PARA A HISTÓRIA DA RÁDIO RENASCENÇA

(1974-1975)

UM BARÓMETRO DA REVOLUÇÃO

A. PEREIRA CALDAS


Com um testemunho de D. António dos Reis Rodrigues. Ilustrado. Brochado. 207,(7) páginas. 20,5 x 13 cm. Pequenos sinais de uso exteriores. Muito ligeiro foxing no corte das folhas. Miolo limpo. Co-edição Grifo / Rádio Renascença, Lisboa, 1999.

em conjunto com:

RÁDIO RENASCENÇA: OS TRABALHOS E OS DIAS (1933-1948). AURA MIGUEL. Introdução de Jorge Borges de Macedo. Ilustrado. Brochado. 122,(2),16 páginas. 20,5 x 14,5 cm. Mínimos sinais de uso exteriores. Miolo limpo. No geral, bom exemplar. Colecção Symbolon, dirigida por Artur Anselmo. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda / Universidade Católica Portuguesa, 1992.

Preço (do conjunto): 18 euros.


 


PREOCUPAÇÕES DE UM DEPUTADO

I.
A GRANDE ESPERANÇA

ANTÓNIO MARTINS DA CRUZ


Autografado por Martins da Cruz, com «um abraço de amizade e admiração» ao professor Carlos Silva.

Abre com bibliografia e prefácio do autor. Seguem-se intervenções sobre questões educativas, na Assembleia Nacional, entre Janeiro de 1962 e Dezembro de 1964, onde pugna pela igualdade de instrução para todos; abertura e melhoria de escolas no Fundão, Castelo Branco (Liceu Nuno Álvares e inexistência de um Liceu Feminino), Sertã, e Beira-Baixa em geral; ou melhores orçamentos para a Educação.

Com xxxix,(1),205,(3) páginas, e 23,5 x 16 cm. Capa com foxing generalizado. Miolo limpo. Lisboa: edição do autor [composto e impresso nas oficinas da Imprensa de Coimbra], 1965.

Preço: 18 euros.


 


QUATRO ANOS NA ASSEMBLEIA NACIONAL


JACINTO FERREIRA


Quatro Anos na Assembleia Nacional é uma colecção de intervenções políticas onde o autor começa por justificar o sentido da presença de um monárquico numa assembleia parlamentar. Destacam-se em seguida intervenções em questões como: o reforço do apoio à investigação científica; mais e melhores bolsas de estudo; equiparação entre os diferentes tipos de jornalistas; redução de impostos nos três primeiros anos da entrada do cidadão no mercado de trabalho; ou mesmo uma intervenção em favor de um indulto ao capitão Jorge Valadas, um tema tabú na época.

António Jacinto Ferreira, 1906-1995, veterinário e professor universitário, fundou durante a legislatura de que este volume deixa testemunho, 1949-1952, o semanário monárquico O Debate (1951).

Capa muito manchada, miolo no geral limpo. Carimbo coevo de “oferta”, na capa. 201,(3) páginas. 22,7 x 16 cm. Lisboa: Edição das Comissões de Freguesia de Lisboa da Causa Monárquica, 1953.

Preço: 12 euros.


 


A REVOLUÇÃO PORTUGUESA


JESUS PÁBON


Publicado originalmente em espanhol, em 2 volumes, o ensaio histórico de Jesus Pábon sobre as duas décadas que antecederam o Estado Novo recebeu quase de imediato o Prémio Camões, do SNI, em 1951, antes mesmo da publicação da tradução portuguesa.

Historiador bem posicionado no regime franquista, Pábon assume uma visão parcial, de extrema-direita, sobre a Revolução Portuguesa de 1910 e a Primeira República Portuguesa, destacando sempre «a desordem, a demagogia e a instabilidade governativa» [cit. aqui] por contraponto à bonança trazida pelo 28 de Maio. A obra começa com um elogio a D. Carlos e termina com uma citação de Salazar.

Ilustrado. Prólogo do autor. Tradução de Manuel Emídio e Ricardo Tavares. 684,(4) páginas. 23,8 x 16 cm. Encadernação sintética sóbria, mantendo as capas de brochura originais. Miolo aparado, com algumas manchas de oxidação e marcas de restauro. Carimbo de posse sumido no ante-rosto. Bom estado geral. Colecção Grandes Estudos Históricos. Lisboa: Editorial Aster, [s.d.]

Preço: 22 euros.


 


«INVÁLIDOS DO COMÉRCIO»

E A SUA OBRA DE SOLIDARIEDADE

FAUSTO GONÇALVES


Reportagens publicadas na Gazeta de Coimbra, em 1941. Capa com desenho de Stuart de Carvalhais. Ilustrado com 13 fotografias a preto, em extra-texto, não atribuídas. Badana com publicidade ao Almanaque Alentejano, do qual Fausto Gonçalves foi coordenador.

5.ª edição, 9.º e 10.º milhares, no mesmo ano da 1.ª (1942). Com 103,(1),[8] páginas e 19 x 12 cm. Capas com alguns picos de oxidação dispersos, miolo limpo. Bom estado geral. Depositária: Livraria Portugália, Lisboa. Composto e impresso na Tipografia Americana, Lisboa.

Preço: 17 euros.


 


SEIS POEMAS


FERNANDO PESSOA


Título completo [traduzido na capa posterior]: SEIS POEMAS DE FERNANDO PESSOA E HETERÓNIMOS. Apresentados no Ateneo de Madrid, na interpretação dos «Jograis de São Paulo», para ilustrar a conferência de Eduardo Freitas da Costa em 24 de Abril de 1959.

Eduardo Freitas da Costa, jornalista e político, arreigado salazarista e director de jornais de extrema-direita (aqui), estudou e escreveu sobre Fernando Pessoa, o homem e a obra, ao longo de décadas, mormente privilegiando a perspectiva nacionalista. Publicaram-se estes Seis Poemas (…) por ocasião da conferência que proferiu no Ateneo de Madrid, «Fernando Pessoa y la poesia portuguesa contemporánea», inserida no ciclo Cuestiones Politico-Culturales de la Europa de Hoy — precisamente 15 anos antes da noite que o conduziria ao exílio nessa mesma cidade.

Poemas (três dos quais excertos) de Alberto Caeiro, Ricardo Reis, Álvaro de Campos; e Fernando Pessoa. Edição bilingue. Traduções de Ángel Crespo. Abre com a reprodução de um retrato do poeta por Almada Negreiros.

Grampeado. (16) páginas, inumeradas. 23,5 x 16,5 cm. Com defeitos: capas e miolo com pregas e vincos na zona adjacentes ao pé da lombada. Manchas leves na capa posterior. Miolo limpo. Valorizado pelo cartão-convite (16 x 11) para a conferência. Nota manuscrita a lápis no topo da capa — hipotética nomeação da destinatária do exemplar. Tiragem restrita.

Preço: 17 euros.


 


AS BIBLIOTECAS, O PÚBLICO E A CULTURA

UM INQUÉRITO NECESSÁRIO

VICTOR DE SÁ


2.ª edição. A primeira, do autor, «livreiro-editor antifascista», data de 1966. Com novo prefácio.

Entre os 45 capítulos temáticos, contam-se os estudos «A população do distrito de Braga lê muito pouco — porquê?», «Um barbeiro que gosta de ler e uma estudante que não tem encontrado os livros de que precisa», «A Biblioteca do Sindicato Nacional dos Caixeiros» (sindicato do qual Victor de Sá foi dirigente), «Como surgiu a ideia da Biblioteca Móvel» e uma entrevista a Vitorino Nemésio.

Brochado. 227,(5) páginas. 20,8 x 14 cm. Mínimas imperfeições exteriores. Bom estado geral. Colecção Obras de Victor de Sá, n.º 7. Lisboa: Livros Horizonte, 1983.

Preço: 12 euros.


 


PROIBIÇÃO DA «TIME» NO REGIME FASCISTA


COMISSÃO DO LIVRO NEGRO SOBRE O REGIME FASCISTA


Capa de Maria Manuela Carvalho Santos. Ilustrado. Brochado. 134,(2),[1] páginas. 20,8 x 14,6 cm. Bom estado. Lisboa: Presidência do Conselho de Ministros / Comissão do Livro Negro sobre o Regime Fascista, 1982.

Preço: 17 euros.



LIVROS PROIBIDOS NO REGIME FASCISTA


COMISSÃO DO LIVRO NEGRO SOBRE O REGIME FASCISTA


Capa de Maria Manuela Carvalho Santos. Ilustrado. Brochado. 117,(7) páginas. 20,8 x 14,6 cm. Vinco ligeiro na capa, junto à lombada. Bom estado. Lisboa: Presidência do Conselho de Ministros / Comissão do Livro Negro sobre o Regime Fascista, 1981.

Preço: 17 euros.



PRESOS POLÍTICOS NO REGIME FASCISTA

1932-1935
1936-1939

COMISSÃO DO LIVRO NEGRO SOBRE O REGIME FASCISTA


2 volumes, o primeiro cobre o intervalo de tempo entre 1932 e 1935, o segundo entre 1936 e 1939. Capa de Maria Manuela Carvalho Santos. Ilustrados. Brochados. 239,(1) e  458,(2) páginas. 20,8 x 14,6 (x 3,8) cm. Pequenas manchas no exterior. Miolo limpo. Bom estado geral. Lisboa: Presidência do Conselho de Ministros / Comissão do Livro Negro sobre o Regime Fascista, 1981-1982.

Preço (do conjunto): 25 euros.



ELEIÇÕES NO REGIME FASCISTA


COMISSÃO DO LIVRO NEGRO SOBRE O FASCISMO


1.ª edição. Capa de Maria Manuela Carvalho Santos. Ilustrado. Brochado. 68,(56) páginas. 20,8 x 14,6 cm. Manchas leves na margem lateral da capa. Bom exemplar. Lisboa: Presidência do Conselho de Ministros / Comissão do Livro Negro sobre o Fascismo, 1979.

Preço: 12 euros.



DISCRIMINAÇÃO POLÍTICA NO EMPREGO NO REGIME FASCISTA


COMISSÃO DO LIVRO NEGRO SOBRE O REGIME FASCISTA


Capa de Maria Manuela Carvalho Santos. Ilustrado. Brochado. 272 páginas. 20,8 x 14,6 cm. Mancha leve junto ao pé da lombada (amarelecida) e canto adjacente da capa. Mínimo carimbo de posse a um canto do rosto. No geral, bom exemplar. Lisboa: Presidência do Conselho de Ministros / Comissão do Livro Negro sobre o Regime Fascista, 1982.

Preço: 15 euros.



A POLÍTICA DE INFORMAÇÃO NO REGIME FASCISTA


COMISSÃO DO LIVRO NEGRO SOBRE O FASCISMO


2 volumes, ambos em 1.ª edição. Capa de Maria Manuela Carvalho Santos. Ilustrados. Brochados. 288 e 266,(6) páginas. 20,8 x 14,6 cm. Mancha leve no pé da lombada do primeiro volume. Bom estado geral. Lisboa: Presidência do Conselho de Ministros / Comissão do Livro Negro sobre o Fascismo, 1980.

Preço (do conjunto): 30 euros.


 


JORNAL O NEGRO


EDIÇÃO COMEMORATIVA DO 110.º ANIVERSÁRIO


Reedição histórica integral dos três únicos números publicados do jornal O Negro (Orgão da Associação dos Estudantes Negros, Lisboa, 1911), «o primeiro periódico editado de uma geração de activistas» que, cinco meses após a proclamação da República e durante os 22 anos seguintes, até à instauração do Estado Novo, se organizou «em torno do pan-africanismo, da luta contra o racismo e da reivindicação de direitos para os territórios colonizados».

Caderno de 16 páginas [pdf] — em envelope craft editorial — fac-simile aproximado ao tamanho original da publicação (42 x 29,7 cm) — três números de 4 páginas cada, seguidos das 4 páginas do ensaio ilustrado «Uma semente de um movimento negro silenciado», de Cristina Roldão, José Augusto Pereira e Pedro Varela. Editor: Ouvir e Contar, Associação de Contadores de Histórias. Publicação: Falas Afrikanas. Lisboa, 9 de Março de 2021.

Preço: 5 euros.


 


SUBSÍDIOS PARA A HISTÓRIA DO MOVIMENTO OPERÁRIO

CASTANHEIRA DE PERA


KÁLIDAS BARRETO


Com capítulos sobre a história da indústria de tecidos local, a Associação Operária de Tecelões, o sindicato corporativo, os anos 60 e o acordo do movimento operário, o 25 de Abril. Inclui o poema «Um operário vale mais que uma máquina» (de um operário na Venezuela).

Palavras de abertura de António Arnaut. Brochado. 179,(1) páginas. 20,8 x 14,8 cm. Sinais de uso exteriores. Miolo limpo. Invulgar. Porto: edição do Autor, 1983.

Preço: 17 euros.


 


CHICOTE NO TEMPLO

PEDAÇOS DE EVANGELHO PROCLAMADOS, HOJE E AQUI

MÁRIO DE OLIVEIRA


2.ª edição. Brochado. 230,(6) páginas. 18 x 11,5 cm. Pequenos sinais de uso. Bom estado geral. Porto: Afrontamento, [s.d.].

Preço: 12 euros.



CHICOTE NO TEMPLO

PEDAÇOS DE EVANGELHO PROCLAMADOS, HOJE E AQUI

MÁRIO DE OLIVEIRA


1.ª edição. Brochado. 230,(2) páginas. 18 x 11,5 cm. Pequenos sinais de uso. Bom estado geral. Edição do autor. Impresso na Gráfica Maiadouro — Vila da Maia, em 20/3/73.

Preço: 15 euros.



EVANGELIZAR OS POBRES


MÁRIO DE OLIVEIRA


2.ª edição. Brochado. 240,(4) páginas. 18,5 x 11,5 cm. Mínimos sinais de uso. Bom estado geral. Porto: Livraria Figueirinhas, [s.d.].

Preço: 12 euros.



O BISPO CONVERTEU-SE

PARÁBOLA PARA COMPREENDER E TRANSFORMAR O TEMPO QUE VIVEMOS

MÁRIO DE OLIVEIRA


Brochado. 94 páginas. 18,5 x 13,5 cm. Mínimas imperfeições exteriores. Bom estado geral. Porto: edição do Autor, 1976.

Preço: 14 euros.



O OUTRO EVANGELHO SEGUNDO JESUS CRISTO


MÁRIO DE OLIVEIRA


2.ª edição. Capa com desenho de José Rodrigues. Brochado. 125,(3) páginas. 21 x 13,5 cm. Manchas leves na capa, corte do miolo e nas primeiras e últimas páginas. Mantém-se exemplar interessante. Colecção Campo da Actualidade, n.º 81. Porto: Campo das Letras, 2005.

Preço: 12 euros.


 

Mário SOARES

[14Jun22]


A ÁRVORE E A FLORESTA


MÁRIO SOARES


Textos datados de 1983-1984. Brochado. 273 páginas. 20,5 x 14,5 cm. Capa de Rui Perdigão. Bom estado geral. Lisboa: Perspectivas & Realidades, [s.d.].

Preço: 12 euros.



ESCRITOS DO EXÍLIO


MÁRIO SOARES


2.º volume dos Escritos Políticos — o 1.º volume foi publicado em edição do Autor, em Lisboa, em Outubro de 1969. E teve quatro edições, todas distribuídas pela Editorial Inquérito.

Capa de José Cândido. Brochado. 426 páginas. 21,5 x 16 cm. Manuseado e com desgaste nas arestas. Lisboa: Livraria Bertrand, 1975.

Preço: 12 euros.



CRISE E CLARIFICAÇÃO


MÁRIO SOARES


Peças para a compreensão da queda do I Governo Constitucional, consequente ao voto de recusa de confiança ocorrido na madrugada de 8 de Dezembro de 1977.

Brochado. 103,(1) páginas. 21 x 14,5 cm. Mínimas marcas de uso. Lisboa: Perspectivas & Realidades, 1977.

Preço: 12 euros.



VENCER A CRISE

PREPARAR O FUTURO

UM ANO DE GOVERNO CONSTITUCIONAL

MÁRIO SOARES


Ilustrado com dezenas de fotografias, a preto, no texto. Brochado. 583,(1) páginas. 20 x 14,5 cm. Capas com manchas leves. Lombada com vincos de leitura. Miolo limpo. Lisboa: Secretaria de Estado da Comunicação Social, 1977.

Preço: 12 euros.



SOARES, PORTUGAL E A LIBERDADE


Depoimentos de dezenas de políticos e governantes estrangeiros (Willy Brandt, Andreas Papandreou, Shimon Peres, Olof Palme, Boutros Boutros Ghali, Hortensia Allende, etc.), sobre Mário Soares.

Caricaturas de Vasco. Prefácio de António de Almeida Santos.

Brochado. 228,(4) páginas. 23 x 16 cm. Mínimos sinais de uso. Bom estado geral. Lisboa: Moraes Editores, 1984.

Preço: 12 euros.



UM POLÍTICO ASSUME-SE

ENSAIO AUTOBIOGRÁFICO, POLÍTICO E IDEOLÓGICO

MÁRIO SOARES


Brochado. Ilustrado a cores em inúmeros extra-textos couché. 542 páginas. 23,5 x 15 cm. Bom estado. Lisboa: Temas e Debates / Círculo de Leitores, 2011.

Preço: 12 euros.



MÁRIO SOARES

UMA FOTOBIOGRAFIA


MARIA FERNANDA ROLLO
J. M. BRANDÃO DE BRITO


Colaboração de Maria Inácia Rezola. Prefácio de Maria Barroso. Álbum ilustrado. 470 páginas. 29 x 23 cm. Cartonagem editorial. Bom estado. Lisboa: Bertrand Editora, 1995.

Preço: 25 euros.


 


PLAN D’IRRIGATION DE L’ALENTEJO


1.ere PHASE


Texto do miolo em francês. Mapas no texto (a preto) e desdobráveis (quatro, a cor) em português.

Brochado. Com (4),59,[4] páginas. 23 x 16,2 cm. Bom estado. Edição da Direcção-Geral dos Serviços Hidráulicos, Abril de 1970.

Preço: 24 euros.


 


MEMÓRIA ALENTEJANA

A VIDA NO ALTO ALENTEJO NAS ÚLTIMAS DÉCADAS
A RESISTÊNCIA E A REFORMA AGRÁRIA

ANTÓNIO MODESTO NAVARRO


Reportagem. Assinado pelo autor com dedicatória a uma “camarada”. Capa de Acácio Santos.

Brochado. 174,(2) páginas. 20,7 x 14,5 cm. Capa frontal com pequenos pontos brancos junto à margem interior (marcas superficiais de bicho de papel). Capa posterior com duas manchas leves. No geral, bom exemplar. Amadora: N. A. Orion, 1977.

Preço: 25 euros.


 


O CASO DO ASSALTO À MÃO ARMADA À AGÊNCIA DO BANCO DE PORTUGAL DA FIGUEIRA DA FOZ E AS INVESTIGAÇÕES DA POLÍCIA JUDICIÁRIA


POLÍCIA JUDICIÁRIA


Uma acção temerária da LUAR, liderada por Palma Inácio, ocorrida a 17 de Março de 1967.

Relatório final elaborado pelo Inspector-Adjunto de Coimbra, Lic. Joaquim Marques de Sá Couto, que, sob a superintendência do Director, Lic. Orlando Soares Gomes da Costa, dirigiu todo o trabalho de investigação e a instrução do respectivo processo. (concluído em Maio de 1968)

Com dedicatória do director da Polícia Judiciária, Orlando Soares Gomes da Costa, superintendente da investigação, a um colega de trabalho.

Brochado. 40,(4) páginas. 23 x 16,5 cm. Pequenas imperfeições. Bom estado geral. Invulgar. Composto e impresso em Lisboa, 1968.

Preço: 24 euros.


 


MEMÓRIAS DE UM POLÍCIA PORTUGUÊS


ANTÓNIO AUGUSTO AFONSO


Brochado. lustrado com diversas fotografias extra-texto, a preto e branco, em papel couché. 160 páginas. 20,5 x 14,5 cm. Assinatura de posse na página de rosto. Uma ou outra pequena mancha perdida no miolo. Bom estado geral. Lisboa: Cronos Publicações, [19 de Abril] de 1973.

Preço: 20 euros.


 


ASPECTOS DA POLÍTICA CRIMINAL
EM ALGUNS PAÍSES DA EUROPA


JOSÉ GUARDADO LOPES


Assinado pelo autor, à época Director-Geral dos Serviços Prisionais, com dedicatória ao arquitecto Alberto Pessoa.

Países europeus analisados: Alemanha, Áustria, Bélgica, França, Holanda, Itália, Noruega, Suécia e Suíça.

269+(1) páginas, e 23,5 x 17,7 cm. Capas e lombada com algumas manchas. Miolo limpo. Exemplar interessante. Separata do Boletim do Ministério da Justiça, n.ºs 56 e 57, Lisboa, 1956.

Preço: 20 euros.


 


O PROBLEMA PRISIONAL PORTUGUÊS


ESTUDO ELABORADO PELA DIRECÇÃO-GERAL DOS SERVIÇOS PRISIONAIS EM CUMPRIMENTO DO DESPACHO DE S. EX.ª O MINISTRO DA JUSTIÇA DE 14 DE SETEMBRO DE 1955

Inclui diversas tabelas e quadros, e um mapa desdobrável (60 x 37 cm), com a localização de cadeias comarcãs e julgados municipais em todo o continente e ilhas.

Brochado. 168,[1] páginas. 24,8 x 18,7 cm. Capas e cantos exteriores do corte do miolo com manchas. Miolo no geral limpo. Caxias: Escola Tipográfica do Reformatório Central de Lisboa Padre António de Oliveira, 1956.

Preço: 25 euros.


 


REEDUCAÇÃO DOS MENORES PERTURBADOS NOS INSTITUTOS DE REEDUCAÇÃO


PÁDUA DA SILVA PEREIRA


Volume que trata «exclusivamente de problemas ligados à delinquência juvenil — fonte inesgotável de teses de observação, orientação, análise, readaptação, constituição psicossomática, etc., como do ambiente familio-social que os menores viveram». Ensaio, com exemplos estrangeiros, capítulos dedicados à alimentação e aos trabalhos manuais, e três estudos de caso. 283+(9) páginas. 21,5 x 15,5 cm. Marcas de restauro no interior das capas, junto à lombada. Miolo amarelecido, sem manchas. Bom estado geral. Lisboa: Livraria Portugal, 1968.

Preço: 18 euros.


 


ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE
DESVIOS DELINQUENCIAIS DA JUVENTUDE


LUÍS DE PINA


Conferência realizada na sessão cultural da Juventude de Cristo-Rei (S. Domingos, Porto), em 30 de Dezembro de 1961, ampliada com algumas considerações referentes às novas disposições legais sobre os Serviços Tutelares de Menores em Portugal e a outros temas e estudos correlativos.

Por Luís de Pina, professor da Faculdade de Medicina do Porto e director do Instituto de Criminologia do Porto. 51+(1) páginas. 24,1 x 16,2 cm. Bom estado. Assinatura na capa. Porto: Trabalhos do Instituto de Criminologia do Porto, 1962.

Preço: 14 euros.


 


WHEN THE WOLVES HOWL


AQUILINO RIBEIRO


The author of this novel is the doyen of Portuguese literature. When it appeared in Portugal it was welcomed as a masterpiece. Ribeiro was at once arrested and charged with having attempted to discredit Portugal in the eyes of the world, with inciting action against the security of the State, and with insulting the magistrature and secret police (…) [da badana].

Primeira edição inglesa. Tradução de Patricia Macgowan Pinheiro (ou Patrícia Lança, à época exilada em Argel). Desenho da capa de R. G. Williamson. 288 páginas. 20,5 x 14 cm. Encadernação editorial com sobrecapa, ambas em bom estado, salvo leve amarelecimento na lombada. Miolo limpo. London: Jonathan Cape, 1963.

Inclui factura de compra na Livraria Sá da Costa, passada a Raul Rego, com o título e o autor do livro adquirido — e um desconto de 10% —, no dia 7 de Maio de 1964; e um cartão de cumprimentos oficial da revista Colóquio-Letras, datado de 10 de Maio de 1983, com um pedido manuscrito — não assinado (de Luís Amaro?) e ocupando a frente e o verso do cartão — para que o destinatário não identificado desvende, «num dos seus interessantíssimos artigos bibliográficos», o «mistério» de a primeira edição de O Homem que Matou o Diabo «ter saído  em Espanha, e em espanhol».

em conjunto com:

O HOMEM QUE MATOU O DIABO
AQUILINO RIBEIRO
Prefácio extenso de Serafina Martins, sobre os meandros e circunstâncias da obra. Brochado. 253,(3) páginas. 23,5 x 15 cm. Bom exemplar. Colecção Obras de Aquilino Ribeiro. Lisboa: Bertrand Editora, 2018.

e também:

QUANDO OS LOBOS JULGAM A JUSTIÇA UIVA
Texto integral da acusação e defesa no processo de Aquilino Ribeiro
Proibido e apreendido em Portugal. Prefácio de Adolfo Casais Monteiro. Defesa assumida pelo advogado Heliodoro Caldeira. Brochado. 112 páginas. 15,4 x 11,3 cm. Lombada amarelecida. Bom exemplar. São Paulo: Editora Liberdade e Cultura, [s.d.].

Conjunto invulgar.

Preço: 110 euros.


 


A CASA DO DIABO


MAFALDA IVO CRUZ


«Retomaria o tema das insidiosas condicionantes mentais do Antigo Regime, reflectidas em equívocos familiares prolongados ao longo de gerações, n’ A Casa do Diabo (2000), “a casa colectiva onde habitam memórias, sonhos, frustrações, tudo o que herdamos e tudo o que projectamos”. O livro é dedicado à pianista Ana Jacobetty, amiga de infância da autora, e é precisamente pautado por uma nostalgia dos primeiros anos de vida, “o único tempo que vivemos de forma total”.» [CDAP, 2004]

1.ª edição. Segundo romance da autora. Ler um excerto (páginas 96-106), aqui. Capa de Miguel Imbiriba. 292 páginas. 21 x 13,5 cm. Bom exemplar. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 2000.

Preço: 17 euros.


 


LEITURAS PARA CURSOS DE ADULTOS


CAMPANHA CONTRA O ANALFABETISMO


Antologia educativa doutrinária — o pão, a vindima, a virgem, a honra do trabalho e da pobreza, o respeito pelo Estado Novo, algumas noções de geografia, etnografia, higiene dos dentes, etc. —, com inúmeros textos não assinados, intercalados com excertos de João de Deus, António Arroio, Guerra Junqueiro, Júlio Dantas, Marquesa de Alorna, Augusto Gil, Alexandre Dumas (Filho), António Feliciano de Castilho, Anrique de Paço d’Arcos, Fortunato de Almeida, Leite de Vasconcelos, Cândido de Figueiredo, Júlio César Machado, Veiga de Macedo, Teófilo Braga, Júlio Dinis, Tomás de Barros, Emília de Sousa Costa e o próprio Salazar.

Livro escolar ilustrado no texto com desenhos e mapas, a preto. Cartonagem editorial com lombada em tela. Desenho da capa assinado «M. Sousa». 156-(4) páginas. 18 x 12 cm. Capa com duas inicias, e a data de 1954, manuscritas. Usado. Sólido. Miolo limpo. Porto: Editora Educação Nacional, [1953 ou 1954].

Preço: 20 euros.


 


PRIMEIRO LIVRO DE LEITURA

(COMPLEMENTO DA CARTILHA PARA ADULTOS)

GUIA PARA A INSTRUÇÃO E EDUCAÇÃO DO SOLDADO

Coronel JOÃO A. CORREIA DOS SANTOS
Tenente-Coronel JOÃO CARLOS GUIMARÃES


Ilustrado apenas na capa (fotografia de uma aula militar), à parte algumas vinhetas simples no interior.

Caderno agrafado de 48 páginas, com 22 x 15,8 cm, em bom estado. Invulgar. Edição dos autores, Lisboa, 1953.

Preço: 20 euros.


 


O BRASIL DE HOJE


MAJOR ALEXANDRE DE MORAIS


Homem do Regime — autor do Manual do Legionário, do Manual da Mocidade Portuguesa, ou de um volume de crónicas militares da Guerra Civil de Espanha (vista pelo prisma franquista) — Alexandre de Morais retrata nesta obra o Brasil da época (início da década de quarenta), nos seus aspectos geográficos, históricos, políticos, económicos, militares (e beligerantes). O mote parece ter sido a entrada do Brasil na II Guerra Mundial, contra a Alemanha e a Itália, por força dos ataques infligidos pelos países do Eixo à frota mercante brasileira.

Obra completa em 2 volumes, ilustrados com fotografias, tabelas e mapas, de 244 e 286 páginas (maioria por abrir), e 19 x 13 (x 4) cm. Capas com pequenas manchas, lombadas amarelecidas, miolo de ambos os volumes limpo. Lisboa: Edições Universo, 1943.

Primeiro volume autografado pelo autor com dedicatória ao «velho e querido amigo» Andrade e Sousa.

Preço: 25 euros.


 


RAÚL XAVIER — ESCULTOR


OLDEMIRO CÉSAR


Com 56 reproduções do trabalho do artista, incluindo os baixos-relevos para a Exposição do Mundo Português; as alegorias da escadaria da Assembleia da República; as estátuas de Camilo e a de Wenceslau de Moraes; os bustos de António Sardinha, Fidelino de Figueiredo, Bissaia Barreto; ou o retrato de Beldemónio.

Com uma caricatura de Arnaldo Ressano. Brochado. 52-[62] páginas. 23,5 x 16,5 cm. Bom estado. Colecção Artistas Portugueses. Lisboa: [s.e.], 1943.

Preço: 20 euros.


 


PEREGRINAÇÃO


FERNÃO MENDES PINTO


Versão de Maria Alberta Menéres. Comentários de Vítor Silva Tavares, Eduardo Lourenço, Eduardo Prado Coelho, Almeida Faria, Armando Castro e Armando Martins Janeira. Desenhos de Eurico, Carlos Ferreiro e António Areal. Ilustrado com mapas (1 desdobrável, com a tentativa de reprodução da rota pelo Visconde de Lagoa), frontispícios e documentos. Maqueta da colecção de Paulo-Guilherme. Arranjo gráfico de José Marques de Abreu.

Obra completa, em 2 volumes, o primeiro volume em primeira edição, o segundo em 2.ª edição. Com 508 + 580 páginas. 18,6 x 13,2 (x 5,3) cm. Primeiro volume em bom estado; segundo volume com descoloração na lombada e ligeiro desgaste nas arestas. Colecção Clássicos das Edições Afrodite / Fernando Ribeiro de Mello, Lisboa, 1971/1979.

O primeiro volume assinado com dedicatória manuscrita, junto à ficha técnica, pelo editor, Fernando Ribeiro de Mello.

Preço: 65 euros.



HISTÓRIA TRÁGICO-MARÍTIMA


BERNARDO GOMES DE BRITO


Capa com desenho de Cruzeiro Seixas. No interior, desenhos de Cruzeiro Seixas, Eurico, Carlos Calvet e José Escada. Fixação do texto, glossário e notas de Neves Águas. Comentários de José Saramago, Fernando Luso Soares e Maria Lúcia Lepecki. Ilustrado com facsimiles de documentos e frontispícios. Maqueta da colecção por Paulo-Guilherme. Arranjo gráfico de José Marques de Abreu.

Obra completa, em 2 volumes. Com ilustrações em papel couché, cxx + 816 páginas, e 18,6 x 13,2 (x 6,8) cm. Exemplares em bom estado geral — lombada e corte superior do miolo amarelecidos, e com manchas maginais leves nas primeiras páginas de cada volume —, sem perda de cor nas capas.

Primorosa edição na Colecção Clássicos das Edições Afrodite / Fernando Ribeiro de Mello, Lisboa, 1971.

Preço: 65 euros.



O MANUAL DOS INQUISIDORES


NICOLAU EMÉRICO


Tradução e recolha de textos de Manuel João Gomes. Comentários de Manuel João Gomes, Fernando Luso Soares, D. António Ferreira Gomes, Francisco Salgado Zenha, Padre José da Felicidade Alves. Frisos ilustrativos de Eduardo Batarda, Carlos Ferreiro, Nuno Amorim e Diogo Vieira. Arranjo gráfico do volume de José Marques de Abreu.

Brochado. Ilustrado. 328 páginas. 18,5 x 13,5 cm. Lombada com alguma perda de cor (de vermelho para rosa). Com uma data manuscrita (em 72), a um canto do rosto, de tamanho muito reduzido. No geral, um bom exemplar. Lisboa: Fernando Ribeiro de Mello / Edições Afrodite, [Maio de] 1972.

Preço: 35 euros.



ÚLTIMO RELATÓRIO

SOBRE A SITUAÇÃO GERAL DO PAÍS DO EX-MINISTÉRIO DO INTERIOR PARA A EX-PIDE/D.G.S.

GOVERNO FASCISTA PORTUGUÊS


2.ª edição. Ilustrado com fotografias e fac-similes de documentos. Brochado. 72 páginas [inum.]. 21 x 15 cm. Capa frontal com pequenas manchas e algumas marcas superficiais de bicho de papel. Colecção Documentos 1. Lisboa: Fernando Ribeiro de Mello / Edições Afrodite, [Maio de] 1974.

Preço: 8 euros.



SOBRE AS FEITICEIRAS


JULES MICHELET


Título original: La Sorcière (1862). Tradução de Manuel João Gomes. Comentários de Afonso Cautela, Manuel João Gomes, Maria Alzira Seixo e Maria Teresa Horta. Ilustrado. Qualidade superior no desenho do livro, tipografia e papel escolhido, inigualável à época. 429+(3) páginas. 18,5 x 13,5 cm. Bom exemplar. Colecção Clássicos, das Edições Afrodite / Fernando Ribeiro de Mello, Lisboa, [Novembro de] 1974.

Preço: 35 euros.



ESCLARECER O ELEITOR:

INQUÉRITO AOS PARTIDOS POLÍTICOS


QUESTIONÁRIOS: Política e Administração; Directrizes Fundamentais do Sistema e Desenvolvimento Económico; Instrução, Cultura e Informação; Política e Religião; Saúde; Psiquiatria, Psicopatologia e Desajustamentos Sociais.

Autores: Francisco Pereiria de Moura, António Proença Varão, António Borges Coelho, Avelino Rodrigues, Daniel Sampaio, Carlos Caldeira.

Colaboradores: Jorge Sampaio, Marcelo Rebelo de Sousa, Mário Sottomayor Cardia, Vilaverde Cabral e Fernando Ribeiro de Mello

Primeira edição. Coordenação de Fernando Ribeiro de Mello. Revisão de Provas de Manuel Joaquim Meco. Brochado. 348 páginas. 21 x 15 cm. Mínimas marcas de uso. Bom estado geral. Colecção Doutrina / Intervenção. Lisboa: Fernando Ribeiro de Mello / Edições Afrodite, [Fevereiro de] 1975.

Preço: 18 euros.



26 ANOS NA UNIÃO SOVIÉTICA

NOTAS DE EXÍLIO DO CHICO DA C.U.F.


FRANCISCO FERREIRA


Primeira edição. Prefácio de José Augusto Seabra. Capa de Henrique Manuel. Ilustrado com fotografias e fac-similes de documentos. Brochado. 344 páginas. 21 x 14,5 cm. Capa com pontos de perda de cor e desgaste nas arestas. Miolo limpo. Sólido. Colecção Documentos. Lisboa: Fernando Ribeiro de Mello / Edições Afrodite, [Dezembro de] 1975.

Preço: 15 euros.



O USO E O ABUSO


ARMANDO SILVA CARVALHO


Primeira edição. Capa de Henrique Manuel. 152 páginas. 19,7 x 12,4 cm. Colecção Autores II. Lisboa: Afrodite, 1976. Bom exemplar, sem defeitos.

Preço: 25 euros.



DOSSIER 2.ª REPÚBLICA


LEIS CONSITUCIONAIS / LEGISLAÇÃO ORDINÁRIA / DISCURSOS OFICIAIS / ACORDOS / NOTAS OFICIOSAS / COMUNICADOS / PROCLAMAÇÕES / DECISÕES


Organização, selecção e introdução de José-Pedro Gonçalves. Capas de Henrique Manuel. Obra completa em dois volumes. Brochados. 1.º VOLUME: 25/4/74-25/4/75. 736 páginas. 2.º VOLUME: 25/4/75-25/4/76. 482 páginas. Total 1184 páginas. 21 x 15 (x 6) cm. Pequenas imperfeições exteriores e lombadas com vincos ténues de leitura. Distribuição Quadrante. Lisboa: Fernando Ribeiro de Mello / Edições Afrodite, Abril de 1976 (1.º vol.) e Janeiro de 1977 (2.º vol.).

Preço: 22 euros.



A MINHA LUTA


ADOLF HITLER


Comentários de A. H. de Oliveira Marques, José Martins Garcia, Rolão Preto e Sanches Osório. Tradução de Jaime de Carvalho. Revisão de Joaquim Meco. Capa de Nuno Amorim.

Brochado. LVI+516 páginas. 21 x 15 cm. Pequenas falhas de papel na metade inferior das arestas da lombada, com dois vincos de leitura pouco pronunciados. Bom estado geral. Colecção Doutrina/Intervenção. Lisboa: Fernando Ribeiro de Mello / Edições Afrodite, [Novembro de] 1976.

Preço: 65 euros.



MANUAL DE PRIMEIROS SOCORROS


NORBERT VIEUX
PIERRE JOLIS


«Recomendado pelo Serviço Nacional de Ambulâncias». Edição em um volume. Título original: Manuel de Secourisme. Colaboração de Serge Desclos de la Fonchais. Ilustrações de Dieter Wagner. Tradução de Germano de Sousa. 180 páginas. 21 x 15 cm. Colecção de Manuais de Ensino da Cruz Vermelha Portuguesa, e Colecção Guias das Edições Afrodite / Fernando Ribeiro de Mello, Lisboa, [Abril de] 1977.

2 exemplares da mesma edição, tendo um deles servido de prova de capa e rosto, anotada por revisor, e o outro a versão final, com as alterações sugeridas.

Preço: 12 euros.



EU PERTENCI À KGB

UM RELATO POR UM OFICIAL DA 3.ª REPARTIÇÃO

ALEKSEI MYAGKOV


Tradução de Anabela da Silveira. Revisão literária de José Martins Garcia. Capa de Nuno Amorim.

Brochado. 208 páginas. Colecção Documentos. Lisboa: Fernando Ribeiro de Mello / Edições Afrodite, [Abril de] 1977.

Preço: 17 euros.



MANUAL DE PRIMEIROS SOCORROS


NORBERT VIEUX
PIERRE JOLIS


«Recomendado pelo Serviço Nacional de Ambulâncias». 3.ª edição. Em 2 volumes. Título original: Manuel de Secourisme. Colaboração de Serge Desclos de la Fonchais. Ilustrações de Dieter Wagner. Tradução de Germano de Sousa e Damiana Fonseca. 180 + 216 páginas. 21 x 15 cm. Primeiro volume com a capa manchada e duas primeiras páginas com pequenas marcas de bicho de papel. Segundo volume em bom estado. Colecção de Manuais de Ensino da Cruz Vermelha Portuguesa, e Colecção Guias das Edições Afrodite / Fernando Ribeiro de Mello, Lisboa, [Agosto de] 1984.

Preço: 20 euros.


 


FINALIDADES E NORMAS DA GINÁSTICA PARA TRABALHADORES


ANTÓNIO MORAES ROCHA


Os primeiros 8 volumes da série, dedicados a Metalomecânicos (I), Electricistas (II), Construção Civil (III), Química (IV), Têxteis (V), Montagens (VI), Empregados de Escritório (VII) e Transportes Manuais de Cargas (VIII).

Ilustrados com fotografias a preto. Brochados. Com 144+84+100+152+176+128+128+124 páginas, e 22 x 15 (x 7) cm. Capas com ocasionais manchas leves. Miolo limpo. Carimbo de posse coevo em algumas páginas. Bom estado geral. Lisboa: Fundação Nacional para Alegria no Trabalho, 1966-1968.

Preço: 45 euros.


 


NÃO HÁ RENDAS BAIXAS, HÁ RENDAS ESPECULATIVAS

É IMPOSSÍVEL O AUMENTO DE RENDAS


M. ROQUE LAIA


O preço das rendas das casas, tal como o do pão, dos transportes colectivos, têm de ter em conta a capacidade económica do público utente, ou seja, neste caso, a dos arrendatários. [p. 29]

Autoria de Mariano Roque Laia, advogado de causas difíceis em tempos cinzentos. Ilustrado nas capas com fotografias de reportagem de O Século Ilustrado, 3 de Julho de 1971. Na capa e no rosto figura o símbolo da AIL para o cooperativismo habitacional, sob o lema «um lar para cada família».

41+(3) páginas. 26 x 18,5 cm. Capa com alguns picos de oxidação concentrados junto a uma das margens. Bom estado geral. Impresso na Empresa Gráfica Casa Portuguesa. Edição do autor patrocinada pelas Associações dos Inquilinos Lisbonenses e do Norte de Portugal, Lisboa, 1971.

Preço: 14 euros.


 


LANÇARAM FOGO AO PLANETA


J. MATIAS


Ficção Científica Portuguesa bastante politizada, onde se adivinham alusões ao Estado Novo e um paralelo com os acontecimentos da Segunda Guerra Mundial. Brochado. 203+(5) páginas. 19,5 x 13 cm. Lombada com pequenos defeitos. Rosto com selo branco da «Casa Inglesa, Livraria e Papelaria, Portimão». Miolo no geral limpo. Lisboa: [edição do autor], 1943.

Preço: 15 euros.


 


PARA UM «DOSSIER» GULBENKIAN


MÁRIO VIEIRA DE CARVALHO


Referências a situações respeitantes aos Festivais de Música Gulbenkian, à Orquestra Gulbenkian, a Jorge Peixinho, Michel Giacometti, Carlos Franco, Álvaro Machado, e outros, terminando com um capítulo sobre a relação da Fundação «com o regime fascista». Vide índice ↑.

Autografado pelo autor com dedicatória datada. 158+(2) páginas. 18,5 x 11,8 cm. Capa com desgaste nas arestas e cantos, sem perda de cor. Miolo limpo. Lisboa: Editorial Estampa, (Novembro de) 1974.

Preço: 20 euros.


 


OS BUDAS

O CONTRABANDO DE ARMAS

FERRO ALVES


Investigação jornalística de época, de um episódio histórico de contrabando de armas entre Portugal e Espanha, envolvendo o chamado «Grupo dos Budas» — onde pontuava Jaime Cortesão — e a planificação da Revolta de 26 de Agosto de 1931.

Capas e miolo limpos, lombada amarelecida e com uma pequena mancha marginal. Bom exemplar. 157+(3) páginas. 19 x 12 cm. Lisboa: edição do autor, 1935.

Preço: 18 euros.


 


MADRID EM CHAMAS

( IMPRESSÕES VIVIDAS EM ESPANHA )

Z. VILLALBA


A visão da Guerra Civil de Espanha que convinha ao Estado Novo, donde o prefácio de Marcelo Caetano, que elogia no autor o hábito «à disciplina dos factos e das normas», e ser «profissionalmente avesso à deformação literária da realidade», isto perante «os monstros da revolução pseudo-proletária» e os «frios algozes comunistas».

Trata-se de uma «tradução livre», pelo octogenário «Dr. Eduardo de Castro e Almeida», de um «manuscrito» de «um homem de leis, eminente no fôro madrileno». Villalba, Z. será então um pseudónimo? Existe o manuscrito? Nas décadas anteriores, Castro e Almeida (n. 1865), que foi primeiro conservador da Biblioteca Nacional, tornara-se uma autoridade na catalogação de manuscritos em arquivos públicos nacionais.

Capa não assinada. Em brochura e em bom estado, salvo vinco (pouco profundo) de leitura na lombada. 161+(1) páginas. 19 x 12 cm. Sem menção de editor, mas com a referência de ter sido composto e impresso na secção de «Linotypes» d’O Jornal do Comércio e das Colónias [orgão de imprensa alinhado com a ditadura], em Lisboa, 1936.

em conjunto com:

VINGANÇA, de ALFREDO MARQUES. Novela operária. Capa não-assinada. 158+(2) páginas. 19,5 x 13,5 cm. Lisboa: Editorial Hercules, 1933. Capas e lombada cansadas e com defeitos. Pequena assinatura de posse no interior do ante-rosto. Miolo no geral limpo.

Preço (do conjunto: 25 euros.