FERNANDO PESSOA

O INSINCERO VERÍDICO


ADOLFO CASAIS MONTEIRO


«Sob uma forma ligeiramente diferente, Fernando Pessoa – O Insincero Verídico foi lido no Instituto Britânico em 28 de Abril de 1954.»

1.ª edição. Da tiragem normal. Brochado. 43,(8) páginas. Usado, com pequenas imperfeições, mantém-se um exemplar interessante. Lisboa: Editorial Inquérito, 1954.

Preço: 18 euros.


 


REVISTA DE PORTUGAL


Dirigida por

VITORINO NEMÉSIO


Colecção completa. Nº 1 (Coimbra, Outubro 1937) ao nº 10 (Lisboa, Novembro 1940). Publicação dirigida por Vitorino Nemésio, secretariado por Alberto de Serpa, com colaborações plásticas, literárias e críticas (e alguns inéditos póstumos) de:

Afonso Duarte, António Sérgio, Júlio (Saúl Dias), José Régio, Adolfo Casais Monteiro, Miguel Torga, António de Sousa, Carlos Queiroz, João Gaspar Simões, João Falco, Mário Eloy, Ribeiro Couto, Ventura Porfírio, Almada Negreiros, António Botto, Agostinho da Silva, Alberto de Serpa, José Bacelar, Fernando Amado, Manuel Laranjeira, Sarah Affonso, Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Jules Supervielle, Cecília Meireles, Aquilino Ribeiro, Diogo de Macedo, Sant’Anna Dionísio, José Marinho, Francisco Bugalho, Maria Helena Vieira da Silva, Políbio Gomes dos Santos, Mário Dionísio, Câmara Reis, Teófilo Braga, Álvaro de Campos, Manuel Bandeira, Mily Possoz, Delfim Santos, Vitorino Nemésio, António Nobre, Antero de Quental, Rachel Bastos, Manuel Anselmo, José Tagarro, Alexandre Herculano, Adalgisa Nery, Murilo Mendes, Maria Archer, João José Cochofel, José Neiva, Fernando Namora, Bernardo Marques, Baltazar Lopes, Fialho de Almeida, Ofélia Marques, Jorge de Lima, Edmundo de Bettencourt, Fernando Lopes-Graça, Raul Brandão, Paulo Quintela, Rainer Maria Rilke, João Cabral do Nascimento, Jorge Amado, José Gomes Ferreira, Olavo d’Eça Leal, Andrée Crabbé Rocha, Hein Semke, Raúl Proença, António Lopes Ribeiro, José Osório de Oliveira, Camilo Pessanha, José Rodrigues Miguéis, e outros.

«Retomando um título que fez época, e refiro-me à publicação de Eça de Queirós de finais do século passado, a Revista de Portugal estava bem estruturada, revelando um projecto indubitavelmente amadurecido (…) [tendo congregado] nas suas páginas, com um equilíbrio notável, saudosistas, poetas de Orpheu, presencistas e neo-realistas.» [v. Daniel Pires, Dic. Imp. Periód. Portug. Séc. XX, vol.1, p.316]

Ilustrada com esparsos extra-textos couché, em cada número. Em brochura. 24,5 x 16,3 cm por volume, 13 cm na estante. Paginados para (3) volumes de 672, 598 (e 292) páginas — o N.º 5 e o N.º 10 incluem apensos os cadernos de guardas, ante-rosto e rosto, assim como os respectivos índices finais de títulos por autor, para as encadernações do Volume I (números 1 a 4) e do Volume II (números 5 a 8).

Ínfimas imperfeições exteriores: canto da moldura na capa do N.º 1; vinco na margem inferior da capa do N.º 4; metade inferior da lombada e pequena mancha amarela em zona adjacente da capa do N.º 5; margem superior empoeirrada na capa do N.º 10. Uma colecção num estado de conservação invulgar, com vários cadernos por abrir.

Preço: 300 euros.


 


WHEN THE WOLVES HOWL


AQUILINO RIBEIRO


The author of this novel is the doyen of Portuguese literature. When it appeared in Portugal it was welcomed as a masterpiece. Ribeiro was at once arrested and charged with having attempted to discredit Portugal in the eyes of the world, with inciting action against the security of the State, and with insulting the magistrature and secret police (…) [da badana].

Primeira edição inglesa. Tradução de Patricia Macgowan Pinheiro (ou Patrícia Lança, à época exilada em Argel). Desenho da capa de R. G. Williamson. 288 páginas. 20,5 x 14 cm. Encadernação editorial com sobrecapa, ambas em bom estado, salvo leve amarelecimento na lombada. Miolo limpo. London: Jonathan Cape, 1963.

Inclui factura de compra na Livraria Sá da Costa, passada a Raul Rego, com o título e o autor do livro adquirido — e um desconto de 10% —, no dia 7 de Maio de 1964; e um cartão de cumprimentos oficial da revista Colóquio-Letras, datado de 10 de Maio de 1983, com um pedido manuscrito — não assinado (de Luís Amaro?) e ocupando a frente e o verso do cartão — para que o destinatário não identificado desvende, «num dos seus interessantíssimos artigos bibliográficos», o «mistério» de a primeira edição de O Homem que Matou o Diabo «ter saído  em Espanha, e em espanhol».

em conjunto com:

O HOMEM QUE MATOU O DIABO
AQUILINO RIBEIRO
Prefácio extenso de Serafina Martins, sobre os meandros e circunstâncias da obra. Brochado. 253,(3) páginas. 23,5 x 15 cm. Bom exemplar. Colecção Obras de Aquilino Ribeiro. Lisboa: Bertrand Editora, 2018.

e também:

QUANDO OS LOBOS JULGAM A JUSTIÇA UIVA
Texto integral da acusação e defesa no processo de Aquilino Ribeiro
Proibido e apreendido em Portugal. Prefácio de Adolfo Casais Monteiro. Defesa assumida pelo advogado Heliodoro Caldeira. Brochado. 112 páginas. 15,4 x 11,3 cm. Lombada amarelecida. Bom exemplar. São Paulo: Editora Liberdade e Cultura, [s.d.].

Conjunto invulgar.

Preço: 110 euros.


 


FENOMENOLOGIA DO DISCURSO POÉTICO

ENSAIO SOBRE JORGE DE SENA

LUÍS ADRIANO CARLOS


Na capa, detalhe de uma fotografia de Jorge de Sena por Fernando Lemos, em 1951. Brochado. 418 páginas. 23 x 15,3 cm. Bom estado. Colecção Campo da Literatura/Ensaio, n.º 34. Porto: Campo das Letras, 1999.

Preço: 15 euros.



ESTUDOS SOBRE JORGE DE SENA


EUGÉNIO LISBOA (org.)


Reunião de «um conjunto significativo daquilo que foi aparecendo em jornais, revistas e livros» sobre Jorge de Sena; compilação, organização e introdução de Eugénio Lisboa.

Textos de Eugénio Lisboa, José Régio, Eduardo Lourenço, João Rui de Sousa, Maria de Lourdes Belchior, João Gaspar Simões, José Augusto Seabra, Maria de Lourdes Cortez, Joaquim Manuel Magalhães, João Gaspar Simões, Carlos Drummond de Andrade, Adolfo Casais Monteiro, António Ramos Rosa, José Augusto Seabra, Fernando Guimarães, Eduardo Prado Coelho, Fernando J. B. Martinho, F. G. Williams, Diogo Pires Aurélio, José Bento, José-Augusto França, Luciana Stegnano Picchio, Carlo Vittorio Cattaneo, Ángel Crespo, Vasco Miranda, Goulart Nogueira, João José Cochofel, David Mourão-Ferreira, Óscar Lopes, F. Cota Fagundes, Júlio Conrado, Mário Sacramento, Duarte Faria, Maria Lúcia Lepecki, Luís de Sousa Rebelo, Luís Francisco Rebelo, Maria Vitalina Leal de Matos, Ruy Belo, Salvato Trigo, João Palma-Ferreira, J. Almeida Flor, Helder Macedo, Vergílio Ferreira, José Saramago, Stephen Reckert, Almeida Faria, António Rebordão Navarro, Armando Silva Carvalho, Casimiro de Brito, David Mourão-Ferreira, E. M. de Melo e Castro, Eugénio de Andrade, José Blanc de Portugal, José Fernandes Fafe, José Terra, M. S. Lourenço, Natércia Freire, Ruy Cinatti, Salette Tavares, Vítor Matos e Sá.

Brochado. 553-(15) páginas. 24 x 15 cm. Capa com manchas e vincos. Miolo limpo, embora em 8 das 14 páginas do «Breve Perfil de Jorge de Sena» (pp. 29-42), de Eugénio Lisboa, e em 13 do capítulo sobre Jorge de Sena enquanto tradutor (nomeadamente nos textos de Luís de Sousa Rebelo, Hélder Macedo e João Gaspar Simões), existam alguns sublinhados, garatujas e notas sucintas, manuscritas a lápis, da autoria de José Palla e Carmo. Mantém-se um exemplar sólido e interessante. Colecção Temas Portugueses. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1984.

Preço: 15 euros.



O CÓDIGO
CIENTÍFICO-COSMOGÓNICO-METAFÍSICO

EM PERSEGUIÇÃO (1942) DE JORGE DE SENA

ALEXANDRE PINHEIRO TORRES


Prémio de Ensaio Jorge de Sena 1979 da Associação Portuguesa de Escritores. Brochado. 58-(7) páginas. 22,8 x 16 cm. Capas com marcas de uso. Miolo limpo. Colecção Margens do Texto, 13. Lisboa: Moraes Editores, 1980.

Em conjunto com:

O ESSENCIAL SOBRE JORGE DE SENA. JORGE FAZENDA LOURENÇO. 58 páginas. 14 x 10 cm. Bom estado. Colecção Essencial n.º 30. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 1987. [pdf aqui].

Preço: 12 euros.


 


CANCIONEIRO


CABRAL DO NASCIMENTO


Nova edição acrescentada. Com um desenho de Augusto Gomes, direcção gráfica de Armando Alves. Texto de Adolfo Casais Monteiro, de 1944, numa das badanas. 266+(22) páginas. 19,2 x 13 cm. Capa com ligeiro desgaste, miolo limpo. Colecção Coroa da Terra, volume quinto. Porto: Editorial Inova, 1976.

Exemplar autografado pelo autor com dedicatória a Armando Martins da Costa.

Preço: 30 euros.



CANCIONEIRO


CABRAL DO NASCIMENTO


Poeta e tradutor natural do Funchal (1898-1978), mereceu a atenção de Fernando Pessoa, que o considerou «digno de Orpheu». Primeira edição, que recebeu o Prémio Antero de Quental, o mesmo que anos antes não foi atribuído à Mensagem. 132 páginas. 18 x 13 cm. Capa com pequenas manchas.  Lombada com ligeiro desgaste e miolo com ocasionais picos de humidade. No geral, bom exemplar. Ex-Líbris de anterior proprietário. Lisboa: Edições Gama, 1943.

Preço: 20 euros.