ARQUIVO DOS AÇORES

PUBLICAÇÃO DESTINADA À VULGARIZAÇÃO DOS ELEMENTOS INDISPENSÁVEIS PARA TODOS OS RAMOS DA HISTÓRIA AÇOREANA

Monumento incontornável da historiografia açoriana, fundado por Ernesto do Canto. Reedição facsimilada e cuidada da edição original (1878-1959).

Colecção completa.

15 volumes brochados, com ilustrações extra-texto e mapas desdobráveis. Nota prévia de José Enes. Várias colaborações ilustres. Mais de 8400 páginas [570,(2); 584,(2); 540,36,(4); 650,(4); 586,(4); 585,(5); 580,(2); 594,(2); 579,(5); 655,(5); 615,(3); 568,(4); 646,(2); 717,(3); 493,(3)]. Medidas: 21,5 x 15 cm por volume, e cerca de 60 cm de estante. Bom estado. Ponta Delgada: Instituto Universitário dos Açores, 1980.

Preço: 420 euros.


 


CÔNSULES FRANCESES EM LISBOA E NOS AÇORES NO SÉCULO XVII


MARIA ANTONIETA SOARES DE AZEVEDO


Separata do n.º 1 de Arquipélago, Série Ciências Humanas, Revista do Instituto Universitário dos Açores., Janeiro de 1979. Brochado. 101-(3) páginas. 23,5 x 16 cm. Capa manchada e com um rasgo na margem superior, sem perda de papel. Miolo limpo salvo rubrica de posse no rosto. Ponta Delgada: Instituto Universitário dos Açores, 1979.

em conjunto com:

UM MANUSCRITO DA BIBLIOTECA NACIONAL DE MADRID INTERESSANTE À HISTÓRIA DOS AÇORES NO SÉCULO XVII. FRANCISCO MENDES DA LUZ. Separata do volume VI do Boletim do Instituto Histórico da Ilha Terceira, assinada pelo autor com dedicatória ao embaixador Luiz Norton, datada de Madrid, 1949. Com 7 páginas e 16,5 x 22 cm. Angra do Heroísmo: Tipografia Andrade, 1948.

Preço: 15 euros.