SURREALISMO EM PORTUGAL
1934-1952


María Jesús Ávila
Perfecto E. Cuadrado


Uma das principais obras de referência para o estudo da história do “surrealismo português”, nas suas manifestações pictóricas, escultóricas, literárias e performativas. Edição conjunta do Museu do Chiado e do Museo Extremeño e Iberoamericano de Arte Contemporáneo, aquando da exposição com o mesmo título, que passou por ambos os museus e pela Fundação Cupertino de Miranda, em 2001.

Notas introdutórias de José Sasportes, Raquel Henriques da Silva, Pedro Lapa, e outros. Álbum com (20)+456 páginas, e 24 x 30 cm. Encadernação editorial. Em muito bom estado.

Preço: 145 euros.



LIMITES
PINTURAS RECENTES
NÃO-PINTURA
NO PRINCÍPIO ERA O VERBO


JOÃO VIEIRA


LIMITES. Catálogo ilustrado da exposição na Galeria Valbom, em Lisboa, em 2000. Texto de Bernardo Pinto de Almeida. Exemplar assinado pelo pintor com dedicatória. Com 72 páginas e 22,5 x 28,5 cm. Bom estado. Lisboa: Galeria Valbom, 2000.
Preço: 30 euros.

PINTURAS RECENTES. Catálogo ilustrado da exposição na Galeria Valbom, em Lisboa, em 2002. Textos do autor, de Raquel Henriques da Silva, Helder Macedo e João Fernandes. Exemplar assinado pelo pintor com dedicatória. Com 40 páginas e 22,5 x 28,5 cm. Bom estado. Lisboa: Galeria Valbom, 2002.
Preço: 30 euros.

NÃO-PINTURA. Catálogo ilustrado da exposição na Casa da Cerca — Centro de Arte Contemporânea, em Almada, integrada no Festival de Teatro de Almada 2008. Com textos de Emília Ferreira (“Olho Vivo e Mão Ligeira”), e Joaquim Benite. Com 55 páginas, e 21 x 27,5 cm. Bom estado. Almada: Casa da Cerca, 2008.
Preço: 12 euros.

NO PRINCÍPIO ERA O VERBO. Catálogo ilustrado da exposição por ocasião da 1.ª Bienal Internacional de Artes Plásticas e IX edição do Prémio Vespeira, organização da Câmara Municipal do Montijo, em 2008. Textos de Jaime Silva, João Vieira e Paulo Simões Rodrigues. Tiragem de 500 exemplares. 40 páginas. 21 x 27 cm. Capa com recorte. Montijo: Galeria Municipal, 2008.
Preço: 15 euros.