A VOZ DO PROPHETA

SEGUNDA SÉRIE

[ALEXANDRE HERCULANO]


A Voz do Propheta é a primeira publicação de Alexandre Herculano (1810-1877) a ter impacto e consequências públicas. Texto de cariz político e religioso, foi publicado anonimamente, como defesa do cartismo, a pretexto da abolição da Carta Constitucional pelos Setembristas — Herculano, que havia jurado fidelidade à Carta, pede a demissão do cargo que ocupava como bibliotecário, no Porto, e parte para Lisboa, onde faz publicar o opúsculo.

Primeira edição (com algumas diferenças em relação à reedição antológica preparada pelo autor em 1873).

Folheto de cordel. 32 páginas. 19 x 13 cm. Picos de humidade na primeira e última páginas. Lisboa: na Typografia Patriótica, de C. J. da Silva e Comp.ª, 1837.

Preço: 65 euros.


 


«A ESCOLA COIMBRû


JOSÉ FELICIANO DE CASTILHO


Números 14 e 24 (apenas a Segunda Parte) da lista de Inocêncio relativa à «Questão Coimbrã», ou «Bom Senso e Bom Gosto», dois entre vários apodos que a polémica recebeu.

A ESCOLA COIMBRÃ. Cartas do Sr. Conselheiro José Feliciano de Castilho Barreto e Noronha. Com lista de XIX títulos publicados, até então, «sobre a actual questão litteraria», na capa posterior. Folheto brochado. 32 páginas. 19,5 x 12,5 cm. Capa meio-solta, com foxing ligeiro, que toca pontos do miolo. Mantém-se um exemplar interessante. Lisboa: Typographia do Futuro, 1866.

A ÁGUIA NO OVO E NOS ASTROS, sive A ESCHOLA COIMBRÃ na sua Aurora e em seu Zenith. Livro de propaganda destinado a dous enormes fins: o 1.º restituir a gloria da invenção ao verdadeiro fundador da Eschola; o 2.º demmonstrar, por meio de commentarios a uma das mais primorosas producções da Eschola, que só naquella religião litteraria pode haver salvação; por Um Lisboeta Convertido. Segunda Parte. Brochado. (30) páginas [num. 38-62]. 23 x 15 cm. Capas em mau estado, com manchas e faltas de papel essencialmente marginais. Miolo no geral limpo, com esporádicas manchas, piores no início e no final. Rio de Janeiro: Typographia do Commercio, de Pereira Braga, 1866.

Preço: 30 euros.


 

MÁRIO DIONÍSIO

[14Jun22]


O RISO DISSONANTE

POEMAS

MÁRIO DIONÍSIO


Edição original, da tiragem normal. Brochado. 59,(9) páginas, por abrir. 19 x 13,5 cm. Capas com pequenas manchas. Miolo no geral impo. Colecção Cancioneiro Geral, volume 4. Lisboa: Centro Bibliográfico, 1950.

Preço: 20 euros.



FICHA 14


MÁRIO DIONÍSIO


Sobre um polémico artigo “censurado” pela direcção da revista Seara Nova. Reproduz trocas de correspondência, e o texto integral, sem cortes.

Brochado. 64 páginas. 18,5 x 12,5 cm. Capa manchada. Miolo amarelecido e com algumas manchas marginais. Ocasionais sublinhados. Mantém-se um exemplar razoável. Invulgar. Lisboa: edição do Autor, 1944.

Preço: 17 euros.


 


POLÉMICAS

DE EÇA DE QUEIROZ


Organização, introdução e notas de
JOÃO C. REIS


Obra completa em cinco volumes, cobrindo os períodos (1867-1872, volumes I e II), (1874-1887, volume III) e (1887-1890, volumes IV e V).

Brochados. 23 x 16 (x 7) cm. Total de 1088 páginas [228+(4); 209+(3); 263+(1); 227+(1); 150+(2)]. Leve descoloração nas lombadas dos volumes I, II e V. Bom estado. Colecção Heuris. Lisboa: Europress, 1987-1988.

Preço: 50 euros.


 


POLÉMICAS

DE EÇA DE QUEIROZ


Organização, introdução e notas de
JOÃO C. REIS


Obra completa em cinco volumes, cobrindo os períodos (1867-1872, dois primeiros vols.), (1874-1887) e (1887-1890, dois últimos vols.). Ver reprodução integral dos índices (). Total de 1088 páginas [228+(4); 209+(3); 263+(1); 227+(1); 150+(2)], e 23 x 16 (x 7) cm. Ligeira descoloração nas lombadas dos volumes I, II e V. Bom estado. Colecção Heuris. Lisboa: Europress, 1987-1988.

Preço: 50 euros.