O AZULEJO EM PORTUGAL


JOSÉ MECO


Álbum ilustrado. 256 páginas. 30 x 23 cm. Encadernação editorial sintética. Ínfimas imperfeições exteriores. Bom estado geral. Lisboa: Publicações Alfa, 1993.

Em conjunto com:

AZULEJOS. Cinco Séculos do Azulejo em Portugal. Texto de Rafael Salinas Calado. Catálogo ilustrado. Brochado. 48 páginas. 20,5 x 20,7 cm. Bom estado. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1980.

Preço (do conjunto): 30 euros.


 


FERNANDO LANHAS
os sete rostos


FERNANDO GUEDES


Os sete rostos de Fernando Lanhas, segundo Fernando Guedes: a Pintura, o Desenho, a Poesia, os Sonhos, a Arquitectura, a Astronomia e a Arqueologia. Inclui excertos dos “diários de sonhos” de Fernando Lanhas.

No mesmo ano e baseado neste livro, António de Macedo realizou para a RTP o documentário sobre Fernando Lanhas com título homónimo [ver aqui].

Brochado. Ilustrado com desenhos, fotografias, e pinturas. 165 páginas. Oblongo (22,5 x 31 cm). Capa levemente amarelecida. Miolo limpo. Bom estado geral. Esgotado. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1988.

Em conjunto com:

COLÓQUIO ARTES. Revista Trimestral de Artes Visuais, Música e Bailado. N.º 71. 2.ª série. 28.º ano. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, Dezembro de 1986. Com um ensaio de João Pinharanda (pp. 14-25), «Lanhas: Intuição e Geometria». 86 páginas e 30,5 x 23 cm. Bom estado.

Preço: 55 euros.



CICLO DE CINEMA DE
FICÇÃO CIENTÍFICA

1984: “O Futuro é já Hoje?”


João Bénard da Costa (org.)


Marcando o ano “fatídico” que Orwell imaginara quarenta anos antes, a Gulbenkian e a Cinemateca Portuguesa juntaram-se em 1984 para um épico ciclo de filmes de Ficção Científica. O catálogo que daí resultou poderá bem ser uma das melhores edições jamais dedicadas ao género e, certamente, um dos mais impressionantes livros feitos em Portugal. [ler aqui]

Direcção literária de João Bénard da Costa. Direcção gráfica de Fernando de Azevedo. Textos de John Baxter, Olivier Assayas, Trindade Santos, João Manuel Barreiros e Alberto Vaz da Silva. 516 páginas, algumas desdobráveis. 30,5 x 22,5 cm. Encadernação editorial gravada a ouro, com sobrecapa. Em muito bom estado de conservação. Tiragem de 2000 exemplares, esgotada na primeira semana. Edição conjunta Cinemateca Portuguesa / Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, 1984.

Um objecto invulgar.

Preço: 135 euros.


 


O PARTICULAR, O NACIONAL E O UNIVERSAL


EUGÉNIO LISBOA


Assinado pelo autor com dedicatória de amizade a José Palla e Carmo, «criticus maximus!». Separata do volume das actas do colóquio Les Literatures Africaines de Langue Portugaise: A La Recherche de l’Identité Individuelle et Nationale, Paris, Novembro-Dezembro 1984.

Brochado. 10 páginas. 27 x 18,5 cm. Capa manchada. Paris: Fondation Calouste Gulbenkian, 1985.

Preço: 14 euros.


 


O BARÃO


ANTÓNIO MADEIRA


A primeira edição da novela O BARÃO, escrita entre Cascais e a Nazaré, Março-Abril 40, publicada sob o pseudónimo António Madeira por Branquinho da Fonseca [o «inventor das ‘carrinhas da Gulbenkian’», o grande «missionário» do Serviço de Bibliotecas Itinerantes da FCG, a partir do final da década de 50].

Capa de Fred Kradolfer. Exemplar da tiragem regular. Brochado. 71+(9) páginas. 19 x 12,2 cm. Lombada amarelecida e capa com manchas leves. Colecção Novelas Inquérito n.º 46. Lisboa: Editorial Inquérito, 1942.

Preço: 20 euros.


 


GRUTAS ARTIFICIAIS DE SÃO PEDRO DO ESTORIL


VERA LEISNER
AFONSO DO PAÇO
LEONEL RIBEIRO


Ilustrado com inúmeros desenhos no texto, 4 mapas desdobráveis e XXVIII lâminas fotográficas. Brochado. 78-[4]-[LXVI] páginas. 32,5 x 23,5 cm. Bom estado. Obra publicada com o patrocínio da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, 1969.

Preço: 40 euros.


 


AZULEJARIA EM PORTUGAL NO SÉCULO XVIII


J.M. DOS SANTOS SIMÕES


Volume V (e último) da colecção Corpus da Azulejaria Portuguesa. LXXIV estampas no texto. Com XVI-535 páginas, e 30,5 x 24 cm. Encadernação editorial em tela, com sobrecapa. Bom estado. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1979.

Preço: 75 euros.


 


EUGÉNIO DE ANDRADE
CORAÇÃO DO DIA
Primeira edição. Poesia. 27+(5) páginas. 18,2 x 13 cm. Edição Iniciativas Editoriais, [Lisboa], 1958. Capa com sinais de desgaste e miolo com alguns picos de oxidação.
Preço: 45 euros.

MÁRIO DIONÍSIO
CONFLITO E UNIDADE DA ARTE CONTEMPORÂNEA
Primeira edição. Texto «da conferência pronunciada pelo autor na Sociedade Nacional de Belas-Artes, em Lisboa, integrada na Exposição de Artes Plásticas que a Fundação Gulbenkian ali realizou em Dezembro de 1957 e depois repetida no Museu Machado de Castro, […] e em Castelo Branco […]». 35+(5) páginas. 18,2 x 13 cm. Edição Iniciativas Editoriais, [Lisboa], 1958. Óptimo exemplar.
Preço: 22 euros.

JOSÉ FERNANDES FAFE
A MODERNIDADE NA POESIA PORTUGUESA CONTEMPORÂNEA
Ensaio escrito em 1974. Exemplar autografado pelo José Fernandes Fafe com dedicatória de amizade, datada de 1985. 40 páginas. 18,2 x 13 cm. Edição Iniciativas Editoriais, [Lisboa], 1980. Capa com ténues marcas de uso, miolo impecável.
Preço: 22 euros.

LUÍSA DUCLA SOARES
CONTRATO
Poemas. 37+(3) páginas. 18,2 x 13 cm. Edição Iniciativas Editoriais, [Lisboa], 1970. Excelente exemplar.
Preço: 20 euros.

JOÃO JOSÉ COCHOFEL
UMA ROSA NO TEMPO
Poemas. 40+(7) páginas. 18,2 x 13 cm. Edição Iniciativas Editoriais, [Lisboa], 1970. Óptimo estado geral de conservação.
Preço: 30 euros.

FIAMA HASSE PAIS BRANDÃO
(ESTE) ROSTO
Terceiro livro de poesia de Fiama Hasse Pais Brandão. 63 páginas. 18,2 x 13 cm. Edição Iniciativas Editorias, [Lisboa], [1970]. Exemplar pertenceu ao escritor Nuno Bragança, a quem está dedicado (dedicatória não autoral). Capa com manchas. Manuseado. Sólido.
Preço: 20 euros.

GASTÃO CRUZ
AS AVES
Poema. Primeira edição. 34+(3) páginas. 18,2 x 13 cm. Edição Iniciativas Editoriais, [Lisboa], 1969. Bom exemplar.
Preço: 30 euros.


 


AS ANDORINHAS NÃO
TÊM RESTAURANTE


ALEXANDRE O’NEILL


«As primeiras prosas de um poeta». Primeira Edição. 89+(7) páginas. 18 x 11 cm. Lombada com ligeira perda de cor, capa com ténues marcas de uso. Miolo impecável. Colecção Cadernos de Literatura n.º 7, das Publicações Dom Quixote, Lisboa, 1970.

Preço: 35 euros.



ROMEU, JULIETA E AS TREVAS


JAN OTCHENACHEK


Tradução de Alexandre O’Neill. Prefácio de Aragon. Capa de Cidália de Brito. Encadernação editorial com sobrecapa. 228 páginas. 19 x 12 cm. Muito bom estado de conservação. Colecção Encontro n.º 44. Lisboa: Arcádia, 1967.

Preço: 15 euros.



Revista

COLÓQUIO / LETRAS


N.º 113-114

Janeiro-Abril de 1990

Número duplo. Contém dossier de 50 páginas: «Alexandre O’Neill — Elementos para uma biografia (1924-1953) / 3 poemas de 1942 / 2 poemas inéditos / apresentados e anotados por Laurinda Bom». Ilustrada. 240 páginas e diversos encartes extra-texto, como habitual. 24,5 x 17 cm. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1990.

Preço: 15 euros.


jgf


OS SEGREDOS DE LISBOA


JOSÉ GOMES FERREIRA


Contos. Primeira e única edição: a obra viria uns anos depois a ser incluída em Irreal Quotidiano (1971). N.º 5 da colecção Tempo de Ficção, dirigida por Alexandre Pinheiro Torres, tipograficamente singela. Inclui uma folha volante, com um texto de Alexandre O’Neill, que publicita a colecção Tempo de Poesia, na mesma editora. 36 páginas. 20 x 12,3 cm. Exemplar vincado (“a seco”) no canto superior direito, em todo o volume (visível na fotografia supra). Lisboa: Edições Tempo, [1962].

Preço: 17 euros.


 


O ROMANCE CONTEMPORÂNEO


Um ciclo de conferências consagrado ao Romance contemporâneo, por iniciativa da Sociedade Portuguesa de Escritores, com o patrocínio da Fundação Calouste Gulbenkian, pronunciadas em Lisboa, Porto e Coimbra, no ano de 1960.

Com ensaios de VITORINO NEMÉSIO («Romance, existência e visão do mundo»), PAULO QUINTELA («O romance alemão contemporâneo»), MARIA DE LOURDES BELCHIOR PONTES («Do romance espanhol contemporâneo»), URBANO TAVARES RODRIGUES («O romance francês contemporâneo»), J. MONTEIRO-GRILLO («O moderno romance inglês»), VIEIRA DE ALMEIDA («Do romance italiano contemporâneo»), JOSÉ PALLA E CARMO («O romance norte-americano contemporâneo») e ANTÓNIO QUADROS («O romance brasileiro actual»).

Brochado. 191+(9) páginas, por abrir. Formato largo: 26 x 19,5 cm. Bom estado geral. Lisboa: Sociedade Portuguesa de Escritores, 1964.

Preço: 15 euros.


 


PARA UM «DOSSIER» GULBENKIAN


MÁRIO VIEIRA DE CARVALHO


Referências a situações respeitantes aos Festivais de Música Gulbenkian, à Orquestra Gulbenkian, a Jorge Peixinho, Michel Giacometti, Carlos Franco, Álvaro Machado, e outros, terminando com um capítulo sobre a relação da Fundação «com o regime fascista». Vide índice ↑.

Autografado pelo autor com dedicatória datada. 158+(2) páginas. 18,5 x 11,8 cm. Capa com desgaste nas arestas e cantos, sem perda de cor. Miolo limpo. Lisboa: Editorial Estampa, (Novembro de) 1974.

Preço: 20 euros.


 


A ÚLTIMA OPORTUNIDADE DO HOMEM


BERTRAND RUSSELL


2.ª edição, na Colecção Filosofia e Ensaios da Guimarães Editores, Lisboa, 1966. Título original: New Hopes for a Changing World. Tradução de José António Machado. 233+(7) páginas. 19,5 x 13 cm. Meia-encadernação de pele com nervos suaves, e mínimas imperfeições, mantém capas de brochura, o miolo aparado (e carminado) à cabeça.

Com pequena rubrica de posse (datada de 68) de José Ribeiro dos Santos, advogado, dramaturgo, político e jornalista com uma história contínua de oposição à ditadura, e por essa época nos quadros da Gulbenkian [aqui].

Em todo o volume, estimado, apenas uma frase sublinhada, a págs. 136, na mesma tinta da rubrica de posse : «A essência do fanatismo consiste em considerar determinado problema como tão importante que ultrapasse qualquer outro.»

Preço: 20 euros.