A ARTE MODERNA


JOSEPH-EMILE MULLER


Um ensaio que procura «aprofundar a significação da arte moderna e abordá-la, não apenas como fenómeno específico, mas integrado na sociedade do nosso tempo», abragendo um período que, «partindo do impressionismo, vai até às mais recentes produções dos informalistas» [cits. contracapa].

Tradução de Ruy Belo. Capa de A. Dias. Prefácio do autor (Janeiro de 1963). Ilustrado com extra-textos em couché. 175 páginas. 18,5 x 11,5 cm. Bom estado. N.º 7 da colecção Perspectivas. Lisboa: Editorial Presença, 1964.

Preço: 13 euros.



ENSAIO SOBRE AS LIBERDADES


RAYMOND ARON


«Apesar de tudo, entre aqueles que defendem o primado do liberalismo e aqueles que defendem o primado da democracia, subsiste uma diferença no plano dos princípios que modifica grandemente os juízos sobre as instituições ou sobre os problemas. Para nos entendermos, ainda falta definir a liberdade que o liberalismo põe acima de tudo, por razões de moral ou de eficácia.» (p.117)

Tradução de Ruy Belo. Capa de Raul Sarroeira. Título original: Essai sur les Libertés. Bom exemplar. Brochado. Com 210+(2) páginas, e 21,7 x 14 cm. Na Colecção Ensaios e Documentos da Editorial Aster, Lisboa, [1969].

Preço: 20 euros.