DEZANOVE RECANTOS

epopeia sumária


LUIZA NETO JORGE


Primeira edição. Plaquete. 47+(1) páginas. 18,2 x 13 cm. Edição Iniciativas Editoriais, [Lisboa], 1969. Bom estado geral de conservação, capa com pequenas manchas, miolo em muito bom estado.

Preço: 40 euros.



TERRA IMÓVEL


LUIZA NETO JORGE


Poemas escritos em 1962-1963. Capa de João da Câmara Leme. Capas com manchas leves e vincos (no verso atingem pequena zona do miolo), lombada amarelecida, miolo muito limpo. 104 páginas. 20,4 x 12,3 cm. Colecção Novos Poetas n.º 10, Lisboa: Portugália Editora, 1964.

Invulgar.

Preço: 18 euros.



O SEU A SEU TEMPO


LUIZA NETO JORGE


Colecção Poesia e Ensaio [com orientação gráfica do pintor Espiga Pinto] n.º 13, da Editora Ulisseia, Lisboa, 1966. Brochado com sobrecapa. 60 páginas. 10 x 18,5 cm. Óptimo exemplar do quarto livro da autora, à época emigrante em Paris.

Preço: 40 euros.



PÁSSAROS DE ASAS CORTADAS


LUÍS FRANCISCO REBELO
ARTUR RAMOS
[LUÍS DE] STTAU MONTEIRO
ALEXANDRE O’NEILL


Guião do filme, estreado no Coliseu do Porto a 19 de Abril de 1963, segundo a peça de Luís Francisco Rebelo, adaptada por Artur Ramos e Luís Francisco Rebelo, com diálogos de Luís de Sttau Monteiro e Alexandre O’Neill, e planificação de Artur Ramos.

Assinado no ante-rosto pelos quatro autores.

Ilustrado com inúmeros fotogramas do filme (“gravuras da Fotogravura”), alguns de página inteira. Capa de Miguel Flávio. Exemplar manuseado: capa cansada e com manchas, ao que acresce um carimbo de posse no topo da página dos autógrafos. Anotação manuscrita na página de guarda posterior (página em branco, verso do colofón). 138+(6) páginas. 12,5 x 18,5 cm. Lisboa: Prelo, 1963.

Preço: 45 euros.



FEIRA CABISBAIXA


ALEXANDRE O’NEILL


Primeira Edição. Prefácio de António Alçada Baptista. Colecção dirigida por Vítor Silva Tavares. Obra apreendida pela PIDE. Muito bom estado, salvo pequena rubrica de posse no ante-rosto — se coeva, um pequeno acto de coragem. 58 páginas. 18 x 10 cm. Colecção Poesia e Ensaio n.º 6, Lisboa: Ulisseia, 1965.

Preço: 45 euros.



AS ANDORINHAS NÃO
TÊM RESTAURANTE


ALEXANDRE O’NEILL


«As primeiras prosas de um poeta». Primeira Edição. 89+(7) páginas. 18 x 11 cm. Lombada com ligeira perda de cor, capa com ténues marcas de uso. Miolo impecável. Colecção Cadernos de Literatura n.º 7, das Publicações Dom Quixote, Lisboa, 1970.

Preço: 35 euros.



POESIAS COMPLETAS
1951/1986


ALEXANDRE O’NEILL


3.ª edição revista e aumentada. Edição do Dia de Portugal, 10 de Junho de 1990 (Comissão Organizadora do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas), altura em que, a título póstumo, foi nomeado Grande-Oficial da Ordem de Sant’Iago da Espada. Prefácio de Clara Rocha. Biografia cronológica de Ana Maria Pereirinha (dedicatória na página de rosto da autoria da mesma). Na capa reproduz-se fotografia executada por Alexandre Delgado O’Neill. Brochado. 574+(22) páginas. 15 cm x 23,7 cm. Capa com sinais de manuseamento (ligeiros, nalgumas arestas), primeira e última página parcialmente amarelecidas. Lisboa: Imprensa Nacional Casa da Moeda, 1990.

Preço: 28 euros.



POESIAS COMPLETAS

1951 / 1981


ALEXANDRE O’NEILL


Exemplar da tiragem regular. 504+(16) páginas. 24 x 15 cm. Usado em bom estado (vinco na capa visível na fotografia supra; vincos de leitura na lombada; micro-carimbo de posse no rosto; exemplar sólido). Colecção Biblioteca de Autores Portugueses. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1982.

Preço: 15 euros.



ROMEU, JULIETA E AS TREVAS


JAN OTCHENACHEK


Tradução de Alexandre O’Neill. Prefácio de Aragon. Capa de Cidália de Brito. Encadernação editorial com sobrecapa. 228 páginas. 19 x 12 cm. Muito bom estado de conservação. Colecção Encontro n.º 44. Lisboa: Arcádia, 1967.

Preço: 15 euros.



ROMEU, JULIETA E AS TREVAS


JAN OTCHENACHECK


Título original: Romeo, Julie a Tma. Tradução de ALEXANDRE O’NEILL. Capa de Cidália de Brito. 2.ª edição. 227 páginas. 12 x 19 cm. Encadernação editorial. Miolo amarelecido e sobrecapa da colecção com várias imperfeições nas orlas. Lisboa: Arcádia, 1967.

Preço: 5 euros.


 


Revista

COLÓQUIO / LETRAS


N.º 113-114

Janeiro-Abril de 1990

Número duplo. Contém dossier de 50 páginas: «Alexandre O’Neill — Elementos para uma biografia (1924-1953) / 3 poemas de 1942 / 2 poemas inéditos / apresentados e anotados por Laurinda Bom». Ilustrada. 240 páginas e diversos encartes extra-texto, como habitual. 24,5 x 17 cm. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1990.

Preço: 17 euros.


jgf


OS SEGREDOS DE LISBOA


JOSÉ GOMES FERREIRA


Contos. Primeira e única edição: a obra viria uns anos depois a ser incluída em Irreal Quotidiano (1971). N.º 5 da colecção Tempo de Ficção, dirigida por Alexandre Pinheiro Torres, tipograficamente singela. Inclui uma folha volante, com um texto de Alexandre O’Neill, que publicita a colecção Tempo de Poesia, na mesma editora. 36 páginas. 12,3 x 20 cm. Exemplar vincado (“a seco”) no canto superior direito, em todo o volume (visível na fotografia supra). Lisboa: Edições Tempo, [1962].

Preço: 17 euros.



NO PRINCÍPIO SERÁ A CARNE


MANUEL GRANGEIO CRESPO


Teatro. Ilustrado com fotografias, recortes/colagens e desenhos. Abre com o manifesto da Re-Theater Co., de 1965. «Arranjo Gráfico de Carlos. Arranjo Tipográfico de Bento Romão. Consultor Técnico (entre duas cervejas) Luiz Pacheco». 130 páginas. 18,7 x 13,9 cm. Capas amarelecidas nas orlas, miolo impecável. Lisboa: [s.e.], 1969.

Preço: 35 euros.



O GIGANTE VERDE


MANUEL GRANGEIO CRESPO


Teatro. «Liturgia mágica em sete sequências e outros tantos comentários». 2.ª edição (primeira em Portugal) de uma peça publicada nas Éditions du Seuil. Abre com uma entrevista de Urbano Tavares Rodrigues ao autor, publicada no Jornal de Letras de 11 de Setembro de 1963. Com xii+186+(2) páginas. 19,8 x 14,2 cm. Bom estado. Miolo impecável. Lisboa: Edições Ática, 1965.

Preço: 25 euros.



APELO AO POVO


MANUEL GRANGEIO CRESPO


Notas à margem por Luiz Pacheco. Um texto que «antecedeu as eleições presidenciais de 1976» [ler aqui]. Ilustrado com alguns desenhos do autor. 120 páginas. 20,5 x 14 cm. Manuseado e com picos de oxidação na capa. Miolo limpo. Lisboa: edição do autor, [1976].

Acompanhado de folha volante promocional de No Princípio Será a Carne, e respectivo postal para encomenda, em bom estado.

Preço: 30 euros.

Exemplar em bom estado e sem publicidade do editor — Preço: 25 euros.



A BARONESA QUER
CASAR COM TODA A GENTE


GERMAINE ACREMANT


Traduzido por Manuel Grangeio Crespo. Biblioteca das Raparigas n.º XLVI (46), com capa de João da Câmara Leme. 231+(5) páginas. 18,2 x 13 cm. Assinatura de posse na folha de rosto. Lisboa: Portugália, [s.d.].

Preço: 12 euros.



FALA DO HOMEM LÉSBICO


MANUEL GRANGEIO CRESPO


Edição da Contraponto, de Luiz Pacheco, em parceria com a Supervisão (1983). Capa e ilustrações de Rogal. Prefácio de Adelino Dias Cardoso. 16 páginas não numeradas. 14,5 x 20,5 cm. Muito bom estado de conservação.

Preço: 18 euros.


Alonso Féria

[05Jul20]


A UTILIDADE DO VERSO


ALONSO FÉRIA


Exemplar assinado pelo autor, a 16/11/69, com dedicatória invulgar, e sem nome do/a dedicatário/a.

Poesia. Capa de Fausto Boavida. 56 páginas. 20 x 14 cm. Bom estado, salvo lombada amarelecida. Lisboa: edição do autor, 1968.

Preço: 35 euros.

Exemplar sem dedicatória, bom estado geral — Preço: 17 euros.



TEMPO DE HERÓIS


ALONSO FÉRIA


Poesia. 57+(5) páginas. 20 x 13,4 cm. Capa com manchas, miolo limpo. Colecção Poesia e Verdade, Novíssima. Lisboa: Guimarães Editores, 1961.

Preço: 22 euros.



BORN IN 27

em conjunto com

SETEMBRO DE 1971


ALONSO FÉRIA


Conjunto. Ambos: editados em 1971, pela Estampa; mesmo formato, capa e tipo de papel; com auto-retrato do autor na capa; em bom estado.

Born in 27. ALONSO FÉRIA. Poesia. Com etiqueta da Cooperativa Húmus (Peniche). 86+(6) páginas. 18,3 x 13,4 cm. Lisboa: Editorial Estampa, [Janeiro de] 1971.

Setembro de 1971. ALONSO FÉRIA. Poesia. Antologia. Uma selecção, realizada em Setembro de 1971, de toda a poesia anterior. 179+(5) páginas. 18,3 x 13,4 cm. Lisboa: Editorial Estampa, [Dezembro de] 1971.

Preço do conjunto: 28 euros.



O CLUBE DOS ANTROPÓFAGOS


MANUEL DE LIMA


Teatro surrealista. Primeira edição. Apreendido pela PIDE. Volume inaugural da Colecção Vária, dirigida por Vítor Silva Tavares para a editora Ulisseia, dirigida por Serafim Ferreira. Capa de Rocha de Sousa. 128 páginas. 18 x 11,5 cm. Lisboa: Ulisseia, [Março de] 1965.

Bom estado.

Preço: 45 euros.



CICLO DE CINEMA DE
FICÇÃO CIENTÍFICA

1984: “O Futuro é já Hoje?”


João Bénard da Costa (org.)


Marcando o ano “fatídico” que Orwell imaginara quarenta anos antes, a Gulbenkian e a Cinemateca Portuguesa juntaram-se em 1984 para um épico ciclo de filmes de Ficção Científica. O catálogo que daí resultou poderá bem ser uma das melhores edições jamais dedicadas ao género e, certamente, um dos mais impressionantes livros feitos em Portugal. [ler aqui]

Direcção literária de João Bénard da Costa. Direcção gráfica de Fernando de Azevedo. Textos de John Baxter, Olivier Assayas, Trindade Santos, João Manuel Barreiros e Alberto Vaz da Silva. 516 páginas, algumas desdobráveis. 30,5 x 22,5 cm. Encadernação editorial gravada a ouro, com sobrecapa. Em muito bom estado de conservação. Tiragem de 2000 exemplares, esgotada na primeira semana. Edição conjunta Cinemateca Portuguesa / Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, 1984.

Um objecto invulgar.

Preço: 135 euros.


Surrealismo-em-Portugal-1934-1952


SURREALISMO EM PORTUGAL
1934-1952


María Jesús Ávila
Perfecto E. Cuadrado


Uma das principais obras de referência para o estudo da história do “surrealismo português”, nas suas manifestações pictóricas, escultóricas, literárias e performativas. Edição conjunta do Museu do Chiado e do Museo Extremeño e Iberoamericano de Arte Contemporáneo, aquando da exposição com o mesmo título, que passou por ambos os museus e pela Fundação Cupertino de Miranda, em 2001.

Notas introdutórias de José Sasportes, Raquel Henriques da Silva, Pedro Lapa, e outros. Álbum com (20)+456 páginas, e 24 x 30 cm. Encadernação editorial. Em muito bom estado.

Preço: 145 euros.