DIBUJOS DE GARCÍA LORCA


FEDERICO GARCÍA LORCA


Aparecen en este primer volumen de «La Cariátide» cuantos dibujos ha sido possible encontrar de García Lorca: dedicatorias historiadas de libros a sus amigos, decorados de sus piezas teatrales, bellas estampas en color de algún tema religioso o poético de los que habitualmente danzaban en su fantasía. 

Primeira edição. 41 desenhos de García Lorca, de página inteira, sem impressão no verso, coloridos ou em fundos de diferentes cores, com introdução e notas bilingues (espanhol e inglês) de Gregorio Prieto. 68+(84) páginas. 18,5 x 12,5 cm. Colección Cariátide n.º 1.  Madrid: Afrodisio Aguado, 1949.

Lombada manchada. Manchas dispersas no miolo, maioritariamente marginais. Marcas de fita na contracapa e últimas páginas. Assinatura de posse de José Palla e Carmo junto à margem inferior do ante-rosto, datada de 1952. Mantém-se um exemplar interessante, de uma obra invulgar.

Preço: 24 euros.



A CASA DE BERNARDA ALBA

DRAMA DE MULHERES NAS ALDEIAS DE ESPANHA

FEDERICO GARCÍA LORCA


Tradução de Gonçalo Gomes. Capa de Sebastião Rodrigues. Com 158+(8) páginas, inclui, no final, nota biográfica, bibliografia e 3 desenhos de García Lorca. 16 x 11 cm. Capas sem alteração de cor. Assinatura de posse na página de guarda. No geral, bom exemplar. Colecção Os Livros das Três Abelhas, n.º 11. Lisboa: Publicações Europa-América, 1957.

Preço: 12 euros.



DONA ROSINHA
A SOLTEIRA

OU A LINGUAGEM DAS FLORES

FEDERICO GARCÍA LORCA


Sub-título: Poema granadino do século vinte, dividido em vários jardins, com cenas de canto e dança.

Título do original: Doña Rosita la Soltera o el Lenguaje de las Flores. Tradução de Ruy Belo. Direcção da colecção de Luís Miguel Cintra, J. A. Osório Mateus e Jorge Silva Melo. Prefácio não-assinado. 146+(6) páginas. 18 x 11 cm. Colecção Teatro n.º 9. Mínimas marcas de uso. Assinatura de posse de antigo livreiro no rosto. Bom estado geral. Lisboa: Editorial Estampa — Seara Nova, 1973.

Em conjunto com:

TEOREMAS DE TEATRO 3. Volume dedicado a García Lorca. Texto integral do drama Yerma, em tradução de Orlando Vitorino e Azinhal Abelho (pp. 3-48), com o elenco da estreia representada pelo Teatro d’Arte de Lisboa. Textos sobre a dramaturgia de Lorca, e a representação e problemas de encenação de Yerma. 96 páginas. 19 x 12 cm. Usado. Lombada amarelecida. Capas com algumas manchas. Miolo no geral limpo. Lisboa: Teatro d’Arte de Lisboa, 1955.

Preço (do conjunto): 12 euros.



NOVA IORQUE NUM POETA


FEDERICO GARCÍA LORCA


Tradução e nota introdutória de António Moura. Com textos de José Luís Cano, e Paul Binding («A Lux Sepultada por Correntes e Ruídos»).

Brochado. 20,5 x 14,5 cm. 94 páginas. Como novo. Colecção Memória do Abismo nº 27. Lisboa: Hiena Editora, 1995.

Preço: 10 euros.



AS MINHAS RECORDAÇÕES


ISABEL GARCÍA LORCA


Memórias inacabadas da irmã (1909-2002) mais nova do poeta. Tradução de Miguel Serras Pereira. Prólogo de Claudio Guillén. Nota preliminar de Ana Gurruchaga.

Brochado. Ilustrado. 294 páginas. 23,5 x 15,5 cm. Mínimas marcas de uso. Bom estado geral. Colecção Temas da Actualidade n.º 6. Porto: Âmbar, 2005.

Preço: 12 euros.


 


A ARTE MODERNA


JOSEPH-EMILE MULLER


Um ensaio que procura «aprofundar a significação da arte moderna e abordá-la, não apenas como fenómeno específico, mas integrado na sociedade do nosso tempo», abragendo um período que, «partindo do impressionismo, vai até às mais recentes produções dos informalistas» [cits. contracapa].

Tradução de Ruy Belo. Capa de A. Dias. Prefácio do autor (Janeiro de 1963). Ilustrado com extra-textos em couché. 175 páginas. 18,5 x 11,5 cm. Bom estado. N.º 7 da colecção Perspectivas. Lisboa: Editorial Presença, 1964.

Preço: 12 euros.


 


ENSAIO SOBRE AS LIBERDADES


RAYMOND ARON


«Apesar de tudo, entre aqueles que defendem o primado do liberalismo e aqueles que defendem o primado da democracia, subsiste uma diferença no plano dos princípios que modifica grandemente os juízos sobre as instituições ou sobre os problemas. Para nos entendermos, ainda falta definir a liberdade que o liberalismo põe acima de tudo, por razões de moral ou de eficácia.» (p.117)

Tradução de Ruy Belo. Capa de Raul Sarroeira. Título original: Essai sur les Libertés. Bom exemplar. Brochado. Com 210+(2) páginas, e 21,7 x 14 cm. Na Colecção Ensaios e Documentos da Editorial Aster, Lisboa, [1969].

Preço: 20 euros.