HISTÓRIA SOCIAL DO TRABALHO

DAS ORIGENS ATÉ AOS NOSSOS DIAS

PIERRE JACCARD


Um tomo cuidado, impresso em papel superior e com ilustrações de inúmeros artistas estrangeiros consagrados na história da arte europeia, entre os quais figuram os nomes de Júlio Pomar (2) e Rogério Ribeiro (1); vide índices ↑.

Tradução de Rui de Moura. Ilustrado com 37 extra-textos. 350+[74]+(2) páginas. 25 x 19 cm. Encadernação editorial sintética gravada a ouro na pasta frontal e na lombada. Miolo limpo. Bom exemplar. Lisboa: Livros Horizonte, [196?].

em conjunto com:

O TRABALHO NO SÉCULO XIX. Claude Fohlen. Tradução de Maria de Lurdes Almeida Melo. 143+(9) páginas. 18,3 x 11,5 cm. Bom estado geral. Colecção Breviários de Cultura n.º 4, Lisboa: Estúdios Cor, [Maio de] 1974.

 

Preço: 40 euros.


A Divina Comédia

[15Nov20]


A DIVINA COMÉDIA


DANTE ALIGHIERI


Edição grandiosa de Bruno da Ponte, publicada em fascículos ao longo de cinco anos, com prefácio de Vieira de Almeida e traduções de Fernanda Botelho, Sophia de Mello Breyner Andresen e Armindo Rodrigues, e ilustrados no texto e extra-texto por uma selecção impressionante de artistas plásticos da época:

João Vieira, Bartolomeu Cid dos Santos, Menez, Nikias Skapinakis, Maria Keil, Júlio Pomar, Cândido Costa Pinto, Lima de Freitas, Fernando de Azevedo, João Abel Manta, Querubim Lapa, Cipriano Dourado, Carlos Botelho, Jorge Barradas, Rogério Ribeiro, Luís Filipe de Abreu, Manuel Lapa, Francisco Relógio, António Areal, José Júlio, Alice Jorge, Daciano, Figueiredo Sobral, Maria Velez, Camarinha, Fernando Conduto, António Charrua, Luís Jardim e António Ramos.

Volume I: INFERNO
Tradução e anotações de Fernanda Botelho. 12 extra-textos. Vinhetas e (34) aberturas de canto desenhadas por Figueiredo Sobral. XXVI+380+[24]+(12) páginas. Guardas em vermelho. [1961]

Volume II: PURGATÓRIO
Tradução e anotações de Sophia de Mello Breyner Andresen. 13 extra-textos. Aberturas de canto (33) desenhadas por Júlio Pomar. 382+[26]+(10) páginas. Guardas em verde. [1963]

Volume III: PARAÍSO
Tradução e anotações de Armindo Rodrigues. 15 extra-textos. Aberturas de canto (33) desenhadas por António Areal. 472+[30]+(8) páginas. Guardas em azul. [1963-1965]

Completo em 3 volumes. Encadernações editoriais em percalina preta, com 30,7 x 23 (x 11) cm, em bom estado. Miolo(s) limpo(s). Lisboa: Editorial Minotauro, 1961 [a 1965].

Preço: 180 euros.