REVISTA DE PORTUGAL


Dirigida por

VITORINO NEMÉSIO


Colecção completa. Nº 1 (Coimbra, Outubro 1937) ao nº 10 (Lisboa, Novembro 1940). Publicação dirigida por Vitorino Nemésio, secretariado por Alberto de Serpa, com colaborações plásticas, literárias e críticas (e alguns inéditos póstumos) de:

Afonso Duarte, António Sérgio, Júlio (Saúl Dias), José Régio, Adolfo Casais Monteiro, Miguel Torga, António de Sousa, Carlos Queiroz, João Gaspar Simões, João Falco, Mário Eloy, Ribeiro Couto, Ventura Porfírio, Almada Negreiros, António Botto, Agostinho da Silva, Alberto de Serpa, José Bacelar, Fernando Amado, Manuel Laranjeira, Sarah Affonso, Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Jules Supervielle, Cecília Meireles, Aquilino Ribeiro, Diogo de Macedo, Sant’Anna Dionísio, José Marinho, Francisco Bugalho, Maria Helena Vieira da Silva, Políbio Gomes dos Santos, Mário Dionísio, Câmara Reis, Teófilo Braga, Álvaro de Campos, Manuel Bandeira, Mily Possoz, Delfim Santos, Vitorino Nemésio, António Nobre, Antero de Quental, Rachel Bastos, Manuel Anselmo, José Tagarro, Alexandre Herculano, Adalgisa Nery, Murilo Mendes, Maria Archer, João José Cochofel, José Neiva, Fernando Namora, Bernardo Marques, Baltazar Lopes, Fialho de Almeida, Ofélia Marques, Jorge de Lima, Edmundo de Bettencourt, Fernando Lopes-Graça, Raul Brandão, Paulo Quintela, Rainer Maria Rilke, João Cabral do Nascimento, Jorge Amado, José Gomes Ferreira, Olavo d’Eça Leal, Andrée Crabbé Rocha, Hein Semke, Raúl Proença, António Lopes Ribeiro, José Osório de Oliveira, Camilo Pessanha, José Rodrigues Miguéis, e outros.

«Retomando um título que fez época, e refiro-me à publicação de Eça de Queirós de finais do século passado, a Revista de Portugal estava bem estruturada, revelando um projecto indubitavelmente amadurecido (…) [tendo congregado] nas suas páginas, com um equilíbrio notável, saudosistas, poetas de Orpheu, presencistas e neo-realistas.» [v. Daniel Pires, Dic. Imp. Periód. Portug. Séc. XX, vol.1, p.316]

Ilustrada com esparsos extra-textos couché, em cada número. Em brochura. 24,5 x 16,3 cm por volume, 13 cm na estante. Paginados para (3) volumes de 672, 598 (e 292) páginas — o N.º 5 e o N.º 10 incluem apensos os cadernos de guardas, ante-rosto e rosto, assim como os respectivos índices finais de títulos por autor, para as encadernações do Volume I (números 1 a 4) e do Volume II (números 5 a 8).

Ínfimas imperfeições exteriores: canto da moldura na capa do N.º 1; vinco na margem inferior da capa do N.º 4; metade inferior da lombada e pequena mancha amarela em zona adjacente da capa do N.º 5; margem superior empoeirrada na capa do N.º 10. Uma colecção num estado de conservação invulgar, com vários cadernos por abrir.

Preço: 300 euros.


 

MÁRIO DIONÍSIO

[14Jun22]


O RISO DISSONANTE

POEMAS

MÁRIO DIONÍSIO


Edição original, da tiragem normal. Brochado. 59,(9) páginas, por abrir. 19 x 13,5 cm. Capas com pequenas manchas. Miolo no geral impo. Colecção Cancioneiro Geral, volume 4. Lisboa: Centro Bibliográfico, 1950.

Preço: 20 euros.



FICHA 14


MÁRIO DIONÍSIO


Sobre um polémico artigo “censurado” pela direcção da revista Seara Nova. Reproduz trocas de correspondência, e o texto integral, sem cortes.

Brochado. 64 páginas. 18,5 x 12,5 cm. Capa manchada. Miolo amarelecido e com algumas manchas marginais. Ocasionais sublinhados. Mantém-se um exemplar razoável. Invulgar. Lisboa: edição do Autor, 1944.

Preço: 17 euros.


 


TERRA SEM MÚSICA

( O LIVRO DE PITCH )

FERNANDA BOTELHO


Assinado pela autora com dedicatória ao escritor José Palla e Carmo, em Abril de 1969.

Nas badanas, excertos de apreciações críticas de José Palla e Carmo [«Tudo isto caracteriza uma obra de literatura essencialmente literária, estéticamente evoluída, invulgarmente culta.»], Maria Lúcia Lepecki, Luís Forjaz Trigueiros, Jorge Listopad, e outros.

Primeira edição. Romance. Capa de José Cândido. Brochado. 309+(3) páginas. 18,8 x 12,4 cm. Capa com mínimos sinais de desgaste. Lombada amarelecida e com vinco de leitura. Miolo impecável. Colecção Autores Portugueses. Lisboa: Livraria Bertrand, 1969.

Preço: 35 euros.



LOURENÇO É NOME DE JOGRAL


FERNANDA BOTELHO


Assinado pela autora com dedicatória ao escritor José Palla e Carmo, em 1971.

Nas badanas, excertos de apreciações críticas de Óscar Lopes [«Mas o seu destino é o de romancista. Não sei em que sofrimentos o argamassou. Mas pelo menos naquela vasta compreensão dos sofrimentos e das inquietações dos humanos que é o dom imprescindível do romancista. Sem ele, este não passa de um fazedor de histórias. Com ele, é um recriador do mundo.»], Manuel Poppe e Manuel Alberto Valente.

Primeira edição. Romance. Capa de José Cândido. Brochado. 274+(2) páginas. 19,2 x 12,2 cm. Capa com zonas localizadas de desgaste ligeiro (ao nível da cor), e lombada com descoloração uniforme e vinco de leitura. Miolo em muito bom estado. No geral, um bom exemplar. Colecção Autores Portugueses. Lisboa: Livraria Bertrand, 1971.

Preço: 35 euros.



XERAZADE E OS OUTROS

ROMANCE (Tragédia em forma de)

FERNANDA BOTELHO


Assinado pela autora com dedicatória ao crítico e ensaísta José Palla e Carmo, em Julho de 1964. Exemplar único profundamente anotado por Palla e Carmo, a lápis e por vezes também a tinta, na grande maioria das páginas do miolo, até às 3 últimas páginas brancas, com a argúcia de crítico (e revisor) implacável a par com a bondade e o humor de um par. Uma ímpar peça de Estudos Literários.

Primeira edição. Romance. Capa de José Cândido. Nas badanas, excertos de crítica de Jacinto do Prado Coelho, Mário Dionísio, João Gaspar Simões e João Pedro de Andrade. Brochado. 272+(4) páginas. 19,2 x 12,4 cm. Capas com marcas de manuseio, lombada com vincos de leitura. Miolo em bom estado (embora pleno de notas manuscritas, setas e garatujas pallicarmianas). Colecção Autores Portugueses. Lisboa: Livraria Bertrand, [1964].

Preço: 75 euros.


 


A ARISTOCRACIA DO GENIO E DA
BELLEZA FEMINIL NA ANTIGUIDADE


JOSÉ PALMELLA


Com uma carta de Victor Hugo.

Introdução de Júlio César Machado.

Ensaios biográfico-líricos dedicados a destacadas mulheres libertárias da Antiguidade: — SemiramisSapho de MityleneCorinnaAspasia  — PhrynéCleopatraHypathia de Alexandria —.

5.ª edição, «augmentada». 304 páginas.  21,2 x 13,4 cm. Capa bastante manchada, interior com manchas ténues, visíveis nas fotografias. Lombada com algumas falhas de papel. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1876.

As primeiras 85 páginas, antes do início da obra, são compostas de: cartas ao autor de Angel Fernandez de Los Rios, Marianna Angelica de Andrade e Narcisa Amália; juízos críticos de Amália Figueirôa, Izabel Bueno, Luiz Guimarães Júnior, Quirino dos Santos, Rebello de Vasconcellos, Manuel Nuñez de Prado, Guiomar Torrezão, entre outros escritores e imprensa portuguesa; seguidos por fim dos prefácios das anteriores quatro edições do livro. Vide índice nas fotografias.

Preço: 17 euros.


 


A PROPÓSITO DE TEATRO

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES OPORTUNAS OFERECIDAS
À INTELIGÊNCIA E REFLEXÃO DE TODOS OS
HOMENS DE BOA VONTADE


JOSÉ GAMBOA


Ensaios sobre teatro, dramaturgia, crítica, o Conservatório, os repertórios, a imprensa, e outros temas (inclui «O teatro e futebol como elementos de educação»). Vide índice nas fotografias. Exemplar assinado com dedicatória ao cineasta Baptista Rosa. Manuseado. Sólido. Com uma mínima falta de papel na contracapa. 425-(4) páginas. 19,2 x 12,5 cm. Lisboa: edição do autor, 1949.

Preço: 18 euros.


 


SIGNIFICADO PRESENTE DO REALISMO CRÍTICO


GEORG LUKÁCS


Os «Cadernos de Hoje» propõem a modernidade e a lucidez. (…) Os «Cadernos de Hoje» exibem os méritos da iconoclastia. [no verso/interior da contracapa, com a lista de publicações].

Prefácio do autor. Tradução de Carlos Saboga (n. 1936), com longo percurso no cinema. Composto e impresso na Gráfica Montijense. Brochado, xix+(1)+214+(2) páginas, 19,8 x 11 cm. Bom estado. Cadernos de Hoje n.º 5, Lisboa, [Março de] 1964.

Preço: 17 euros.



AS POBRES SUSANAS


MANUEL DE CAMPOS PEREIRA


Exemplar autografado com dedicatória ao bibliófilo Carlos Silva, antigo dinamizador da secção de teatro do Sport Lisboa e Benfica e instrutor de natação no Clube Nacional de Natação, que colocava nos seus livros um ex-libris próprio e uma curiosa tarjeta, esta visível numa das fotografias supra. Capa de Jorge Barradas, datada de 1946. 7.ª edição. 35.º milhar. 237 páginas. 19 x 13,5 cm. Capa com leves marcas de manuseio, e miolo amarelecido. Lisboa: Livraria Portugal, 1966.

Preço: 15 euros.



CAMPOS PEREIRA

UM ROMANCISTA CONTEMPORÂNEO
(ANÁLISE CRÍTICA)

AMORIM DE CARVALHO


Com capítulos sobre a psicologia das personagens de Campos Pereira, o amor nos romances deste autor, o diálogo, a moral e os costumes, o estilo, a influência de Eça de Queiroz, entre outros. 255 páginas (por abrir). 20 x 13 cm. Manuseado, lombada um pouco amarelecida; no geral um bom exemplar. Porto: Livraria Civilização, 1947.

Preço: 12 euros.


 

Coristas — 1941

[17Ago20]

cori1


CORISTAS

Comédia em 3 Actos

ARMANDO VIEIRA PINTO


O autor [Viana do Castelo, 1906 – Lisboa, 1964] foi jornalista, dramaturgo, letrista de fado, argumentista, realizador.

Antecede a peça com um prefácio sobre o processo de escrita de teatro, o público e a crítica. Segue-se a lista das personagens e actores que as representaram na noite de estreia a 27 de Março de 1942, no Teatro Nacional D. Maria II.

Exemplar com assinatura de posse, a lápis, datada, de José Palla e Carmo [o “humorista” José Sesinando], que sublinhou a seguinte passagem do prefácio (pág. 7):

Para que de uma obra risonha possam tirar-se conclusões sérias, são necessários um certo poder de raciocínio imediato e um profundo sentido do humor. Nem uma nem outra destas qualidades, infelizmente, são peculiares ao nosso público.

Na (colecção) Biblioteca Teatral “Teatro do Povo”. Desenho da capa não assinado. 173 páginas. 18,5 x 13 cm. Lombada amarelecida e corte superior das folhas escurecido. Miolo limpo. Porto: Livraria Tavares Martins, 1941.

Preço: 15 euros.