CONTOS FANTÁSTICOS


Vários Autores


Prefácio de José Fernando Guimarães e capa de José Manuel Pereira. Júri composto por Manuel António Pina, Rui Feijó, Viale Moutinho, Beatriz Pacheco Pereira e Arnaldo Saraiva.

Contos de: José Manuel Morais (o vencedor do concurso com o conto Os Pilares, que inicia a antologia), Luís M. Alves (1), António Colaço (5), Albano Carlos Loureiro Coutinho (1), João Miguel Pires Ventura (1), António Fernando de Oliveira Carneiro (2), Colectivo Badusa (1), Luz Arantes (1), Daniel Vieira de Oliveira (1), José Xavier Anjo de Sena Ezequiel (2), Pedro Garcia Rosado (1) e Reinaldo Alexandre Madeira Fonseca (1). Pequena nota biográfica de cada um dos autores. Sem índice.

170+(2) páginas. 19,6 x 14,7 cm. Lombada com vinco de leitura. Mínimas marcas de manuseio. Bom estado geral. Porto: Fantasporto, 1983.

Preço: 12 euros.


 


O SERVIÇO SOCIAL PENITENCIÁRIO


FERNANDO RODRIGUES LEITÃO


Assinado pelo autor com dedicatória de amizade. Segundo a nota inicial, um livro (também) pensado para a actualização dos serviços prisionais do Ultramar — e que inclui análise breve de alguns casos estrangeiros (Bélgica, França, Alemanha, Inglaterra, E.U.A., Espanha e Países Escandinavos) e de directrizes contemporâneas da Igreja Católica.

Brochado. 110+(2) páginas. 20,8 x 15,2 cm. Capa com pequenos defeitos. Miolo limpo. Impressão pobre. Estado geral satisfatório. Composto e impresso nas Oficinas Gráficas do Colégio dos Orfãos, Porto, 1964.

Preço: 15 euros.


 


ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE
DESVIOS DELINQUENCIAIS DA JUVENTUDE


LUÍS DE PINA


Conferência realizada na sessão cultural da Juventude de Cristo-Rei (S. Domingos, Porto), em 30 de Dezembro de 1961, ampliada com algumas considerações referentes às novas disposições legais sobre os Serviços Tutelares de Menores em Portugal e a outros temas e estudos correlativos.

Por Luís de Pina, professor da Faculdade de Medicina do Porto e director do Instituto de Criminologia do Porto. 51+(1) páginas. 24,1 x 16,2 cm. Bom estado. Assinatura na capa. Porto: Trabalhos do Instituto de Criminologia do Porto, 1962.

Preço: 12 euros.


 


Com direcção gráfica de Armando Alves, a colecção de plaquetes O Oiro do Dia (1975-198?), publicada pela Editorial Inova do Porto até ao 43.º título e dirigida por Vasco Graça Moura a partir do 22.º, caracterizou-se por uma cor (tijolo) e formato (29,5 x 18 cm) uniformes, tiragens reduzidas e numeradas e um grafismo simples e cuidado: uma pasta de papel albergando um reduzido número de folhas soltas, não encadernadas, com os textos poéticos impressos com margens avantajadas, e uma ou mais imagens soltas em papel couché.

A partir do número 44, passou a ser editada pela editorial homónima, O Oiro do Dia, com ligeira alteração no grafismo da capa, mas com a mesma cor e formato.

[Índice, tal como consta no número 82 da colecção, datado de 1982]

 


NA ABERTURA DA EXPOSIÇÃO POSTUMA DE

ABEL SALAZAR


JÚLIO POMAR


Não admira, pois, que a obra plástica de Abel Salazar não tenha achado bitola que a julgue, isto é: que ela tenha aparecido aos olhos da generalidade dos que em Portugal dizem fazer arte como uma mensagem estranha à qual não servem os clichés que é de uso trazer no bolso, prontos a aplicar a qualquer um. A verdade é que não se perdoou ainda a Abel Salazar o ter pintado ou martelado cobres; a verdade é que, em nome sei lá de que purismos esteticistas, se excomungaram e se excomungam ainda as revelações violentas que Abel Salazar nos deixou.

Opúsculo raro, da autoria do pintor Júlio Pomar, apenas reeditado em 1989. 15 páginas. 19 x 12 cm. Capa com manchas leves. Porto: Fundação Abel Salazar, 1948.

Preço: 25 euros.


 


A PERSONALIDADE ARTÍSTICA DE

ABEL SALAZAR


ADRIANO DE GUSMÃO


Breve ensaio. Ilustrado com duas reproduções, extra-texto, de uma gravura e de um desenho de Abel Salazar, em papel couché. 28+(2) páginas. 19 x 12 cm. Capa com manchas leves. Porto: Fundação Abel Salazar, 1948.

Preço: 12 euros.


 


O FIM

HISTÓRIA DRAMÁTICA EM DOIS QUADROS

ANTÓNIO PATRÍCIO


Teatro. Primeira edição do segundo livro do autor. Brochado. 48 páginas. 23,2 x 15,3 cm. Capa com algumas manchas. Miolo em couché, com muito ocasionais picos de oxidação. Bom estado geral. Porto: Livraria Chardron, de Lello & Irmão, editores, 1909.

em conjunto com:

O FIM, de António Patrício. Brochura do espectáculo de criação colectiva com encenação de Jorge Listopad, na Casa da Comédia – Teatro de Bolso de Lisboa, [1971?]. Com textos de Duarte Ivo Cruz, Urbano Tavares Rodrigues, e uma nota do encenador, datada de Abril de 1971, sobre «a actualidade da peça». Epígrafes de André Malraux, Shakespeare (citado por António Patrício), Antonin Artaud e Paul Valéry. Com 8 páginas, por abrir, e 21 x 12,7 cm. Muito bom estado de conservação.

Preço: 35 euros.



O FIM

HISTÓRIA DRAMÁTICA EM DOIS QUADROS

ANTÓNIO PATRÍCIO


Teatro. Primeira edição do segundo livro do autor. Brochado. 48 páginas. 23,2 x 15,3 cm. Capa com algumas manchas. Miolo em couché, com muito ocasionais picos de oxidação. Bom estado geral. Porto: Livraria Chardron, de Lello & Irmão, editores, 1909.

em conjunto com:

O PRECOCE, de António Patrício. Conto anteriormente incluído em Serão Inquieto. Edição do Instituto Pasteur de Lisboa, colecção Bibliografia Literária n.º 5, série dedicada a escritores-médicos, s.d., com 13+(3) páginas e 21,5 x 15,5 cm. Capa com um desenho de João Carlos. Bom estado geral.

Preço: 35 euros.


 


A HORA UNIVERSAL
DOS PORTUGUESES


PEDRO VEIGA


Autografado pelo autor com dedicatória a Falcão Machado, a quem dirige uma carta-manuscrita — na sua inconfundível caligrafia, em curioso papel amarelo (17,3 x 13,5 cm), assinada mas não datada, com 4 páginas (uma “em branco”) e cerca de 202 palavras, — comentando, com interesse literário evidente, alguns assuntos bibliográficos e artísticos conimbricenses em comum:

«Penso que não faria mal eu tratar pictoralmente Coimbra nos ex-libris e nos selos postais. E também na literatura musical. Nos fadunchos!»

Com ex-libris de Pedro Veiga. Sobrecapa editorial em papel marmoreado. Tiragem numerada e assinada (este o n.º XXXI, de um total não indicado). Ligeiros picos de oxidação. Bom estado geral. 16 páginas, por abrir. 22,7 x 17,5 cm. Porto: Edições «Prometeu», [s.d.].

Conjunto invulgar.

Preço: 115 euros.


 


AS CAUSAS PROFUNDAS DA
REVOLUÇÃO FRANCESA


PETRUS


O primeiro (n.º 1) dos Cadernos do Povo, da Biblioteca de Estudos Sociais do Movimento de Renovação Democrática. Folheto com 32 páginas, tipograficamente distinto — apanágio das edições de Pedro Veiga. 17 x 11,7 cm. Capa com pequenas manchas. Bom estado. Porto: Petrus, [s.d.].

Preço: 17 euros.


 


SOB OS CIPRESTES

VIDA ÍNTIMA DE HOMENS ILUSTRES

BULHÃO PATO


Capítulos dedicados a: Almeida Garrett, Francisco Maria Bordalo, Lopes de Mendonça, José Estevão, Rodrigo Paganino e João Luís Gonçalves, Luís Augusto Rebelo da Silva, Silva Gaio, Gonçalves Dias, Santos e Silva, Guilherme Braga, António Feliciano de Castilho e Francisco Montês Champalimaud.

Primeira edição, em brochura e em bom estado, embora com ocasionais picos de oxidação e uma falta de papel na contracapa (canto superior exterior, visível numa das fotografias acima). Com (8)+366+(1) páginas, e 18,7 x 11,7 cm (intonso). Lisboa: Livraria Bertrand, 1877.

Preço: 45 euros.


 


O GUARDADOR DE RETRETES


PEDRO BARBOSA


Ciência retretológica em primeira edição, do autor; teve a segunda edição na &etc dois anos depois. Capa de António Quadros e Emerenciano. 109+(2) páginas. 21 x 13,5 cm. Tem ligeiro desgaste nas orlas exteriores, e o miolo limpo. Bom exemplar. Porto: edição do autor, 1976.

Preço: 25 euros.


 


OBRA SELETA


CAMILO CASTELO BRANCO


Organização, selecção, introdução e notas de Jacinto do Prado Coelho. Completa, em 2 volumes. Inclui autobiografia e memórias, correspondência, composições em verso, novelas e contos (no 1.º vol.), e novelas e contos, teatro, polémica, história, erudição e crítica (no 2.º vol.). Ilustrados em extra-texto.
Ver índice acima.

N.º 3 da Série Portuguêsa da Biblioteca Luso-Brasileira, colecção com direcção literária de Afrânio Coutinho e colaboração de João Gaspar Simões. 1163+(5) páginas e 1159+(9) páginas. 18 x 13 (x 6,5) cm. Rio de Janeiro: José de Aguilar, 1960.

Encadernação editorial em pele gravada a ouro (algo sumido em zonas da lombada do vol. 2). Ocasionais picos marginais de oxidação. Usado, e em bom estado geral.

Preço: 45 euros.


 


CAMILLO

MULHERES E LÁGRIMAS

( LIVRO DO AMOR E DO CORAÇÃO )

NUNO CATHARINO CARDOSO


Contendo cento e noventa e três pensamentos respigados na obra do Grande Romancista. — Colecção (encalorada) de citações camilianas, sem lugar para a menção das diversas proveniências, e com prefácio datado de 22/2/1922. Exemplar do 1.º milhar. xvi+55 páginas. 19 x 12,5 cm. Brochado. Capa com manchas e pequenas marcas de manuseio. Lisboa: Portvgália Editora, 1922.

Preço: 17 euros.


 


CARTAS DE CAMILO AOS EDITORES
ANTÓNIO MARIA PEREIRA


Prefácio e comentários de
ALEXANDRE CABRAL


Colectânea inédita. Cartas de Camilo Castelo Branco a ambos os António Maria Pereira, pai (1824-1880) e filho (1857-1898), dois dos mais importantes editores da bibliografia camiliana. Com índice remissivo. Prefácio e comentários de Alexandre Cabral. Edição comemorativa do 125.º aniversário da fundação da Parceria A. M. Pereira. Ilustrado com alguns retratos e fac-símiles de cartas. 326+(2) páginas. 20,7 x 14,7 cm. Com assinatura de posse de José Palla e Carmo, datada de 1978. Capa e lombada com manchas. Manuseado mas, no geral, bom exemplar. Lisboa: Parceria A. M. Pereira, 1973.

Preço: 24 euros.



CARTAS INÉDITAS DE
CAMILO CASTELO BRANCO

À FILHA BERNARDINA AMÉLIA, AO GENRO E À NETA

PAULO DE PASSOS FIGUEIRAS


Inclui biografias dos quatro filhos de Camilo (Rosa, Bernardina, Jorge e Nuno). Ilustrado com fotografias e documentos. 342 páginas. 21,1 x 14,9 cm. Bom exemplar, com mínimas marcas de manuseio. Porto: Universidade Fernando Pessoa, 2002.

Preço: 18 euros.



CAMILO E VIZELA

COM TRÊS CARTAS DO ESCRITOR

MARIA JOSÉ PACHECO


Uma obra centrada na influência de Vizela em alguns momentos da biografia de Camilo Castelo Branco, com especial atenção a Ana Amália Moreira de Sá, dita «a Poetisa do Vizela». Capa e grafismo de Anabela Baldaque. Ilustrado com algumas fotografias e fac-símiles das 3 cartas, em extra-texto. 48+(32) páginas. Porto: [depositária livraria Almedina], 1990.

Preço: 15 euros.


 


CAMILO E OS MÉDICOS


MAXIMIANO LEMOS


Prefácio de João de Araújo Correia. Um dos 25 exemplares fora de mercado marcados «F.M.», da tiragem especial de 250+50, em papel Vergé creme de 100 gramas, no formato de 280 x 175 mm, com sobrecapa reproduzindo um desenho-colagem de Armando Alves, director-gráfico da edição. Abre com um texto de Eugénio de Andrade. Brochado. Ilustrado. Com (4)+374+(10) páginas. Em muito bom estado de conservação, salvo mínimas imperfeições na sobrecapa (machas leves na zona mais clara). Porto: Editorial Inova, [Novembro de] 1974.

Preço: 50 euros.



CAMILO E OS MÉDICOS


MAXIMIANO LEMOS


Prefácio de João de Araújo Correia. Com um retrato de Camilo por José Rodrigues, e duas notas, de Óscar Lopes e Eugénio de Andrade. Ilustrado. 424+(8) páginas. 24 x 17 cm. Brochado com sobrecapa (reproduzindo aguarela de António Cruz). Em muito bom estado de conservação. Porto: Modo de Ler, 2012.

Preço: 20 euros.


 


CAVALOS, HERÓIS E LUNÁTICOS
ARTUR ROCKZANE
Capa: Todas Manas sobre fotografia de Fernando Zeferino Ferreira. Brochado. 80 páginas, com o texto impresso a violeta. 12,6 cm x 21,5 X 12,6 Cm. Extracolecção n.º 1. Tiragem de 600 exemplares. Coimbra: Fenda Edições, 1983. Capa com manchas marginais ligeiras.
Preço: 22 euros.

HORTÊNCIO MIRAFLOR – SUICÍDIO E OBRA
ARTUR ROCKZANE
Capa sobre pintura de José Ralha. Brochado. 180 páginas. 19 cm x 13 cm. Colecção O Virgem Negra. Vila Nova de Famalicão: Quasi, 2001. Bom estado.
Preço: 18 euros.


 


ODES


KEATS


Inclui as odes “a uma urna grega”, “à melancolia”, “à indolência”, “ao Outono” e “a um rouxinol”.

Tradução e prefácio-ensaio (págs. 11-26) de Fernando Guimarães.

Assinado pelo tradutor com dedicatória a Jorge Listopad, autor da capa. Número 2 da colecção Origem (primeiro título foi de Listopad), da Livraria Sousa & Almeida, Porto, [Julho de] 1960. Com 47+(9) páginas, e 19,3 x 12,5 cm. Com uma fotografia da máscara mortuária de Keats. Exemplar estimado.

Preço: 22 euros.


 


OS ANTEPASSADOS DE
ALGUNS CINEMAS DO PORTO


ALVES COSTA


São evocados o Cine-Teatro S. João, o Salão High-Life, o Cinema Batalha [inclui fotografia do fresco desaparecido de Júlio Pomar], o Salão-Jardim Passos Manuel (“antepassado do actual «Coliseu» e «Cinema Passos Manuel»”), e feita menção a outras salas e animatógrafos.

Ilustrado com fotografias, cartazes e programas. Brochado, 22,8 x 17 cm. 37+(3) páginas. Manuseado. Capa e algumas páginas com pontos de oxidação. Lisboa: Instituto Português de Cinema – Cinemateca Nacional, 1975.

Preço: 15 euros.



OS MAIS ANTIGOS CINEMAS DE LISBOA
1896-1939

A DISTRIBUIÇÃO DE FILMES EM PORTUGAL
1908-1939


M. FÉLIX RIBEIRO


Lista exaustiva dos Cinemas e Teatros referidos nesta obra: Animatographo de Alcântara, Animatographo do Rossio, Belém Cinema, Campolide Cinema, Capitólio, Casino Étoile, Chiado Terrasse, Cine Bélgica, Cine Esperança, Cine Ginásio, Cine Oriente, Cine Pátria, Cine Paris, Cine Tortoise, Cinema Avis, Cinema Colossal, Cinema Condes, Cinema Cosmopolita, Cinema Europa, Cinema Gil Vicente, Cinema Palácio, Cinema Palatino, Cinema Pathé, Cinema Popular, Cinema Promotora, Cinema Restauradores, Cinema Rex, Cinema Universal, Cinema Voz do Operário, Coliseu de Lisboa, Coliseu dos Recreios, Eden Cinema, Eden Concerto, Esplanada Belém-Jardim, Esplanada Monumental, Grande Animatographo de Alcântara, Imperial Cinema, Império (1916), Jardim Cinema, Lusitania Film, Lys, Max Cine, Novo Cine, Odéon, Olympia, Palais Cinema, Paradis Cinema, Paraíso de Lisboa, Paris Cinema, Pathé Cinema, Rossio Palace, Royal Cine, Roxy, Tivoli, Trianon Palace, The Wonderful, Salão Avenida, Salão Central, Salão Chantecler, Salão Chiado, Salão Cosmopolita, Salão Edison, Salão Fantástico, Salão Foz, Salão Ideal, Salão Liberdade, Salão Lisboa, Salão Portugal (Alfama), Salão Portugal (Ajuda), Salão Rubi, Salão Theatro de Variedades, Salão das Trinas, Salão Recreio da Graça, Salão S. Carlos, Salão da Trindade, Salon Rouge, São Luiz Cine, Eden Teatro, Teatro D. Amélia, Teatro Estrela, Teatro do Ginásio, Teatro Joaquim de Almeida, Teatro Moderno, Teatro Politeama, Teatro do Rato, Teatro República, Teatro Salão dos Anjos, Teatro São Luís, Teatro da Trindade.

Profusamente ilustrado. Brochado, 264+(4) páginas. 23,8 x 17,5 cm. Assinatura de posse na página de guarda. Capa manuseada (perda de cor, desgaste marginal), cortes do miolo com picos de oxidação, miolo em bom estado. Lisboa: Instituto Português de Cinema – Cinemateca Nacional, 1978.

Preço: 24 euros.



FILMES, FIGURAS E FACTOS
DA HISTÓRIA
DO CINEMA PORTUGUÊS
1896-1949


M. FÉLIX RIBEIRO


Prefácios de Luís de Pina e de João Bénard da Costa, e introdução do autor:

Meti ombros a este trabalho na intenção de que nele ficassem apontados e respeitados muitos e variados aspectos do que foi a caminhada percorrida pelo cinema português ao longo do período que decorre entre o anos de 1896, quando Aurélio da Paz dos Reis dá as primeiras voltas de manivela, por intermédio da sua tão primitiva, embora eficiente, máquina de filmar, para nos oferecer a sua «Saída do Pessoal Operário da Fábrica Confiança», e o final de 1949, para nós um limite para os nossos propósitos […]

Capítulo I: 1.º Ciclo do Porto / Capítulo II: 1.º Ciclo de Lisboa / Capítulo III: 2.º Ciclo do Porto / Capítulo IV: 2.º Ciclo de Lisboa / Capítulo V: O sonoro chega a Portugal.

Com fotografias, anúncios, desenhos, caricaturas, fotogramas de filmes, etc. Brochado, 651+(5) páginas (papel couché), 25,8 x 17,8 cm. Bom estado geral. Lisboa: Cinemateca Portuguesa, 1983.

Preço: 35 euros.


 


O CASO DA ELEIÇÃO DE MISS PORTUGAL

para o concurso mundial de beleza do Rio de Janeiro, de 1930,
perante o Supremo Tribunal de Justiça


Minuta de Revista feita pelo advogado, do Porto,
DR. AFONSO DE ALBUQUERQUE


Recorrente: D. Maria Madalena da Gama Braga de Sá Teixeira, de Lisboa. Recorridas: A Renascença Gráfica, soc. an. port. de resp. limitada, proprietária do jornal Diário de Lisboa, e D. Fernanda Gonçalves, «desta cidade». Com 124 páginas e 23 x 16 cm. Bom estado. Porto: Tipografia Progresso, 1934.

Um pedido de indemnização por perdas e danos, por uma das finalistas, devido a uma questão de idade nos regulamentos. Um concurso onde as concorrentes teriam de ser «solteiras e reconhecidamente honestas, não importando a sua categoria social», e «distintas de apresentação». Uma das questões contra as quais o advogado se insurge é o facto de o Diário de Lisboa ter aproveitado o seu espaço mediático para auto-defesa pública.

Preço: 25 euros.