A POESIA DOS TROVADORES

(SÉCULOS XII-XV)

VITORINO NEMÉSIO


Primeira edição. Antologia com selecção e prefácio de Vitorino Nemésio. Alguns dos trovadores antologiados:

Pero Velho de Taveirós, D. Fernão Pais de Tamalancos, João Soaires Somesso, Martim Soares, Rui Pais de Ribela, Osoir’ Eanes, Nuno Eanes Cerzeo, D. Sancho I, D. Gil Sanches, Pai Soares de Taveirós, Vasco Gil, Rui Gonsalves de Porto-Carreiro, João Baveca, Rui Queimado, Pero Malfado, Juião Bolseiro, Bernardo de Bonaval, Pero da Ponte, João Garcia de Guilhade, Lourenço, D. João Peres de Aboim, D. João Soares Coelho, D. Afonso X de Castela (o Sábio), Pero Garcia Burgalés, Rodrigo Eanes Redondo, Fernão Rodrigues de Calheiros, Martim Codax, Mendinho, D. Gonçalo Eanes do Vinhal, Pai Gomes Charinho, Rui Fernandes, Fernão Forjaz, João Lopes de Ulhoa, João Zorro, Airas Nunes, Nuno Fernandes Torneol, João Airas (de Santiago), Martim Pedrozelos, Nuno Peres (ou Fernandes), Nuno Peres Sandeu, Pero de Viviães, Martim de Ginzo, Pedro Eanes Solaz, Pero Meogo, Fernão Rodrigues de Seabra, Pero de Veer, Vidal, D. Dinis, D. Afonso Sanches, Estevão Coelho, D. João Mendes de Briteiros, Fernando Esguio, Afonso Álvares de Villasandino, Gomez Manrique, Garci Fernandes de Gerena, Macias o Namorado, Marquês de Santanilha, Infante D. Pedro, Lais de Tristan e Lançarote.

Volume brochado. xxiv,220,(4) páginas. 21 x 15 cm. Lombada amarelecida e com mancha leve junto ao pé. Pequeno risco junto à margem lateral exterior da capa. Miolo limpo. Bom exemplar. Colecção Antologia da Poesia Portuguesa. Lisboa: Instituto para a Alta Cultura, 1950.

Preço: 35 euros.


 


A MOCIDADE DE HERCULANO

ATÉ À VOLTA DO EXÍLIO

(1810-1832)

VITORINO NEMÉSIO


HERCULANO. Ensaio de Interpretação da sua Personalidade na História do Século XIX. Dissertação de doutoramento de Vitorino Nemésio, em Filologia Românica, defendida na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa no mesmo ano desta primeira edição.

Obra completa em 2 volumes. Ilustrados. Brochados. xxxii,408,(2) e (8),310,(6) páginas. 21,5 x 13,8 (x 5) cm. Mínimas imperfeições exteriores. Bom estado geral. Inclui recorte de jornal com artigo de José Régio. Lisboa: Livraria Bertrand, 1934.

Preço: 75 euros.


 


SIMBOLISMO, MODERNISMO E VANGUARDAS


FERNANDO GUIMARÃES


Primeira edição. Arranjo gráfico de Armando Alves. Ensaios sobre Mário Saa, Camilo Pessanha, a geração de Orpheu, Fernando Pessoa, Almada Negreiros, a Presença, Vitorino Nemésio, a revista Árvore, e vários outros. Indica também as «Principais revistas e publicações literárias desde o surto do Simbolismo até [1980]».

Brochado. 181,(7) páginas. 24 x 15 cm. Bom estado geral. Colecção Temas Portugueses. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1982.

Preço: 17 euros.


 


POESIA

(1935-1940)

VITORINO NEMÉSIO


Prefácio do autor, datado de 1961. Inclui os livros: La Voyelle PromiseO Bicho HarmoniosoEu, Comovido a Oeste (de cujo a Revista de Portugal publicou a primeira versão).

Brochado, com sobrecapa. 248 páginas. 21 x 14,3 cm. Capa e miolo em bom estado. Sobrecapa com pequenas marcas de uso e lombada da mesma com perda de cor. Carimbo editorial «Oferta» no rosto. Colecção Obras Completas de Vitorino Nemésio. Lisboa: Bertrand Editora, 1986.

Preço: 15 euros.


 


AUTRAN DOURADO

(UMA LEITURA MÍTICA)

MARIA LÚCIA LEPECKI


Assinado pela autora com dedicatória a José Ribeiro dos Santos, na página de ante-rosto.

Inclui a folha volante desdobrável «nota do autor», apensa com um clipe, que inclui extensa errata com dezenas de correcções ao livro. Há ainda uma pequena correcção manuscrita da autora ao índice.

Ensaio. Com uma tabela desdobrável. Brochado. 256,(2),[1] páginas. 18 x 13,5 cm. Bom estado geral. Exemplar invulgar. São Paulo (Brasil): Edições Quíron, 1976.

Preço: 25 euros.



EÇA NA AMBIGUIDADE


MARIA LÚCIA LEPECKI


Ensaios sobre Eça de Queirós. Capa de Dário Vidal. Brochado. 147,(5) páginas. 20,5 x 14,5 cm. Capa com ligeiro desgaste. Assinatura de posse datada num canto da última página. Mantém-se um exemplar interessante. Colecção Estudos e Ensaios, na Jornal do Fundão Editora, [s.l.], Setembro de 1974.

Preço: 14 euros.



MERIDIANOS DO TEXTO


MARIA LÚCIA LEPECKI


Reunião de alguns ensaios publicados por Maria Lúcia Lepecki «nos últimos oito anos», em jornais e revistas portugueses, «alguns deles refundidos ou substancialmente aumentados».

Ensaios sobre Camilo Castelo Branco, Vitorino Nemésio, José Rodrigues Miguéis, Manuel Ferreira, Virgílio Ferreira, Augusto Abelaira, Faure da Rosa, Herberto Helder, Maria Judite de Carvalho e Carlos de Oliveira — antecedidos por uma longa reflexão mitológico-simbólica suscitada por um encontro involuntário, em 1975, com o dito “ciclope alentejano”, talhado pelo escultor itinerante Manuel Francisco Serra.

Brochado. 253,(3) páginas. 20,5 x 12 cm. Mínimas marcas de uso exteriores. Miolo limpo. Bom estado geral. Colecção Caderno Peninsulares / Ensaio, n.º 23. Lisboa: Assírio e Alvim, 1979.

Preço: 17 euros.


 


AS BIBLIOTECAS, O PÚBLICO E A CULTURA

UM INQUÉRITO NECESSÁRIO

VICTOR DE SÁ


2.ª edição. A primeira, do autor, «livreiro-editor antifascista», data de 1966. Com novo prefácio.

Entre os 45 capítulos temáticos, contam-se os estudos «A população do distrito de Braga lê muito pouco — porquê?», «Um barbeiro que gosta de ler e uma estudante que não tem encontrado os livros de que precisa», «A Biblioteca do Sindicato Nacional dos Caixeiros» (sindicato do qual Victor de Sá foi dirigente), «Como surgiu a ideia da Biblioteca Móvel» e uma entrevista a Vitorino Nemésio.

Brochado. 227,(5) páginas. 20,8 x 14 cm. Mínimas imperfeições exteriores. Bom estado geral. Colecção Obras de Victor de Sá, n.º 7. Lisboa: Livros Horizonte, 1983.

Preço: 12 euros.


 


REVISTA DE PORTUGAL


Dirigida por

VITORINO NEMÉSIO


Colecção completa. Nº 1 (Coimbra, Outubro 1937) ao nº 10 (Lisboa, Novembro 1940). Publicação dirigida por Vitorino Nemésio, secretariado por Alberto de Serpa, com colaborações plásticas, literárias e críticas (e alguns inéditos póstumos) de:

Afonso Duarte, António Sérgio, Júlio (Saúl Dias), José Régio, Adolfo Casais Monteiro, Miguel Torga, António de Sousa, Carlos Queiroz, João Gaspar Simões, João Falco, Mário Eloy, Ribeiro Couto, Ventura Porfírio, Almada Negreiros, António Botto, Agostinho da Silva, Alberto de Serpa, José Bacelar, Fernando Amado, Manuel Laranjeira, Sarah Affonso, Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Jules Supervielle, Cecília Meireles, Aquilino Ribeiro, Diogo de Macedo, Sant’Anna Dionísio, José Marinho, Francisco Bugalho, Maria Helena Vieira da Silva, Políbio Gomes dos Santos, Mário Dionísio, Câmara Reis, Teófilo Braga, Álvaro de Campos, Manuel Bandeira, Mily Possoz, Delfim Santos, Vitorino Nemésio, António Nobre, Antero de Quental, Rachel Bastos, Manuel Anselmo, José Tagarro, Alexandre Herculano, Adalgisa Nery, Murilo Mendes, Maria Archer, João José Cochofel, José Neiva, Fernando Namora, Bernardo Marques, Baltazar Lopes, Fialho de Almeida, Ofélia Marques, Jorge de Lima, Edmundo de Bettencourt, Fernando Lopes-Graça, Raul Brandão, Paulo Quintela, Rainer Maria Rilke, João Cabral do Nascimento, Jorge Amado, José Gomes Ferreira, Olavo d’Eça Leal, Andrée Crabbé Rocha, Hein Semke, Raúl Proença, António Lopes Ribeiro, José Osório de Oliveira, Camilo Pessanha, José Rodrigues Miguéis, e outros.

«Retomando um título que fez época, e refiro-me à publicação de Eça de Queirós de finais do século passado, a Revista de Portugal estava bem estruturada, revelando um projecto indubitavelmente amadurecido (…) [tendo congregado] nas suas páginas, com um equilíbrio notável, saudosistas, poetas de Orpheu, presencistas e neo-realistas.» [v. Daniel Pires, Dic. Imp. Periód. Portug. Séc. XX, vol.1, p.316]

Ilustrada com esparsos extra-textos couché, em cada número. Em brochura. 24,5 x 16,3 cm por volume, 13 cm na estante. Paginados para (3) volumes de 672, 598 (e 292) páginas — o N.º 5 e o N.º 10 incluem apensos os cadernos de guardas, ante-rosto e rosto, assim como os respectivos índices finais de títulos por autor, para as encadernações do Volume I (números 1 a 4) e do Volume II (números 5 a 8).

Ínfimas imperfeições exteriores: canto da moldura na capa do N.º 1; vinco na margem inferior da capa do N.º 4; metade inferior da lombada e pequena mancha amarela em zona adjacente da capa do N.º 5; margem superior empoeirrada na capa do N.º 10. Uma colecção num estado de conservação invulgar, com vários cadernos por abrir.

Preço: 300 euros.


 


O QUE É VIVO E O QUE É MORTO NA FILOSOFIA DE HEGEL


BENEDETTO CROCE


Tradução de Vitorino Nemésio. Brochado. 189,(3) páginas, por abrir. 19 x 12 cm. Rubrica de posse coeva a um canto do rosto. Lombada com perda ligeira de cor. No geral, um bom exemplar. Colecção Filósofos e Moralistas. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1933.

Preço: 25 euros.


 


[Carta Dactiloscrita]


JOSÉ MANUEL SOARES DE OLIVEIRA


Dactiloscrito de 9 páginas, datado de 9/9/1947, assinado pelo autor, José Manuel Soares de Olviera, que esteve «praticamente sozinho à frente da ALA» no biénio 1946-1947, a exercer funções de director interino, na sequência da indisponibilidade de Jorge Botelho Moniz. É feito um balanço da actividade do jornal para «os futuros elementos directivos», pois Soares de Oliveira [vê-se] «obrigado a abandonar Portugal pelo prazo de 2 anos» — a publicação terminou abruptamente (cit. Daniel Pires) pouco tempo depois (1948/1949), na sequência da campanha de Norton de Matos.

Parte da carta é dedicada aos colaboradores (Afonso Botelho, Manuel Falcão, Freitas Leal, Luiz Archer, Nuno Teotónio Pereira, Henrique Barrilaro Ruas, etc.), e são ainda referidos problemas com a tipografia.

ALAJornal dos Universitários Católicos de Portugal, foi fundado em 1941, com crítica literária, poética, teatral, musical e de belas-artes, secção de desporto universitário e outras. Ao longo da sua curta história publicou colaborações importantes de Vitorino Nemésio, Jorge de Sena, Salette Tavares, Ruy Cinatti, Francisco de Sousa Tavares, Jorge Botelho Moniz, Vasco Miranda, Ruben A. ou Noël de Arriaga.

Conjunto agrafado de 9 folhas dactilografadas apenas de um lado, com assinatura manuscrita do autor no final, e formato 27 x 22 cm.

Invulgar.

Preço: 35 euros.


 


O ROMANCE CONTEMPORÂNEO


Um ciclo de conferências consagrado ao Romance contemporâneo, por iniciativa da Sociedade Portuguesa de Escritores, com o patrocínio da Fundação Calouste Gulbenkian, pronunciadas em Lisboa, Porto e Coimbra, no ano de 1960.

Com ensaios de VITORINO NEMÉSIO («Romance, existência e visão do mundo»), PAULO QUINTELA («O romance alemão contemporâneo»), MARIA DE LOURDES BELCHIOR PONTES («Do romance espanhol contemporâneo»), URBANO TAVARES RODRIGUES («O romance francês contemporâneo»), J. MONTEIRO-GRILLO («O moderno romance inglês»), VIEIRA DE ALMEIDA («Do romance italiano contemporâneo»), JOSÉ PALLA E CARMO («O romance norte-americano contemporâneo») e ANTÓNIO QUADROS («O romance brasileiro actual»).

Brochado. 191+(9) páginas, por abrir. Formato largo: 26 x 19,5 cm. Bom estado geral. Lisboa: Sociedade Portuguesa de Escritores, 1964.

Preço: 15 euros.


 


ensaios de

ANTÓNIO MANUEL COUTO VIANA

 


 
AS (E)VOCAÇÕES LITERÁRIAS
ANTÓNIO MANUEL COUTO VIANA

Crónicas, «memórias e esboços de estudos literários», anteriormente publicados em jornais e revistas, sobre autores com os quais Couto Viana conviveu ou sentiu afinidades literárias, dando primazia aos poetas:

Afonso Lopes Vieira, Alberto d’Oliveira, Alfredo Pimenta, Alfredo Serrano, Álvaro Benamor, Américo Cortez Pinto, António Alves Martins, António Corrêa d’Oliveira, António Patrício, Augusto Lima, Azinhal Abelho, Blanco-Amor, Camilo Castelo Branco, Eça de Queiroz, Ernesto Sardinha, João de Deus, Francisco de Almeida, João da Rocha, João Verde, José de Almada Negreiros, José Bruges, José Régio, Júlio Brandão, Manuel Lereno, Odylo Costa, Filho, Teixeira de Pascoaes, Teófilo Carneiro, Vasco de Lima Couto e Vitorino Nemésio.

O livro termina com alguns textos mais generalistas: Cancioneiros Galantes, A Poesia Viaja de Comboio, Os Poetas e o Comércio, Poesia Militante, A Sátira à Política na Poesia Portuguesa, e Queixas contra a Inglaterra na Poesia Portuguesa.

255 páginas. 21 x 15 cm. Edição do autor, Lisboa, 1980. Bom exemplar.

Preço: 12 euros.


 
AS “FUNÇÕES” PATRIÓTICAS DO ABADE DE LOBRIGOS
ANTÓNIO MANUEL COUTO VIANA

Autografado com dedicatória do autor ao poeta minhoto João Marcos. Separata de Estudos Regionais, vol. 18. 12 páginas. 23 x 17 cm. Viana do Castelo: Centro de Estudos Regionais, 1997.

Preço: 15 euros.


 
UM PASSEIO CULTURAL NA POESIA DE ANTÓNIO FERREIRA
ANTÓNIO MANUEL COUTO VIANA

Palestra proferida em 2 de Março de 1996 na Sede da Casa do Concelho de Ponte de Lima. Ilustrado com fotografias. 32 páginas. 23 x 16 cm. Lisboa: Casa do Concelho de Ponte de Lima, 1996.

Preço: 10 euros.


 
VIANA NA POESIA DE MARIA MANUELA COUTO VIANA
ANTÓNIO MANUEL COUTO VIANA

Autografado com dedicatória do autor ao poeta minhoto João Marcos. Retrato da poetisa por Carlos Carneiro. Separata de Estudos Regionais, vol. 21. 16 páginas. 23 x 17 cm. Viana do Castelo: Centro de Estudos Regionais, 2000.

Preço: 15 euros.


 
JÚLIO DE LEMOS
NUM RETRATO BREVE E LEVE
ANTÓNIO MANUEL COUTO VIANA

Conferência proferida nos antigos Paços do Concelho de Viana do Castelo, na noite de 7 de Setembro de 1978, no início das comemorações do centenário do nascimento de Júlio de Lemos.

Ilustrado com retratos e caricaturas do Conde d’Aurora, António Feijó, António de Cardiellos, Cláudio Basto, Trindade Coelho e Júlio de Lemos; por M. Couto Viana, Abel Manta, Sanches de Castro, Bordalo Pinheiro e Araújo Soares.

44+(4)páginas. 20,8 x 12,2 cm. Capa com manchas leves, manuseada; miolo limpo. Colecção Campo Livre n.º 10. Lisboa: Edições do Templo, 1979.

Preço: 12 euros.