ANA


MARIA TERESA HORTA


1.ª edição. Ilustrações de Leonor Fini. 57 páginas. 17 x 16,6 cm. Manuseado, mas com cuidado: um bom exemplar. Lisboa: Editorial Futura, 1974.

Preço: 25 euros.



CANCIONEIRO DA ESPERANÇA


Antologia organizada por

JOSÉ CARLOS ARY DOS SANTOS
MARIA TERESA HORTA


Obra apreendida pela PIDE. Poemas de Reinaldo Ferreira, Miguel Torga, José Gomes Ferreira, Manuel Alegre, Alexandre O’Neill, José Cutileiro, Daniel Filipe, Carlos de Oliveira, Gastão Cruz, David Mourão-Ferreira, Fiama Hasse Pais Brandão, Joaquim Namorado, João Rui de Sousa, José Carlos Ary dos Santos, Sophia de Mello Breyner Andresen, Natália Correia, Maria Teresa Horta, Armando da Silva Carvalho, Manuel da Fonseca, João Apolinário, Orlando da Costa e Papiniano Carlos. 46+(2) páginas. 13,5 x 18,5 cm. Muito bom exemplar. Lisboa: Seara Nova, 1971.

Preço: 25 euros.



EMA


MARIA TERESA HORTA


Ema é a viagem de uma mulher. só. na contemplação erótica. é a convulsão do amor. é a resposta. a violência. a dificuldade. o espelho. a explosão feminina-feminista. é a nudez verdade de Ema.

Ficção. Exemplar autografado pela autora com dedicatória de amizade. Capa de Teresa Dias Coelho. Fotografia da autora na contracapa de Isabel Ferreira. Colecção Aleph. 131 páginas. 14 x 20 cm. Lisboa: Edições Rolim, [Novembro de] 1984.

Preço: 25 euros.



MULHERES DE ABRIL


MARIA TERESA HORTA


Poemas [de Abril a Novembro de 1977]. Inclui «Homenagem às mulheres-a-dias». Capa e arranjo gráfico de José Araújo. 110 páginas. 13 x 18,5 cm. Lisboa: Editorial Caminho, 1977. Bom exemplar.

Preço: 15 euros.



ABORTO

DIREITO AO NOSSO CORPO


Inquérito realizado por

CÉLIA METRASS
HELENA DE SÁ MEDEIROS
MARIA TERESA HORTA


Com casos de condenação, depoimentos de parteiras e mulheres que abortaram, tomadas de posição de políticos, médicos e advogados, legislação, etc. Ilustrado. 361 páginas. 12,5 x 18,5 cm. Termina com um poema de Maria Teresa Horta («Do Direito ao Nosso Corpo»), datado de Fevereiro de 1975. Colecção Mulheres em Luta. Lisboa: Editorial Futura, 1975.

Preço: 12 euros.



FYSIOGNOMIA
E VARIOS SEGREDOS DA NATUREZA


JERONYMO CORTEZ


Título completo [e restante informação contida no rosto da obra]: FYSIOGNOMIA, E VARIOS SEGREDOS DA NATUREZA. Contém Cinco Tratados de differentes materias, revisto, e melhorados nesta ultima impressão. Accrescentado nesta ultima idição com huns segredos emportantes para tirar nodoas. Composto por Jeronymo Cortez, Natural da Cidade de Valença. Agora novamente traduzido em Portuguez por Antonio da Silva de Brito. Lisboa, Na Officina de Francisco Borges de Sousa, Anno MDCCXCII. Com licença da Real Meza da Commissão Geral Sobre o Exame, e Censura dos Livros.

Um catálogo, ou receituário, contendo diversas fórmulas práticas e mezinhas, mais ou menos credíveis, com tanto de impraticável — por dificuldades de obtenção de certos ingredientes (dentes de lobo?) — como de realização fácil, na oficina, no campo ou no lar. Há astrologia, agricultura, folclore, curandeirismo, zoologia, geografia, e métodos para a produção de bebidas alcoólicas. O título, por exemplo, destaca «segredos emportantes para tirar nódoas». O autor: Jerónimo Cortez, ou Gerónimo Cortés (1555-1615), natural de Valência e autor do famosíssimo Lunário Perpétuo, até aos nossos dias republicado… e usado.

Os cinco tratados referidos no título são: 1) «Da Fysiognomia Natural do homem, conforme o methodo da Filosofia, e Medicina»; 2) «Das excellencias do Alecrim, e sua qualidade»; 3) «Das muitas, e mui grandes propriedades da Agua ardente»; 4) «Dos Segredos da Natureza, e maravilhosos effeitos delles»; e 5) «Da Regiao Elementar, e Celeste, no qual se descrevem as naturezas dos quatro Elementos, e Corpos Celestes, e de muitos, e varios effeitos, que causão».

Uma das inúmeras edições portuguesas da obra, mais ou menos expurgada, ao longo dos últimos 300 anos — só na Biblioteca Nacional existem edições de 1699, 1706, 1815, 1844, 1860, 1866, 1879, 1900, 1978, 1993 e 1995, bem como uma castelhana de 1598.

Com 238 páginas, e 9,8 x 14,9 cm. Encadernação da época, inteira de pele, com diversos defeitos (faltas e furos, principalmente na lombada) mas bem sólida. Um ou outro defeito menor no interior (pequena falta de papel no canto inferior exterior da página 181/182, que não chega a tocar o texto; garatujas a lápis nos intervalos do texto das páginas 222 a 224).
No geral, um bom exemplar.

Invulgar.

Preço: 85 euros.



LADY CHATTERLEY’S LOVER


D. H. LAWRENCE


A The Odyssey Press publicou em Paris, após censura da obra nos Estados Unidos da América e no Império Britânico, a primeira edição inexpurgada de grande divulgação, em 1933. Do ano seguinte data esta quinta reimpressão. O texto é antecedido por uma “Carta Aberta aos Leitores de D. H. Lawrence”, de Frieda Lawrence, datada de 26 de Janeiro de 1933. Com (6)+360 páginas, e 11,2 x 18 cm. Lombada escurecida, com mínima falta de papel. No geral, um bom exemplar, de colecção. Paris: The Odyssey Press, 1934.

Not to be introduced in the British Empire or the U.S.A. [impresso na contracapa] — só seria publicado sem cortes nos E.U.A em 1959, e no Reino Unido em 1960; mais de 25 anos, e muitas edições clandestinas, depois.

Preço: 17 euros.





CRÓNICAS DA RÚSSIA DOS SOVIETS


HERLANDÉR RIBEIRO


Assinado pelo autor com dedicatória a António Rodrigues de Almeida Ribeiro, datada de Maio de 1928. Compilação de crónicas publicadas no Diário de Lisboa. Vide índice. 203-(5) páginas. 14 x 19 cm. Lisboa: Gráfica, 1927. Lombada com pequenos defeitos, e um selo de biblioteca, provavelmente de Almeida Ribeiro. Miolo com ocasionais sublinhados a lápis vermelho, visíveis numa das fotografias. Exemplar sólido.

Preço: 15 euros.




RÚSSIA BOLCHEVISTA


HERLANDÉR RIBEIRO


Exemplar assinado pelo autor com dedicatória a Almeida Ribeiro. Curiosos relatos, frequentemente elogiosos, dos mais variados factores e pormenores do quotidiano russo no final dos anos 1920, com notas sobre teatro, automobilismo, medicina, casas de repouso, agricultura ou o próprio Gorki. Consta da Bibliografia de Livros Portugueses Proibidos no Regime Fascista, de Maria Luísa Alvim (1992). Vide índice. 134-(2) páginas. 16 x 22 cm. Lombada com um selo de biblioteca, provavelmente de Almeida Ribeiro, e miolo com ocasionais sublinhados a lápis vermelho. No geral, bom exemplar.

Preço: 15 euros.



Ver algumas peças do processo da censura a duas obras [uma e outra, ambas de 1951] de Herlandér Ribeiro, disponibilizadas no Ephemera de José Pacheco Pereira.