DA FUNÇÃO SOCIAL DO ARQUITECTO

PARA UMA TEORIA DA RESPONSABILIDADE NUMA ÉPOCA DE ENCRUZILHADA

O. L. FILGUEIRAS


Dissertação expresamente elaborada para o Concurso de Provas Públicas Para Provimento de Um Lugar de Professor do 1.º Grupo da Escola Superior de Belas Artes do Porto.

Primeira edição. Com dedicatória «de muita consideração e estima», do autor, datada de 1978.

Ilustrado. Brochado. 143 páginas. 19,5 x 14,4 cm. Lombada e margem interior da capa com leve alteração de cor. Miolo limpo. No geral, um bom exemplar. Invulgar. Colecção Biblioteca de Arquitectura, volume 3. Porto: Edições Sousa & Almeida, [1962].

Preço: 65 euros.


 


REMODELAÇÃO DE CASAS


JUAN DE CUSA RAMOS


Ilustrado com plantas, fotografias e esquemas, a preto, no texto. Tradução de Maria Orlanda Genro. Brochado. 358 páginas. 20,3 x 14,5 cm. Bom estado geral. Lisboa: Edições Plátano, 1993.

Preço: 25 euros.


 


CROQUIS DE VIAGEM
TRAVEL DRAWINGS


DACIANO DA COSTA


Álbum ilustrado, em papel couché. Textos de Lagoa Henriques, Elísio Summavielle, Maria Helena Souto, Jorge Spencer e Daciano da Costa. Brochado. 199 páginas. 24 x 22 cm. Bom estado. Lisboa: Livros Horizonte, 1994.

Preço: 12 euros.


 


VOZES DA PEDRA

TUMULÁRIA E ARMARIA DA SÉ VELHA DE SILVES

JOÃO VASCO REYS


Ilustrado no texto, a preto. Brochado. 228 páginas. 24 x 17 cm. Bom estado. Edição da Câmara Municipal de Silves, 2002.

Preço: 20 euros.


 


PRINCIPAIS SANTUÁRIOS MARIANOS DA ARQUIDIOCESE DE ÉVORA


ANTÓNIO SALVADOR DOS SANTOS


Ilustrado com fotografias, no texto, a preto. Brochado. 146 páginas. 24 x 16,5 cm. Mínimos sinais de uso exteriores. Miolo limpo. Bom estado geral. Évora: edição do autor, 1992.

Preço: 17 euros.


 


O CONCELHO DE CUBA

SUBSÍDIOS PARA O SEU INVENTÁRIO ARTÍSTICO

EMÍLIA SALVADO BORGES


3.ª edição, revista e aumentada. Ilustrado a cor, com fotografias e 6 mapas desdobráveis. Brochado. 222 páginas. 23,5 x 18,5 cm. Bom estado. Lisboa: Edições Colibri / Câmara Municipal de Cuba, 1999.

Preço: 15 euros.


 


ASPECTOS DA POLÍTICA CRIMINAL
EM ALGUNS PAÍSES DA EUROPA


JOSÉ GUARDADO LOPES


Assinado pelo autor, à época Director-Geral dos Serviços Prisionais, com dedicatória ao arquitecto Alberto Pessoa.

Países europeus analisados: Alemanha, Áustria, Bélgica, França, Holanda, Itália, Noruega, Suécia e Suíça.

269+(1) páginas, e 23,5 x 17,7 cm. Capas e lombada com algumas manchas. Miolo limpo. Exemplar interessante. Separata do Boletim do Ministério da Justiça, n.ºs 56 e 57, Lisboa, 1956.

Preço: 20 euros.


 


ALFAMA DE ONTEM & ALFAMA DE HOJE

ASPECTOS HISTÓRICOS E ETNOGRÁFICOS

LUIZ CHAVES


Conferência ao ar livre efectuada, no Largo de S. Miguel, em Alfama, no dia 25 de Outubro de 1935.

Ilustrado. Opúsculo de 23 páginas (por abrir), e 24,5 x 18,5 cm. Bom estado. Publicações dos Anais das Bibliotecas, Museus e Arquivos Históricos Municipais, n.º XI, Lisboa, 1936.

Preço: 18 euros.


 


A URBANIZAÇÃO DE LISBOA


Representação entregue à excelentíssima Câmara Municipal pelo

GRUPO AMIGOS DE LISBOA


«Como é do conhecimento de todos, Lisboa não possue um plano geral de melhoramentos, a-pesar-de três quartas partes da sua área estarem ainda por urbanizar». Deste modo, o Grupo Amigos de Lisboa «tem a honra de apresentar (…) um estudo elaborado pela sua Secção de Estudos de Estética e de Urbanização». Com 16 páginas, e propostas interessantes. 24 x 17,8 cm. Bom estado. Lisboa: Grupo Amigos de Lisboa, 1938.

Preço: 10 euros.


 


ESTÉTICA CITADINA


RIBEIRO CHRISTINO


Edição actualizada e ilustrada da série publicada no «Diário de Notícias» de 1911 a 1914. 

Primeira edição. Ilustrado com fotografias, e desenhos do autor [João Ribeiro Cristino da Silva, 1858-1948, desenhador e gravador que pertenceu ao Grupo do Leão e fez parte da criação da Sociedade Nacional de Belas-Artes].

Dividido em cinco partes: Lisboa Central; Lisboa Oriental; Lisboa Ocidental; Praças e Largos Lisbonenses; e Comemorações e Curiosidades Citadinas [tais como os chafarizes, os portões de casas nobres, a Feira da Ladra, jazigos artísticos ou as obras de Santa Engrácia].

222 páginas. 23,2 x 16,7 cm. Bom estado geral, salvo pequena falta de papel [1,8 x 0,3 cm] na margem posterior da lombada. Lisboa: Imprensa Libânio da Silva, 1923.

Preço: 30 euros.


 


O SALITRE E SUAS IMEDIAÇÕES


MÁRIO COSTA


Palestra proferida na sede do Grupo Desportivo do Banco de Portugal em 5 de Dezembro de 1951, e repetida no Grupo «Amigos de Lisboa», em 24 de Janeiro de 1952.

História/Memória das transformações da zona circundante à Rua do Salitre, em Lisboa. Ilustrado com a reprodução de seis gravuras, duas do Passeio Público e quatro de teatros entretanto desaparecidos. 61+(17) páginas. 23 x 17 cm. Bom estado geral. Lisboa: Amigos de Lisboa, 1952.

Preço: 20 euros.


 

Benjamin RABIER

[17Fev22]


LES MAÎTRES HUMORISTES

BENJAMIN RABIER


Volume antológico dedicado ao ilustrador Benjamin Rabier, contendo dezenas de desenhos de página inteira, e outros tantos em bandas-desenhadas, todos a uma só cor. 160 páginas, inumeradas. 23 x 17 cm. Com o monograma do arquitecto Alberto Pessoa no rosto. Selo do encadernador Raúl de Almeida, Lisboa. Encadernação sintética, simples e sóbria. Capas oxidadas. Miolo no geral limpo. Aparado. Colecção Les Maîtres Humoristes. Paris: Sociétè d’Editions & de Publications, 1907.

Preço: 27 euros.



TOM-TOM

LE LUTIN DE LA FORÊT


BENJAMIN RABIER


Texto e ilustrações de Benjamin Rabier. Álbum. Um caderno, dois pontos de arame. 24 páginas inum. 27 x 21 cm. No geral, um bom exemplar. Paris: Garnier, 1951.

Preço: 24 euros.



LES 3 AMIS


BENJAMIN RABIER


Texto e ilustrações de Benjamin Rabier. Álbum. Um caderno, dois pontos de arame. 24 páginas inum. 27 x 21 cm. Mínimas marcas de uso exteriores. Miolo limpo. No geral, um bom exemplar. Paris: Garnier, 1952.

Preço: 24 euros.


 


OS SEMINÁRIOS EM PORTUGAL

ESTUDO COMEMORATIVO DO DECRETO TRIDENTINO E DA SUA EXECUÇÃO EM PORTUGAL

Com capítulos dedicados a: Pontifício Colégio Português de Roma; Província Eclesiástica de Lisboa (Patriarcado de Lisboa e Dioceses de Angra do Heroísmo, Cabo Verde, Funchal, Guarda, Leiria, Portalegre e Castelo Branco); Província Eclesiástica de Braga (Arquidiocese de Braga e Dioceses de Aveiro, Bragança e Miranda, Coimbra, Lamêgo, Porto, Vila Real e Viseu); Província Eclesiástica de Évora (Arquidiocese de Évora e Dioceses do Algarve e de Beja); Província Eclesiástica de Luanda (Arquidiocese de Luanda e Dioceses de Malange, Nova-Lisboa, Sá da Bandeira, Silva Porto e Luso); Província Eclesiástica de Lourenço Marques (Arquidiocese de Lourenço Marques e Dioceses de Beira, Inhambane, Nampula, Porto Amélia, Quelimane, Tete e Vila Cabral); e Província Eclesiástica de Goa (Patriarcado de Goa e Dioceses de Macau e Dilí/Timor). Texto sem autoria declarada.

Brochado. Ilustrado em 28 páginas de extra-textos fotográficos a preto, em papel couché. 166-(2)-[28] páginas. 25 x 19 cm. Capa com manchas marginais. Miolo limpo. Dedicatória manuscrita no topo do rosto. No geral, um bom exemplar. Composto e impresso na Gráfica de Coimbra para a Comissão Episcopal para a Disciplina dos Seminários, 1964.

Preço: 30 euros.


 


MONUMENTOS E EDIFÍCIOS NOTÁVEIS DO CONCELHO DE FARO


JOSÉ ANTÓNIO PINHEIRO E ROSA


Descrições históricas e morfológicas, com ilustrações no final do volume. Colaboração do arquitecto António Centeno Serrano Santos, nas fotografias (pp. 62-90), capa e arranjo gráfico. Brochado. 90-(4) páginas. 20,7 x 14,8 cm. Bom estado geral. Edição da Câmara Municipal de Faro, 1984.

Preço: 17 euros.


 


O IMPÉRIO DA IMAGEM

LUZES E SOMBRAS DO JAPÃO


EDUARDO KOL DE CARVALHO


Inclui diversas ilustrações a cores no último caderno. Brochado com 191-(1) páginas e 22 X 14,6 cm. Colecção Multiculturalismo n.º 5. Bom estado. Dafundo: Editorial Tágide, 2010.

Preço: 12 euros.


 


EXPEDIÇÕES CIENTÍFICO-MILITARES
ENVIADAS AO BRASIL


SOUSA VITERBO


Primeira reunião deste importante conjunto de cerca de 164 biografias, e bibliografias — de cientistas, arquitectos, cartógrafos, desenhadores, engenheiros, fortificadores e naturalistas portugueses ou que, ao serviço de Portugal, trabalharam no Brasil —, inicialmente publicadas dispersas na Revista Militar, entre 1893 e 1895.

Coordenação, aditamentos e introdução de Jorge Faro. Em 2 volumes, de 175 + 142 páginas, e 18 x 13 (x 2) cm. Ambos os volumes com o miolo limpo, e as capas e lombadas com pequenas manchas e marcas superficiais de bicho de papel. Impressos na Neogravura, Lisboa, para as Edições Panorama, em 1962.

Preço: 25 euros.


 


SUBSÍDIOS PARA O

INVENTÁRIO ARTÍSTICO DOS AÇORES


FRANCISCO ERNESTO DE OLIVEIRA MARTINS


Igreja a igreja, casa a casa… Primeiro tentame sistemático de um inventário histórico-global da arte e do artesanato no arquipélago: mobiliário, pintura, escultura, arquitectura religiosa, civil e militar, faiança, porcelana, marfim, colchas e bordados, etc.

Catálogo em papel couché, ilustrado com centenas de fotografias da autoria de Francisco Reis Maduro Dias, Guillon, João Soares de Ávila, José Leite, Mário Corvelo de Freitas, Norberto Ávila, Veríssimo Salvador, Foto Iris e Foto Nóbrega.

Brochado. 449 páginas. 29,5 x 21 cm. Capa frontal com pequenas falhas de verniz  nas margens superior e inferior. Lombada com ténues vincos de leitura. Miolo limpo. Mantém-se um bom exemplar. Angra do Heroísmo: Secretaria Regional de Educação e Cultura / Direcção Regional dos Assuntos Culturais, 1980.

Figura no rosto dedicatória-autógrafa de Francisco Ernesto de Oliveira Martins, acompanhada de um postal-convite, para o casamento de uma familiar, ilustrado com um par de bonecos de trapos (noivos) da colecção pessoal do autor.

Preço: 50 euros.


 


HISTÓRIAS À MARGEM DE UM SÉCULO DE HISTÓRIA


F. KEIL DO AMARAL


Livro de “memórias da família” do arquitecto Francisco Keil do Amaral (1910-1975), publicado na Biblioteca de Estudos sobre a Sociedade e a Cultura Portuguesas, secção I, n.º 6, da editora Seara Nova, Lisboa, 1970. Capa de Guilherme Lopes Alves. 242 páginas. 22 x 14 cm. Bom estado geral.

Assinado pelo autor com dedicatória datada de 1970.

Preço: 25 euros.


 


O REGIMENTO DE FORTIFICAÇÃO DE D. SEBASTIÃO
(1572)
E A CARTA DA MADEIRA DE BARTOLOMEU JOÃO
(1654)


RUI CARITA


Por outro lado, este trabalho de História Regional, debruçando-se sobre o Regimento de Fortificação de D. Sebastião de 1572, encontra-se de alguma forma ligado também ao edifício do colégio dos Jesuítas, mandado construir pelo mesmo rei e cuja traça deve ser, pelo menos em parte, da autoria do então Mestre das Obras Reais, Mateus Fernandes, igualmente responsável pela fortificação da Ilha, nestes finais do séc. XVI e o executor do regimento de que trata este trabalho.
[da Introdução]

«Trabalho para a Cadeira de História Moderna de Portugal, Faculdade de Letras de Lisboa, Curso de História, Professor Doutor Francisco Sales Loureiro.» Apresentação de Eduardo António Brazão de Castro (Secretário Regional da Educação). Brochado. 172-(4) páginas. 23,5 x 16,5 cm. Bom estado. Funchal: Centro de Apoio Universitário do Funchal, 1984.

Preço: 20 euros.


 


TERRA ATLÂNTIDA

IMPRESSÕES DA MADEIRA


EDMUNDO TAVARES


Exemplar assinado pelo autor com dedicatória a Alberto José Pessoa, de arquitecto para arquitecto, datada de 1950.

Ilustrado. Brochado. 107 páginas. 24,3 x 16,5 cm. Capa com ligeiro desgaste nas margens, e lombada amarelecida. No geral, um bom exemplar, com uma dedicatória invulgar. Lisboa: Bertrand (Irmãos) Lda., 1948.

Preço: 35 euros.


 


MYRTIS ET KORINNA


WILLIAM RITTER


Novela. William Ritter (1867-1955), nascido em Neuchâtel, amigo de Mahler, estudou em Viena e foi escritor, pintor, crítico de arte e crítico musical. Ilustrações de Antoine Calbet. Collection Lotus Alba, para bibliófilos. Estimado. Com (14)-90-(6) páginas, e 14,5 x 7 cm. Paris: Librairie Borel, 1898.

Um centauro apaixona-se por uma jovem rapariga…



LA GUERRE DES DIEUX


PARNY


Poesia. Originalmente publicado em 1799, com autoria de Évariste Parny (1753-1814). Dois volumes encadernados num único, com capas de brochura. Assinatura de posse de Alberto Cupertino Pessoa, professor de Medicina na Universidade de Coimbra, em letra muito miúda, em ambas as páginas de ante-rosto. Ilustrado com gravuras e vinhetas, sem autoria atribuída, embora assinadas. 128+128 páginas. 14 x 9 cm. Capas de brochura manchadas, miolo não tanto. Não aparado. Colecção Petite Bibliothèque Diamant. Paris: L. Boulanger, [s.d.].



LA NONNE ALFEREZ


JOSÉ-MARIA DE HEREDIA


Romance. Primeira edição. Heredia nasceu em Cuba em 1833 e naturalizou-se francês em 1893. Ilustrações de Daniel Vierge, gravadas por Privat-Richard. Encadernado com capas de brochura. Monograma do arquitecto Alberto José Pessoa, filho do professor Alberto Cupertino Pessoa (↑) na página de rosto. Com viii-175 páginas, e 14,5 x 9 cm. Colecção Lemerre Ilustrée. Bom estado, mas com a capa de brochura manchada. Não aparado. Paris: Alphonse Lemerre, 1894.




[Colecção de 3 mini-livros eróticos] — 1894-1898


Colecção “familiar” estimada de três diferentes obras eróticas publicadas em França no final do século XIX — mais valiosa a de Herédia — um conjunto uno de robustas e suaves encadernações inteiras de pele com nervos nas lombadas, cada uma de sua cor e todas no mesmo estilo, com o selo do encadernador Raúl de Almeida (Lisboa).

Preço (do conjunto dos 3 livros): 65 euros.


 


RESIDÊNCIA SECUNDÁRIA E ESPAÇO RURAL

DUAS ALDEIAS NA SERRA DA LOUSÃ: CASAL NOVO E TALASNAL

FERNANDA DELGADO CRAVIDÃO


Capa de Fernando Coroado. Ilustrado com fotografias (a preto) e mapas. Brochado. 90-(4) páginas. 24,2 x 17 cm. Manuseado. Colecção Estudos, n.º 10, do Gabinete de Publicações da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, 1989.

Preço: 12 euros.


 


RESTOS DE OSSÓNOBA,
NO LARGO DA SÉ, EM FARO


ABEL VIANA


Separata dos n.ºs 39 a 46 da Revista do Sindicato Nacional dos Engenheiros Auxiliares, Agentes Técnicos de Engenharia e Condutores, Lisboa, 1949. Com várias fotografias e desenhos do autor, e algumas fotografias de Mário Lyster Franco. 36 páginas. 24 x 18,5 cm. Bom estado. Impresso na Tipografia das Avenidas, em Lisboa.

Preço: 15 euros.


 


AS ESTAÇÕES DA VIDA


AGUSTINA BESSA-LUÍS


Fotografias de Jorge Correia Santos. Álbum ilustrado. 154 páginas. 30 x 25 cm. Cartonagem editorial com sobrecapa. Bom estado. Lisboa: Quetzal Editores, [Outubro de] 2002.

Preço: 45 euros.


 


AZULEJOS NO METROPOLITANO DE LISBOA


JOÃO CASTEL-BRANCO PEREIRA


Artistas representados: Maria Keil, Rogério Ribeiro, Maria Helena Vieira da Silva, Rolando Sá Nogueira, Júlio Pomar, Manuel Cargaleiro, Eduardo Nery.

Álbum ilustrado. 114 páginas. 29 x 22,5 cm. Encadernação editorial em tela, com sobrecapa. Bom estado. Edição do Metropolitano de Lisboa, em 1990.

Preço: 27 euros.


 


LISBOA, UM PASSEIO A ORIENTE


O oriente conventual e senhorial de Lisboa, à beira das extensas obras com vista à Exposição Universal de Lisboa, poucos anos depois. Capítulos dedicados a: Convento Santos-o-Novo, Convento de Xabregas, Convento da Madre de Deus, Convento de Chelas, Convento do Grilo, Convento do Beato, Convento de Marvila, Palácio Niza, Palácio Olhão, Palácio do Grilo, Palácio da Mitra, o Núcleo Urbano dos Olivais e algumas Quintas.

Texto de J. Sarmento de Matos. Fotografias de António Sacchetti. Álbum ilustrado. 178 páginas. Oblongo. 34 x 26 cm. Encadernação editorial em tela, com sobrecapa. Bom estado. Edição Expo’98/Metropolitano de Lisboa, 1993.

Preço: 35 euros.


 


AZULEJARIA DE FACHADA NA PÓVOA DE VARZIM

(1850-1950)

SANDRA ARAÚJO DE AMORIM


Álbum ilustrado. Brochado. 175 páginas. 28 x 24 cm. Bom estado. Edição da autora, com o patrocínio da Câmara Municipal de Póvoa de Varzim. 2.ª edição (2001).

Preço: 25 euros.


 


AZULEJARIA EM PORTUGAL NO SÉCULO XVIII


J.M. DOS SANTOS SIMÕES


Volume V (e último) da colecção Corpus da Azulejaria Portuguesa. LXXIV estampas no texto. Com XVI-535 páginas, e 30,5 x 24 cm. Encadernação editorial em tela, com sobrecapa. Bom estado. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1979.

Preço: 75 euros.


 


AZULEJARIA PORTUGUESA


JOSÉ MECO


2.ª edição. Álbum ilustrado. 96 páginas. 27 x 24 cm. Cartonagem editorial com sobrecapa, em bom estado. Colecção Património Português, dirigida por Teresa Patrício Gouveia. Lisboa: Livraria Bertrand, 1985.

Preço: 25 euros.


 


O VITRAL EM PORTUGAL

SÉCULOS XV-XVI

CARLOS VITORINO DA SILVA BARROS


Com atenção aos vitrais do Mosteiro da Batalha, do Convento de Jesus (Setúbal), da Igreja Matriz de Viana do Alentejo e do Convento de Santa Clara (Vila do Conde), e referências documentais aos Mestres e Artistas que trabalharam em Portugal.

Álbum ilustrado. Cartonagem editorial com sobrecapa. 288-(4) páginas. 32 x 25 cm. Bom estado. Edição sob os auspícios do Comissariado para a XVII Exposição Europeia de Arte, Ciência e Cultura do Conselho da Europa «Os Descobrimentos Portugueses e a Europa do Renascimento», Lisboa, 1983.

Preço: 40 euros.


 


LISBOA, UMA CIDADE EM TRANSFORMAÇÃO


FRANCISCO KEIL DO AMARAL


Lisboa, há 50 anos. Ilustrado com 61 fotografias a preto, em 28 páginas extra-texto. [28]+237+(11) páginas. 18,5 x 13,3 cm. Capas com manchas leves. Lombada amarelecida. Miolo limpo. Lisboa: Publicações Europa-América, Janeiro de 1970.

Preço: 18 euros.


 


JOSÉ FRANCISCO DE PAIVA

ENSAMBLADOR E ARQUITECTO DO PORTO

(1744-1824)

MARIA HELENA MENDES PINTO


Catálogo de mobiliário, arquitectura e ornamento, ilustrado a preto e a cor, com reproduções e impressão de qualidade superior.

Brochado com sobrecapa. 264 páginas. 24 x 20 cm. Bom estado. Edição do Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa, 1973.

Preço: 45 euros.


 


FERNANDO LANHAS
os sete rostos


FERNANDO GUEDES


Os sete rostos de Fernando Lanhas, segundo Fernando Guedes: a Pintura, o Desenho, a Poesia, os Sonhos, a Arquitectura, a Astronomia e a Arqueologia. Inclui excertos dos “diários de sonhos” de Fernando Lanhas.

No mesmo ano e baseado neste livro, António de Macedo realizou para a RTP o documentário sobre Fernando Lanhas com título homónimo [ver aqui].

Brochado. Ilustrado com desenhos, fotografias, e pinturas. 165 páginas. Oblongo (22,5 x 31 cm). Capa levemente amarelecida. Miolo limpo. Bom estado geral. Esgotado. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1988.

Em conjunto com:

COLÓQUIO ARTES. Revista Trimestral de Artes Visuais, Música e Bailado. N.º 71. 2.ª série. 28.º ano. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, Dezembro de 1986. Com um ensaio de João Pinharanda (pp. 14-25), «Lanhas: Intuição e Geometria». 86 páginas e 30,5 x 23 cm. Bom estado.

Preço: 60 euros.



A ARQUITECTURA RELIGIOSA DO ALTO ALENTEJO NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XVI E NOS SÉCULOS XVII E XVIII


HUMBERTO REIS
MÁRIO TAVARES CHICÓ


O presente levantamento constituiu a comunicação dos autores ao Colloquium Internacional de Estudos Luso-Brasileiros, realizado em Washington, em 1950.

Álbum brochado, com sobrecapa. Ilustrado a preto, com fotografias, mapas e plantas. Com documentação fotográfica de Mário Novais, Carvalho Henriques, e dos autores. Arranjo gráfico de Armando Alves. Cerca de 352 páginas (inumeradas). 28,2 x 19 cm. Miolo, limpo, em papel couché. Lombada amarelecida e com um vinco de leitura. Bom estado geral.

Edição sob os auspícios do Comissariado para a XVII Exposição Europeia de Arte, Ciência e Cultura, em 1983. Colecção Presenças. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1982.

Preço: 35 euros.


 


MANEIRA DE PENSAR O URBANISMO


LE CORBUSIER


Ilustrado com desenhos e esquemas do autor. Tradução de José Borrego. 220 páginas. 18 x 11,5 cm. Colecção Saber, série VI (Ciências Aplicadas), n.º 27 (série especial). Capa com mancha leve, marginal. Miolo limpo. Bom exemplar. Lisboa: Publicações Europa-América, [Dezembro de] 1969.

Preço: 18 euros.


 


MUSEU DA REAL ASSOCIAÇÃO DOS ARCHITECTOS CIVIS E ARCHEOLOGOS PORTUGUEZES

(NO LARGO DO CARMO)

Actual Museu Aqueológico do Carmo. Mínima nota introdutória: meia página. Catálogo não ilustrado, transcreve algumas inscrições romanas. Selo de antiga biblioteca pessoal no interior e exterior da capa frontal. Algumas emendas a lápis, não-recentes.

58+(4) páginas. 19 x 12,5 cm. Capa manchada. Miolo (aparado) no geral limpo. Lisboa: Typographia Universal de Thomaz Quintino Antunes, impressor da Casa Real, 1876.

Preço: 14 euros.


 


REGIMENTO DO HOSPITAL DE TODOS OS SANTOS


Título completo: REGIMENTO DO ESPRITAL DE TODOLOS SANTOS DE EL-REY NOSSO SENHOR DE LISBOA Que deu El-Rey D. Manuel no Ano do Senhor de 1504 e que é pela primeira vez dado em livro pelo Laboratório Sanitas em Novembro de 1946 nesta cidade de Lisboa.

Do Regimento do Hospital de Todos os Santos, «há duas versões no Arquivo do Hospital de S. José, ambas manuscritas, sendo uma, a original, escapada a dois incêndios, ao terramoto de 1755 e ao incêndio que se lhe seguiu, outra, “a leitura nova”, posterior. / A edição que fazemos é duma cópia revista, em face do original quinhentista e da “leitura nova”, pelos distintos funcionários Francisco de Bettencourt Atayde e Eduardo Santa Clara d’Agrella, sob a direcção de Ataíde e Melo, ilustre arquivista do Hospital de S. José, feita por determinação do antigo sub-secretário de estado da assistência social, Joaquim Dinis da Fonseca.» [in Prefácio, p. 8]

Autografado com dedicatória, no ante-rosto, por Fernando da Silva Correia, autor do prefácio e coordenador da edição, à época director do Instituto Ricardo Jorge. Com 4 ilustrações em extra-texto couché. 83+(13)+[8] páginas. 22 x 15,5 cm. Bom estado. Composto e impresso nas oficinas gráficas da Casa Portuguesa. Lisboa: Laboratório Sanitas, 1946.

Preço: 27 euros.


 


ÉTUDE GÉOLOGIQUE DU

TUNNEL DU ROCIO

CONTRIBUTION À LA CONAISSANCE DU SOUS-SOL DE LISBONNE


PAUL CHOFFAT


Avec un article paléontologique par M. J. C. Berkeley Cotter et un article zoologique par M. Albert Girard.

Numa recensão dedicada a esta «notável publicação», na Revista de Sciencias Naturaes e Sociaes, da Sociedade Carlos Ribeiro [vol.1, 1889, p. 184], Rocha Peixoto destaca os caminhos abertos pelo estudo rigoroso e pioneiro de Paul Choffat:

«A introducção, de per si, constitue, por varios motivos, um trabalho interessantíssimo; é a exposição das vantagens immediatamente derivativas da technologia geognostica, apoiando-se o auctor, para a exemplificação do seu proposito, em factos curiosos sobre a abertura de vias férreas, exploração mineira, construcção dos cemiterios, perfuração de poços, problemas de hydrologia, agricultura e topographia. D’este capítulo, que desejaríamos ver vulgarisado, destacariamos factos singulares sobre cousas nossas, se tal comportasse o espaço de que dispomos.» [ler texto completo aqui, com o resumo do restante conteúdo da obra].

Em brochura e intonso: 32,2 x 25,2 cm. Com (8)+106+(2)+[XIV] páginas — no final, possui quatro plantas desdobráveis e três folhas couché com fotografias e desenhos das escavações. Com mínimas falhas de papel nas margens das capas, e a lombada escurecida e fendida, algo frágil. Miolo com ocasionais manchas marginais, e marcas superficiais de bicho de papel, pouco frequentes. No geral, um bom exemplar, invulgar.

Edição da Comissão dos Trabalhos Geológicos [Comission des Travaux Géologiques du Portugal], Lisbonne: Imprimerie de l’Académie Royale des Sciences, 1889.

Preço: 80 euros.


 


CENTENÁRIO DO HOSPITAL

MIGUEL BOMBARDA

ANTIGO HOSPITAL DE RILHAFOLES


(1848-1948)


Índice: — prólogo de Trigo de Negreiros — algumas datas notáveis na história da assistência aos doentes mentais em Portugal —comemoração do 1.º centenário do hospital — sessão solene com discursos de Almeida Amaral, Fernando Ilharco, Júlio Dantas e Trigo de Negreiros — ciclo cultural de conferências sobre psiquiatria, com conferências de Bleuler, Barahona Fernandes, Lopez Ibor, Vallejo Nágera e Egas Moniz — Exposição histórico-evolutiva da assistência psiquiátrica — alguns aspectos da Exposição — exposição bibliográfica — instalações do manicómio Bombarda anteriores à reforma da assistência de 1945 — instalações actuais do Hospital Miguel Bombarda.

Ilustrado com dezenas de fotografias, desenhos, retratos e fac-similes, em 64 páginas de extra-textos couché. Volume de [64]+315+(3) páginas, e 24,5 x 17 cm. Capa frontal, lombada e primeiras 20 páginas com mancha de água marginal, que desvanece progressivamente; restante miolo, no geral, limpo. Impresso no Porto, na Imprensa Portuguesa. Edição do Subsecretariado de Estado da Assitência Social e do Hospital Miguel Bombarda, Lisboa, 1948.

Preço: 35 euros.


 


O CONCELHO DE PENAMACÔR

na História, na Tradição e na Lenda


JOSÉ MANUEL LANDEIRO


Com capítulos sobre o concelho e a vila, antigas paróquias e igrejas, procissões, roda e cemitérios, a guarnição militar, médicos e farmacêuticos, magistrados e empregados públicos, famílias nobres e homens ilustres, filhos adoptivos, a imprensa, associações, povoações e fortalezas antigas, freguesias e ermidas, terminando com algumas das mais emblemáticas lendas religiosas da região: as pragas de gafanhotos, a patinha da burrinha de Nossa Senhora, o milagre do cativo cristão, etc.

Prefácio de Jaime Lopes Dias. Desenhos de Júlio Fidalgo de Oliveira. xvi + 257 páginas.  24,5 x 17 cm. Ilustrado (fotografia, desenho), no texto e extra-texto. Primeira edição (republicado em 1982, 1988 e 1995). Em bom estado geral: capa com manchas, miolo limpo. Vila Nova de Famalicão: Grandes Ateliers Gráficos Minerva, 1938.

Preço: 40 euros.


 


THE SPIDER’S WEB


THEODORE H. SAVORY


Ilustrado extra-texto com 8 lâminas a cores (ilustração científica) e 19 ilustrações a preto (fotografias); no texto, com 35 desenhos a linha (esquemas e esquissos). 154+(2)+(54) páginas. 17 x 12,5 cm. Sobrecapa sem perda da cor geral ou amarelecimento dos brancos, possui falhas nas orlas e mínimas marcas de restauro no interior. Encadernação editorial sintética gravada a ouro e a preto, em bom estado. Miolo limpo; papel superior. Bom estado geral.

As teias de aranha e as suas arquitecturas e geometrias, a fisiologia de diferentes aranhas e os diferentes tipos de teia — um tratado com rigor britânico, inteiramente dedicado a um tema transversal a várias disciplinas, que publicado há 68 anos se mantém procurado e apreciado, embora não mais reeditado: é a primeira e única edição, publicada na colecção The Wayside and Woodland Series, London: Frederick Warne and Co., 1952.

Preço: 45 euros.


 


GENEALOGIA DA ARTE GÓTICA


FERNANDO DE PAMPLONA


Separata de MUSEU. No ante-rosto, dedicatória autógrafa do autor — «homenagem de muito apreço» a um «ilustre amigo» — datada do ano de edição. Tem 24 páginas, e 17 x 12 cm. Não ilustrado (a gravura pertence à contracapa; diâmetro 45 mm). Exemplar manuseado. Capa com picos de oxidação. Miolo limpo. Gaia: Edições Pátria, 1935.

Preço: 12 euros.


 


CARTEIRA DO ARTISTA


SOUZA BASTOS


Apontamentos para a Historia do Theatro Portuguez e Brazileiro acompanhados de notícias sobre os Principaes artistas, escritores dramaticos e compositores estrangeiros.

Jornalista e “homem do teatro” — empresário, director teatral, encenador e ensaiador, dramaturgo e dramatógrafo —, António de Sousa Bastos (1844-1911), marido da actriz Palmira Bastos, compilou esta grande e pequena história do teatro português seu contemporâneo, o do final do século XIX, com espaço para muito mais do que actores, dramaturgos e salas de teatro.

Os índices alfabéticos listam: actores portuguezes e brazileiros; actrizes portuguezas e brazileiras; aderecistas; architectos, auctores de figurinos e decoradores; artistas dramáticos estrangeiros; benemeritos do theatro; cabelleireiros de theatro; cantores portuguezes; companhias diversas; contraregras; curiosidades theatraes; decretos, portarias, tratados e outros documentos referentes ao theatro; diversos empregados de theatro; dramas, comedias, tragedias, operas-comicas, revistas e peças phantasticas notaveis pelo seu merecimento ou pelo sucesso que obtiveram; emprezarios theatraes; ensaiadores portuguezes e brazileiros; escriptores, dramaticos e criticos theatraes, portuguezes e brazileiros; escriptores dramaticos estrangeiros; guarda-roupas; machinistas; musicos estrangeiros; musicos portuguezes e brazileiros; operas e dansas; pontos; scenographos; theatros estrangeiros; e theatros portuguezes e brazileiros.

Esta espécie de enciclopédia caótica do teatro, repleta de pequenas gravuras, está inicialmente organizada cronológicamente, por dias e meses do ano: nascimentos de determinado actor, estreia de uma dada peça, abertura de uma nova sala, etc.
O dito calendário ocupa um pouco mais de metade do livro, bem organizada mas, a partir da página 475, a sucessão de apêndices, acrescentos, correções, adendas, novas informações, rectificações, ampliações e eventos sem data torna a pesquisa de informação uma curiosa aventura proto-hipertextual para a qual o índice de 30 páginas supra-citado é a peça chave.

Primeira edição. Lisboa: Antiga Casa Bertrand — José Bastos, Editor, 1899. Com 868 páginas, e 26 x 18,5 cm. Encadernação com lombada em pele, com ligeiro desgaste. Aparado. Conserva a capa de brochura anterior, uma litografia de Raphael Bordallo Pinheiro. Pequenas e inócuas marcas de bicho do papel em algumas páginas. Assinatura de posse no rosto. Exemplar interessante, sólido, em bom estado geral.

Preço: 90 euros.


 

Disponível online, digitalizado, aqui.

 


 


ELEMENTOS PARA A HISTÓRIA
DO MUNICÍPIO DE LISBOA


EDUARDO FREIRE DE OLIVEIRA


Título e autor, tal qual figuram no rosto: Elementos para a História do Município de Lisboa, por Eduardo Freire de Oliveira, arquivista da Camara Municipal da mesma cidade. 1.ª PARTE. Publicação mandada fazer a expensas da Camara Municipal de Lisboa, para commemorar o centenario do Marquez de Pombal em 8 de Maio de 1882.

Mais de 10 mil páginas de documentos oficiais de algum modo relevantes, organizados cronologicamente e alusivos a séculos de assuntos invariavelmente díspares — as iguarias de um banquete celebratório, a colocação na prisão do Limoeiro do líder de uma «companhia de comediantes de Castella», a lista das pessoas de cada freguesia que se recusam a participar numa campanha de limpeza pública, a morte do rei —, num panorama que permite acompanhar os reflexos da política e da história do país nas várias decisões e questões do município d’esta cidade onde desde muito cedo esteve instalado um Governo demasiado centralista.

Temos assim «a carta regia que trouxe a communicação official da morte de Filippe II» (tomo II, quase todo dedicado ao “tempo dos Filipes”, pág. 590), «a ruína de Lisboa», no sábado 1 de Novembro de 1755 (tomo XVI, a partir da página 133, com lista e descrição sumária de abalos sísmicos anteriores, nomeadamente os de 1309, 1321, 1344, 1356, 1512, 1531, 1551, 1575, 1597, 1598, 1699 e 1724), a inauguração da estátua equestre de D. José (em parte citada aqui) ou a «consulta da Cammara a el-rei em 2 de julho de 1650», onde se propõem os nomes de «doze fidalgos, doze cidadãos e doze homens do povo» para «terem as chaves das quatro portas da cidade» (tomo V, p. 208, antecedendo em algumas páginas a lista exaustiva dos preços de venda de todo o tipo de animais para alimentação, indexados inteiros, em partes, e por género).

O primeiro documento transcrito no tomo I, que não o foral de 1179, data de 7 de Novembro de 1190, e o último documento transcrito no tomo XVII data de 23 de Agosto de 1777. Entre ambos, os diversos prefácios e as anotações constantes de Freire de Oliveira (1841-1916) desvelam e aprofundam as origens e importância dos textos que transcreve. Contém ainda algumas ilustrações, muito poucas, destacando-se a litografia da Divisa da Cidade, que abre o tomo X, ou a «planta litographada da sala das sessões do senado da camara de Lisboa, que acompanha a carta regia de 13 de Novembro de 1773» (tomo I, pág. 68).

[Para uma descrição mais detalhada da cronologia de cada tomo, consulte-se o artigo de António Miranda na Rossio n.º 1, de 2013. Como o plano cronológico da 1.ª parte da obra deveria ter prosseguido até ao ano do início da publicação (1882), suspeita-se que, além da nunca publicada 2.ª parte, também desta 1.ª parte terá ficado por publicar pelo menos um tomo, para o período 1777-1882.]

Obra completa (tudo quanto se publicou), em XVII tomos de 24,5 x 16,5 cm (66cm de estante), Lisboa: Typographia Universal, 1882-1911.

Tomo I, 1885, (12)+661+(5) págs. Tomo II, 1887, xiv+593+(2) págs. Tomo III, 1888, vi+584+(3) págs. Tomo IV, 1889, xii+628+(3) págs. Tomo V, 1891, vi+620+(3) págs. Tomo VI, 1893, ix+627+(2) págs. Tomo VII, 1894, cxii+466+(3) págs. Tomo VIII, 1896, vi+593+(3) págs. Tomo IX, 1898, vi+617+(4) págs. Tomo X, 1899, viii+595+(2) págs. Tomo XI, 1901, vi+632+(3) págs. Tomo XII, 1903, (10)+652+(3) págs. Tomo XIII, 1904, (6)+622+(3) págs. Tomo XIV, 1906, (6)+634+(3) págs. Tomo XV, 1906, (6)+630+(3) págs. Tomo XVI, 1910, xiv+567+(4) págs. Tomo XVII, 1911, (6)+622+(3) págs.

Acrescentam-se os dois volumes de índices, publicados cerca de 40 anos mais tarde: Índice dos «Elementos para a História do Município de Lisboa», por Esteves Rodrigues da Silva, sob a direcção de Jaime Lopes Dias, 2 vols., Lisboa: Câmara Municipal, 1942-1943. Com 396+578 páginas, e 22,5 x 17 cm. Capa do volume II com um rasgão restaurado. Páginas por abrir.

Todos os 19 volumes em brochura e 17 deles com as páginas por abrir. Bom estado geral, com não mais do que pequenos defeitos dispersos (muito ocasionais picos de humidade; algumas lombadas mais amarelecidas que outras; bicho de papel que atacou superficialmente a capa do tomo VI; e situações afins, de pouca monta).

Conjunto invulgar.

Preço: 440 euros.