VISÃO POLÍTICA


JOSÉ MONK


Edição do Autor, Lisboa, 1898.

«Homenagem de muito apreço e sincero appelo á intelligencia e fecunda aptidão dos seus compatriotas».

José Monk foi o pseudónimo do Coronel Joaquim Emídio Xavier Machado (1850-1904), essencialmente em escritos de cariz político. O autor pertenceu à Casa Militar do Rei, foi oficial às ordens do Infante D. Afonso e condecorado com as ordens de Avis e Santiago.

45 páginas. 15,5 x 22,5 cm. Capa com pequenas manchas. Lombada com falhas. Miolo limpo.

Preço: 15 euros.



EVOLUÇÃO SOCIAL


PAULO DE BARROS


Discurso Pronunciado no «Grémio de Instrucção e Recreio», de Bragança, na noite do dia 26 de Maio de 1881. Porto: Real Typographia Lusitana, 1881. /// 48 páginas. 14 x 22 cm. Capa com algum desgaste. Nota manuscrita (pelo autor?) à cabeça: «Ex.mo Sr. Alferes M.el Rodrigues». /// Lista de obras anteriores do autor, constante da contracapa: Questões de Hygiene e de Agricultura – Cemitérios e Incineração dos cadaveres; e Breves reflexões sobre as quantidades negativas.

Pensamos tratar-se de Paulo de Barros Pinto Osório [n. 1848], viticultor no Douro nascido em Peso da Régua, parlamentar entre 1900 e 1910, como deputado progressista, e engenheiro-chefe da construção na Companhia dos Caminhos de Ferro do Minho e Douro (1901).

Preço: 12 euros.