ROTEIRO ARTESÃO PORTUGUÊS

MINHO


MARIA NATÁLIA ALMEIDA D’EÇA


Artesãos e artigos de lavoura, cestaria, tecelagem, colchas, rendas e bordados, tanoaria, cerâmica, olaria (várias páginas sobre Rosa Ramalho), talha, cobres, funilaria, madeira, bonecos, tamancos, pirotecnia, zés-pereiras, instrumentos musicais, trabalhos em palhinha, couros, lãs, conchas, e outros, nos concelhos de Amares, Braga, Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto, Esposende, Fafe, Guimarães, Póvoa de Lanhoso, Terras de Bouro, Vieira do Minho, Vila Nova de Famalicão, Vila Verde, Arcos de Valdevez, Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira.

Obra em 2 volumes, com 272 e 228 páginas e 16,5 x 23 x 2,5 cm, profusamente ilustrados, em edição da autora, com tiragens de 1000 exemplares por volume, Porto, 1989-1990. Capa do segundo volume com ligeira perda de cor.

Preço: 40 euros.


Coristas, 1941

[06Fev17]

cori1

cori4


CORISTAS

Comédia em 3 Actos

ARMANDO VIEIRA PINTO


O autor [Viana do Castelo, 1906 – Lisboa, 1964] foi jornalista, dramaturgo, letrista de fado, argumentista, realizador.

Antecede a peça com um prefácio sobre o processo de escrita de teatro, o público e a crítica. Segue-se a lista das personagens e actores que as representaram na noite de estreia a 27 de Março de 1942, no Teatro Nacional D. Maria II.

Exemplar com assinatura de posse, a lápis, datada, do humorista José Sesinando, que sublinhou a seguinte passagem do prefácio (pág. 7):

Para que de uma obra risonha possam tirar-se conclusões sérias, são necessários um certo poder de raciocínio imediato e um profundo sentido do humor. Nem uma nem outra destas qualidades, infelizmente, são peculiares ao nosso público.

Na (colecção) Biblioteca Teatral “Teatro do Povo”. Desenho da capa não assinado. 173 páginas. 13 x 18,5 cm. Bom estado. Porto: Livraria Tavares Martins, 1941.

Preço: 18 euros.