Mínimas marcas de uso. Assinatura de posse de antigo livreiro no rosto. Bom estado geral. Lisboa: Editorial Estampa — Seara Nova, 1973.

Em conjunto com:

TEOREMAS DE TEATRO 3. Volume dedicado a García Lorca. Texto integral do drama Yerma, em tradução de Orlando Vitorino e Azinhal Abelho (pp. 3-48), com o elenco da estreia representada pelo Teatro d’Arte de Lisboa. Textos sobre a dramaturgia de Lorca, e a representação e problemas de encenação de Yerma. 96 páginas. 19 x 12 cm. Usado. Lombada amarelecida. Capas com algumas manchas. Miolo no geral limpo. Lisboa: Teatro d’Arte de Lisboa, 1955.

Preço (do conjunto): 12 euros.



NOVA IORQUE NUM POETA


FEDERICO GARCÍA LORCA


Tradução e nota introdutória de António Moura. Com textos de José Luís Cano, e Paul Binding («A Lux Sepultada por Correntes e Ruídos»).

Brochado. 20,5 x 14,5 cm. 94 páginas. Como novo. Colecção Memória do Abismo nº 27. Lisboa: Hiena Editora, 1995.

Preço: 10 euros.



AS MINHAS RECORDAÇÕES


ISABEL GARCÍA LORCA


Memórias inacabadas da irmã (1909-2002) mais nova do poeta. Tradução de Miguel Serras Pereira. Prólogo de Claudio Guillén. Nota preliminar de Ana Gurruchaga.

Brochado. Ilustrado. 294 páginas. 23,5 x 15,5 cm. Mínimas marcas de uso. Bom estado geral. Colecção Temas da Actualidade n.º 6. Porto: Âmbar, 2005.

Preço: 12 euros.


 


FERNANDO LANHAS
os sete rostos


FERNANDO GUEDES


Os sete rostos de Fernando Lanhas, segundo Fernando Guedes: a Pintura, o Desenho, a Poesia, os Sonhos, a Arquitectura, a Astronomia e a Arqueologia. Inclui excertos dos “diários de sonhos” de Fernando Lanhas.

No mesmo ano e baseado neste livro, António de Macedo realizou para a RTP o documentário sobre Fernando Lanhas com título homónimo [ver aqui].

Brochado. Ilustrado com desenhos, fotografias, e pinturas. 165 páginas. Oblongo (22,5 x 31 cm). Capa levemente amarelecida. Miolo limpo. Bom estado geral. Esgotado. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1988.

Em conjunto com:

COLÓQUIO ARTES. Revista Trimestral de Artes Visuais, Música e Bailado. N.º 71. 2.ª série. 28.º ano. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, Dezembro de 1986. Com um ensaio de João Pinharanda (pp. 14-25), «Lanhas: Intuição e Geometria». 86 páginas e 30,5 x 23 cm. Bom estado.

Preço: 60 euros.



POESIA AMÁVEL
JOSÉ FERNANDES FAFE
Ensaio introdutório, sobre a poesia do autor, de José Gomes Ferreira. 71+(3) páginas. 20 x 14 cm. Lombada amarelecida. Miolo limpo, salvo pequena assinatura de posse a um canto do rosto. Bom estado geral. Colecção Poetas de Hoje, n.º 11. Lisboa: Portugália, 1963.
Preço: 18 euros.

A ENGRENAGEM. Variação sobre um tema de Sartre
JOSÉ FERNANDES FAFE
Peça de teatro, inspirada na obra homónima de Sartre, e na Revolução Cubana. 93 páginas. 21 x 13,5 cm. Assinatura de posse no rosto, de antigo livreiro. Manuseado. Lisboa: Edição do autor, 1972.
Preço: 12 euros.

NAÇÃO: FIM OU METAMORFOSE?
JOSÉ FERNANDES FAFE
Ensaio. Capa com fotografia de uma obra de David de Almeida, Do Mar de Hoje / Vela, 1983. Colecção Estudos Gerais, Série Universitária. 101 páginas. 24 x 15 cm. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1990. Bom estado geral.
Preço: 10 euros.

ESQUERDA: A NOVÍSSIMA E A ETERNA
JOSÉ FERNANDES FAFE
Ensaio. Exemplar autografado pelo autor com dedicatoria de amizade e admiração, datada de 1985. 431 páginas. 21 x 14  cm. Lisboa: Edições O Jornal, 1985. Manuseado. Capa com vincos (vide fotografia).
Preço: 18 euros.

DA IGUALDADE E DA DIFERENÇA DAS CULTURAS
JOSÉ FERNANDES FAFE
Ensaio. Exemplar emendado e autografado pelo autor com dedicatoria curiosa, datada de 1987. Lisboa: Centro de Estudos dos Povos e Culturas de Expressão Portuguesa da Universidade Católica, 1986. Com 12 páginas e 23 x 15,5 cm. Separata da Revista Povos e Culturas, n.º 1, 1986, sobre «Portugal e os Portugueses: uma perspectiva diacrónica».
Preço: 14 euros.

POESIA (QUASE TODA E ATÉ AGORA)
JOSÉ FERNANDES FAFE
Reunião da maior parte da poesia do autor até à data, com um prefácio em jeito de balanço e uma menção especial ao poeta Carlos de Oliveira. Capa de Armando Alves. 140 páginas. 24 x 15 cm. Bom estado geral. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, [Outubro de] 1987.
Preço: 15 euros.

PORTUGAL, MEU REMORSO DE TODOS NÓS
JOSÉ FERNANDES FAFE
Ensaio. Exemplar autografado pelo autor com dedicatoria de amizade e admiração, datada de 1993. Design gráfico de José Serrão. Ilustração da capa de  Jorge Esteves. 285 páginas. 21 x 13,5 cm. Colecção Nosso Mundo. Lisboa: Editorial Caminho, [Setembro de] 1993.
Preço: 17 euros.

O VOSSO AGENTE EM HAVANA E OUTRAS NOVELAS
JOSÉ FERNANDES FAFE
Novelas. Com desenhos de José Rodrigues. Design de Humberto Nelson. 97 páginas. 28 x 24 cm. Contracapa com ténues marcas de bicho de papel. Capa com manchas leves. Vila Nova de Cerveira: Associação dos Amigos do Convento SanPaio, 1999.
Preço: 15 euros.


 


ACTAS DO 1.º CONGRESSO DE ETNOGRAFIA E FOLCLORE


BRAGA
22 A 25 DE JUNHO DE 1956


Actas do congresso organizado pela Junta de Acção Social (integrada no Plano de Formação Social e Corporativa) e promovido pela Câmara Municipal de Braga, de 22 a 25 de Junho de 1956.

Colaboração de Fernando de Castro Pires de Lima, Augusto Pires de Lima, Gustavo Barroso, Américo Pires de Lima, António de Almeida, Sebastião Pessanha, Celestino Maia, Luís Chaves, Hugo Rocha, Abel Viana, Leando Quintas Neves, Jaime Lopes Dias, Guilherme Felgueiras, José Osório de Oliveira, Manuel Rodrigues Simões Júnior, Jorge Dias, José Redinha, Ezequiel de Campos, Arnaldo Pinheiro Torres, Luís de Pina, Ernesto Veiga de Oliveira, Rebelo Bonito, António de Sousa Machado, Raul de Miranda, Nuno Catharino Cardoso, Afonso do Paço, Fernado Castel-Branco, e muitos outros.

A variedade temática impressiona:

Teatro popular, música popular, traje regional, brinquedos, poesia, festas religiosas, medicina popular, danças, procissões, literatura popular, fala infantil, jogos de cartas, folclore africano, pescadores, bruxaria, santos populares, magia, batráquios, canções da apanha da azeitona, romarias, adagiários (…) etc.

Obra completa em 3 volumes, brochados, com 452, 428 e 464 páginas, ilustrados, 23 x 16 (x 7) cm. Bom estado. Lisboa: «Biblioteca Social e Corporativa», 1963.

Preço: 60 euros.


 


FESTA DA PRIMAVERA

SARAU LITERÁRIO ARTÍSTICO

RECITAL DE POETAS ALGARVIOS

21 DE MAIO DE 1938
POESIAS . PROGRAMA

Festa radiodifundida pela Emissora Nacional. Recital, na Casa do Algarve, em Lisboa, com os poetas algarvios António Pereira, Armando de Miranda, Camilo Cordeiro, Cândido Guerreiro, Emiliano da Costa, João Braz, Júlio Calaça, Marcos Algarve, Moura Lapa e Antero Nobre.

Plaquete de 32 páginas, 23 x 16 cm, cujo produto da venda se destinou ao fundo de assistência da Casa do Algarve. Com pequenos defeitos, mantém-se um exemplar interessante. Edição da Casa do Algarve, Lisboa, 1938.

Preço: 12 euros.


 


POESIA POPULAR DE TERRAS DE SANTIAGO


CARLOS TEIGA


Volume que reúne parte importante da obra de Manuel José Santinhos (Ti Manel Zé do Tojal), entre outros poetas populares.

Brochado. 366 páginas. 23,5 x 16 cm. Manuseado. Manchas ligeiras no corte das folhas. Santiago do Cacém: edição do autor, 2000.

Preço: 18 euros.


 


LITERATURA POPULAR DO DISTRITO DE BEJA


MANUEL VIEGAS GUERREIRO
ANTÓNIO MACHADO GUERREIRO


Dividido em — Contos e Lendas — Anedotas — Adivinhas e Provérbios — Romances — Quadras — Cantigas e Versos — Poemetos — Modas — Cante a Despique — Lengalengas, Trava-Línguas e Rimas Infantis — Rezas e Benzeduras — e um Apêndice, com alguns Costumes, Crendices e Medicina Popular.

Recolha da Coordenação Distrital de Beja da Direcção-Geral da Educação de Adultos, do Ministério da Cultura. Introdução de Abílio Perpétua Raposo. Notas e coordenação dos textos por Manuel Viegas Guerreiro e António Machado Guerreiro. Inclui algumas pautas musicais.

Brochado. Com 331+(9) páginas. 20,8 x 14,5 cm. Bom estado. Colecção Saber Mais, n.º 2. Edição da Direcção-Geral da Educação de Adultos, [s.l.], 1986.

Preço: 24 euros.


 


CÂNTICOS


JOSÉ DA SILVA MENDES LEAL JUNIOR


Poesia. Com (8)+404+(4) páginas, e 20,5 x 14 cm. Encadernação com a lombada em pele, em bom estado geral. Sem capas de brochura. Miolo aparado, com ocasionais manchas, nas primeiras e últimas páginas. Assinatura de posse na folha de rosto, onde figura um selo branco da Livraria de Campos Júnior. Lisboa: Typographia do Panorama, 1858.

Preço: 30 euros.


 

Mendes Leal [n. Lisboa, 1818 — f. Sintra, 1886] foi jornalista, dramaturgo, funcionário da Biblioteca Nacional, sócio da Academia de Ciências, deputado e ministro.


 


OBRAS DE JOSÉ SARAMAGO


Colecção completa, inclui a quase totalidade das obras de José Saramago publicadas até então, entre romances, teatro, poesia, crónica, contos e viagem. Dezanove títulos organizados em 3 volumes, da seguinte forma:

VOLUME I
POESIAOs Poemas PossíveisProvavelmente AlegriaO Ano de 1993 —; TEATROA NoiteQue Farei com Este Livro?A Segunda Vida de Francisco de Assis —; CRÓNICASDeste Mundo e do OutroA Bagagem do ViajanteAs Opiniões que o DL teveOs Apontamentos.
[1306 págs.]

VOLUME II
VIAGENSViagem a Portugal —; CONTOSObjecto QuaseO Ouvido —; ROMANCESManual de Pintura e CaligrafiaLevantado do Chão.
[1247 págs.]

VOLUME III
ROMANCESMemorial do ConventoO Ano da Morte de Ricardo ReisA Jangada de PedraHistória do Cerco de Lisboa.
[1394 págs.]

Cerca de 3950 páginas de texto, em papel bíblia. Encadernação editorial estimada. Bom estado de conservação. 19,5 x 13 (x 10) cm. Porto: Lello & Irmão — Editores, 1991.

Preço: 80 euros.


 


A DEZ ANOS DA MORTE DE JOSÉ RÉGIO

Testemunhos de:

ORLANDO TAIPA – PAULO FERRO – JOAQUIM PACHECO DAS NEVES – SANT’ANNA DIONÍSIO – AMÂNDIO CÉSAR – ANTÓNIO DE NAVARRO – SOLEDADE SUMMAVIELLE – ISAURA CORREIA DOS SANTOS – MÁRIO MOTA – ANTÓNIO DE OLIVEIRA COELHO


Oferecido por um dos autores, Amândio César, com dedicatória manuscrita, ao jornal Diário Popular.

Ilustrado com fotografias, desenhos e fac-similes. Retratos de José Régio por José Alexandre, Neves e Sousa, Sant’Anna Dionísio e Júlio Resende.

Homenagem, testemunhos. 77 páginas. 23 x 15,5 cm. Capa com manchas, interior em bom estado, salvo pequena assinatura de posse no ante-rosto. Edição da Editorial Resistência, Lisboa, [Julho de] 1980.

Preço: 15 euros.


 


MERIDIANOS DE ARTE E LITERATURA

ANTOLOGIA DE ESCRITORES MODERNOS


Primeiro livro editado pela cooperativa SEN, criada no Porto, em 1942. Antologia de poesia, teatro e prosa, organizada por Carlos F. Barroso e ilustrada com desenhos de Picasso, Louis Boucheron, Augusto Gomes (capa) e Júlio Pomar (ilustração que abre o conto inédito «Week-End», de Cardoso Pires).

Autores representados: Vercors, Armindo Rodrigues, Tristan Tzara, Enrique Amorim, Armand Salacrou, David Mourão-Ferreira, René Maublanc, Mário Dionísio, José Cardoso Pires, Robert Desnos, Fernando Piteira Santos.

Traduções de Rui Feijó, Carlos F. Barroso, Luiz Francisco Rebello, Silvano Neves Pereira e José Fernandes Fafe. Inclui notas biobibliográficas sobre Vercors, Tristan Tzara, Enrique Amorim, Armand Salacrou, René Maublanc e Robert Desnos.

Brochado. 19,5 x 13 cm. 173+(3) páginas. Manuseado. Capa e contracapa com manchas ténues; capa com pequenos pontos de perda de cor na aresta interior; lombada amarelecida; miolo em bom estado geral, com alguns cadernos por abrir e apenas o corte superior escurecido. Tiragem de 1000 exemplares. Invulgar. Colecção Meridianos de Arte e Literatura n.º 1. Porto: Sociedade Editora Norte, 1950.

Preço: 24 euros.


 


PALAVRAS LOUCAS


ALBERTO D’OLIVEIRA


Primeira Edição. Segundo livro do autor. Encadernação sólida, com a lombada em pele, cansada nas arestas e com pequenas falhas, a maior das quais à cabeça da lombada, visível numa das fotografias. Sem capas de brochura. Miolo aparado, maioritariamente limpo, salvo primeiras e últimas páginas (ante-rosto escurecido e rosto manchado). Retrato do autor a par do rosto assinado “[?]. Costa”. Com [2]+viii+273+(7) páginas e 22 x 14 cm. Coimbra: F. França Amado, 1894.

É a obra Palavras Loucas, de 1894, que espoleta todo este movimento que politicamente atribuía à descentralização (através do municipalismo e do regionalismo) o papel fundamental de despertar a Nação. Aí se faz, dentro do mesmo espiríto, o elogio da língua portuguesa e de António Nobre (de quem o autor era amigo íntimo). [DCAP]

No final do volume, o registo de que o exemplar constituiu o lote 1958 do Leilão C. Ferreira Borges, sessão de 5-XII-1930, com uma etiqueta e um recorte da descrição do catálogo, como “Camiliana”.

Preço: 22 euros.


 


POEMAS


ALDA LARA


Compilação póstuma dos poemas de Alda Lara (1930-1962), com organização de Orlando de Albuquerque, marido da autora. Exemplar autografado por Orlando de Albuquerque com dedicatória. 3.ª edição, 5.º milhar. Invulgar. 193+(7) páginas. 20,6 x 14,7 cm. Capa amarelecida, com pequenas marcas de manuseio e desgaste superficial. Miolo limpo. Lobito: Capricórnio, 1973.

Preço: 35 euros.


 


20 ANOS DE POESIA

1963-1983


ARY DOS SANTOS


«Pouco antes da sua morte prematura (aos 46 anos), reuniu a obra canónica em 20 Anos de Poesia (1983).» [ler aqui]

Exemplar autografado por José Carlos Ary dos Santos com dedicatória de amizade.

Capa e ilustrações extra-texto de Figueiredo Sobral. 160 páginas. 22,8 x 15,8 cm. Mínimas marcas de manuseio. Lombada com ligeira perda de cor. Bom exemplar. Lisboa: Distri Editora, 1983.

Preço: 35 euros.


 


ARY DOS SANTOS

O HOMEM, O POETA, O PUBLICITÁRIO

FOTOBIOGRAFIA

ALBERTO BEMFEITA


Fotobiografia do multifacetado José Carlos Ary dos Santos: poesia, política, performance, edições, citações, retratos familiares, recortes de jornal, aparições públicas e momentos marcantes. Com dedicatória de amizade, do autor, Alberto Bemfeita, no ano de publicação.

Álbum. Bom exemplar, em encadernação editorial, com sobrecapa. Ilustrado a preto e a cor. 144 páginas. 29 x 25 cm. Lisboa: Editorial Caminho, 2003.

Preço: 35 euros.


 


CANCIONEIRO DA ESPERANÇA


Antologia organizada por

JOSÉ CARLOS ARY DOS SANTOS
MARIA TERESA HORTA


Obra apreendida pela PIDE.

Poemas de Reinaldo Ferreira, Miguel Torga, José Gomes Ferreira, Manuel Alegre, Alexandre O’Neill, José Cutileiro, Daniel Filipe, Carlos de Oliveira, Gastão Cruz, David Mourão-Ferreira, Fiama Hasse Pais Brandão, Joaquim Namorado, João Rui de Sousa, José Carlos Ary dos Santos, Sophia de Mello Breyner Andresen, Natália Correia, Maria Teresa Horta, Armando da Silva Carvalho, Manuel da Fonseca, João Apolinário, Orlando da Costa e Papiniano Carlos.

46+(2) páginas. 18,5 x 13,5 cm. Assinatura de posse coeva no canto inferior direito do rosto, único “defeito” de um exemplar estimado. Lisboa: Seara Nova, 1971.

Preço: 20 euros.


 


O SANGUE DAS PALAVRAS


JOSÉ CARLOS ARY DOS SANTOS


Exemplar autografado pelo autor com dedicatória de amizade e «ternura».

Obra dividida em cinco partes: «Sonetos de Amor e Luta», «O Sangue das Palavras», «Requiem para Um (ou Mais) Poetas Vivos Portugueses», «Três Retratos à la Minuta», «Poemas Políticos» e «Tríptico do Trabalho».

67 páginas. 21 x 14 cm. Bom estado. Lisboa: Editorial Comunicação, 1978.

Preço: 40 euros.


 


DOMINGOS ÀS SEXTAS-FEIRAS

LAMENTAÇÃO PARA PASSAR ÀS ESCURAS


A. GARRAIO


«Augusto Garraio está hoje quasi esquecido; o seu nome tem andado pouco pelos réclames dos jornaes; o seu retrato não anda por ahi em todas as publicações illustradas, como o de tantas nullidades. É preciso, porém, fazer-lhe justiça e recordar que Augusto Garraio foi um auctor dramatico festejadissimo, um magnifico traductor de peças, um ensaiador com muitas aptidões, superior mesmo á maioria dos que hoje andam pelos theatros.» Após bem sucedidas peças em Lisboa, no Gymnasio (1865) e no Variedades, «foi depois para o Porto e lá teve a sua melhor epocha de gloria; foi excellente ensaiador, foi director e emprezario do theatro Baquet, escreveu innumeras peças originaes, imitações e traducções, em todos os géneros. […] Se Augusto Garraio tivesse querido, ninguém no Porto faria mais fortuna em theatro.  Nunca teriam existido emprezas Alves Rente, Taveira e outras.»
[Sousa Bastos, aqui]

Original em verso. Representada pela primeira vez no Theatro da Rua dos Condes pelo Actor Queiroz na noite do seu benefício, em 1867. Preço 60 réis. Com 8 páginas (por abrir). 20,5 x 13 cm. Bom estado. Bibliotheca do Theatro Moderno n.º 3 (1868). Lisboa: Typographia de Gutierres, 1868.

Preço: 15 euros.


 


ALMANACH DA LIVRARIA INTERNACIONAL

DE ERNESTO CHARDRON PARA

1874


coordenado por
ALBERTO PIMENTEL


Primeiro Anno. Colaboração de Teixeira de Vasconcelos, D. António da Costa, Bulhão Pato, Camilo Castelo Branco, Guerra Junqueiro, D. Guiomar Torrezão, Júlio César Machado, Lopo de Sousa, Oliveira Júnior, Pinheiro Chagas, Rangel de Lima, Sousa Viterbo, Tomás Ribeiro e António Feliciano de Castilho. Coordenação editorial de Alberto Pimentel.

Em brochura. Ilustrado no texto. 22 x 15 cm. 64 páginas de almanaque seguidas de 16 páginas do catálogo das recentes edições de Chardron (1870-1873). Composto e impresso na Tipografia de António José Teixeira. Porto: Livraria Internacional de Ernesto Chardron, 1873.

Manuseado. Com falta da capa posterior e partes da lombada (não impressa). Miolo com ocasionais picos de oxidação. Invulgar.

Preço: 40 euros.


 


POESIAS


JOÃO AUGUSTO FERREIRA RANGEL


Edição póstuma preparada por Carlos Rangel de Sampaio, filho de Ferreira Rangel (1822-1898), com a reprodução de apreciações feitas por Camilo Castelo Branco nas Noites de Insónia, e uma carta de  Camilo a Ferreira Rangel sobre uma morte (mal) anunciada.

224 páginas. 20 x 13 cm. Inclui folha volante publicitária a uma obra de Carlos Malheiro Dias, Filho das Hervas, com uma abonatória “Carta às mães” de Júlio Dantas. Miolo no geral limpo. Capa com manchas leves. Lombada com falhas de papel nas extremidades. Frágil. Lisboa: Livraria Editora de Tavares Cardoso & Irmão, 1900.

Preço: 22 euros.


 


CAMÕES E A CENSURA LITERÁRIA INQUISITORIAL


ARTUR ANSELMO


Exemplar de uma tiragem de mercado de 700 exemplares, este o n.º 498, numerados e assinados pelo autor. Separata dos Arquivos do Centro Cultural Português (Paris, vol. XVI, 1981). Ilustrado com um fac-simile desdobrável. 83+(5) páginas, maioria por abrir. 28 x 19,6 cm. Capa amarelecida junto à margem inferior. Miolo limpo. Bom exemplar. Braga: Barbosa & Xavier, 1982.

Preço: 24 euros.


 


DO OUTRO LADO

CANÇONETA CÓMICA

ALFREDO DE MORAES PINTO
(PAN-TARANTULA)


Ilustrações de Rafael Bordalo Pinheiro, catorze (14) no texto e duas (2) nas capas: desenho da capa “continua” na contracapa, e a frente e o verso do livro estão trocados, de acordo com o título. Mais detalhe aqui.

16 páginas. 18,5 x 12 cm. Impresso na Typographia Elzeviriana. Miolo limpo. Capas com manchas leves junto às margens. Em bom estado geral, pese embora as capas quase soltas, mantidas pela linha de cosedura em dois pontos. Lisboa: Tavares Cardoso & Irmão, 1885.

Preço: 60 euros.



CANÇÕES DA TARDE


BULHÃO PATO


Exemplar com assinatura de posse, na folha de rosto, de José Maria Barbosa de Magalhães, ilustre aveirense (1879-1959), um dos autores da Constituição de 1911, ministro na Primeira República, bastonário da Ordem dos Advogados na década de 30 e membro da Comissão Directiva do MUD, na década de 40.

Brinde aos Senhores Assignantes do Diário de Notícias. Data na capa difere da data no rosto (1866). Livro de poemas que inclui versos a José Estevão, mas também à cantora Lotti, ambos complementados com alguns parágrafos de notas evocativas.

Capa com nota manuscrita “2.º brinde”. Encadernação com a lombada em pele, sóbria e estimada, em muito bom estado de conservação. Miolo apenas aparado à cabeça, carminado, conserva capas de brochura. 108+(4) páginas. 18,5 x 12,3 cm. Conjunto invulgar. Lisboa: na Typographia Universal de Thomaz Quintino Antunes, 1867.

Preço: 45 euros.


 

Jean GENET

[13Dez20]


A CRIANÇA CRIMINOSA


JEAN GENET


Inclui os textos (prosa/ensaio): «A criança criminosa» [L’enfant criminel] — «A estranha palavra» [L’étrange mot d’…] — «O segredo de Rembrandt» [Le secret de Rembrandt] — «O que resta de um Rembrandt rasgado em quadradinhos muito perfeitos, que foi pela retrete abaixo» [Ce qui est reste d’un Rembrandt déchiré en petits carrés reguliers, et foutu aux chiottes] — «O funâmbulo» [Le funambule].

Tradução e prefácio de Aníbal Fernandes. Com 20,5 cm x 14,5 cm, e  91+(5) páginas. Capa sobre pintura de Augusto T. Dias. Exemplar como novo. Colecção Memória do Abismo nº 19. Lisboa: Hiena Editora, (Março de) 1988.

Preço: 12 euros.



INFERNOS

FRAGMENTOS

JEAN GENET


As páginas que vão seguir-se não foram extraídas de um poema: deveriam tender para ele. Seriam uma tentativa, ainda muito longínqua, de aproximação, se por acaso não fossem um rascunho entre muitos de um texto que será caminhada lenta, comedida, em direcção ao poema que justificará tanto este texto como o texto me justificará a vida. [nota inicial do autor]

Tradução e prefácio de Aníbal Fernandes. Título original: Fragments. Inclui Capa de Rui André Delídia sobre fotografia de Marc Barbezat [1957]. Com 87+(3) páginas. 20,5 cm x 14,5 cm. Exemplar como novo. Colecção Memória do Abismo nº 25. Lisboa: Hiena Editora, (Setembro de) 1990.

Preço: 12 euros.



GENET


YUKIO MISHIMA


seguido de O CONDENADO À MORTE de Jean GENET


Tradução, introdução e notas de Aníbal Fernandes [«(…) traduzir O Condenado à Morte propõe uma escolha entre vários abismos.»]. Capa de Rui André Delídia sobre fotografia de Raymond Voinquel. 56 +(4) páginas. 20,5 cm x 14,5 cm. Exemplar como novo. Colecção Memória do Abismo nº 10. Lisboa: Hiena Editora, (Janeiro de) 1994.

Preço: 10 euros.


 


BORBOLETA


MANUEL CINTRA


Edição do autor sob orientação gráfica de Vítor Silva Tavares com a colaboração de José Manuel Moreira e Olímpio Ferreira. 24 páginas. 17,5 x 15 cm. Bom exemplar. Lisboa, Abril de 2006.

Preço: 20 euros.


 


A EUGÉNIO DE ANDRADE


Poemas de Afonso Duarte, Ángel Crespo, António de Navarro, António Osório, António Salvado, Bruno Tolentino, Carlo Vittorio Cattaneo, Gastão Cruz, Jorge de Sena, José Bento, José Fernandes Fafe, Manuel Branco, Mário Cláudio, Pedro Homem de Mello e Ruy Cinatti.

Retratos de Eugénio de Andrade por Armando Alves e Augusto Gomes.

41.º título da colecção O Oiro do Dia. Tiragem de 250 exemplares numerados (este o número 91). Capa de papel contendo folhas soltas e dois desenhos impressos em papel couché. 24+[2] páginas. 29,5 x 18 cm. Capa com pequenos sinais de uso; no geral, um bom exemplar. Porto: Editorial Inova, Setembro de 1979.

Preço: 45 euros.


 


Com direcção gráfica de Armando Alves, a colecção de plaquetes O Oiro do Dia (1975-198?), publicada pela Editorial Inova do Porto até ao 43.º título e dirigida por Vasco Graça Moura a partir do 22.º, caracterizou-se por uma cor (tijolo) e formato (29,5 x 18 cm) uniformes, tiragens reduzidas e numeradas e um grafismo simples e cuidado: uma pasta de papel albergando um reduzido número de folhas soltas, não encadernadas, com os textos poéticos impressos com margens avantajadas, e uma ou mais imagens soltas em papel couché.

A partir do número 44, passou a ser editada pela editorial homónima, O Oiro do Dia, com ligeira alteração no grafismo da capa, mas com a mesma cor e formato.

[Índice, tal como consta no número 82 da colecção, datado de 1982]

 


POEMAS DE MIKLÓS RADNÓTI


Traduzidos por Teresa Balté e Zoltán Rózsa


Todos os textos, à excepção da Oitava écloga, são versões de Teresa Balté sobre traduções literais de Zoltán Rózsa.

Autografado com dedicatória datada, de Teresa Balté a Raul Rego.

Plaquete. Com um retrato do autor por Armando Alves. Nota biográfica acerca de Miklós Radnóti por Teresa Balté. 82.º título da colecção O Oiro do Dia. Tiragem de 250 exemplares numerados (este sem número). Capa de papel contendo folhas soltas, e o retrato do autor impresso em papel couché. 33+(3)+[2] páginas. 29,5 x 18 cm. Capa com pequenas imperfeições; bom estado geral. Porto Editorial Inova, Março de 1982.

Preço: 35 euros.


 


HORIZONTES PORTÁTEIS


TERESA BALTÉ


Exemplar autografado pela autora, com dedicatória. Conserva a face do envelope que serviu para enviar o livro pelo correio, com um curioso carimbo publicitário da Colecção Duas Horas de Leitura, da mesma editora.

Com um desenho de Jorge Pinheiro. Nas badanas, críticas de Óscar Lopes, Eduardo Prado Coelho e José Blanc de Portugal. Brochado. 114+(10) páginas. 19,3 x 13,2 cm. Capas e guardas manchadas, provável acidez do envelope. Colecção Coroa da Terra, sétimo volume. Porto: Editorial Inova, Setembro de 1977.

Preço: 20 euros.


 


CANCIONEIRO


CABRAL DO NASCIMENTO


Nova edição acrescentada. Com um desenho de Augusto Gomes, direcção gráfica de Armando Alves. Texto de Adolfo Casais Monteiro, de 1944, numa das badanas. 266+(22) páginas. 19,2 x 13 cm. Capa com ligeiro desgaste, miolo limpo. Colecção Coroa da Terra, volume quinto. Porto: Editorial Inova, 1976.

Exemplar autografado pelo autor com dedicatória a Armando Martins da Costa.

Preço: 30 euros.



CANCIONEIRO


CABRAL DO NASCIMENTO


Poeta e tradutor natural do Funchal (1898-1978), mereceu a atenção de Fernando Pessoa, que o considerou «digno de Orpheu». Primeira edição, que recebeu o Prémio Antero de Quental, o mesmo que anos antes não foi atribuído à Mensagem. 132 páginas. 18 x 13 cm. Capa com pequenas manchas.  Lombada com ligeiro desgaste e miolo com ocasionais picos de humidade. No geral, bom exemplar. Ex-Líbris de anterior proprietário. Lisboa: Edições Gama, 1943.

Preço: 20 euros.


 


VASCO GRAÇA MOURA


 

O MÊS DE DEZEMBRO e outros poemas
Poesia. Com um desenho de Domingos A. Sequeira. Direcção gráfica de Armando Alves. 61+(9) páginas. 19 x 13 cm. Capa com manchas. Miolo limpo. Colecção Coroa da Terra, n.º 6. Porto: Inova, 1977.
Preço: 18 euros.

INSTRUMENTOS PARA A MELANCOLIA
Poesia. Com três desenhos de José Rodrigues, e uma fotografia do autor. Direcção gráfica de Armando Alves. Primeiro título da Colecção Obscuro Domínio. 128 páginas. 21 x 13 cm. Encontrado no interior do livro: um recorte de jornal com um artigo de Eduardo Prado Coelho que fala da poesia do autor. Capa com manchas. Miolo limpo. Porto: O Oiro do Dia, [Setembro de] 1980.
Preço: 18 euros.

50 POEMAS DE GOTTFRIED BENN
Selecção, tradução e prefácio de Vasco Graça Moura. Capa com um desenho de Manuel Ribeiro de Pavia. Com fotografias e fac-similes de manuscritos de Gottfried Benn. Direcção gráfica de Armando Alves. 82 páginas (por abrir). 20 x 14 cm. Colecção As Mãos e os Frutos, décimo sexto volume. Leves marcas exteriores de manuseio. Lombada com ligeira perda de cor. Porto: O Oiro do Dia, [Setembro de] 1982.
Preço: 15 euros.

NÓ CEGO, O REGRESSO
Poesia. Com uma aguarela de Mário Botas. Direcção gráfica de Armando Alves. Colecção O Aprendiz de Feiticeiro, quinto volume. 60 páginas. 22,5 x 15 cm. Bom estado. Porto: O Oiro do Dia, [Novembro de] 1982.
Preço: 20 euros.

OS ROSTOS COMUNICANTES
Cadernos de Poesia Dom Quixote, n.º 28. Capa de Fernando Felgueiras. 64 páginas. 18 x 11 cm. Manuseado. Lisboa: Publicações Dom Quixote, [Outubro de] 1984.
Preço: 15 euros.

A SOMBRA DAS FIGURAS
Poesia. 80 páginas. 21 x 15 cm. Bom estado de conservação. Edição do autor, Lisboa, [Outubro de] 1985. Tiragem de 1000 exemplares.
Preço: 25 euros.

UMA CARTA NO INVERNO
Poesia. Capa de Rogério Petinga sobre Flagelação de Piero della Francesca. Inclui o poema de homenagem a Óscar Lopes, «Um Senhor de Matosinhos». 79 páginas. 21 x 13 cm. Bom exemplar. Lisboa: Quetzal Editores, 1997.
Preço: 18 euros.


 


A OBRA AO RUBRO DE
HERBERTO HELDER


MARIA ESTELA GUEDES


Antologia de 32 anos de ensaios da autora sobre o poeta. Pontos de contacto com em minúsculasOrganização de Floriano Martins, capa com imagem de Eduardo Guimaraes. 189 páginas. 21 x 14 cm. Bom exemplar. São Paulo: Escrituras Editora, 2010.

Preço: 24 euros.



HERBERTO HELDER
POETA OBSCURO


MARIA ESTELA GUEDES


Ensaio, essencialmente centrado em Os Passos em Volta, Cobra e O Corpo O Luxo A Obra. Colecção Margens do Texto n.º 8. Com 242 páginas, e 23 x 16 cm. Capa com ligeiras marcas de uso, miolo limpo. Lisboa: Livraria Moraes Editores, 1979.

Preço: 18 euros.


 


MAIO AUSENTE


RUI NAMORADO


Primeiro livro de Rui Namorado. 90 páginas. 22,5 x 15 cm. Bom exemplar, limpo. Colecção Cancioneiro Vértice, edição do autor, Coimbra, em 1970.

Preço: 17 euros.


 


LIVRO DE BORDO


ANTÓNIO DE SOUSA


Com um poema-prefácio de Vitorino Nemésio. Segunda edição, ilustrada por Manuel Ribeiro de Pavia (1910-1957), que já não chegou a ver a obra editada. Exemplar assinado pelo autor com dedicatória, visível numa das fotografias. Tiragem de 750 exemplares. 162 páginas. 19,5 x 14 cm. Capa com alguns picos de oxidação, miolo com uma pequena mancha amarela junto à margem em meia-dúzia de páginas. Invulgar. Uma edição muito cuidada das Publicações Europa-América, Lisboa, 1957.

Preço: 30 euros.



O NÁUFRAGO PERFEITO


ANTÓNIO DE SOUSA


Sexto livro de poemas. Primeira edição, autografada pelo autor com dedicatória datada, na primeira página. 94+(2) páginas. 19,3 x 13 cm. Capa com pequenos defeitos. Miolo limpo. No geral, um bom exemplar. Coimbra: Atlântida, 1944.

Preço: 27 euros.



LINHA DE TERRA

POEMAS

ANTÓNIO DE SOUSA


Desenho na capa de Manuel Ribeiro de Pavia. 65+(3) páginas (por abrir). 19 x 12,5 cm. Da tiragem normal de 500 exemplares. Bom estado de conservação. Capa com pequenas manchas. Lisboa: Editorial Inquérito, 1951.

Preço: 22 euros.



A ILHA DE SAM NUNCA

ATLANTISMO E INSULARIDADE NA POESIA DE ANTÓNIO DE SOUSA

NATÁLIA CORREIA


Antologia, com ensaio e (abundantes) notas de Natália Correia. «Descrevo-o tal como o conheci, entre a Sá da Costa e a Bertrand no desafogo tertuleiro da indignação selada pela censura em que o pontificado dos Aquilinos e Sérgios embasbacavam os jovens.» [Esboço impressionista do perfil do poeta, p. 31]

Direcção gráfica de Armando Alves. 132 páginas. 24 x 15 cm. Capa manchada, miolo limpo. Colecção Antília, dirigida por Natália Correia para a Secretaria Regional dos Assuntos Culturais, Angra do Heroísmo, 1982.

Preço: 18 euros.


 


A CIDADE E OS HOMENS
e outros poemas


EDUARDO VALENTE DA FONSECA


Das primeiras obras publicadas por Eduardo Valente da Fonseca [Aveiro, 1928-2003]. Autografado pelo autor com dedicatória ao autor da capa, Rui Filipe. Muito bom estado de conservação. 126 páginas. 18 x 13 cm. Porto: edição do autor, 1956 (composto e impresso na Tipografia do Carvalhido, distribuído pela Livraria Aviz).

Preço: 70 euros.


 


POEMAS


JORGE COLOMBO


Edição do autor, Lisboa, 1985, de 250 exemplares, em papel manteigueiro, fora de mercado. Com 15 poemas e um «hors-texte». 20 páginas. 20 x 14,5 cm. Capa com ténue foxing, que desvanece nas 3 primeiras páginas. No geral, em bom estado.

Exemplar autografado por Jorge Colombo, com dedicatória datada de Março de 1986, ao poeta António Campos.

Preço: 45 euros.



MATURA IDADE


DAVID MOURÃO-FERREIRA


Poesia. Primeira edição. Capa de Manuel Dias. Brochado. 89 páginas. 20,5 x 13,5 cm. Capa com mínimo desgaste nas arestas, miolo limpo. Colecção Licorne n.º 1. Lisboa: Arcádia, 1973.

Preço: 20 euros.


 


LÍRICA AMOROSA ALEMÃ MODERNA


versões portuguesas de
PAULO QUINTELA


Como explica a nota introdutória, este conjunto de traduções nasce de uma visita que nunca aconteceu, a da poetisa alemã Marie Luise Kaschnitz a Coimbra, em 1972.

Traduções de Paulo Quintela, de: Rainer Maria Rilke, Hans Magnus Enzensberger, Karl Krolow, Erich Fried, Ingeborg Bachmann, Nelly Sachs, Heinz Piontek, Wolfgang Weyrauch, Paul Celan, Max Holzer, Rafael Alberti (com a tradução alemã de Kaschnitz), Eugen Gomringer, e uma «breve antologia» (18 poemas) de Marie Luise Kaschnitz.

80 páginas. 21,6 x 14,8 cm. Capa com alteração de cor parcial. Miolo limpo. Colecção Cancioneiro, série Antologia, Coimbra: Vértice, 1978.

Preço: 17 euros.



A ASCENSÃO DE JOANINHA


GERHART HAUPTMANN


Título completo: A Ascensão de Joaninha. Sonho Dramático em Dois Actos. Tradução, prefácio e notas de Paulo Quintela. 2.ª edição, bilingue, seguida de um apêndice «que é, de certa maneira, a recuperação parcial da homenagem prestada em Portugal a Gerhart Hauptmann na passagem do centenário do seu nascimento em Novembro de 1962» [do prefácio].

Contém 3 reproduções fotográficas a preto-e-branco, em extra-texto: Hauptmann; uma cena do espectáculo no TNDMII, com Palmira Bastos e Maria Lalande, na temporada 1943-44; e a reprodução de uma gravura de Käthe Kollwitz. Brochado. 240+(6) páginas. 19,6 x 13,4  cm. Bom estado de conservação. Coimbra: Almedina, 1967.

Preço: 15 euros.



POEMAS


NELLY SACHS


Versão portuguesa e nota introdutória de Paulo Quintela. Brochado. 22 páginas. 22 x 16,5 cm. Bom estado de conservação. Separata do nº 230 de Vértice, Novembro de 1962. Coimbra: Vértice, 1963.

Preço: 12 euros.



ESPECTÁCULO DE HOMENAGEM DO TEATRO
AO DOUTOR PAULO QUINTELA


TEUC


Prospecto com o programa e os intervenientes do espectáculo de homenagem do Teatro dos Estudantes da Universidade de Coimbra a Paulo Quintela, levado à cena em Coimbra, a 26 de Março de 1955. Peças de Raúl Brandão (O Avejão), Gil Vicente (Auto da Feira) e Goethe (Prometeu). 4 páginas. 21,6 x 15,5 cm. Bom estado de conservação. Tiragem de 350 exemplares. Impresso em Coimbra, 1955.

Preço: 10 euros.