O TRAJO DO ARQUIPÉLAGO DA MADEIRA


VISCONDE DO PORTO DA CRUZ


«Os homens conservam os fatos de serguilha a que adicionaram já o casaco da mesma fazenda, para os dias festivos, o barrete de lã com orelhas ou o chapéu preto redondo e com abas largas. (…) Algumas mulheres dos campos, mais próximos da cidade ou das grandes vilas da Madeira, já usam mantilhas de renda escura para a missa ou para as festas, tendo abandonado os lenços, os chailes e a bota-chã

Opúsculo ilustrado a preto, no texto, e com uma estampa colorida em extra-texto: «florista madeirense com o trajo regional». [2]-15-(1) páginas. 23 x 16 cm. Bom estado. Impresso em Aveiro. Edição do Autor, 1954.

Preço: 17 euros.


 


FINALIDADES E NORMAS DA GINÁSTICA PARA TRABALHADORES


ANTÓNIO MORAES ROCHA


Os primeiros 8 volumes da série, dedicados a Metalomecânicos (I), Electricistas (II), Construção Civil (III), Química (IV), Têxteis (V), Montagens (VI), Empregados de Escritório (VII) e Transportes Manuais de Cargas (VIII).

Ilustrados com fotografias a preto. Brochados. Com 144+84+100+152+176+128+128+124 páginas, e 22 x 15 (x 7) cm. Capas com ocasionais manchas leves. Miolo limpo. Carimbo de posse coevo em algumas páginas. Bom estado geral. Lisboa: Fundação Nacional para Alegria no Trabalho, 1966-1968.

Preço: 45 euros.